A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Código Internacional de Classificação de Funcionalidade e seu Impacto nas Ações de Saúde Dra. Maria de Mello

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Código Internacional de Classificação de Funcionalidade e seu Impacto nas Ações de Saúde Dra. Maria de Mello"— Transcrição da apresentação:

1 O Código Internacional de Classificação de Funcionalidade e seu Impacto nas Ações de Saúde Dra. Maria de Mello

2 A família de Classificações da OMS Primary Aim: International comparability of health informationPrimary Aim: International comparability of health information Basic principles: scientific and transculturalBasic principles: scientific and transcultural Interrelated use: Coherent, agreed and appropriateInterrelated use: Coherent, agreed and appropriate Versatility: responds to current or developing health information needs of different usersVersatility: responds to current or developing health information needs of different users Foundation classes: categories of conceptual & metric equivalenceFoundation classes: categories of conceptual & metric equivalence Coding Rules: Transparent and reliableCoding Rules: Transparent and reliable Standards: Uniform and meets ISO standardsStandards: Uniform and meets ISO standards

3 CID CID, o Código Internacional de Doenças mostra apenas um lado da questão: o da doença ou a situação que causou a seqüela, mas não apresenta outros fatores como a capacidade do indivíduo em se relacionar com seu ambiente de vida

4 CIF O CIF é um sistema que organiza e padroniza as informações sobre a funcionalidade das pessoas com deficiência, segundo uma nova abordagem, a da sua capacidade efetiva. São cinco categorias de verificação adotadas por cerca de 199 países, representando uma nova era na avaliação de portadores de deficiência física em todo o mundo.

5 Health Condition ( disorder/disease ) Interaction of Concepts ICF 2001 Environmental Factors Personal Factors Body function&structure (Impairment ) Activities(Limitation)Participation(Restriction)

6 Equity / Parity Loss of limb Loss of limb landmines = diabetes = thalidomide Missed days at usual activities Missed days at usual activities flu = depression = back pain = angina Stigma Stigma leprosy = schizophrenia = epilepsy = HIV

7 Contextual Factors Person Ý gender Ý age Ý other health conditions Ý coping style Ý social background Ý education Ý profession Ý past experience Ý character style Environment ÝProducts ÝClose milieu ÝInstitutions ÝSocial Norms ÝCulture ÝBuilt-environment ÝPolitical factors ÝNature

8 Cultural Applicability Conceptual and funtional equivalence of Classification Conceptual and funtional equivalence of Classification Translatability Translatability Usability Usability International Comparisons International Comparisons

9 Comparability: equivalence across cultures Conceptual equivalence: Conceptual equivalence: similar understanding /meaning of concepts similar understanding /meaning of concepts Functional equivalence: Functional equivalence: similar domains similar domains Metric equivalence:Metric equivalence: similar measurement characteristics similar measurement characteristics

10 Objetivos Prover base científica para as consequências das ações em saúde Prover base científica para as consequências das ações em saúde Estabelecer uma linguagem comum entre todos os profissionais envolvidos no sistema Estabelecer uma linguagem comum entre todos os profissionais envolvidos no sistema Permitir comparação de dados entre: Permitir comparação de dados entre: Países Países Disciplinas de Cuidados à Saúde Disciplinas de Cuidados à Saúde Serviços Serviços No tempo ( prospectiva e retrospectivamente) No tempo ( prospectiva e retrospectivamente) Prover um sistema efetivo de codificação de condições nos sistemas de saúde

11 Para o quê serve o CIF? – Instrumento para Construção de Sistemas de Informação em Saúde – Avaliação de necessidades, resultados, custos, qualidade do serviço, satisfação dos usuários. – Planejamento de provisão de serviços, e de políticas sociais – Diretrizes para aplicação e treinamento são necessários

12 Diretrizes para Novas Políticas avanço na compreensão deste complexo universo, a nova metodologia fornece diretrizes mais precisas para as futuras políticas públicas dos países que a adotarem, permitindo desta forma, ações mais específicas e detalhadas no atendimento das necessidades da população carente de algum sistema de apoio, como vagas acessíveis nos transportes públicos, acessos adaptados em escolas, centros de atendimento e muito mais.

13 Opinião de Especialista "O uso do CIF irá permitir que se defina com exatidão o que fazer para a melhoria das condições de vida das pessoas portadoras de deficiência no mundo todo", comentou Linamara Baptistella. Linamara declarou que, "este sistema avaliará um paciente de acordo com o que ele pode e não pode".

14 Exemplo Uma pessoa com diabetes está classificada no CID (Código Internacional de Doenças) como doente, mas se não apresentar sintomas incapacitantes específicos do diabetes, ela de forma alguma, poderá ser definida como possuidora de algum tipo de deficiência, e esta era uma dificuldade estrutural do CID, que veio a ser corrigida com o CIF. O CID não era capaz de apresentar uma realidade completa.

15 Objetivo principal do CIF O CIF busca aperfeiçoar a avaliação deste potencial, inserindo estes dados no contexto da gestão de saúde pública e será utilizado em associação ao CID, como uma ferramenta gerencial, para tornar cada vez mais próximas da realidade as informações dos governos sobre as reais condições de saúde e funcionalidade de toda a população mundial

16 Fundamentos do CIF Funcionamento Humano - não meramente incapacidade Modelo Universal - não um modelo minoritário Modelo Integrativo - não merely medical or social Modelo Integrativo -não progressivo linear Paridade -não etiológico Inclusivo Contextualmente -não Individualizado Aplicabilidade Cultural -não conceitos ocidentais Operacional, prático -não somente teórico Considera o curso de vida -não dirigido somente ao adulto

17 Modelo Universal vs. Modelo Minoritário Todos podem ter uma incapacidade ContinuumMulti-dimensional Grupos de incapacitados CategóricoUni-dimensional

18 O que é o CIF? vasto sistema de verificação do potencial de realizações do ser humano, dividido em cinco grandes categorias que fornecem dados completos sobre a funcionalidade, estrutura morfológica, participação na sociedade, atividades de vida diária e o ambiente social de cada indivíduo. dados oferecidos pelo CIF fornecerão soluções para melhorias sensíveis na saúde pública destes estados, pois haverá uma clareza sem precedentes sobre o que está funcionando bem e o que não está surtindo efeitos positivos na inserção de PPDs ao convívio pleno e produtivo da sociedade.

19 Aplicações: Setor SaúdeSetor Saúde PrevidênciasPrevidências EducaçãoEducação TrabalhoTrabalho Economia e desenvolvimentoEconomia e desenvolvimento LegislaçãoLegislação OutrosOutros

20 ICF in health & disability statistics Common Domains Mobility- Cognition- Mood Mobility- Cognition- Mood Self Care- Usual Activities... Self Care- Usual Activities... link data from both health and disability Multiple Components overcomes the “impairment” focus Environmental Factors Comparability

21 Needs assessment Outcome assessment Utilization patterns Comparison of different interventions Consumer satisfaction Service performance outcomes outcomes cost-effectiveness cost-effectiveness Electronic records Clinical terminology ICF in clinical practice & management

22 ICF in policy making assessment of population health impact of disability economic economic social social evidence-base for policy makers on different policy interventions responsiveness of services responsiveness of services efficiency efficiency performance assessment performance assessment

23 ICF in policy making assessment of population health impact of disability economic economic social social evidence-base for policy makers on different policy interventions responsiveness of services responsiveness of services efficiency efficiency performance assessment performance assessment

24 ICF research applications joint assessment of disease and functioning description of association description of association intervention response & synchrony of change intervention response & synchrony of change explanatory power on: explanatory power on: utilization utilization needs needs costs costs outcomes outcomes Cost-effectiveness of interventions Cost-effectiveness of interventions Unified approaches Unified approaches

25 ICF Domains used in International WHO Surveys Health Domains Vision Vision Hearing Hearing Speech Speech Digestion Digestion Bodily excretion Bodily excretion Fertility Fertility Sexual activity Sexual activity Skin & disfigurement Skin & disfigurement Breathing Breathing Pain Pain Affect Affect Sleep Sleep Energy / vitality Energy / vitality Cognition Cognition Communication Communication Mobility and Dexterity Mobility and Dexterity Health Related Domains Self-care: Including eating Self-care: Including eating Usual activities: household activities; work or school activities Usual activities: household activities; work or school activities Social functioning: interpersonal relations Social functioning: interpersonal relations Participation: societal participation including discrimination/stigma Participation: societal participation including discrimination/stigma

26 Modelo Conceitual de Intervenção Implanta na rotina clínica diária as intervenções mais apropriadas segundo análises de custo-efetividade. Árvores de Decisão e de Probalidades “Quality Adjusted Life Years” adquiridos com o programa adotado

27 Promoção da Inclusão definitivamente retirar do portador de alguma necessidade ou característica especial, a classificação de incapaz. "Pelo CIF, agora uma pessoa perfeita, mas que não sai de casa por causa de uma depressão, será considerada incapaz diante de uma pessoa que é tetraplégica, mas que comanda uma empresa de 500 funcionários e cuida de sua família normalmente", exemplifica Linamara

28 E o Uso no Brasil? para funcionar bem no Brasil, O CIF necessitará de apoio da sociedade ( O CID foi criado em 1920 e só foi implantado no Brasil em 1987) a pressão da sociedade será fundamental para acelerar o processo de adoção deste sistema pelo novo governo. Versão Traduzida para português está disponível na Editora da USP – Lançamento foi em novembro de 2003 pela Faculdade de Saúde Pública da USP.

29 E no mundo? o lançamento mundial para o público ocorreu em 2003 e o prazo acordado para a implantação do modelo no Brasil e na maioria dos países participantes do termo, terá o ano de 2004 como limite para sua utilização.

30


Carregar ppt "O Código Internacional de Classificação de Funcionalidade e seu Impacto nas Ações de Saúde Dra. Maria de Mello"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google