A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MANUAL DE RECEBIMENTO DE MATERIAIS 1. RECEBIMENTO 2.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MANUAL DE RECEBIMENTO DE MATERIAIS 1. RECEBIMENTO 2."— Transcrição da apresentação:

1 MANUAL DE RECEBIMENTO DE MATERIAIS 1

2 RECEBIMENTO 2

3 ESSE SISTEMA DE CONTROLE DE QUALIDADE É ASSEGURADO PELA PORTARIA 077/SMA/93 E DECRETO MUNICIPAL /2014 3

4 Nas compras, ocorrerá sempre o momento da entrega dos produtos, que classificaremos como RECEBIMENTO. 4

5 O QUE É RECEBIMENTO? 5

6 ATO DE ACOLHER, GUARDAR, ESTOCAR MERCADORIAS E INSPECIONAR MERCADORIAS 6

7 ENTÃO, RECEBER É SOMENTE TRANSFERIR A MERCADORIA DO VEÍCULO ENTREGADOR PARA O LOCAL DO ARMAZENAMENTO, CERTO? 7

8 NÃO!!! 8

9 E O QUE É NECESSÁRIO ? 9

10 DESENVOLVER UMA METODOLOGIA DE RECEBIMENTO 10

11 O QUE É ISSO? 11

12 É UMA SEQUÊNCIA DE AÇÕES CAPAZES DE ASSEGURAR QUE O PRODUTO ENTREGUE ESTEJA DE ACORDO COM O SOLICITADO 12

13 COMO ASSIM? 13

14 VAMOS LÁ, PASSO A PASSO: 14

15 REQUISITOS BÁSICOS: 15

16 CONHECER TODOS OS PASSOS, DESDE A CHEGADA ATÉ A LIBERAÇÃO DO PRODUTO. 16

17 TER TODA DOCUMENTAÇÃO QUE IDENTIFIQUE O PRODUTO E SUAS CARACTERÍSTICAS. 17

18 MAS QUE DOCUMENTAÇÃO É ESSA? 18

19 O EMPENHO, COM SEUS ANEXOS E A ESPECIFICAÇÃO QUE ESTÁ NO PROCESSO. 19

20 TUDO ISSO? TUDO ISSO? 20

21 Ah! Ainda há a NOTA FISCAL que tem de chegar junto com o produto 21

22 CONHECER AS CARACTERÍSTICAS DO PRODUTO RECEBIDO E OUTRAS COISAS MAIS 22

23 AI, MEU DEUS! FALA TUDO ENTÃO! 23

24 ASSIM QUE O PRODUTO CHEGAR ELE DEVE SER CONTADO E COLOCADO EM UM LOCAL SEPARADO DO ESTOQUE 24

25 FAÇA UM CARIMBO OU ESCREVA A MÃO OS DIZERES QUE VOU MOSTRAR A SEGUIR, NO CANHOTO DA NOTA FISCAL: 25

26 RECEBIMENTO PROVISÓRIO, SUJEITO A INSPEÇÃO DE QUALIDADE (OU CONFERENCIA) COM DATA E HORÁRIO DE CHEGADA RECEBIMENTO PROVISÓRIO, SUJEITO A INSPEÇÃO DE QUALIDADE (OU CONFERENCIA) COM DATA E HORÁRIO DE CHEGADA 26

27 ACABOU? 27

28 AINDA NÃO, AGORA É PRECISO REALIZAR A INSPEÇÃO DE QUALIDADE NO PRODUTO! 28

29 E COMO EU FAÇO ISSO? 29

30 VOU MOSTRAR TODAS AS FASES 30

31 DEPOIS DE TER CONTADO TUDO O QUE CHEGOU VOCÊ DEVERÁ ESCOLHER O TIPO DE INSPEÇÃO QUE IRÁ REALIZAR: 31

32 AH! UMA DICA: ESSA QUANTIDADE QUE CHEGA DEVE SER CHAMADA DE LOTE DE ENTREGA. 32

33 EXISTEM DOIS TIPOS DE INSPEÇÃO: 1 – INSPEÇÃO 100% 2 – INSPEÇÃO POR AMOSTRAGEM 33

34 A INSPEÇÃO 100% DEVE SER FEITA EM TODAS AS UNIDADES DO LOTE ENTREGUE 34

35 NESTE TIPO DE INSPEÇÃO E SOMENTE NESTE, AS UNIDADES DEFEITUOSAS PODERÃO SER SUBSTITUIDAS UMA A UMA 35

36 2 – INSPEÇÃO POR AMOSTRAGEM: 36

37 DEVE SER UTILIZADA QUANDO A QUANTIDADE ENTREGUE FOR MUITO GRANDE. 37

38 MAS QUANTAS UNIDADES EU VOU TER QUE EXAMINAR? 38

39 CALMA, VOU EXPLICAR, PRESTE ATENÇÃO! 39

40 A PORTARIA 077/SMA/93 REGULA ISSO E FUNCIONA ASSIM: 40

41 FAÇA UMA ESCOLHA ALEATÓRIA DE UNIDADES DO PRODUTO QUE SERÃO EXAMINADAS EM UMA OU MAIS CARACTERÍSTICAS DE QUALIDADE 41

42 ASSIM, PEGUE UM POUCO DE CADA CAIXA, DE CADA PACOTE. NUNCA PEGUE TUDO DO MESMO LUGAR. 42

43 MAS QUANTO EU TENHO QUE COLETAR? ATÉ AGORA VOCÊ NÃO DISSE! 43

44 EXISTE UMA TABELA QUE FOI CRIADA PELOS TÉCNICOS DA (ABNT) JUNTAMENTE COM O COMITÊ BRASILEIRO DE ELETRICIDADE (COBEI) E FOI ADAPTADA EXATAMENTE PARA ISSO! EXISTE UMA TABELA QUE FOI CRIADA PELOS TÉCNICOS DA (ABNT) JUNTAMENTE COM O COMITÊ BRASILEIRO DE ELETRICIDADE (COBEI) E FOI ADAPTADA EXATAMENTE PARA ISSO! VOCÊ TERÁ DE USÁ-LA! 44

45 A TABELA VEM A SEGUIR. A TABELA VEM A SEGUIR. VOU EXPLICAR COMO USAR. 45

46 TABELA SIMPLIFICADANBR – 5426/1977 TAMANHO GERAL DO LOTE ENTREGUE QUANTIDADE A COLETAR ACEITOREJEITO 2 a a a a a a a a a a a a a a Acima de

47 NA COLUNA UM, APARECE A QUANTIDADE DO MATERIAL ENTREGUE PELO FORNECEDOR 47 TAMANHO GERAL DO LOTE ENTREGUE 2 a 8 9 a a a a a a a a a a a a a Acima de

48 NA COLUNA DOIS A QUANTIDADE A SER COLETADA PARA ANÁLISE, QUE RECEBE O NOME DE LOTE DE INSPEÇÃO 48 TAMANHO GERAL DO LOTE ENTREGUE QUANTIDADE A COLETAR 2 a a a a a a a a a a a a a a Acima de

49 NA COLUNA TRÊS O NÚMERO MÁXIMO DE UNIDADES COM DEFEITO PARA O LOTE DE INSPEÇÃO 49 TAMANHO GERAL DO LOTE ENTREGUE QUANTIDADE A COLETAR ACEIT O 2 a a a a a a a a a a a a a a Acima de

50 NA COLUNA QUATRO O VALOR IMEDIATO DE REJEIÇÃO 50 TAMANHO GERAL DO LOTE ENTREGUE QUANTIDADE A COLETAR ACEITO REJEIT O 2 a a a a a a a a a a a a a a Acima de

51 É POSSÍVEL DAR UM EXEMPLO? 51

52 CLARO, VAMOS LÁ: 52

53 VAMOS IMAGINAR QUE O FORNECEDOR ENTREGUE 1558 UNIDADES DE BORRACHA BRANCA PARA LÁPIS 53

54 1 – EXAMINE A NOTA FISCAL. 2 – COMPARE COM O EMPENHO. 3 – BUSQUE A ESPECIFICAÇÃO QUE ESTÁ NO PROCESSO 4 – CONFIRA A QUANTIDADE. 5 – PEGUE A TABELA E VEJA QUANTAS UNIDADES SERÃO SEPARADAS PARA INSPEÇÃO (NO CASO 125 UNIDADES). 54

55 É IMPORTANTE LEMBRAR QUE AS 125 BORRACHAS DEVERÃO SER COLETADAS UMA DE CADA LUGAR, OU SEJA DE VÁRIAS CAIXAS DIFERENTES 55

56 6 – SEMPRE BASEANDO-SE NA ESPECIFICAÇÃO, FAÇA UMA INSPEÇÃO VISUAL. 7 – LEVE EM CONTA NESSE MOMENTO: ASPECTOS DO PRODUTO, PRAZO DE VALIDADE, INFORMAÇÕES DA EMBALAGEM ETC. 8 – EM SEGUIDA, INICIE A ANÁLISE DE ATRIBUTOS DO PRODUTO. SÃO ELAS: COMPRIMENTO, LARGURA, ESPESSURA, MACIEZ ETC. 9 – FAÇA AGORA UMA ANÁLISE DE UTILIZAÇÃO: ESCOLHA ALGUMAS BORRACHAS E TESTE-AS APAGANDO UMA ESCRITA A LÁPIS. 56

57 É IMPORTANTE LEMBRAR QUE AS 125 BORRACHAS DEVERÃO SER COLETADAS UMA DE CADA LUGAR, OU SEJA DE VÁRIAS CAIXAS DIFERENTES 57

58 10 – MUITO BEM, SE O PRODUTO APRESENTAR ATÉ 7 DEFEITOS. TUDO BEM! TODO O LOTE DE 1558, CONFORME DETERMINA A TABELA, SERÁ ACEITO. 58

59 DEPOIS UTILIZE O CARIMBO AO LADO NO VERSO DA NOTA FISCAL E LIBERE O PAGAMENTO. O RECEBIMENTO ESTÁ ENCERRADO. 59 Anexo II integrante da Portaria SF 92/14

60 MAS SE APARECEREM 8 OU MAIS UNIDADES DEFEITUOSAS NO LOTE QUE FOI EXAMINADO, TODO O LOTE DE 1558 SERÁ REJEITADO E TERÁ DE SER SUBSTITUÍDO 60

61 DICAS: 1 – NUNCA LIBERE O PAGAMENTO ANTES QUE TODOS OS PASSOS DO RECEBIMENTO TENHAM SIDO FEITOS. 2 – O PRODUTO TERÁ DE SER SUBSTITUÍDO DENTRO DO PRAZO DE ENTREGA INICIAL, CASO ISSO NÃO OCORRA O FORNECEDOR INCORRE EM MULTA. 61

62 FORMALIZE A RECUSA. MONTE UM PARECER INFORMANDO A SEU SUPERIOR O MOTIVO DA RECUSA. 62

63 NO PARECER DEVE CONTER O TIPO E A QUANTIDADE DE DEFEITOS ENCONTRADOS NO PRODUTO. 63

64 OUTRA DICA IMPORTANTÍSSIMA: A SUBSTITUIÇÃO TEM QUE SER FEITA ASSIM : PRIMEIRO O FORNECEDOR TRAZ O NOVO LOTE E DEPOIS LEVA O RECUSADO. ASSIM NÃO SE CORRE O RISCO DELE MISTURAR UNIDADES DO LOTE RECUSADO E ENTREGAR UNIDADES RECUSADAS JUNTO COM UNIDADES NOVAS 64

65 PARA FINALIZAR, TENHA SEMPRE TABELA DISPONÍVEL PARA CONSULTA PARA FINALIZAR, TENHA SEMPRE TABELA DISPONÍVEL PARA CONSULTA 65

66 66 ENTENDEU COMO RECEBER PRODUTOS? ENTENDEU COMO RECEBER PRODUTOS?

67 AGORA SIM, OBRIGADO! AGORA SIM, OBRIGADO! 67

68 68 Manual idealizado e confeccionado por: SEMPLA/COBES/DGSS 3 Servidores: Edvaldo José dos Santos Jaime Camargo Catai José Francisco Zanetta Zuleta Maria Cecília Queiroz P. Monteiro Maria Thereza Martins da Costa Teresa Cristina Elias Tarricone Walter Eduardo Augusto Sardinha

69 69 Esclarecimentos de Dúvidas DGSS 3 – Tel Junho / 2014 Versão 1 Créditos dos Smileys Jogo De Emoticons Do Smiley 3D Fotos de Stock Royalty Free pt.dreamstime.com Jogo de Emoticons do smiley 3D


Carregar ppt "MANUAL DE RECEBIMENTO DE MATERIAIS 1. RECEBIMENTO 2."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google