A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Glomerulonefrite Membranoproliferativa

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Glomerulonefrite Membranoproliferativa"— Transcrição da apresentação:

1 Glomerulonefrite Membranoproliferativa
Igor Denizarde Bacelar Marques Lílian Pires de Freitas do Carmo Disciplina de Nefrologia/HCFMUSP

2 Introdução Sinonímia Idade de apresentação Quadro clínico-laboratorial
GN mesangiocapilar e GN lobular Idade de apresentação Forma primária: Entre 8 e 30 anos Quadro clínico-laboratorial GN focal Hematúria, cilindrúria e PTU < 1,5g/dia GN difusa Hematúria, cilindrúria, PTU nefrótica, edema, HAS e IR. Burton D Rose, MD, Causes of membranoproliferative glomerulonephritis, Up to Date

3 Alterações Histológicas
M.O. demonstrando a aparência lobular do tufo glomerular com áreas focais de aumento da celularidade, expansão mesangial, estreitamento dos lúmens capilares e espessamento difuso da MBG.

4 Alterações Histológicas
P.A.M.S.: Desdobramentos difusos da MBG.

5 Imunofluorescência Deposição de complemento delineando a parede dos capilares glomerulares.

6 Tipos de GNMP Tipo 1 Mais comum
Depósitos subendoteliais e mesangiais (como na nefrite lúpica) Forma idiopática menos frequente Condições associadas: HCV Criglobulinemia mista não relacionada ao HCV LES HBV Endocardite e infecção de shunts ventrículo-atriais Esquistossomose hepatoesplênica Rennke, HG. Secondary membranoproliferative glomerulonephritis. Kidney Int 1995; 47:643.

7 Microscopia eletrônica
Marcado espessamento da MBG por imunodepósitos e pela interposição de células mesangiais, o que confere o aspecto de “duplo-contorno”, evidenciado na M.O.

8 Tipos de GNMP Tipo 2 Doença de depósito denso
Depósitos densos, em forma de fita, ao longo da MBG IF: C3 + e negativa para Ig Recorrência maior (50-100%) pós-Tx Smith, RJ, Alexander, J, Barlow, PN, et al. New approaches to the treatment of dense deposit disease. J Am Soc Nephrol 2007; 18:2447.

9 Microscopia eletrônica
Material sub-endotelial e intramembranoso denso, em forma de fita, e estreitamento do lúmen capilar devido a proliferação celular.

10 Tipos de GNMP Tipo 3 Doença de IC, como a tipo 1
Depósitos sub-epiteliais, sub-endoteliais e um completo desarranjo da MBG Strife, CF, Lackson, EC, McAdams, AJ. Type III membranoproliferative glomerulonephritis: Long-term clinical and morphologic evaluation. Clin Nephrol 1984; 21:323.

11 Microscopia eletrônica
Marcado espessamento e um completo desarranjo da MBG, com a presença de grandes áreas luscentes.

12 Hipocomplementemia e o Fator Nefrítico C3 (C3NeF)
Hipocomplementemia é comum a todas as formas de GNMP GNMP tipo 1: via clássica iniciada por IC GNMP tipo 2: via alternativa  C3NeF Lewis, EJ, et al. Serum complement levels in human glomerulonephritis. Ann Intern Med 1971; 75:555.

13 Etiologia Desordens auto-imunes: LES, Sjögren, AR, deficiências hereditárias de fatores do complemento Infecções: esquistossomose forma hepato-esplênica (10-15%), malária, hanseníase Microangiopatia trombótica Disproteinemias Outras: lipodistrofia, LLC, deficiência do fator 4 e fator H do complemento, melanoma, deficiência de alfa-1-antitripsina, LNH, clorpropramida, carcinoma de células renais e derivação espleno-renal. Rennke, HG. Secondary membranoproliferative glomerulonephritis. Kidney Int 1995; 47:643.

14 Tratamento O regime de tratamento ótimo para a GNMP permanece incerto
Terapêutica específica provavelmente não é indicada em pacientes com PTU não nefrótica A maioria dos estudos foi feita com pacientes com GNMP tipo 1 Os tipos 2 e 3 parecem responder menos aos corticosteróides West, CD. Childhood membranoproliferative glomerulonephritis: An approach to management. Kidney Int 1986; 29:1077.

15 Tratamento Corticosteróides
Dados extrapolados a partir de estudos em crianças Podem ser utilizados em adultos nefróticos desde que a infecção por HCV tenha sido excluída Esquema proposto: 120mg de prednisona em dias alternados por semanas Pacientes respondedores (diminuição da PTU, da atividade do sedimento urinário e da SCr) devem ter a dose reduzida ao longo de meses para 20-30mg em dias alternados, e esta dose de manutenção continuada por vários anos. Tarshish, P, et al. Treatment of mesangiocapillary glomerulonephritis with alternate day prednisone: A Report of the International Study of Kidney Disease in Children. Pediatr Nephrol 1992; 6:123.

16 Tratamento Anti-agregantes plaquetários
O consumo de plaquetas está aumentado na GNMP, o que sugere uma possível participação das plaquetas na etiologia do dano glomerular O papel do AAS e dipiridamol é incerto Benefícios persistentes provavelmente requerem tempo prolongado de tratamento Donadio, JV Jr, et al. Membranoproliferative glomerulonephritis. A prospective clinical trial of platelet inhibitor therapy. N Eng J Med 1984; 310:1421.

17 Prognóstico Formas secundárias Formas primárias
A resolução da GNMP se segue ao tratamento da condição subjacente Nestes casos, IMS não só é desnecessária como pode ser deletéria Formas primárias Prognóstico pior Até 50-60% dos pacientes não tratados irão progredir para ESRD ao longo de 10 a 15 anos 25-40% dos pacientes irão manter uma função renal aparentemente normal Remissão espontânea ocorre em <10% dos casos Cameron, JS, Turner, DR, Heaton, J, et al. Idiopathic mesangiocapillary glomerulonephritis. Comparison of types I and II in children and adults and long-term prognosis. Am J Med 1983; 74:175.

18 Prognóstico Sinais de mau prognóstico à apresentação
Síndrome nefrótica Insuficiência renal HAS Biópsia renal Crescentes Atrofia tubular e fibrose interticial Acometimento glomerular difuso Little, MA, et al. Severity of primary MPGN, rather than MPGN type, determines renal suvival and post-transplantation recurrence risk. Kidney Int 2006; 69:504.


Carregar ppt "Glomerulonefrite Membranoproliferativa"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google