A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A TEORIA PSICOGENÉTICA DE PIAGET Professora Andréia Oliveira Vicente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A TEORIA PSICOGENÉTICA DE PIAGET Professora Andréia Oliveira Vicente."— Transcrição da apresentação:

1 A TEORIA PSICOGENÉTICA DE PIAGET Professora Andréia Oliveira Vicente

2 DUAS FORMAS DE APRENDIZAGEM  Para Piaget, há duas formas de aprendizagem. A primeira, mais ampla, equivale ao próprio desenvolvimento da inteligência. Este desenvolvimento é um processo espontâneo e contínuo que inclui maturação, experiência, transmissão social e desenvolvimento do equilíbrio.

3  A segunda forma de aprendizagem é limitada à aquisição de novas respostas a situações específicas ou à aquisição de novas estruturas para algumas operações mentais específicas.

4  A aprendizagem situa-se como um processo de aquisição em função da experiência (atuação do sujeito sobre o meio). A transformação do objeto depende, em cada momento, dos esquemas assimiladores disponíveis do sujeito.

5  É através dos esquemas de ações e representações que as crianças entram em contato com o meio, cada objeto novo as crianças tentam encaixá-las em seus esquemas. É graças aos esquemas que podemos interpretar, dar significado ao meio tornando-o possível apreendê-lo.

6  No ponto de vista da aprendizagem, conclui-se que a capacidade dos seres humanos para aprender com experiência depende dos esquemas que utilizam para interpretá-la e lhe dar significado.

7  Em Piaget, o mecanismo da equilibração tem um jogo duplo de assimilação e de acomodação e depois, busca permanente de equilíbrio entre a tendência dos esquemas para assimilar a realidade e a tendência contrária para se acomodar e modificar-se para atender às suas resistências e exigências.

8  Este é o motor do desenvolvimento cognitivo humano, as trocas com o meio e o sujeito resultando estado sucessivo de equilíbrio mutável, separados por fases mais ou menos duradouras de desequilíbrios e de busca de um novo equilíbrio.

9  Não há acomodação sem assimilação, pois acomodação é reestruturação da assimilação. O equilíbrio entre assimilação e acomodação é a adaptação à situação. Portanto, os esquemas de assimilação representam a forma de agir do organismo frente à realidade.

10  A lógica, para Piaget (1979), não é inerente ao sujeito, mas construída passo a passo através da atividade do sujeito. A lógica da criança é qualitativamente diferente da lógica do adulto. Teoricamente, o adulto é capaz de raciocinar sobre enunciados verbais, manipular hipóteses, julgar e raciocinar sobre o ponto de vista de terceiros. Esta lógica é essencialmente matemática e leva muito tempo para ser construída.

11  A criança, inicialmente, constrói uma lógica que não se apoia em enunciados verbais, mas em transformações realizadas sobre objetos manipuláveis. A lógica do adulto é caracterizada por um pensamento formal e hipotético-dedutivo e a lógica da criança, por um pensamento operatório concreto.

12  Segundo Piaget (1982), são quatro as condições sufi cientes para a passagem de uma forma de inteligência para outra: a representação, a tomada de consciência, a sobreposição do sistema de signos às ações e a socialização crescente que acompanha as trocas simbólicas, incluindo o pensamento individual em uma realidade comum e objetiva.

13  Para Piaget, o indivíduo assimila o estímulo e, após uma interação ativa, emite uma resposta, ou seja, o conhecimento adquirido não é devido a uma ação unilateral do meio (estímulo) sobre o sujeito passivo, mas sim a uma interação nos dois sentidos: do estímulo sobre o sujeito e ao mesmo tempo do sujeito sobre o estímulo.

14  As implicações das proposições de Piaget para o ensino são óbvias e de grande importância, e nos leva a considerar que ensinar significa, pois, provocar o desequilíbrio no organismo (mente) da criança para que ela, procurando o reequilíbrio, se estruture cognitivamente e aprenda.

15  O mecanismo de aprender da criança é sua capacidade de reestruturar-se mentalmente buscando um novo equilíbrio. O ensino deve, portanto, ativar este mecanismo.

16  Esta ativação deve ser realizada considerando o nível de desenvolvimento mental em que está a criança, pois, muitas vezes, na escola esta necessidade de compatibilizar o ensino com o nível de desenvolvimento mental da criança, é, muitas vezes, ignorada.


Carregar ppt "A TEORIA PSICOGENÉTICA DE PIAGET Professora Andréia Oliveira Vicente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google