A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DECISÕES DE INVESTIMENTO (ORÇAMENTO DE CAPITAL) Prof. Luiz Henrique Fortes Braga ANOTAÇÕES DE AULA 2 o Bimestre 2009 2 a parte ANOTAÇÕES DE AULA 2 o Bimestre.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DECISÕES DE INVESTIMENTO (ORÇAMENTO DE CAPITAL) Prof. Luiz Henrique Fortes Braga ANOTAÇÕES DE AULA 2 o Bimestre 2009 2 a parte ANOTAÇÕES DE AULA 2 o Bimestre."— Transcrição da apresentação:

1 DECISÕES DE INVESTIMENTO (ORÇAMENTO DE CAPITAL) Prof. Luiz Henrique Fortes Braga ANOTAÇÕES DE AULA 2 o Bimestre a parte ANOTAÇÕES DE AULA 2 o Bimestre a parte

2 DECISÃO DE INVESTIMENTO MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE INVESTIMENTO DE CAPITAL PELO CRITÉRIO DE RENTABILIDADE

3 MÉTODOS TRADICIONAIS: 1. PAYBACK 3. VALOR PRESENTE LÍQUIDO – “VPL” OU “NPV” 4. TAXA INTERNA DE RETORNO “TIR” ou “IRR” E TIR M 5. ÍNDICE DE LUCRATIVIDADE “IL” 6. TAXA DE RETORNO CONTÁBIL 2. PAYBACK DESCONTADO

4 1. PAYBACK

5 PAYBACK OU TEMPO DE RECUPERAÇÃO DO CAPITAL É O PERÍODO DE TEMPO NECESSÁRIO PARA QUE AS ENTRADAS LÍQUIDAS DE CAIXA RECUPEREM O INVESTIMENTO INICIAL DO PROJETO. ANOS01234 Fluxo de caixa($50.000)$30.000$20.000$10.000$5.000 EXEMPLO ANOS12=Payback = Soma dos Fluxos de caixa $30.000$20.000$ anos

6

7 DECISÃO: UM INVESTIMENTO É ACEITÁVEL QUANDO O RETORNO DO CAPITAL INVESTIDO SE DÁ NUM TEMPO IGUAL OU MENOR QUE AQUELE DETERMINADO (PADRÃO DA EMPRESA). PAYBACK < PADRÃO DA EMPRESA  ACEITA-SE O PROJETO PAYBACK = PADRÃO DA EMPRESA  ACEITA-SE O PROJETO PAYBACK > PADRÃO DA EMPRESA  REJEITA-SE O PROJETO

8 CALCULAR: OS FLUXOS DE CAIXA DE UM INVESTIMENTO PROPOSTO SÃO OS SEGUINTES. QUAL É O SEU PAYBACK? ANOS0123 Fluxo de caixa($550)$100$200$500 ANOSFluxo de caixa 1$100 2$200 Soma$300 $550 - $300 = $250 $250 / $500 = 0,5 Payback = 2,5 anos ou 2 anos e 6 meses

9 OBSERVAÇÕES IMPORTANTES: 1. PERÍODOS DE PAYBACK DIFERENCIADOS ENTRE OS PAÍSES. 2. PERÍODOS DE PAYBACK MENORES QUANSDO EXISTE PROBLEMAS DE LIQUIDEZ. 3. O PAYBACK, ANTES DE SER UM CRITÉRIO PARA CLASSIFICAR PROPOSTAS DE INVESTIMENTOS, É UM CRITÉRIO PARA DESCARTAR PROJETOS.

10 VANTAGENSDESVANTAGENS 1. FÁCIL DE ENTENDER 1. IGNORA O VALOR DO DINHEIRO NO TEMPO 2. LEVA EM CONTA A INCERTEZA DE FLUXOS DE CAIXA MAIS DISTANTES 2. EXIGE UM PERÍODO LIMITE ARBITRÁRIO 3. FAVORECE A LIQUIDEZ 3. IGNORA FLUXOS DE CAIXA PÓS PAYBACK 4. DIFICULTA A APROVAÇÃO DE PROJETOS DE LONGO PRAZO. 1. PAYBACK

11 2. PAYBACK DESCONTADO

12 PERÍODO DE TEMPO NECESSÁRIO PARA RECUPERAR O INVESTIMENTO INICIAL, CONSIDERANDO OS FLUXOS DE CAIXA DESCONTADOS PELO CUSTO DE CAPITAL DO PROJETO. CONTINUA DESCONSIDERANDO O QUE OCORRE COM OS FLUXOS DE CAIXA APÓS O PAYBACK. CORRIGE A DISTORÇÃO DE NÃO CONSIDERAR O VALOR DO DINHEIRO NO TEMPO.

13 EXEMPLO ANOSFluxo de caixa 0($1.000) Calcular: 1. PAYBACK 2. PAYBACK DESCONTADO (cc 10%)

14 EXEMPLO Calcular: 1. PAYBACK Calcular: 2. PAYBACK DESCONTADO Fluxo de caixa (1.000) Fl Cx descontado (1.000) Fl Cx descontado cumulativo (1.000)(545)(214)1179

15 EXEMPLO Calcular: 2. PAYBACK DESCONTADO

16 EXERCÍCIO Você é o analista financeiro da empresa. O diretor responsável pela elaboração do orçamento de capital pediu-lhe que analise duas propostas de investimentos de capital, os Projetos X e Y. Cada projeto tem um custo de $ e o custo de capital para cada projeto é de 12%. Os fluxos de caixa líquidos esperados do projeto são os seguintes: FLUXOS DE CAIXA LÍQUIDOS ESPERADOS a. Calcule o período de payback de cada projeto. b. Calcule o período de payback descontado de cada projeto.

17 EXERCÍCIO a. Calculo do período de payback de cada projeto. FLUXOS DE CAIXA LÍQUIDOS ESPERADOS

18 b. Calculo do período de payback descontado de cada projeto. FLUXOS DE CAIXA LÍQUIDOS ESPERADOS DESCONTADOS X01234 Fluxo de caixa(10.000) Fl Cx descontado (10.000) Fl Cx descontado cumulativo (10.000)(4.196)(1.804) Y01234 Fluxo de caixa(10.000)3.500 Fl Cx descontado (10.000) Fl Cx descontado cumulativo (10.000)(6.875)(4.085)(1.594)630

19 EXERCÍCIO b. Calculo do período de payback descontado de cada projeto.

20 3. VALOR PRESENTE LÍQUIDO - VPL

21 CALCULA O VALOR PRESENTE DAS ENTRADAS LÍQUIDAS DE CAIXA, OU FLUXO LIVRE DE CAIXA, MENOS O VALOR PRESENTE DAS SAÍDAS DE CAIXA PARA INVESTIMENTO OU VALOR A INVESTIR OU INVESTIMENTO INICIAL, DESCONTADAS AO CUSTO DE CAPITAL DA EMPRESA.

22 CONSIDERA O FLUXO DE CAIXA DESCONTADO. QUANTO MAIOR O VALOR PRESENTE LÍQUIDO, MELHOR SERÁ O PROJETO.

23 CÁLCULO: ONDE: FC = fluxo líquido de caixa k = custo de capital n = vida útil do projeto PARA FC IGUAIS:

24 EXEMPLO: SUPONHA QUE A EMPRESA ALFA ESTEJA AVALIANDO O PROJETO X, COM O SEGUINTE FLUXO DE CAIXA. O CUSTO DE CAPITAL DA EMPRESA É 10%. QUAL O VALOR PRESENTE LÍQUIDO? REGRA DO VPL: VPL > 0  ACEITA-SE O PROJETO VPL = 0  ACEITA-SE O PROJETO VPL < 0  REJEITA-SE O PROJETO ANOS Fluxo de caixa ($3.000)$1.000$800

25 CASO: SUPONHA QUE A ENTRADA NO NEGÓCIO DE FERTILIZANTES EXIJA DA COOPERATIVA CAMPO VERDE UM INVESTIMENTO INICIAL DE $ ,00. OS RECEBIMENTOS GERADOS SEJAM DE $ ,00 POR ANO, OS CUSTOS DESEMBOLSADOS (INCLUSIVE IMPOSTOS) SERÃO DE $ ,00 POR ANO. O NEGÓCIO SERÁ ENCERRADO DAQUI A NOVE ANOS. FÁBRICA, INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS VALERÃO $ ,00 NESSA ÉPOCA. USAMOS UMA TAXA DE DESCONTO DE 15% EM PROJETOS SIMILARES. TRATA-SE DE UM BOM INVESTIMENTO? SE HOUVER $ DE AÇÕES QUAL SERÁ O EFEITO DA REALIZAÇÃO DO INVESTIMENTO SOBRE SEU PREÇO?

26 ANOS Fluxo de caixa ($30)$6 $8 VPL < 0  REJEITA-SE O PROJETO

27 VANTAGENSDESVANTAGENS 1. Leva em consideração o valor do dinheiro no tempo 1. Depende da determinação do custo de capital 2. Os VPLs podem ser somados 2. É um conceito de mais difícil assimilação pelos Empresários do que uma taxa de retorno 3. Dependem apenas dos fluxos de caixa e do custo de capital 3. VALOR PRESENTE LÍQUIDO - VPL

28 · AS PROPOSTAS DE INVESTIMENTO DE CAPITAL COM VPL = 0 SÃO QUASE IMPOSSÍVEIS DE OCORREREM. NESSE CASO A DECISÃO PODERÁ SER POR ACEITÁ-LAS, POIS REMUNERAM A EMPRESA EM SUA EXIGÊNCIA DE RETORNO, E EVITAM A BUSCA FORA DA EMPRESA DE ALTERNATIVAS DE INVESTIMENTO. · DIFICULDADES DE NATUREZA PRÁTICA: - O AJUSTE DO RISCO NOS PROJETOS - A MENSURAÇÃO DOS BENEFÍCIOS GERADOS QUE ÀS VEZES PODE TER UM VPL PRÓXIMO DE ZERO, MAS QUE PODERÃO TRAZER UMA IMAGEM POSITIVA PARA A EMPRESA (EMPRESA-CIDADÃ).

29 EXERCÍCIO Você é o analista financeiro da empresa. O diretor responsável pela elaboração do orçamento de capital pediu-lhe que analise duas propostas de investimentos de capital, os Projetos X e Y. Cada projeto tem um custo de $ e o custo de capital para cada projeto é de 12%. Os fluxos de caixa líquidos esperados do projeto são os seguintes: FLUXOS DE CAIXA LÍQUIDOS ESPERADOS c. Calcule o VPL de cada projeto.

30 EXERCÍCIO c. Calcule o VPL de cada projeto.

31 EXERCÍCIO A FALCON INDUSTRIES ESTÁ EM PROCESSO DE ESCOLHER O MELHOR DE DOIS PROJETOS DE DISPÊNDIO DE CAPITAL MUTUAMENTE EXCLUDENTES, DE IGUAL RISCO – M E N. OS FLUXOS DE CAIXA RELEVANTES PARA CADA PROJETO ESTÃO NA TABELA A SEGUIR. O CUSTO DE CAPITAL DA EMPRESA É DE 14%. FLUXOS DE CAIXA RELEVANTES: a.Calcule o payback e o payback descontado de cada projeto. b.Calcule o VPL de cada projeto

32 a. Calculo do período de payback de cada projeto. FLUXOS DE CAIXA LÍQUIDOS ESPERADOS

33 a. Calculo do período de payback descontado de cada projeto. FLUXOS DE CAIXA LÍQUIDOS ESPERADOS DESCONTADOS M01234 Fluxo de caixa(28.500) Fl Cx descontado (28.500) Fl Cx descontado cumulativo (28.500)(19.728)(12.033)(5.283)638 N01234 Fluxo de caixa(27.000) Fl Cx descontado (27.000) Fl Cx descontado cumulativo (27.000)(17.351)(9.656)(3.581)1.156

34 EXERCÍCIO a. Calculo do período de payback descontado de cada projeto.

35 EXERCÍCIO a. Calculo do período de payback descontado de cada projeto Resultado: ProjetoPaybackDecisãoPaybackDDecisão M2,85Rejeita3,89Rejeita N2,67Aceita3,76Aceita b. Calculo do VPL:

36 4. TAXA INTERNA DE RETORNO

37 TAXA INTERNA DE RETORNO (TIR) É A TAXA DE RETORNO QUE IGUALA O FLUXO DE CAIXA DAS SAÍDAS AO DAS ENTRADAS. É “INTERNA” PORQUE DEPENDE SOMENTE DOS FLUXOS DE CAIXA DO INVESTIMENTO, E NÃO DE TAXAS OFERECIDAS EM ALGUM OUTRO LUGAR. QUANTO MAIOR A TIR, MELHOR SERÁ O PROJETO. COMO O VPL, A TIR É UM DOS MÉTODOS MAIS UTILIZADOS PELAS EMPRESAS.

38 SE O PROJETO OFERECE RETORNO (TIR) IGUAL OU MAIOR AO CUSTO DE CAPITAL DA EMPRESA, GERARÁ CAIXA SUFICIENTE PARA PAGAR OS JUROS E PARA REMUNERAR OS ACIONISTAS DE ACORDO COM SUAS EXIGÊNCIAS E AUMENTARÁ A RIQUEZA DOS PROPRIETÁRIOS. NA FÓRMULA É PRECISO ENCONTRAR, POR TENTATIVA E ERRO, UMA TAXA (TIR) QUE APRESENTE RESULTADO ZERO.

39 CONSIDERE UM PROJETO QUE CUSTA $ 100 HOJE E PAGARÁ $ 110 DAQUI A UM ANO. SUPONHAMOS QUE SE LHE PERGUNTE; “QUAL É A TAXA DE RETORNO DESSE INVESTIMENTO?” O RETORNO É IGUAL A 10%. NA VERDADE, 10% É A TAXA INTERNA DE RETORNO, TIR, DESSE INVESTIMENTO. UM PROJETO COM TIR DE 10% É UM BOM INVESTIMENTO? ESTE PROJETO SERIA UM BOM INVESTIMENTO SOMENTE SE SUA TAXA DE RETORNO EXIGIDA FOR IGUAL OU INFERIOR A 10%.

40 UM PROJETO DE INVESTIMENTO É ACEITÁVEL SE SUA TIR FOR IGUAL OU SUPERIOR AO CUSTO DE CAPITAL DA EMPRESA. CASO CONTRÁRIO, DEVE SER REJEITADO. TIR > K E  ACEITA-SE O PROJETO TIR = K E  ACEITA-SE O PROJETO TIR < K E  REJEITA-SE O PROJETO UM PROJETO TEM UM CUSTO TOTAL INICIAL DE $ 435,44. SEUS FLUXOS DE CAIXA SÃO IGUAIS A $ 100 NO PRIMEIRO ANO, $ 200 NO SEGUNDO ANO E $ 300 NO TERCEIRO ANO. QUAL É A TIR? SENDO O CUSTO DE CAPITAL DA EMPRESA, K E DE 17%, DEVE-SE FAZER O INVESTIMENTO? A TIR É DE 15%, MENOR QUE O K E DE 17%, LOGO DEVEMOS REJEITAR ESSE PROJETO.

41 EXERCÍCIO A FALCON INDUSTRIES ESTÁ EM PROCESSO DE ESCOLHER O MELHOR DE DOIS PROJETOS DE DISPÊNDIO DE CAPITAL MUTUAMENTE EXCLUDENTES, DE IGUAL RISCO – M E N. OS FLUXOS DE CAIXA RELEVANTES PARA CADA PROJETO ESTÃO NA TABELA A SEGUIR. O CUSTO DE CAPITAL DA EMPRESA É DE 14%. FLUXOS DE CAIXA RELEVANTES: c.Calcule a TIR de cada projeto.

42 EXERCÍCIO c. Calculo da TIR M: c. TIR M: 15,08 % c. Calculo da TIR N: c. TIR N: 16,19 %

43 EXERCÍCIO RESULTADOS: ProjetoMN Payback2,852,67 PaybackD3,893,76 VPL$637,12$1.155,18 TIR15,8%16,19%

44 IMPORTANTE: · SE OS FLUXOS DE CAIXA DE UM PROJETO FOREM CONVENCIONAIS (SAÍDAS, SEGUIDAS DE ENTRADAS AO LONGO DA VIDA DO PROJETO), E SE OS PROJETOS FOREM INDEPENDENTES, ENTÃO O VPL E A TIR IRÃO LEVAR ÁS MESMAS DECISÕES DE ACEITAR OU REJEITAR. · · SE UM PROJETO APRESENTAR UM FLUXO DE CAIXA NÃO CONVENCIONAL, PODERÁ APRESENTAR MAIS DE UMA TIR. · · MÚLTIPLAS TAXAS DE RETORNO – SE OS FLUXOS DE CAIXA SE ALTERNAM, SAÍDAS, ENTRADAS, SAÍDAS, MAIS DE UMA TIR É POSSÍVEL. NESTE CASO, A REGRA DO VPL FUNCIONA MELHOR.

45 Exemplo: Qual a TIR do seguinte fluxo de caixa? RESPOSTA - EXISTEM DUAS TIRS: 25% e 33,33%. 0($60) 1+$155 2($100) NESTE CASO É MELHOR O USO DO MÉTODO VPL QUE SERÁ POSITIVO QUANDO O CC FOR ENTRE ESSAS TAXAS. ou

46  QUANDO OCORRE MAIS DE UMA TIR, NA HP APARECE A MENSAGEM: ERROR 3 A SEQUÊNCIA A SEGUIR DEVE SER OBSERVADA: CLx 29 RCL g R/S = 25% 29,1 RCL g R/S = 33,33% Onde: 29 e 29,1 são indicações para a calculadora efetuar os cálculos.

47

48 ALGEBRICAMENTE. NÃO HÁ NECESSIDADE DE UTILIZAR TENTATIVA E ERRO; POIS, EM HAVENDO APENAS DUAS TROCAS DE SINAL, FINALIZAREMOS EM UMA EQUAÇÃO DO 2º GRAU, RAZÃO DA EXISTÊNCIA DE DUAS TIR, ZERANDO O VPL. POR EQUIVALÊNCIA, ADOTANDO-SE A DATA 2 COMO FOCAL, TEM-SE: Equação do 2º grau, resolvendo-se pela fórmula de Bascar, tem-se:

49  EXEMPLO: NA HIPÓTESE DE QUE UM FLUXO DE CAIXA TENHA A SEGUINTE CONFIGURAÇÃO, QUAL A SUA TIR? Neste caso, haverá mais de uma TIR

50 SIMULAÇÃO PARA CÁLCULO DOS VPLS:

51

52 · FLUXOS DE CAIXA NÃO CONVENCIONAIS – SE O FLUXO DE CAIXA É DO TIPO EMPRÉSTIMO, SIGNIFICANDO ENTRADA DE CAIXA PRIMEIRO E DEPOIS SAÍDAS DE CAIXA, A TIR É REALMENTE UMA TAXA DE EMPRÉSTIMOS E QUANTO MENOR MELHOR. VANTAGENS DA TIRDESVANTAGENS DA TIR 1. RELACIONADA DE PERTO AO VPL, GERALMENTE LEVANDO A DECISÕES IDÊNTICAS. 1. PODE APRESENTAR RESPOSTAS MÚLTIPLAS, SE OS FLUXOS DE CAIXA FOREM NÃO CONVENCIONAIS. 2. FÁCIL DE ENTENDER E TRANSMITIR 2. PODE CONDUZIR A DECISÕES INCORRETAS EM COMPARAÇÕES DE INVESTIMENTOS MUTUAMENTE EXCLUDENTES

53 · CONFLITOS ENTRE O VPL E A TIR · O VPL É O MÉTODO MAIS INDICADO PELOS ACADÊMICOS. A TIR É PREFERIDA POR EXECUTIVOS E EMPRESÁRIOS, PORQUE ESTES ANALISAM OS INVESTIMENTOS EM TERMOS DE TAXAS PERCENTUAIS COMO FAZ O MERCADO FINANCEIRO. · PROJETOS INDEPENDENTES OS DOIS MÉTODOS VPL E TIR CONDUZEM ÀS MESMAS DECISÕES DE REJEIÇÃO OU ACEITAÇÃO. SE VPL É POSITIVO, A TIR É MAIOR AO CUSTO DE CAPITAL.

54 · CONFLITOS ENTRE O VPL E A TIR · PROJETOS MUTUAMENTE EXCLUSIVOS e PROJETOS COM VIDAS DIFERENTES: OS DOIS MÉTODOS PODEM LEVAR A DIFERENTES RESULTADOS. MOTIVO: AS TAXAS DE REINVESTIMENTO IMPLÍCITAS EM CADA UM DOS MÉTODOS. NO VPL, OS FLUXOS DE CAIXA GERADOS SERÃO REINVESTIDOS PELO CUSTO DE CAPITAL. NA TIR, OS FLUXOS DE CAIXA SERÃO REINVESTIDOS PELA PRÓPRIA TIR.

55 PERFIS DE VPL

56 COMPARAÇÃO GRÁFICA DO VPL DE VÁRIOS CUSTOS DE CAPITAL. A ANÁLISE DO GRÁFICO INDICA O NÍVEL APROXIMADO DO CUSTO DE CAPITAL QUE PODE MUDAR A CLASSIFICAÇÃO DE DOIS PROJETOS.

57 PERFIS DE VPL - EXEMPLO

58 TAXA DE INTERCEÇÃO

59 TAXA INTERNA DE RETORNO MODIFICADA – TIR M

60 TAXA INTERNA DE RETORNO MODIFICADA É A TAXA DE DESCONTO À QUAL O VALOR PRESENTE DO CUSTO DE UM PROJETO É IGUAL AO VALOR PRESENTE DE SEU VALOR FINAL, ONDE O VALOR FINAL É ENCONTRADO COMO A SOMA DOS VALORES FUTUROS DAS ENTRADAS DE CAIXA, CAPITALIZADOS AO CUSTO DE CAPITAL DA EMPRESA.

61 0 - ( ) – – – – TIR M = 18,18%

62 4. ÍNDICE DE LUCRATIVIDADE (ou ÍNDICE DE RENTABILIDADE)

63 CONSISTE EM ESTABELECER A RAZÃO ENTRE O VALOR PRESENTE DAS ENTRADAS LÍQUIDAS DE CAIXA E O INVESTIMENTO INICIAL, UTILIZANDO A TAXA DO CUSTO DE CAPITAL. O PROJETO SERÁ RENTÁVEL SEMPRE QUE O IL ou IR FOR MAIOR DO QUE UM.

64 EXEMPLO: A HF Inc. APLICA UMA TAXA DE DESCONTO DE 12% A DUAS OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO (ROSS): O MELHOR PROJETO É O 2.

65 EXERCÍCIO A FALCON INDUSTRIES ESTÁ EM PROCESSO DE ESCOLHER O MELHOR DE DOIS PROJETOS DE DISPÊNDIO DE CAPITAL MUTUAMENTE EXCLUDENTES, DE IGUAL RISCO – M E N. OS FLUXOS DE CAIXA RELEVANTES PARA CADA PROJETO ESTÃO NA TABELA A SEGUIR. O CUSTO DE CAPITAL DA EMPRESA É DE 14%. FLUXOS DE CAIXA RELEVANTES: a.Calcule o Índice de Rentabilidade de cada Projeto.

66 5. TAXA RETORNO CONTÁBIL ou (RETORNO CONTÁBIL MÉDIO)

67 OS LUCROS MÉDIOS PROJETADOS – APÓS DEPRECIAÇÃO E IMPOSTOS – SÃO DIVIDIDOS PELO INVESTIMENTO MÉDIO NO PROJETO, OU PELO VALOR DO ATIVO NO PROJETO OU PELO PATRIMÔNIO LÍQUIDO. DIZ-SE QUE SE O PAYBACK É UM MÉTODO RUIM, A TRC É AINDA PIOR. OS RESULTADOS SÃO COMPARADOS COM A MESMA MEDIDA PARA A EMPRESA COMO UM TODO OU COM UM PADRÃO ESCOLHIDO POR ELA.

68 EXEMPLO: O PREÇO DE COMPRA DE UMA LOJA É IGUAL A $ VIDA ÚTIL ESTIMA DE 5 ANOS, APÓS O QUE SERÁ INTERIAMENTE SUCATEADA. OS DADOS DO PROJETO SÃO OS SEGUINTES: I2345 Receitas Despesas Fluxo de caixa antes do IR Depreciação Lucro antes do IR IR 25% Lucro líquido

69 LUCRO LÍQUIDO MÉDIO = $ INVESTIMENTO ANUAL I23456 INVESTIMENTO DEPRECIAÇÃO SALDO DO INVESTIMENTO INVESTIMENTO MÉDIO = ( ) / 6 =

70 RESUMO DOS MÉTODOS

71 MÉTODOSIGLAOBSERVAÇÃORESTRIÇÕES PAYBACK/ PAYBACKD PB PERÍODO DE TEMPO EM QUE O INVESTIMENTO INICIAL RETORNARÁ. DESCONSIDERA O PERÍODO RESTANTE DO PROJETO. VALOR PRESENTE LÍQUIDO (LORIE,SAVAGE, 1955 HIRSH- LEIFER, 1958) VPL NPV É O VALOR NO PRESENTE DOS VALORES A SEREM OBTIDOS NO FUTURO, DESCONTADOS À TAXA DO CUSTO DE CAPITAL DA EMPRESA. É O MÉTODO MAIS CORRETO PARA MAXIMIZAR A RIQUEZA DO ACIONISTA, POIS CONSIDERA O VDT, A TAXA DE MERCADO, O TEMPO DO PROJETO. TAXA INTERNA DE RETORNO (DEAN, 1951) TIR IRR É A TAXA DE DESCONTO QUE IGUALA OS FLUXOS DE ENTRADA E SAÍDA. OU, A TAXA QUE IGUALA O VALOR PRESENTE LÍQUIDO A ZERO. É MENOS CONSISTENTE COM A MAXIMIZAÇÃO DA RIQUEZA DO ACIONISTA, PODE ACEITAR PROJETOS COM TAXAS ALTAS, MAS ABAIXO DA TMA. ÍNDICE DE LUCRATIVIDADE IL RAZÃO ENTRE O VALOR PRESENTE DAS ENTRADAS LÍQUIDAS DE CAIXA E O INVESTIMENTO INICIAL, UTILIZANDO AO CUSTO DE CAPITAL. O MÉTODO TRANSFORMA O RESULTADO EM VALOR DO VPL EM UM ÍNDICE. TAXA DE RETORNO CONTÁBIL TRC OS LUCROS MÉDIOS PROJETADOS – APÓS DEPRECIAÇÃO E IMPOSTOS – SÃO DIVIDIDOS PELO INVESTIMENTO NO PROJETO, OU PELO VALOR DO ATIVO NO PROJETO OU PELO PATRIMÔNIO LÍQUIDO. A TRC É CONSIDERADA O PIOR DOS MÉTODOS

72 FIM


Carregar ppt "DECISÕES DE INVESTIMENTO (ORÇAMENTO DE CAPITAL) Prof. Luiz Henrique Fortes Braga ANOTAÇÕES DE AULA 2 o Bimestre 2009 2 a parte ANOTAÇÕES DE AULA 2 o Bimestre."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google