A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Nova Estratégia Empresarial

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Nova Estratégia Empresarial"— Transcrição da apresentação:

1 A Nova Estratégia Empresarial

2 Introdução Por Juliana Nakata

3 Base de pesquisa A nova estratégia empresarial Igor Ansoff
Edições 1990 e 1991

4 H. Igor Ansoff Vida e morte: 12/Dez/1918 até 14/Jul/2002
Origens: Vladivostok, Rússia (Foi para os Estados Unidos com os pais aos 16 anos) Formado pela Brown University em NY: Eng. Mecânica e Física (graduação) Matemáticas Aplicadas (doutorado) Atuação: Rand Foundation, Lockheed (diretor-geral), carreira acadêmica no Carnegie Institute of Technology e reitor da Vanderbilt University Principal contribuição para a gestão empresarial: Criou o modelo ou Matriz Ansoff, com base na expansão e diversificação empresarial através de uma sequência de decisões. Na base do modelo estão os conceitos de análise de desvios e de sinergia

5 Sobre o livro/seminário
Tema: Formulação de estratégias Problema: Estratégias defasadas Foco: Novos fundamentos Objetivo: Preparar empresas

6 Decisões Por Juliana Nakata

7 Decisões “Os dogmas de um passado calmo não funcionarão num futuro turbulento. Como nossa causa é nova também precisamos de idéias e ações novas” Abraham Lincoln

8 Principais Classes de Decisões na Empresa
Estratégicas Administrativas Operacionais Problema Selecionar o composto de produtos e mercados que maximize o ROI (retorno sobre o investimento) potencial da empresa Estruturar os recursos da empresa para obter desempenho ótimo Otimizar a obtenção do ROI potencial Natureza do problema Alocação de recursos totais entre oportunidades de produto e mercado Organização, obtenção e desenvolvimento de recursos Alocação de recursos orçamentários entre as principais áreas Programação de uso de recursos Acompanhamento e controle Decisões - chave Objetivos e metas Estratégia de diversificação Estratégia de expansão Estratégia administrativa Estratégia financeira Método de crescimento Programação do crescimento Organização: estrutura de fluxos de informação, autoridade e responsabilidade Estrutura da conversão de recursos: fluxos de trabalho, sistema de distribuição, localização de instalações Obtenção e desenvolvimento de recursos: financiamento, instalações e equipamentos, pessoal, matéria-prima Objetivos e metas operacionais Níveis de preço e produção Níveis de operação: escalas de produção, estoques, armazenagem Políticas e estratégias de marketing Políticas e estratégias de P&D Controle Caracterist. Principais Decisões centralizadas Desconhecimento parcial Decisões não-repetitivas Decisões não auto-regenerativas Conflito entre estratégia e operações Conflito entre objetivos pessoais e institucionais Associação forte entre variáveis econômicas e sociais Decisões provocadas por problemas estratégicos e/ou operacionais Decisões descentralizadas Risco e incerteza Decisões repetitivas Grande volume de decisões Sub-otimização forçada por complexidade Decisões auto-regenerativas

9 Equilíbrio de prioridades entre decisões
Decisões Estratégicas  Mercado turbulento/mutável Decisões Operacionais  Mercado estável

10 Modelo de tomada de decisões estratégicas
Solução de Problemas:  Percepção de Necessidades  Busca de Alternativas  Avaliação  Escolha

11 Modelo de tomada de decisões estratégicas
Tomadas de Decisões Estratégicas:  Etapas da solução de problemas  Lidar com alocação de recursos  Avaliar resultados  Identificar Oportunidades  Lidar com objetivos opostos  Avaliar o potencial de longo prazo dos projetos

12 Processo decisório na formulação de estratégias
Avaliação Interna da Empresa Estratégia De Competição Componentes da Estratégia Formulação de objetivos, Escolha de Mercados Descrição de diversificação Avaliação de Oportunidades Externas Estratégia De Diversifica-ção Componentes de Estratégia Regras de Decisão para Busca e Avaliação

13 Por Renato Rodrigues Domingues
Objetivos Por Renato Rodrigues Domingues

14 Objetivos “.... Para uma empresa, a questão do lucro é de grande importância como indicador econômico de sua eficiência” Nikita Khrushchev

15 Objetivos São determinados por variáveis: Empresariais Econômicas
Sociais

16 Objetivos $

17 Objetivos – O que alguns autores defendem
$

18 Objetivos – O que alguns autores defendem
$ Igual responsabilidade em relação a acionistas A sobrevivência a longo prazo Um consenso negociado entre vários participantes na empresa.

19 Fundamentos de um sistema prático de objetivos
Principal influência: Objetivos econômicos voltados para a otimização do processo geral de conversão de recursos da empresa Garantia de um retorno atraente sobre o investimento no longo prazo

20 Fundamentos de um sistema prático de objetivos
Influência modificadora: Objetivos sociais ou não-econômicos, que respondam às necessidades e aspirações dos participantes na empresa Objetivos que representam respostas às aspirações de poderosos grupos externos de interesses

21 Fundamentos de um sistema prático de objetivos
Influência sobre o comportamento da administração: Responsabilidades Restrições

22 Hierarquia do objetivo de longo prazo
Para lista geral Objetivo de longo prazo ROI a longo prazo Competitividade Eficiência Interna Crescimento Estabilidade Giro Profundidade Idade dos ativos

23 Hierarquia do objetivo de flexibilidade
ROI sob condições imprevisíveis Flexibilidade externa Impacto de contingências Flexibilidade interna Resposta a contingências Ofensiva Defensiva Liquidez

24 Hierarquia de influências não-econômicas geradas internamente
Para lista geral Objetivos Responsabilidades e restrições Não econômicos Objetivos econômicos Objetivos não econômicos Restrições Dos indivíduos Dos indivíduos Institucionais

25 Hierarquia geral de objetivos
Objetivos e restrições da empresa Ambiente Lista geral de Ambiente não econômico Objetivos e restrições econômico Objetivos não Responsabilidades Objetivo econômico econômicos e restrições Individuais , Individuais Próximo Longo Prazo Flexibilidade Restrições Não econômicos Institucionais econômicos

26 Processo de formulação de objetivos
Escolha da filosofia básica Resumo dos objetivos correntes Análise de competitividade Primeira revisão Segunda revisão Análise de diversificação Terceira revisão Estratégia Objetivos da empresa Estratégia da empresa

27 Por Renato Rodrigues Domingues
Sinergia Por Renato Rodrigues Domingues

28 Disse o filhote de águia.
Sinergia “Fale em inglês! Disse o filhote de águia. Não conheço o significado de metade dessas palavras compridas, e além disso, duvido que você também o conheça” Lewis Carroll

29 Sinergia Conceito: ROI Entrada Processo Saída

30 Sinergia ROI 1 0,5 1 1 1 2 Conceito: Entrada Processo Saída
Sinergia negativa 1 1 Sem sinergia 1 2 Com sinergia

31 Tipos de sinergia Comercial (Vendas)
De operação (Instalação/Pessoal/Gastos) De investimento (Reuso / Uso conjunto) De administração (Desafios conhecidos) Podem ter efeito tanto positivo quanto negativo

32 Sinergia funcional entre setores industriais
Setor da empresa que está se diversificando Novo Setor Potencialidade funcional Defesa-espacial Bens de capital Bens de consumo Adm Geral Elevada Reduzida Negativa P&D Moderada Produção Marketing

33 Sinergia inicial e sinergia operacional
Ocorrem em aquisições de novas áreas de produtos e mercados: Sinergia inicial  Custos associados ao início do empreendimento Sinergia operacional  Custos operacionais e o nível exigido para sustentar o nível de atividade

34 Avaliação da sinergia Em princípio, todos os efeitos sinergéticos podem ser dimensionados em três variáveis: Maiores receitas para a empresa em consequência de vendas Menores custos operacionais Menores necessidades de investimento.

35 Avaliação da sinergia Problemas:
Todas as três devem ser examinadas no tempo. Um quarto efeito sinergético é a aceleração das alterações respectivas das três variáveis possibilitadas pela sinergia Na prática, o dimensionamento frequentemente não é possível

36 Por Ronaldo Yoshio Fujimori
Estratégia Por Ronaldo Yoshio Fujimori

37 Contexto Até 1950 Clima externo e interno da empresa relativamente estável e previsível Após 1950 O clima externo a organização cada vez mais mutável e descontinuo em relação ao passado Aumento de Concorrência interna e externa Novas Tecnologias

38 Como vencer os novos desafios
Nova Realidade Ambiental Novas soluções para o administrador podem ser encontradas através da aplicação da Estratégia

39 Estratégia “Estratégia é quando você fica sem munição, mas continua atirando para que o inimigo não descubra” Autor desconhecido

40 Estratégia Sun Tzu – A Arte da Guerra (2500 a.c.)
“Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece, mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas.” Sun Tzu – A Arte da Guerra (2500 a.c.)

41 Definição de Estratégia
Estratégia é uma palavra herdada dos gregos : Estrategos – Generais Estratégia – plano dos generais Teoria Geral da Administração – Maximiano, Antonio Amaru

42 Conceito de Estratégia
Estratégia é um conjunto de regras de decisão para orientar o comportamento de uma organização: 1) Padrões para medir o desempenho presente e futuro da empresa ; Quando qualitativos são chamados de objetivos Quando quantitativos, são chamados de metas 2) Regras para o desenvolvimento da relação da empresa com seu ambiente externo; 3) Regras para o estabelecimento de relações internas e processos dentro da organização; isto é chamado de estratégia administrativa 4) As regras segundo as quais a empresa conduz suas atividades no dia-a-dia, chamadas de políticas operacionais.

43 Estratégia O processo de formulação da estratégia não resulta em qualquer ação imediata. Em vez disso, estabelece as direções gerais nas quais a posição da empresa crescerá e se desenvolverá. A estratégia deve ser usada, para gerar projetos estratégicos através de um processo de busca, porém não é possível determinar antecipadamente todas as possibilidades de projetos

44 Estratégia Quando a busca identifica alternativas específicas, a informação mais precisa e menos agregada poderá lançar dúvidas sobre a prudência da escolha original de estratégia. Portanto, o uso apropriado da estratégia exige "feed-back" estratégico.

45 Estratégia Estratégia utilizada para filtrar projetos que são aparentemente semelhantes. Objetivos representam os fins que a empresa está tentando alcançar Estratégia é o meio para alcançar esses fins.

46 Estratégia Resumo é um conceito fugaz e abstrato.
Sua formulação não produz qualquer ação produtiva concreta imediata na empresa. Processo dispendioso tanto em termos de dinheiro quanto do tempo da administração.

47 Quando implantar estratégia
Mudanças rápidas e descontínuas no ambiente da empresa; Experiência e as tradições organizacionais estabelecidas deixam de ser suficientes para lidar com as novas oportunidades e ameaças.; Quando se defronta com descontinuidades, a empresa; Os objetivos de uma organização se modificam radicalmente em função de novas exigências impostas pela sociedade à organização.

48 Estratégia de Carteira
A estratégia de carteiras - tipos de áreas estratégicas de negócio em que a empresa pretende operar no futuro. A estratégia de carteiras possui quatro componentes: 1. Vetor de crescimento geográfico; 2. Vantagem competitiva; 3. Sinergia; 4. Flexiblidade Estratégica.

49 Estratégia de Carteira
Vetor de crescimento geográfico Corrente Novo Penetração no mercado Desenvolvimento de produtos Desenvolvimento de mercados Diversificação Produto Missão

50 Estratégia de Carteira
Vetor de crescimento geográfico B Área Geográfica Atual Nova A Atuais Novos Produtos/serviços Tecnologias/ Necessidade de Marcado Atual Nova

51 Diagrama BCG

52 Na conquista dos Objetivos
SWOT Na conquista dos Objetivos Ajuda Atrapalha Origem do fator S W O T Interna (organização) Forças Fraquezas Externa (ambiente) Oportunidades Ameaças

53 Diversificação e Internacionalização
Relacionada por necessidades Não relacionadas (conglomerado) Relacionada por necessidades E tecnologia Relacionada por Tecnologia Relacionada por necessidades Não relacionadas (conglomerado) Internacionalização (nova área geográfica) Relacionada por Tecnologia Carteira Corrente Diversificação (mesma área geográfica)

54 Bibliografia ANSOFF, I.H. A nova estratégia empresarial. São Paulo : Atlas, 1990 ANSOFF, I.H. A nova estratégia empresarial. São Paulo : Atlas, 1991 Maximiano, Antonio Cesar Amaru. Teoria Geral da Administração. São Paulo : Atlas, 6ª edição, 2005

55 Dúvidas ?


Carregar ppt "A Nova Estratégia Empresarial"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google