A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Maria Alice V Toledo Profa.Profa. UnB. 4Teoria endócrina do envelhecimento: muitos indivíduos jovens com doenças endócrinas (osteoporose, diminuição da.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Maria Alice V Toledo Profa.Profa. UnB. 4Teoria endócrina do envelhecimento: muitos indivíduos jovens com doenças endócrinas (osteoporose, diminuição da."— Transcrição da apresentação:

1 Maria Alice V Toledo Profa.Profa. UnB

2 4Teoria endócrina do envelhecimento: muitos indivíduos jovens com doenças endócrinas (osteoporose, diminuição da secreção do GH, hipogonadismo) apresentam alterações morfológicas, funcionais e bioquímicas que são encontradas em indivíduos idosos sem doença.

3 Efeitos do envelhecimento no sistema endócrino Alteração Consequência  Dim da reserva funcional Aumento da prev de dos orgãos doenças endocrinas  Dim dos linfócitos T su- Aumento da prev de Pressores/ aumento de auto Ac doenças auto-imunes  Dim das resp pré e pós-recep Apresentação atípica  Variação dos valores de refer. Alteração nos valores de referência

4 Síndrome de Deficiência de Hormônio do Crescimento no Idoso –Situações clínicas onde o uso de reposição com hormônio do crescimento recombinante humano esta aprovado: deficiência de GH –No ambito experimental: estados catabólicos crônicos, queimados e idosos

5 Papel do GH  Metabolismo de carboidratos  Metabolismo de lípides  Metabolismo de proteinas –Indivíduos adultos com deficiência de GH apresentam:  Dim de massa magra  Dim de agua extracelular  Aumento do peso (gordura subcutânea e visceral) * É de grande importância distinguir as alterações próprias da idade das encontradas na síndrome de deficiência do GH no isoso

6 Papel do GH  Papel no metabolismo de carboidratos, lípides e proteinas Deficiência: –Menor massa magra; –Menor agua extracelular; –Aumento de massa gordurosa subcutânea e visceral

7 Papel do GH –Sua secreção é feita através de pulsos, sendo max nas primeiras horas do sono profundo (estágios III e IV); –Liberado na circulação ele age em órgãos alvos como o fígado estimulando a secreção de fatores de crescimento insulino-símiles (IGF-I e II) se ligam a proteinas transportadoras (IGFBPs). –Os idosos: secreção noturna de GH significativamente menores do que nos adultos jovens

8 Papel do GH –Em 1997 foi proposto um consenso para o diagnóstico e tratamento da deficiência do GH no adulto:  Quadro clínico sugestivo;  Evidência de doença hipotálamo-hipofisária  Passado de irradiação cefálica ou deficiência de GH com início na infância  Devem ser avaliados bioquimicamente

9 Papel do GH Avaliação bioquimica:  teste de indução de hipoglicemia com insulina (teste de secreção dinâmica de GH ind adultos normais apresentam pico de GH iguais ou superiores a 5ng/ml);  dosagens bioquímicas de marcadores da ação do GH: –Dosagem de IGF-1: não exclui o diagnóstico, porém se baixo é sugestivo na ausência de causas secundárias (desnutrição, doença hepática, DM descompensado)

10 GH  Efeitos colaterais mais frequentes da reposição: –Artralgias, síndrome do túnel do carpo, hipertensão arterial, ginecomastia, descompensação do DM e edema

11

12 Drugs and aging, 2000

13 FUNÇÃO ADRENAL  No eixo hipotálamo-hipófise-adrenal, a retrorregulação da secreção do ACTH é atenuada provavelmente pela redução de receptores no cérebro, sem que aja alteração na disposição metabólica do cortisol;  Queda progressiva nas concentrações de andrógenos adrenais

14

15


Carregar ppt "Maria Alice V Toledo Profa.Profa. UnB. 4Teoria endócrina do envelhecimento: muitos indivíduos jovens com doenças endócrinas (osteoporose, diminuição da."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google