A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Uma Profunda Reforma no Entendimento e Relacionamento com Deus e o Próximo (Sermão da Montanha) Mateus 5 a 7.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Uma Profunda Reforma no Entendimento e Relacionamento com Deus e o Próximo (Sermão da Montanha) Mateus 5 a 7."— Transcrição da apresentação:

1 Uma Profunda Reforma no Entendimento e Relacionamento com Deus e o Próximo (Sermão da Montanha) Mateus 5 a 7

2 A Divisão do Sermão do Monte: 1 – Vers. 3 a 12: O Crente em Cristo. 2. – Vers. 13 a 16: Como o crente reage ao mundo e o mundo ao crente. 3. – Vers. 17 a 48: A relação entre o cristão e a Lei de Deus.

3 Havia uma certa discórdia sobre os ensinamentos de Cristo 1- O papel de Jesus foi dar continuidade a Lei. 2. Cristo aboliu a Lei Havia uma certa discórdia sobre os ensinamentos de Cristo 1- O papel de Jesus foi dar continuidade a Lei. 2. Cristo aboliu a Lei

4 Martim Loyde Jones: “Jesus veio completar a Lei” >>> Os homens não o reconheceram porque estavam cegos em suas próprias idéias. >>> Por intermédio da Sua Morte, ressurreição e inclusão dos gentios no plano de Deus.

5 David Stern: “Cumprir de tal modo que aperfeiçõe uma fundação sobre a qual será construído posteriormente.” “Cumprir a Lei que Jesus ensinava precisa ser necessariamente diferente do modo como fazem os escribas e fariseus. “Pois eu vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.” 5:20

6 Para demonstrar o que desejava que compreendessem, Jesus passa a citar alguns exemplos de ações que eram então praticadas de uma forma e para as quais Ele trazia um novo significado.

7 38: Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente. 39 Eu, porém, vos digo que não resistais ao homem mau; mas a qualquer que te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; 40 e ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa; 41 e, se qualquer te obrigar a caminhar mil passos, vai com ele dois mil. 42 Dá a quem te pedir, e não voltes as costas ao que quiser que lhe emprestes.

8 43 Ouvistes que foi dito: Amarás ao teu próximo, e odiarás ao teu inimigo. 44 Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem; 45 para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus; porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz chover sobre justos e injustos. 46 Pois, se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? não fazem os publicanos também o mesmo? 47 E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis demais? não fazem os gentios também o mesmo? 48 Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai celestial.

9 Nosso próximo, no vocabulário de Deus, inclui nossos amigos e inimigos. >>> Desistir de buscar vingança >>> Não ficar demasiado preocupado com insultos pessoais >>> Fazer mais do que for exigido >>> Valorizar mais as pessoas do que as posses materiais.

10 24 Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas. 25 Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário? 26 Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas? 27 Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura? 24 Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas. 25 Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário? 26 Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas? 27 Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura?

11 28 E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam; 29 contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles. 30 Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé? 31 Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir? 32 (Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso. 33 Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

12 Segundo escreveu Dr. M. L. Jones, os crentes não estão isentos de ganhar a sua própria vida; não estão isentos das suas responsabilidades pessoais e para com os outros e também não estão isentos das dificuldades inerentes as circunstâncias da vida. A questão aqui é a excessiva preocupação para tornar a vida segura “neste mundo”, de tal forma que se limitamos a assuntos como “ter/possuir” em detrimento a assuntos que devem priorizar a nossa vida – o Reino de Deus.

13 24 Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou a casa sobre a rocha. 25 E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa; contudo não caiu, porque estava fundada sobre a rocha. 26 Mas todo aquele que ouve estas minhas palavras, e não as põe em prática, será comparado a um homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia. 27 E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa, e ela caiu; e grande foi a sua queda.

14 É importante entender que a construção da nossa vida precisa estar bem alicerçada. Jesus nos mostrou que tudo que edificarmos neste mundo será submetido a testes. É certo que devemos vigiarmos o alicerce de “nossa obra”.

15 Algumas características do Tolo: 1. Pressa em detrimento da qualidade. 2. Busca de atalhos e resultados imediatos. 3. Não buscou instruções dos especialistas 4. Nunca considerou algumas perguntas importantes: “E se chover forte?”

16 A grande diferença entre os dois alicerces era: Primeiramente, o que cada um pensava ser o mais importante. Segundo, era o que e como cada um buscava/lutava para que a sua percepção fosse aplicada à obra.

17 Em 1ª. João 2: 15 – 17 lemos: “Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém amao mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade do Pai permanece para sempre.”

18 Três reflexões : Quais os meus alicerces? Quais os meus valores? Como estão os meus relacionamentos : com Deus e com o meu próximo?


Carregar ppt "Uma Profunda Reforma no Entendimento e Relacionamento com Deus e o Próximo (Sermão da Montanha) Mateus 5 a 7."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google