A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DO MEDICAMENTO GENÉRICO POR MÉDICOS, FARMACÊUTICOS E USUÁRIOS Maria Cleide Ribeiro Dantas de Carvalho

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DO MEDICAMENTO GENÉRICO POR MÉDICOS, FARMACÊUTICOS E USUÁRIOS Maria Cleide Ribeiro Dantas de Carvalho"— Transcrição da apresentação:

1 REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DO MEDICAMENTO GENÉRICO POR MÉDICOS, FARMACÊUTICOS E USUÁRIOS Maria Cleide Ribeiro Dantas de Carvalho

2 INTRODUÇÃO OBJETIVO –Captar as RS do Medicamento Genérico nos grupos estudados MEDICAMENTO GENÉRICO – é um medicamento semelhante a um produto de referência ou inovador, que se pretende ser com este intercambiável, geralmente produzido após a expiração ou renúncia de proteção patentária ou de outros direitos de exclusividade, comprovada a sua eficácia, segurança e qualidade.

3 INTRODUÇÃO Teoria das Representações Sociais – Moscovici, 1961 “Representação Social é uma forma de conhecimento, socialmente elaborada e partilhada, tendo um objetivo prático, e que contribui para a construção de uma realidade comum a um conjunto social” (Jodelet, 2001, p. 22). Teoria do Núcleo Central – Abric, 1976 A TNC propõe que uma representação social está hierarquizada em torno de um núcleo central, sendo constituído de um ou mais elementos que dão significado à representação social. Em torno do núcleo central, organizam-se os elementos periféricos da representação.

4 METODOLOGIA SUJEITOS –Médicos, Farmacêuticos e Usuários de medicamentos INSTRUMENTOS DE COLETA DE DADOS –Questionário – Análise de Correspondência –Teste de Associação livre de palavras - EVOC2000 –Entrevistas – ALCESTE 4.5

5 GENÉRICOS NO BRASIL –1991 – Projeto de Lei –1993 – Decreto 793 –1999 – Criação da ANVISA Criação Lei –1999 – Lei “Lei dos Genéricos” –2000 – CPI dos Medicamentos Criada e Instalada em 17/11/99 Relatório aprovado em 30/05/00 –Fev 2000 – 06 1º s genéricos registrados –Dez 2000 – 198 registros – Jun 2004 – registros 9% do mercado farmacêutico

6 RESULTADOS - Teste de Associação de Palavras MÉDICOS FARMACÊUTICOSUSUÁRIOS Preço Qualidade Política Acesso Benef. Social Prescrição Intercambialidade Opção Preço Qualidade Credibilidade Ass. Farmacêutica Benef. Social Novidade Opção Intercambialidade Preço Qualidade Equivalência Opção Eficácia Governo Benef. Social Acesso

7 RESULTADOS - Entrevistas ALCESTE MÉDICOSFARMACÊUTICOS USUÁRIOS Preço Intercambialidade Fiscalização Ben. Social Equivalência Valorização do Farmacêutico Política Ben. Social Equivalência Governo Necessidade de Medicamento Laboratórios Farmacêuticos Meios de Comunicação Eu acho a intercambialidade falta de ética, se o médico prescreveu um tipo de medicamento seja genérico ou não é pra se respeitar, para mim, trocar o medicamento é falta de ética, pode até ser legal, mas para mim é falta de ética. (Médico 37, m., 42a). O genérico é muito importante para a nossa profissão, eu poderia até dizer que ele é uma verdadeira tábua de salvação para o resgate da nossa imagem perante a sociedade. (Farm. 2, f. 31a). O governo faz a propaganda, dizendo que as pessoas pobres vão poder comprar, mas ainda está muito caro, tem que baixar muito mais o preço.” (U47, f., 43a).

8 CONCLUSÕES MÉDICOS O MEDICAMENTO GENÉRICO representa um produto mais barato, que permite o acesso de uma parcela de pacientes aos medicamentos, os quais têm qualidade questionável, e que merecem uma fiscalização sistemática por parte da vigilância sanitária, além de encerrar uma ameaça velada ao ato médico, considerada como uma intromissão na prescrição.

9 CONCLUSÕES FARMACÊUTICOS O MEDICAMENTO GENÉRICO é representado como um objeto de valorização profissional, pois é o agente que prestigia e reintegra o farmacêutico à sociedade, permitindo-lhe ocupar o espaço profissional perdido através dos tempos. Além disso, os genéricos são medicamentos de preço baixo e de qualidade e nos quais os farmacêuticos confiam.

10 CONCLUSÕES USUÁRIOS DE MEDICAMENTOS O MEDICAMENTO GENÉRICO é representado como um produto de preço menor, de qualidade, que substitui o de marca, que faz o mesmo efeito do original e que lhe permite o acesso aos tratamentos. A palavra genérico extrapola a representação do medicamento e se constitui em representação de outros produtos que têm as mesmas características dos medicamentos genéricos, porém com qualidade duvidosa.


Carregar ppt "REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DO MEDICAMENTO GENÉRICO POR MÉDICOS, FARMACÊUTICOS E USUÁRIOS Maria Cleide Ribeiro Dantas de Carvalho"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google