A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fundação Universidade Federal do Rio Grande Departamento de Ciências Fisiológicas Setor de Farmacologia PRESCRIÇÃO MÉDICA Organização: Ana Luiza Muccillo-Baisch.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fundação Universidade Federal do Rio Grande Departamento de Ciências Fisiológicas Setor de Farmacologia PRESCRIÇÃO MÉDICA Organização: Ana Luiza Muccillo-Baisch."— Transcrição da apresentação:

1 Fundação Universidade Federal do Rio Grande Departamento de Ciências Fisiológicas Setor de Farmacologia PRESCRIÇÃO MÉDICA Organização: Ana Luiza Muccillo-Baisch e Eli Sinnott Silva Colaboração: Daniela Marti Barros, Fernando Amarante Silva e Guiomar Oliveira

2 PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA O que é? Ordem escrita Um ato de escolha

3 Para 1) definir um problema do paciente 2) especificar objetivo terapêutico 3) verificar se é adequado para o pct 4) iniciar o tratamento 5) fornecer informações, instruções e recomendações 6) monitorar (interromper?) o tratamento PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA

4 excessiva subprescrição incorreta múltipla racional PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA TIPOS DE RECEITAS

5 racional melhorar e ampliar educação sobre o uso racional de drogas (escolas de medicina até clínica) diminuir as pressões das fontes comerciais proporcionar fontes de informações não tendenciosas

6 PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA OBJETIVOS DA PRESCRIÇÃO curto e longo prazo exemplo: tratamento do diabete curto prazo: diminuir a glicemia longo prazo: prevenir a retinopatia e nefropatia

7 PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA Escolha de um medicamento I. definir diagnóstico II. Especificar objetivo terapêutico III. Levantamento de grupos eficazes de medicamentos IV. Escolha de um grupo eficaz segurança aplicabilidade custo do tratamento V. escolha de um medicamento escolha de uma substância ativa escolha de uma forma farmacêutica escolha de uma posologia escolha de duração-padrão tratamento

8 Médico Formado pela FURG Clínico Geral CRM 2005 Para o Sr. Primeiro Paciente R Uso interno 1. Amoxil 250 mg suspensão___________ 2 vidros uso: 5 ml de 8/8 horas durante 10 dias 2. Nebulização com soro fisiológico 3 vezes ao dia 3. Reavaliação com uma semana Assinatura do Formado pela FURG em 15/7/2002 Centro Médico rua Alfredo Huch, 475, RIO GRANDE, RS tel:

9 PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA MEDICAMENTOS PRESCRITOS oficinais: fórmulas fixas que constam textos oficiais (Farmacopéias, Formulários) magistrais: fórmulas confeccionadas especialidades farmacêuticas: indústria farmacêutica com nomes fantasias nomes genéricos: nomes não comerciais (Brasil o Ministério da Saúde obriga nome genérico ao lado do nome fantasia nas embalagens comerciais)

10 PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA MANIPULAÇÃO de FÓRMULAS MAGISTRAIS 1. Princípio ativo ou base medicamentosa 2. Coadjuvante terapêutico 3. Coadjuvante técnico 4. Corretivo (edulcorante) 5. Veículo ou excipiente

11 prescrever um tratamento bem escolhido criar uma boa relação médico/paciente gastar o tempo necessário para fornecer informações, instruções e recomendações fornecer materiais PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA PARA MELHORAR a ADESÃO do PACIENTE

12 fornecer materiais: –folhetos –ilustrações e descrições curtas –calendário do dia –passaporte de medicamentos –caixa de pílulas PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA PARA MELHORAR a ADESÃO do PACIENTE

13 discutir a doença incentivar perguntas levar em conta atitudes e crenças verificar a compreensão escrever o que é complicado solicitar a cooperação do familiar PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA PARA MELHORAR a ADESÃO do PACIENTE

14 efeito do medicamento –por que é necessário? –quais os sintomas que desaparecem e quais não desaparecem? –quando começará o efeito –o que pode acontecer se tomado de forma incorreta ou não tomado? PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA INFORMAÇÃO MÍNIMA PARA o PACIENTE

15 efeito do medicamento efeitos colaterais: –quais podem ocorrer? –como reconhecê-los? –por quanto tempo eles continuarão? –qual a seriedade destes efeitos –o que fazer a respeito deles? PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA INFORMAÇÃO MÍNIMA PARA o PACIENTE

16 efeito do medicamento efeitos colaterais instruções: –Como deve ser tomado? –Quando? –por quanto tempo de tratamento? –como guardar o medicamento? –o que fazer com as sobras? PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA INFORMAÇÃO MÍNIMA PARA o PACIENTE

17 efeito do medicamento efeitos colaterais instruções alertas: –quando não deve ser tomado? –qual dose máxima? –por que quantidade total prescrita deve ser tomada? PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA INFORMAÇÃO MÍNIMA PARA o PACIENTE

18 efeito do medicamento efeitos colaterais instruções alertas consultas futuras –quando voltar ou não? –quando voltar antes do previsto? –que informações trazer na próxima consulta? PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA INFORMAÇÃO MÍNIMA PARA o PACIENTE

19 efeito do medicamento efeitos colaterais instruções alertas consultas futuras tudo claro? –Perguntar se tudo foi compreendido –pedir para repetir o mais importante –o paciente tem alguma pergunta adicional?

20 PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA Paciente feminina, 28 anos. Tricomoníase vaginal. R metranidazol 500 mg, 1 comprimido vaginal por dia durante 10 dias

21 PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA Paciente feminina, 28 anos. Tricomoníase vaginal –informar duração tratamento mesmo se remissão dos sintomas em dois dias; –tratamento inútil se o parceiro não for tratado; –instruções sobre comprimidos vaginais –efeitos colaterais do metronidazol são: – gosto metálico na boca, diarréia ou vômitos, especialmente com álcool, urina escura –ingestão alcoólica

22 PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA TRANSGRESSÃO TERAPÊUTICA Causas associadas a transgressão terapêutica quanto a doença quanto ao doente quanto a medicação prescrita quanto ao relacionamento médico-paciente quanto ao pessoal paramédico (Segundo Blackwell, B. - Patient compliance. New Engl. J. Med., 289: , 1973)

23 PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA Secretaria Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde Portaria no 344 (12/5/1998) Estabelece o Regulamento Técnico sobre substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial. Define a autorização, o comércio, o transporte, a prescrição, a escrituração, a guarda, os balanços, a embalagem, o controle e a fiscalização. Relaciona no anexo I, as listas de substâncias.

24 PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA Secretaria Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde Portaria no 344 (12/5/1998); Anexo I Lista A A1 - substâncias entorpecentes A2 - substâncias entorpecentes de uso permitido somente em concentrações especiais A3 - psicotrópicos Medicamentos sujeitos a “Notificação de receita A1, tem coloração amarela, fornecida pela autoridade sanitária do estado; 5 ampolas e demais formas para 30 dias Venda sob prescrição médica - atenção: pode cauasr dependência física ou psíquica

25 PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA Secretaria Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde Portaria no 344 (12/5/1998); Anexo I Lista B B1 - substâncias psicotrópicas entorpecentes B2 - substâncias psicotrópicas anorexígenas Medicamentos sujeitos a “Notificação de receita B, tem coloração azul, impressa pelo profissional ou instituição, contendo sequência numérica fornecida mediante solicitação junto as ERSA (escritório regional de saúde); 5 ampolas e demais formas para 60 dias Venda sob prescrição médica - o abuso deste medicamento pode causar dependência

26 PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA Secretaria Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde Portaria no 344 (12/5/1998); Anexo I Lista C C1 - controle especial C2 - substâncias retinóicas C3 - imunossupressoras C4 - anti-retrovirais C5 - anabolizantes

27 PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA Secretaria Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde Portaria no 344 (12/5/1998); Anexo I Lista D D1 - precursores de entorpecente e/ou psicotrópicos D2 - insumos químicos precursores Lista E Plantas que podem originar substâncias entorpecentes e/ou psicotrópicas Lista F Medicamentos proscritos no Brasil

28 PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA LEITURA SUGERIDA Vries, TPMG, Henning, RH, Hogerzeil, HV e Fresle, DA. Guia para a boa prescrição médica. Organização Mundial de Saúde, Programa de Ação sobre medicamentos. Editora Artmed, Porto Alegre, Silva, P. Farmacologia. Guanabara Koogan, 6a edição, Secretaria Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde, Portaria no 344 (12/5/1998) e seus anexos. Farmacopéia Brasileira, edição, 1971.


Carregar ppt "Fundação Universidade Federal do Rio Grande Departamento de Ciências Fisiológicas Setor de Farmacologia PRESCRIÇÃO MÉDICA Organização: Ana Luiza Muccillo-Baisch."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google