A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Luís Portela INOVAÇÃO NA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA CASO BIAL ORDEM DOS ECONOMISTAS 2004.05.18.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Luís Portela INOVAÇÃO NA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA CASO BIAL ORDEM DOS ECONOMISTAS 2004.05.18."— Transcrição da apresentação:

1 Luís Portela INOVAÇÃO NA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA CASO BIAL ORDEM DOS ECONOMISTAS

2 Inovação na Indústria Farmacêutica Fonte: Adaptado de Aventur, Jacques, Les Systèmes de Santé des Pays Industrialisés por Aguiar, A.H., Medicamentos Que Realidade? (2002) Mortalidade infantil Número de nados-mortos com menos de um ano por 1000 nados-vivos Esperança de vida Vacinação Pasteuriana Seroterapia Raio X Transfusão Sanguínea Neurocirurgia Vitaminas Grupos sanguíneos Insulina Vacinação Antidiférica Antibioterapia Cortisona Pílula contraceptiva Transplantação renal Vacinação antipoliomielítica Tratamento químico da doença de Parkinson Tratamento enzimático da leucemia Transplantação cardíaca A influência do MEDICAMENTO nas grandes etapas do processo sanitário

3 Inovação na Indústria Farmacêutica O MEDICAMENTO proporciona VIDA Esperança de vida à nascença Fonte: Eurostat – Demographic Statistics

4 Inovação na Indústria Farmacêutica A INDÚSTRIA FARMACÊUTICA é fortemente inovadora Fontes: EFPIA, PhRMA Annual Survey 2001 e “Report on the survey of Research & Development” - Japão 2002 Investimento da Indústria Farmacêutica em I&D – Europa, EUA e Japão € milhões

5 Inovação na Indústria Farmacêutica Face à UE (=100) Telefone fixo chamadas nacionais Acesso à Internet (40horas) Electricidade Gás Medicamentos Fonte: Eurostat e AESGP Custo de bens essenciais em Portugal face à média da União Europeia

6 Inovação na Indústria Farmacêutica Preço médio ponderado dos medicamentos, 2000 Fonte: Farmindustria, Indicatori Farmaceutici 2000

7 Inovação na Indústria Farmacêutica Fonte: 1) Consumo Ambulatório - AESGP 2) População - Eurostat Yearbook 2001 Consumo ambulatório de medicamentos “per capita” na UE

8 Inovação na Indústria Farmacêutica Fonte: Infarmed Elevados níveis de comparticipação dos medicamentos

9 Inovação na Indústria Farmacêutica Medidas políticas restritivas na Europa  Recentes em Portugal:  Significativos abaixamentos de preços (Dec. Lei 305/98)  Descomparticipação de medicamentos  Redimensionamento  Promoção de genéricos  Discriminação positiva dos genéricos  Preços de Referência  Obrigatoriedade de prescrição por DCI  Congelamento de preços

10 Inovação na Indústria Farmacêutica Fonte: IMS Health Perda de importância do mercado europeu Total Mercado Farmacêutico em valor 1990: milhões de Euros Total Mercado Farmacêutico em valor 2003: milhões de Euros América do Norte 31,1% Europa 27,8% Europa 37,8% América Latina 5,7% África, Ásia e Austrália 25,4% África, Ásia e Austrália 19,2% América Latina 3,7% América do Norte 49,2%

11 Inovação na Indústria Farmacêutica Fonte: EFPIA – The Pharmaceutical Industry in Figures, 2003 Origem dos novos medicamentos Perda de inovação das empresas europeias

12 Inovação na Indústria Farmacêutica Perda de competitividade das empresas europeias Fonte: IMS Health, 2001 Origem dos 10 medicamentos com maiores vendas em todo o mundo

13 Inovação na Indústria Farmacêutica Fonte: SCRIP Annual Review, Novos Princípios activos introduzidos no mercado entre

14 Inovação na Indústria Farmacêutica Empresas Farmacêuticas - IMS RANKING em Portugal Vendas mio € (Jan.03-Dez.03) Quota de Mercado (%) 1.Pfizer Merck Sharp Dohme Novartis GlaxoSmithKline Servier Aventis BIAL Merck AstraZeneca Janssen/Cilag Fonte: IMS data Dez.03

15 Inovação na Indústria Farmacêutica

16 Inovação na Indústria Farmacêutica

17 Inovação na Indústria Farmacêutica Ranking 0,59 1,06 1,10 1,33 1,44 1,61 1,46 1,65 1,82 1,68 2,33 2,29 2,20 2,41 2,46 2,40 2,78 2,94 3,14 3,18 3,38 3,44 3,54 3,53 3, Fonte: IMS data Dez. 03 Quota de Mercado e Ranking - Portugal % Mercado Valor Ano Quota de Mercado

18 Inovação na Indústria Farmacêutica Fonte: IMS data Dez.03 QUOTA DE MERCADO dos principais produtos em Portugal

19 Inovação na Indústria Farmacêutica Recursos Humanos do Grupo 502 colaboradores

20 Inovação na Indústria Farmacêutica Procurar novas soluções terapêuticas Doenças cerebrais Doenças cardiovasculares A missão em I&D

21 Inovação na Indústria Farmacêutica Percurso I&D

22 Inovação na Indústria Farmacêutica BIA Toxicologia Fase I Fase II Fase III Registo Patente Síntese Anos

23 Inovação na Indústria Farmacêutica Empresa própria Promoção própria Exportação no Mundo AMÉRICA LATINAEUROPAÁFRICAÁSIA Costa RicaAlbâniaHong-Kong ElSalvadorBenimMacau EquadorBurkina-Faso GuatemalaCabo Verde HaitiCamarões HondurasChade NicaráguaCongoBrazzaville PanamáCosta do Marfim República DominicanaGabão Bissau GuinéConacri Madagáscar Mali Mauritânia Niger República Centro Africana Rep S. Tom Senegal Suazilândia Togo AMÉRICA LATINAEUROPAÁFRICAÁSIA Costa Rica Chipre AngolaHong-Kong ElSalvador Espanha BenimMacau Equador Malta Burkina-Faso Guatemala Portugal Cabo Verde HaitiCamarões HondurasChade NicaráguaCongoBrazzaville PanamáCosta do Marfim República DominicanaGabão GuinéBissau GuinéConacri Madagáscar Mali Mauritânia Moçambique Niger República Centro Africana República Democrática do Congo S. Tomé e Príncipe Senegal Suazilândia Togo

24 INOVAÇÃO NA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA CASO BIAL ORDEM DOS ECONOMISTAS


Carregar ppt "Luís Portela INOVAÇÃO NA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA CASO BIAL ORDEM DOS ECONOMISTAS 2004.05.18."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google