A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ARTE E EDUCAÇÃO CURSO: PEDAGOGIA Profª Ms.: Solange Brito "A arte existe porque a vida só não basta” Ferreira Gullar.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ARTE E EDUCAÇÃO CURSO: PEDAGOGIA Profª Ms.: Solange Brito "A arte existe porque a vida só não basta” Ferreira Gullar."— Transcrição da apresentação:

1 ARTE E EDUCAÇÃO CURSO: PEDAGOGIA Profª Ms.: Solange Brito "A arte existe porque a vida só não basta” Ferreira Gullar

2 OBJETIVOS: Analisar as relações entre Arte, Educação e Culturas. Caracterizar as funções da Arte como fator indispensável ao desenvolvimento harmonioso dos sujeitos. Analisar a Arte como artefatos culturais produzidos culturalmente pelos homens.

3 EMENTA: A arte: significado e importância para a educação. A arte como experiência. Alfabetização Estética. O desenvolvimento expressivo da criança. As atividades expressivas (música, teatro, dança, plástica, jogos poéticos) e sua pedagogia. A arte e interdisciplinaridade. Propostas curriculares oficiais e alternativas para o ensino de Artes. Avaliação no ensino das artes. Construção de projetos e espaços voltados para atividades artísticas(oficinas). A prática cotidiana do arte- educador nas escolas na Educação Infantil e no Ensino Fundamental. Contribuições da arte- educação para a prática pedagógica nas séries iniciais da Educação Infantil e Ensino Fundamental.

4 AVALIAÇÃO: A avaliação do desempenho do aluno, atividade integrante do processo ensino e aprendizagem, é feita por disciplina, de acordo com o aproveitamento obtido nas atividades realizadas, harmonizados os aspectos qualitativos e quantitativos. O processo de avaliação da aprendizagem ocorre em 3 (três ) etapas: Avaliação da Aprendizagem 1 - A1 - 07/05/2013 Avaliação da Aprendizagem 2 - A2 - 02/07/2013 Avaliação da Aprendizagem 3 - A3 - 16/07/2013

5 Para efeito de aprovação na disciplina o aluno deverá alcançar, no mínimo, 6(seis) pontos, obtidos a partir da média aritmética simples entre as verificações de aprendizagem A1 e A2. O Trabalho de Conclusão de Curso é obrigatório para todos os graduandos como requisito para conclusão do curso no qual esse trabalho está previsto e consiste em pesquisa orientada, relatada sob a forma de monografia.

6 AUTOAVALIAÇÃO: Durante todo o curso o aluno é estimulado à autoavaliação, considerando-se que ele é o principal sujeito construtor do seu conhecimento.

7 “Sábios poetas dizem que a ARTE é uma resposta à vida. Logo, é força motriz da educação.” “FELIZ AQUELE QUE TRANSFERE O QUE SABE E APRENDE O QUE ENSINA” Cora Coralina

8 Cultura, Arte, Beleza e Educação Professora Dr. Ana Mae Barbosa A palavra “cultura“ pode ter um significado restrito e um significado amplo. Ela tem significado restrito quando dizemos: “Marta é uma pessoa culta.” No sentido amplo, cultura é toda e qualquer produção do ser humano. Arte é o coração do corpo cultural.

9 Quem ama o feio bonito lhe parece!

10 As reações do Nazismo, do Socialismo Soviético e do Regionalismo Americano contra as vanguardas artísticas buscaram reinstalar a grandiosidade da Arte. A vanguarda modernista dos anos 20 desempenhou o papel de crítica social do mesmo modo que o Pós-Modernismo pensou politicamente quando tentou instalar a antiestética, mas na realidade instalou uma radical abertura em que tudo é possível como Arte. Não se pergunta mais “isto é Arte?”, porém “quando isto é Arte?”. O contexto passou a ser mais definidor da Arte que a própria forma.

11 A chamada estética do cotidiano nos faz reconhecer Beleza No modo como são arranjadas frutas na barraca de feira, no modo como um vendedor de balas dá realce à sua banca pintando-a; como se vestem as pessoas do povo nas ruas, nas vitrines e nas roupas das passarelas da moda; como as pessoas arranjam suas casas; etc. Há uma tendência inelutável dos organismos sadios para se cercarem de Beleza e nos organismos doentes a clamar por Beleza em busca da saúde mental.

12 O dito popular “quem ama o feio bonito lhe parece” é muito acertado e volta a confundir o belo com o bom.

13 A Arte é Beleza?

14 A ideia de Arte como experiência afastou outra concepção cristalizada pelo Renascimento: a de que Arte é Beleza. É possível uma obra ser artisticamente boa, mas feia. “Minha filha, quando tinha 5 anos, passou por um daqueles prédios rococós e disse: – Olha, mãe, um prédio feio, bonito. Para ela era feio, pois não correspondia à estética de nosso tempo, mas era bonito pois representava o passado. Era significante.” Ana Mae

15 Arte se aprende?

16 A nossa vida é uma aprendizagem constante. Tudo que somos foi e continua sendo aprendido. As predisposições genéticas existem, mas podem ser inibidas ou desenvolvidas pela vida que se vive e ainda podemos assimilar tudo que é humano. “Tenho dúvida acerca de nosso poder de ensinar, mas nenhuma sobre nosso poder de aprender.” Ana Mae Barbosa

17 Arte se ensina?

18 Professora Dr. Ana Mae Barbosa ”Parodio Paulo Freire dizendo: ninguém ensina nada a ninguém, aprendemos uns com os outros, mediatizados pela experiência que o viver e o mundo nos oferecem. Podemos, sim, ensinar a aprender. Antes a Educação se concentrava em procurar ensinar a fazer Arte e aí esbarrava nos problemas de talento. Hoje a ambição de ensinar Arte se ampliou, e os que não têm especial talento podem desenvolver sua capacidade de ver Arte, de aprender vendo, interpretando, analisando – e assim podem tornar-se mais capazes de analisarem a si mesmos, os outros e o mundo ao redor.”

19 “A arte de viver é simplesmente a arte de conviver... Simplesmente, disse eu? Mas como é difícil!” Mário Quintana


Carregar ppt "ARTE E EDUCAÇÃO CURSO: PEDAGOGIA Profª Ms.: Solange Brito "A arte existe porque a vida só não basta” Ferreira Gullar."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google