A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SUMÁRIO ELEIÇÃO PROPORCIONAL EM QUE CONDIÇÕES VOU CONCORRER? QUATRO FASES DA CAMPANHA PEDRAS NO CAMINHO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SUMÁRIO ELEIÇÃO PROPORCIONAL EM QUE CONDIÇÕES VOU CONCORRER? QUATRO FASES DA CAMPANHA PEDRAS NO CAMINHO."— Transcrição da apresentação:

1 SUMÁRIO ELEIÇÃO PROPORCIONAL EM QUE CONDIÇÕES VOU CONCORRER? QUATRO FASES DA CAMPANHA PEDRAS NO CAMINHO

2 ELEIÇÃO PROPORCIONAL

3 1,5% e 2,5% ELEIÇÃO PROPORCIONAL

4  Familiar  Profissional  Público  Político  Campanha FATORES PESSOAIS FATORES CONJUNTURAIS  Majoritária  Adversários  Concorrentes ELEIÇÃO PROPORCIONAL OBSTÁCULOS  Adversários  Concorrentes  Eleitor

5 O VOTO É CONQUISTADO UM A UM. ELEIÇÃO PROPORCIONAL

6 EM QUE CONDIÇÕES VOU CONCORRER

7  COMO minha família aceita minha candidatura  QUAL o papel do vereador  ONDE está meu eleitorado  QUEM são meus apoiadores  QUAIS são meus adversários e concorrentes  QUAL minha plataforma eleitoral  QUAL minha inserção social e comunitária  QUANTO vou investir em minha candidatura  COMO me eleger vereador  QUANTOS votos preciso EM QUE CONDIÇÕES VOU CONCORRER?

8 1.Disposição 2.Persistência 3.Disciplina 4.Marca, personalidade definida 5.Identidade ideológica, comunitária e partidária PACOTE BÁSICO

9 QUATRO FASES DA CAMPANHA

10 Pré-Campanha Campanha Eleitoral Propaganda Eleitoral Comunicação Política ou Governamental QUATRO FASES DA CAMPANHA

11 Manutenção do eleitorado Ampliação do eleitorado Organização cadastral Consolidação da imagem e do discurso Prestação de contas Inserção comunitária Conquista de lideranças e apoiadores Fundo de campanha COMUNICAÇÃO POLÍTICA/GOVERNAMENTAL

12 PLANEJAR economiza TEMPO e DINHEIRO. MARKETING POLÍTICO CIÊNCIA (planejamento) ARTE (execução) + PRÉ-CAMPANHA

13 DINHEIRO - PLANEJAMENTO + PRÉ-CAMPANHA

14 Ações a serem realizadas 1. Equipe de Coordenação Política 2. Análise de Situação 3. Equipe de Coordenação Eleitoral 4. Planejamento Estratégico 5. Equipe Operacional PRÉ-CAMPANHA

15 1. Equipe de Coordenação Política Coordenador de Campanha Consultor Político Captador de Recursos Assessores Lideranças comunitárias e sociais Lideranças políticas PRÉ-CAMPANHA

16 2. Análise de Situação Histórico das eleições Mapeamento das bases eleitorais Lista com lideranças locais Quadro comparativo com adversários e concorrentes Oportunidades e dificuldades Situação política local e regional PRÉ-CAMPANHA

17 2. Análise de Situação Necessidades da população e carências municipais Viabilidade eleitoral da candidatura e coeficiente eleitoral Apoios Alianças Foco da campanha Temática da candidatura e do mandato Viabilidade de segmentação PRÉ-CAMPANHA

18 2. Análise de Situação A vantagem do candidato proporcional sobre o candidato à majoritária é que o primeiro sabe para quem está falando. REALIZÁVEL pela sua ação no exercício do mandato. Seu comprometimento na defesa do DESEJADO pelo eleitor e o PRÉ-CAMPANHA

19 3. Equipe de Coordenação Eleitoral Coordenador de mobilização Coordenadores de grupos específicos (jovens, mulheres, terceira idade etc) Coordenador de material e divulgação Coordenador de infra-estrutura PRÉ-CAMPANHA

20 4. Planejamento Estratégico Aspectos positivos da imagem do candidato Aspectos que devem ser neutralizados Imagem projetada e imagem percebida Área geográfica de atuação Área social de atuação Eleitor-alvo e eleitor-periférico Quais os apoiadores e forma de seu engajamento Realizações e problemas do governo municipal, estadual e federal PRÉ-CAMPANHA

21 Orientação estratégica para o discurso político Formas de mobilização de lideranças Necessidades de estrutura - comitê, pessoal, comunicação e infra-estrutura Prazos e responsáveis por cada ação Orçamento Captação de recursos Base eleitoral Tática eleitoral 4. Planejamento Estratégico PRÉ-CAMPANHA

22 CAPTAÇÃO DE RECURSOS - Planejamento facilita a captação de recursos - Prepare os captadores - Prepare material (gráfico, principais pontos do discurso de campanha, números que facilitem a apresentação do projeto) 4. Planejamento Estratégico PRÉ-CAMPANHA

23 CAPTAÇÃO DE RECURSOS - Por conhecer pessoalmente o candidato - Para apoiar o discurso político do candidato - Para derrotar adversário comum - Para apoiar o partido - Para conquistar facilidade de aceso ao candidato - Por vaidade ou prestígio - Por interesses financeiros, comerciais ou políticos futuros 4. Planejamento Estratégico PRÉ-CAMPANHA

24 BASE ELEITORAL - Corpo-a-Corpo Físico e Virtual - No Virtual ele está em vários lugares e em cada lugar com um espírito diferente - Questionamento permanente - Reconhecer e prestigiar lideranças - Como se diferenciar - CADASTROS FINANCEIRO E POLÍTICO 4. Planejamento Estratégico PRÉ-CAMPANHA

25 - FINANCEIRO Médios contribuintes - pequenos comerciantes, pessoas físicas etc. Grandes contribuintes - empresas, pessoas físicas, partido, organizações etc. Contribuintes materiais – combustíveis, lanches, papel, gráfica, placas, espaços, informática, mecânicos, carros, prestadores de serviço etc 4. Planejamento Estratégico PRÉ-CAMPANHA

26 - POLÍTICO Lista de Apoiadores - Seus cabos eleitorais – conhecidos – amigos – vizinhos – parentes Lista de Potenciais Eleitores – Aqueles que você e seu grupo definem como contato necessário. No decorrer da campanha esta lista vai aumentando, resultado de suas visitas. Lista de Associações e Entidades - sindicatos, grêmios estudantis, time de futebol, sociedades de bairros, clubes de serviço etc. 4. Planejamento Estratégico PRÉ-CAMPANHA

27 - POLÍTICO Lista de Líderes e Formadores de Opinião - padres, pastores, pai e mãe de santo, líderes sindicais, lideranças de bairros, professores, jornalistas, radialistas, blogueiros, ex-vereadores, políticos etc. Lista Segmentadas - para uso dos coordenadores de campanha. 4. Planejamento Estratégico PRÉ-CAMPANHA

28 TÁTICA ELEITORAL - Organograma da equipe operacional - Comunicação – identidade visual, ferramentas que serão usadas, cronograma de produção e uso do material, planilha de mobilização e ação das equipes de rua, calendário de eventos, agenda do candidato, cronograma de uso dos temas, monitoramento da concorrência, ações de relacionamento. - Coordenação com a majoritária 4. Planejamento Estratégico PRÉ-CAMPANHA

29 Quem coordena Quem mobiliza Quem capta recursos Quem administra recursos Quem comunica Quem organiza a agenda Quem faz a coordenação comunitária Quem faz a coordenação política Quem faz a coordenação sindical etc. Funções da equipe: preparar a militância, inserir os apoiadores no processo, organizar as equipes de trabalho, articular alianças, deflagrar ações de rua, organizar eventos, distribuir material, supervisionar comitês, mobilizar comunidades, levantamento de espaços urbanos para propaganda visual etc. 5. Montagem da Equipe Operacional PRÉ-CAMPANHA

30 SLOGAN - não tente ser original, opte pela eficiência. Deve ser a síntese da campanha e demonstrar seu espírito. NÚMERO - de fácil memorização e que seja fácil de digitar. Sempre em posição de destaque, rivalizando com seu nome. Deve ser repetido incansavelmente no jingle e nas mensagens sonoras, e ter lugar de destaque graficamente. FOTO - a expressão deve representar os sentimentos que se deseja passar ao eleitor, geralmente firmeza, seriedade e segurança. IDENTIDADE VISUAL CAMPANHA ELEITORAL

31 LOGOMARCA - a imagem se sobrepõe, não admite réplica, desencoraja perguntas, cria associações, resiste a interpretações, a comunicação é instantânea e cria vínculos independente de gênero, cultura ou outras diferenças sociais. Deve conter símbolos ou imagens que representem a filosofia e o tema principal da campanha ou que tenham relação com a atuação do candidato. Forma, cor, tipo de letra, clareza são fundamentais. IDENTIDADE VISUAL CAMPANHA ELEITORAL

32 FOLDER - para ser usado no início da campanha. Apresenta o candidato e suas propostas. - Usar tamanho A-5, com uma dobra. - Textos curtos, chamadas fortes, frases de apoio de líderes e populares, destaque para nome e número. - Formas de contato com o candidato e com a campanha. - Notas sobre responsabilidade ambiental ou social. MATERIAL GRÁFICO CAMPANHA ELEITORAL

33 MATERIAL GRÁFICO PANFLETO - Fazer no máximo três para apresentar propostas específicas. - Usar o formato A-6, sem dobra. - Deve conter propostas sobre pontos específicos. - Planejar sua distribuição - Formas de contato com o candidato e com a campanha. - Notas sobre responsabilidade ambiental ou social. CAMPANHA ELEITORAL

34 PANFLETO CAMPANHA ELEITORAL

35 CARTAZ - Para ser afixado em portas, janelas e quadros. - Usar no mínimo tamanho A3 - Pode ser em papel ou plástico - No caso de plástico, sem foto é mais barato. CAMPANHA ELEITORAL

36 CARTAZ CAMPANHA ELEITORAL

37 SANTINHO - Deve conter foto, slogan, número e uma frase forte. - Verso com urna e pouco texto - Distribuição permanente - Formas de contato com o candidato e com a campanha - Notas sobre responsabilidade ambiental ou social. CAMPANHA ELEITORAL

38 SANTINHO CAMPANHA ELEITORAL

39 SANTINHO CAMPANHA ELEITORAL

40 MALA DIRETA FÍSICA - Correspondência assinada ou o próprio folder distribuído via postal. ELETRÔNICA - Informativo distribuído periodicamente via internet. - Pode ter edições dirigidas a público específico de acordo com datas ou temas. CAMPANHA ELEITORAL

41 COMUNICAÇÃO VISUAL Placas, faixas, cartaz, adesivos, bandeirolas, muros, veículos, gazebos, pirulitos etc. Importante para a ocupação visual do espaço. Nas bases eleitorais, manter uma equipe para a manutenção e, também, para o controle em caso de invasão de adversários. Pode ser aproveitado no deslocamento do candidato e em reuniões. CAMPANHA ELEITORAL

42 COMUNICAÇÃO VISUAL CAMPANHA ELEITORAL

43 COMUNICAÇÃO VISUAL CAMPANHA ELEITORAL

44 COMITÊS Instalação em bases eleitorais Distribuição de material Contato com o eleitor Promover reuniões e preparar visitas Manutenção do visual Prospectar espaços para ocupação Fiscalizar as equipes de panfletagem Contato com lideranças CAMPANHA ELEITORAL

45 REUNIÕES ABERTAS Atividade permanente Foco em bairros, sindicatos, associações, comitês, salões comunitários etc. Cabo eleitoral propõe Coordenação política define a agenda e prepara as informações ao candidato Importante é o valor e não o número de presentes Manter o canal de comunicação aberto Convidar lideranças e cabos eleitorais CAMPANHA ELEITORAL

46 REDES SOCIAIS Interatividade Transparência Democrática Comunicação instantânea e barata Equipe específica - divulgar suas atividades, monitorar a concorrência, pesquisar situações locais, publicar videos, apresentar propostas, promover chats, foruns de discussão, aperfeiçoar projetos, criar blogs, replicar iniciativas etc. CAMPANHA ELEITORAL

47 REDES SOCIAIS A internet não tem poder de decidir uma eleição Internet é relacionamento, não marketing Importante para contatos segmentados É uma campanha ecoeficiente Só abra canais que você pode administrar A internet é apenas uma ferramenta, mas o contato é pessoal. Você não tem apenas um interlocutor. Você tem o direito de falar, mas o dever de ouvir. CUIDADO, tudo que é publicado é eterno na web. CAMPANHA ELEITORAL

48 REDES SOCIAIS PÁGINA PESSOAL - histórico, slogan, atuação pessoal e pública, família, projetos etc. Download de material, campanha na mídia, agenda, depoimentos de apoiadores, um video institucional ou clipe da campanha, links de interesse da população. BLOG - propostas do candidato, atualização instantânea, pesquisa interativa, comentários sobre temas factuais, opinião do candidato. TWEETER – campanha instantânea. FACEBOOK – corrente do "curtir", posicionamento político, difusão ideológica, álbum de fotos do dia-a- dia da campanha, interlocutor. CAMPANHA ELEITORAL

49 REDES SOCIAIS CAMPANHA ELEITORAL

50 GRAFITE DIAMANTE REDES SOCIAIS CAMPANHA ELEITORAL

51 JINGLE E CARRO DE SOM JINGLE - Centrar no nome e no número - Criar vínculo afetivo com a cidade - Refrão com o slogan da campanha - Letra curta e objetiva - Ritmo popular CARRO DE SOM - Uso estratégico - Mensagens dirigidas - Propostas de campanha - Ações de relacionamento - Apoio à majoritária CAMPANHA ELEITORAL

52 CORPO A CORPO A melhor forma de conquistar votos Cada visita é um ponto de uma rede de comunicação Mapear estrategicamente os locais Listar as pessoas a serem visitadas Preparar visita Voltar periodicamente Reconhecer lideranças Apoiar iniciativas locais Conhecer dados históricos Levantar necessidades Encaminhar soluções CAMPANHA ELEITORAL

53 CORPO A CORPO Programar duração das visitas Ter resultados positivos Incentivar a teoria da corrente Retomar contato em caso de visita à região de adversário. O voto é uma opinião positiva conquistada através da sedução. Apresentação pessoal CAMPANHA ELEITORAL

54 RÁDIO E TV Apresentação Discurso objetivo Propostas claras Importância para o proporcional PROPAGANDA ELEITORAL

55 MOBILIZAÇÃO EXTERNA Intensificar presença Atenção à concorrência Mobilidade estratégica Equipe motivada Emoção crescente Voluntários e lideranças são fundamentais PROPAGANDA ELEITORAL

56 PRÁTICA POLÍTICA Confronto político Apoios eleitorais Coordenação com majoritária Eleitor vetor Corpo a corpo PROPAGANDA ELEITORAL

57 PEDRAS NO CAMINHO

58 Prepare-se para falar em público Treine suas apresentações e discursos. Estude soluções, propostas e iniciativas de sucesso Crie canais informais de comunicação com formadores de opinião e imprensa Tenha "pele dura”. Nunca reaja emocionalmente. Reúna-se com sua equipe e, friamente, avalie o melhor modo de responder ou contra-atacar.

59 Reserve um tempo para si Visite lideranças sem o aparato de campanha. Defina um calendário de reuniões com sua equipe de inteligência, com hora de início e hora de término Derrotas eleitorais não são absolutas. No final da campanha agradeça. Afinal, uma nova campanha está começando.

60 Bil Lara facebook/bil lara


Carregar ppt "SUMÁRIO ELEIÇÃO PROPORCIONAL EM QUE CONDIÇÕES VOU CONCORRER? QUATRO FASES DA CAMPANHA PEDRAS NO CAMINHO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google