A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MOBILIDADE URBANA JÁ RESPONSABILIDADE E DIREITO DE TODOS NÓS Mudança cultural Conscientização Participação social Ação Planejamento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MOBILIDADE URBANA JÁ RESPONSABILIDADE E DIREITO DE TODOS NÓS Mudança cultural Conscientização Participação social Ação Planejamento."— Transcrição da apresentação:

1

2 MOBILIDADE URBANA JÁ

3 RESPONSABILIDADE E DIREITO DE TODOS NÓS Mudança cultural Conscientização Participação social Ação Planejamento

4 Fato Na Grande Florianópolis a população que hoje é de mais de 880 mil habitantes, nos próximos 30 anos deve dobrar, assim como, na mesma velocidade deverá crescer a frota de veículos. A solução passa por algumas questões chaves: a necessidade imediata de um sistema de transporte coletivo inteligente; a conscientização da população, estimulando seu uso em detrimento do particular, bem como de outras alternativas de transporte, com segurança e conforto; ações planejadas com resultados a curto, médio e longo prazos. É preciso parar de estimular o uso de carros

5 mortes por acidentes de trânsito em Os acidentes de trânsito no Brasil, em um ano, matam mais do que a Guerra da Iraque matou em 3 anos. O número de vítimas de trânsito é maior do que o registrado para homicídio e câncer. Edição 2333 da Revista Veja É preciso mudar

6 Bons exemplos De acordo com a revista, na Alemanha, as mortes em acidentes de trânsito caíram 81% nos últimos 40 anos e o governo tem como meta fechar um ano inteiro sem nenhuma vítima fatal. Além disso, a Austrália reduziu a mortalidade nas ruas e estradas em 40% ao longo de duas décadas, enquanto a China alcançou uma redução de 43% no número de mortes entre 2002 e 2011.

7 CICLOVIAS

8 Ciclovias Entre as diversas frentes de ação, é fundamenta que o uso da bicicleta esteja integrado a todas as propostas. Porém, precisamos oferecer segurança para estimular o uso deste meio de transporte. Recentemente, no Fórum Internacional de Mobilidade Urbana, realizado em Santa Catarina, observamos e ouvimos de especialistas como diversos países resolveram o problema das ciclovias e hoje são modelos mundiais. POR QUE SANTA CATARINA NÃO PODE RESOLVER?

9 Em agosto deste ano apresentamos o Projeto de Lei que propõe a criação de um sistema cicloviário em Santa Catarina. Não adianta somente aprovar o projeto que prevê a construção de ciclovias em novas rodovias e/ou sempre que uma rodovia for revitalizada. O objetivo é realmente ter um sistema cicloviário integrado e planejado. O objetivo é mobilizar os segmentos interessados, sensibilizar a opinião pública, propor o debate de forma organizada e conjunta. Unir esforços, regulamentando uma questão que na teoria deveria ser um direito da sociedade. Não é apenas uma questão de minimizar os problemas de mobilidade urbana, mas, de segurança, bem-estar social e sustentabilidade ambiental.

10 Importante Se a construção de ciclovias não acompanha nem de longe o ritmo da entrada em circulação de novos veículos, a receita para prevenir acidentes está na educação - tanto de motoristas quanto de ciclistas. A maior cidade do País, por exemplo, investiu na combinação de programas de conscientização no trânsito e construção de novas ciclovias, e começa a colher os frutos: apesar de contar com apenas 70,7 km de espaço exclusivo para as bicicletas, São Paulo viu reduzir, de 2005 a 2011, 47% das mortes de ciclistas em suas ruas, segundo dados da Companhia de Engenharia de Tráfego. Fonte Site Terra

11 EXEMPLOS Em Bogotá, na Colombia, a construção das ciclovias fez parte de um plano de renovação urbana no início dos anos 2000, quando foram construídos 120 km de ciclovias. Atualmente são 334 km de ciclovias utilizados por aproximadamente 285 mil pessoas. Em Nova York em 2009 a cidade completou o plano de entregar mais de 321 km de ciclovias, o que praticamente dobrou a malha cicloviária, em três anos. Nesse período, o uso da bicicleta como meio de transporte aumentou em 45% Em São Paulo, a criação do Sistema Cicloviário já é lei. Nós não podemos andar na contra-mão das tendências mundiais. Todos estes projetos mostram que é possível mudar e melhorar a carência cicloviária de Santa Catarina.

12 Menos acidentes – Mais Mobilidade Não podemos aceitar soluções paliativas, sem planejamento e projeção futuro. Qualquer solução implantada hoje tem que considerar o crescimento das cidade nos próximo 10 e 20 anos. O maior problema hoje se dá na falta de planejamento e integração.

13 A criação de um sistema cicloviário não vai resolver a mobilidade urbana, mas vai contribuir para isso. Ou seja, não é uma solução, porém, é parte dela.

14 Reflexão Você já trocou ou trocaria o carro pela bicicleta como meio de transporte?

15 Para estimular as pessoas é preciso ofertar segurança, qualidade.

16 Participe! O projeto de lei que propõe a criação de um sistema cicloviário em Santa Catarina está disponível nos sites:

17 Obrigado a todos Obs. Inscrições para a oficina na recepção do auditório


Carregar ppt "MOBILIDADE URBANA JÁ RESPONSABILIDADE E DIREITO DE TODOS NÓS Mudança cultural Conscientização Participação social Ação Planejamento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google