A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Visite nosso site ! www.latitude23.com.brwww.latitude23.com.br - Soluções em Geoprocessamento Distribuidor autorizado da MicroImages.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Visite nosso site ! www.latitude23.com.brwww.latitude23.com.br - Soluções em Geoprocessamento Distribuidor autorizado da MicroImages."— Transcrição da apresentação:

1 Visite nosso site ! - Soluções em Geoprocessamento Distribuidor autorizado da MicroImages

2 O que é Agricultura de Precisão ? Agricultura de precisão é uma prática agrícola na qual utiliza-se a tecnologia de informação baseada no princípio da variabilidade do solo, clima e terreno. A partir de dados específicos de áreas geograficamente referenciadas, implanta-se o processo de automação agrícola, dosando-se adubos, corretivos e defensivos. O geoprocessamento é o processamento informatizado de dados georreferenciados no ambiente de um software de informações geográficas (SIG). O que é Geoprocessamento ? O tutorial Agricultura de Precisão com TNTmips é subdividido em 13 etapas : 1.Mapeamento dos talhões - Importação dos dados GPS 2.Criar grade de agricultura de precisão 3.Criar pontos de amostragem 4.Ligar dinamicamente as informações aos pontos de amostragem 5.Interpolação dos pontos de amostragem (Geoestatística) 6.Transferir a interpolação para a grade de agricultura de precisão 7.Criar um mapa de aplicação com taxa variável 8.Exportar o mapa de aplicação com taxa variável 9.Criar linhas de aplicação para piloto automático 10.Sensoriamento remoto e agricultura 11.Baixar uma imagem gratuita de satélite 12.Importar e visualizar uma imagem de satélite em TNTmips 13.Índices de vegetação – Criar e interpretar o NDVI

3 Interpolação do atributo amostradoRecomendação agronômica Quantidade recomendada do nutriente / corretivo / defensor Quantidade real do nutriente / corretivo / defensor Mapa de Aplicação Aplicação da quantidade recomendada do nutriente / corretivo / defensor em relação à quantidade real Teoria 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável

4 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável O mapa de aplicação é elaborado por meio da comparação dos dados interpolados de campo com as recomendações agronômicas. Além da interpolação, dados de produtividade da última colheita e imagens de satélites / fotos aéreas podem ser usados para a elaboração de mapas de aplicação. Nosso exemplo, vamos criar um mapa de aplicação de potássio. O mapa de aplicação é elaborado por meio da comparação dos dados interpolados de campo com as recomendações agronômicas. Além da interpolação, dados de produtividade da última colheita e imagens de satélites / fotos aéreas podem ser usados para a elaboração de mapas de aplicação. Nosso exemplo, vamos criar um mapa de aplicação de potássio. Clique em “Exibição...”.

5 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique no ícone “Novo” e a seguir, em “Exibição em 2D...”

6 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique duas vezes em seguida em “Grade” para transferir o vetor para a área de seleção. A seguir, clique em “OK”. Navegue até o arquivo de projeto “Treinamento Agricultura de Precisão com TNTmips.rvc” e entra nele, clicando 2x.

7 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique no símbolo “+”

8 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique novamente no símbolo “+”.

9 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique na caixa da tabela “KrigagemPotassio”.

10 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique em “Tabela” e a seguir em “Propriedades...”.

11 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique no ícone “Adicionar Campo”.

12 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Digite aqui “AplicacaoPotassio” e aperte o botão “Enter” no teclado para salvar o nome do campo.

13 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Escolhe o tipo de campo “Computado” e digite valor “15” para “Largura” e valor “1” para “Casas”. A seguir, clique em “Editar Expressão”.

14 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique primeiro no ícone “Abrir” e a seguir, em “Abrir Arquivo (*.qry)...”.

15 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique 2x no arquivo “ScriptAplicacao Potassio”. Importante! Antes disso, escolhe a codificação “UTF8”, senão os hífens de português do script podem sair errado. Navegue até a pasta “Dados Tutorial Agricultura de Precisão.

16 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique em “OK”. O script acima refere-se à recomendação de adubação para cana-planta (RAIJ et al., 1996)* Para uma produtividade esperada de (t ha -1 ) recomenda-se seguintes quantias de K 2 O (kg ha -1 ): K (mmol c dm -3 ) K 2 O (kg ha -1 ) – ,8 – 1, ,6 – 3,0 80 3,1 – 6,0 60 >6 0 * RAIJ, B.V et al. Recomendações de adubação e calagem para o Estado de São Paulo 2nd. Ed., Campinas: Instituto Agronômico / Fundação IAC, p (Boletim Técnico 100) O script acima refere-se à recomendação de adubação para cana-planta (RAIJ et al., 1996)* Para uma produtividade esperada de (t ha -1 ) recomenda-se seguintes quantias de K 2 O (kg ha -1 ): K (mmol c dm -3 ) K 2 O (kg ha -1 ) – ,8 – 1, ,6 – 3,0 80 3,1 – 6,0 60 >6 0 * RAIJ, B.V et al. Recomendações de adubação e calagem para o Estado de São Paulo 2nd. Ed., Campinas: Instituto Agronômico / Fundação IAC, p (Boletim Técnico 100) O valor “150” refere-se a recomendação de adubação (K 2 O, kg ha -1 ), se a concentração de K for menor ou igual a 0, 7 mmol c dm -3.

17 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique em “OK”.

18 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável A seguir, clique em “Ordenar neste Campo”. Primeiro, aperte o botão direito da mouse no título do campo “Mínimo”.

19 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique na caixa do segundo registro.

20 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique no ícone “Selecionar Elementos”.

21 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Esta cela tem recomendação de aplicação de120 kg ha -1 de K 2 O.

22 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Para visualizar melhor a taxa variável de aplicação de K 2 O, vamos classificar a taxa por cores.

23 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável A seguir, clique no ícone “Controles das Camadas...”. Primeiro, feche a tabela.

24 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique na aba “Polígonos”.

25 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Escolhe “Novo – por meio de Atributo...”.

26 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Escolhe a tabela “Krigagem...” e o campo “Aplicacao.... A seguir, clique em “OK”.

27 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Aceite as cores sugeridas. A cor azul refere-se a aplicação de “0kg” de K 2 0, turquesa de “60kg”, verde de “80kg ” e vermelha de “120kg”. A seguir, clique em “OK”.

28 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Digite o nome e a descrição do estilo conforme mostrado e clique em “OK”.

29 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique novamente em “OK” para aceitar as modificações no estilo.

30 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Parabéns! Você criou um mapa de taxa variável de aplicação de potássio em forma de K 2 O para sua grade de agricultura de precisão!

31 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique em “Sair” para encerrar a exibição.

32 Prática 7. Criar mapa de aplicação com taxa variável Clique em “Sim” para finalizar.

33 Visite nosso site para conhecer toda a série de tutoriais da Latitude 23: Soluções em Geoprocessamento Parabéns! Você concluiu o tutorial com sucesso. Continue com o próximo módulo do tutorial. Distribuidor autorizado da MicroImages


Carregar ppt "Visite nosso site ! www.latitude23.com.brwww.latitude23.com.br - Soluções em Geoprocessamento Distribuidor autorizado da MicroImages."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google