A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FUB EDITAL 7. Correspondência oficial

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FUB EDITAL 7. Correspondência oficial"— Transcrição da apresentação:

1 FUB EDITAL 7. Correspondência oficial
(conforme Normas para Padronização de Documentos da Universidade de Brasília, disponível  em http://www.unb.br/noticias/downloads/normaspadronizacaoversaofinal.pdf 7.1 Adequação  da linguagem ao tipo de documento. 7.2 Adequação do formato do texto ao gênero.

2 BASEADOS NO EDITAL

3 Manual de Redação da Presidência da República
Ressalte-se que para a elaboração das normas de padronização dos documentos foram preservadas as peculiaridades da UnB, especialmente a imagem (marca e símbolo) que a Instituição firmou no cenário nacional há quase cinco décadas. De forma geral, foram adotadas normas contidas no Manual de Redação da Presidência da República (pág. 6)

4 REDAÇÃO OFICIAL É a maneira pela qual o Poder Público redige atos normativos e comunicações entre unidades administrativas dos três poderes e também destes com empresas e com indivíduos.

5 CARACTERÍSTICAS DA REDAÇÃO OFICIAL
Edital: 7.1 Adequação  da linguagem ao tipo de documento. Impessoalidade; Uso do padrão culto; Clareza; Concisão; Formalidade; Uniformidade.

6 REDAÇÃO OFICIAL - FUB São cada vez mais importantes na Administração Pública a modernização, a agilidade e a qualidade dos documentos usados na comunicação administrativa, de forma que correspondam às novas técnicas de trabalho e às necessidades. (pág. 7)

7 EDITAL 7. Correspondência oficial
O que tem sido exigido em provas de concurso quanto à Redação Oficial: RUMO À APROVAÇÃO Conhecer o objetivo de se criar o Manual: - O objetivo primordial é ter instrumento interativo, de fácil manejo e uso constante pela comunidade universitária, além de corresponder às necessidades técnicas de trabalho. Pretende-se, ainda, imprimir identidade aos documentos da UnB. (pág.8)

8 RUMO À APROVAÇÃO – QUESTÃO DE PROVA
( ) O principal objetivo da edição do Manual de Redação foi sistematizar as características da forma oficial de redigir visando-se à criação de uma forma específica de linguagem burocrática que consagrasse expressões e clichês do jargão burocrático. GABARITO: ERRADO

9 CUIDADO: O SÍMBOLO DA UnB
O símbolo da UnB é protegido pelo registro de marca no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) e não pode ser alterado. Dessa forma, não devem ser utilizadas reproduções imprecisas do símbolo (a partir de scanner, fotocópias). Para isso, estão disponíveis no Portal da UnB os arquivos digitais fornecidos por esta Instituição, no endereço

10 RUMO À APROVAÇÃO PRONOMES DE TRATAMENTO 7.1 Adequação da linguagem ao tipo de documento. Os pronomes de tratamento são palavras ou locuções que exercem função de pronomes pessoais no tratamento indireto da pessoa a quem se dirige a palavra.

11 RUMO À APROVAÇÃO CONCORDÂNCIA COM OS PRONOMES DE TRATAMENTO Verbos e pronomes possessivos que se refiram aos pronomes de tratamento devem ser os de TERCEIRA PESSOA, jamais os de segunda pessoa. “Vossa Excelência encaminhou o documento”. “Vossa Senhoria nomeará seu substituto”

12 RUMO À APROVAÇÃO – QUESTÕES DE PROVAS
“Dando início aos trabalhos desta Câmara Municipal para o ano de 2008, realizaremos o primeiro Gabinete de Rua, no dia 19 do corrente. Para tanto, solicitamos que V. Exª. expresse vossa autorização...” ( ) O termo “vossa”, no período, está indevidamente empregado no documento, visto que a concordância com os pronomes de tratamento deve ser feita na terceira pessoa. GABARITO: CERTO

13 RUMO À APROVAÇÃO Prof. Glória Moura Alves
CONCORDÂNCIA COM OS PRONOMES DE TRATAMENTO Já a concordância de gênero gramatical dos adjetivos deve coincidir com o sexo da pessoa a que se refere. “Vossa Excelência está ocupado.” “Vossa Excelência está ocupada”.

14 RUMO À APROVAÇÃO Prof. Glória Moura Alves
VAI CAIR!!!! Foi abolido o emprego dos tratamentos “Digníssimo” e “Ilustríssimo”. Ressalta-se que “Doutor” não é forma de tratamento e somente deve ser empregado em comunicações dirigidas a pessoas que tenham concluído curso universitário de doutorado e que, por isso, tenham tal grau. (pág. 9)

15 RUMO À APROVAÇÃO – QUESTÃO DE PROVA
( ) Em correspondência encaminhada ao Presidente do Congresso Nacional, como a qualquer outro Chefe de Poder, é indispensável o tratamento digníssimo, como expressão do apreço pelo atributo pessoal do destinatário. GABARITO: ERRADO

16 RUMO À APROVAÇÃO MUITO IMPORTANTE: SÃO TRÊS OS CHEFES DE PODERES

17 RUMO À APROVAÇÃO CHEFES DE PODERES
VOCATIVO PRONOME DE TRATAMENTO Excelentíssimo Senhor + Cargo , Vossa Excelência (V. Exa.) Cuidados: no vocativo não há menção do nome do destinatário, há menção apenas do cargo; não é possível abreviar o vocativo; o vocativo pode vir seguido de dois-pontos ou de vírgula. - Cuidado no vocativo não há menção do nome do destinatário, há menção apenas do cargo.

18 RUMO À APROVAÇÃO – QUESTÃO DE PROVA
( ) Com o intuito de uniformização do emprego de pronomes de tratamento nos vocativos das comunicações oficiais, foi estabelecido como regra o emprego dos pronomes de tratamento Excelentíssimo Senhor e Excelentíssima Senhora, excetuando-se os casos em que tal comunicação se dirija ao papa ou ao reitor de uma universidade. GABARITO: ERRADO

19 RUMO À APROVAÇÃO – QUESTÃO DE PROVA
Senhor Fulano de Tal: Apresento a V. Sa. o servidor José das Quantas, matrícula nº. 303, ocupante do cargo de Secretário do Quadro de Pessoal Permanente deste Ministério, que passará a ter exercício nesse Departamento, a partir do dia 1º do próximo mês. ( ) Seria inadequado se, em vez da invocação “ Senhor Fulano de Tal”, tivesse sido escrito Exmo. Sr. Fulano de Tal. GABARITO: CERTO

20 RUMO À APROVAÇÃO ENDEREÇAMENTO AOS CHEFES DE PODERES
A Sua Excelência o Senhor

21 RUMO À APROVAÇÃO – Poder Executivo Prof. Gl´roa Moura Alves

22 RUMO À APROVAÇÃO – Poder Executivo Prof. Glória Moura Alves
Ou seja, o vocativo para as hierarquias de segundo escalão não recebem Excelentíssimo! Reparem, no entanto, que o pronome de tratamento é exatamente o mesmo.

23 RUMO À APROVAÇÃO – QUESTÃO DE PROVA
( ) O vocativo a ser empregado em texto dirigido a autoridade que não exerce a função de Chefe de Poder é Excelentíssimo Senhor, como em “Excelentíssimo Senhor Ministro de Estado”. GABARITO: ERRADO

24 RUMO À APROVAÇÃO Endereçamento: Poder Executivo Prof
RUMO À APROVAÇÃO Endereçamento: Poder Executivo Prof. Glória Moura Alves ENDEREÇAMENTO AOS CHEFES DE PODER ENDEREÇAMENTO AO SEGUNDO ESCALÃO A Sua Excelência o Senhor REPARE: O endereçamento e o pronome de tratamento para os dois escalões é o mesmo. O que muda é o vocativo: Excelentíssimo apenas para os Chefes de Poder.

25 RUMO À APROVAÇÃO Prof. Glória Moura Alves
Demais autoridades e particulares VOCATIVO PRONOME DE TRATAMENTO ENDEREÇAMENTO Senhor + Cargo, Vossa Senhoria A Sua Senhoria o Senhor

26 RUMO À APROVAÇÃO Prof. Glória Moura Alves
Autoridades Universitárias AUTORIDADES VOCATIVO PRONOME DE TRATAMENTO Reitor Magnífico Reitor, Vossa Magnificência Vice-Reitor, Assessor, Decano, Pró-Reitor, Diretor e demais dirigentes Senhor + Cargo, Vossa Senhoria ENDEREÇAMENTO A Sua Magnificência o Reitor A Sua Senhoria o Senhor

27 REVISÃO DE VOCATIVOS QUE SÃO MUITO COMUNS EM PROVAS
Para os chefes de governo: - Presidente da República - Presidente do Congresso Nacional - Presidente do Supremo Tribunal Federal Para as demais autoridades tratadas por Vossa Excelência Para as autoridades tratadas por Vossa Senhoria e particulares Excelentíssimo Senhor + cargo, Senhor + cargo,

28 VOCATIVOS, PRONOMES DE TRATAMENTO E ENDEREÇAMENTO DO PODER LEGISLATIVO Prof. Glória Moura Alves
AUTORIDADE DO LEGISLATIVO VOCATIVO PRONOME DE TRATAMENTO ENDEREÇAMENTO Presidente da Câmara Municipal; Presidente e Membros das Assembleias Legislativas Estaduais; Presidente e Membros do Tribunal de Contas da União e Estados; Presidente, Vice-Presidente e Membros da Câmara dos Deputados e do Senado Federal Senhor + Cargo Vossa Excelência A Sua Excelência o Senhor

29 VOCATIVOS, PRONOMES DE TRATAMENTO E ENDEREÇAMENTO DO PODER JUDICIÁRIO Prof. Glória Moura Alves
AUTORIDADES DO JUDICIÁRIO VOCATIVO PRONOME DE TRATAMENTO ENDEREÇAMENTO Auditor da Justiça Militar; Curador; Defensor Público; Desembargador; Juiz; Presidente e Membro de Tribunal; Procurador; Promotor Senhor + Cargo, Vossa Excelência A Sua Excelência o Senhor

30 VOCATIVOS, PRONOMES DE TRATAMENTO E ENDEREÇAMENTO DE AUTORIDADES ECLESIÁSTICAS Prof. Glória Moura Alves AUTORIDADE VOCATIVO PRONOME DE TRATAMENTO ENDEREÇAMENTO Arcebispo e Bispo Excelentíssimo Reverendíssimo Vossa Excelência Reverendíssima A Sua Excelência Reverendíssima Cardeal Eminentíssimo ou Senhor Cardeal Vossa Eminência Vossa Eminência Reverendíssima A Sua Eminência Cônego, Monsenhor e superiores religiosos (seguido do cargo) Vossa Reverendíssima Vossa Senhoria Reverendíssima Ao Reverendíssimo (seguido de cargo) Papa Santíssimo Padre Vossa Santidade A Sua Santidade o Papa Clérigo, Sacerdote e demais religiosos Reverendo (seguido do cargo) Vossa Reverência Ao Reverendo

31 RUMO À APROVAÇÃO - FECHOS Prof. Glória Moura Alves
RESPEITOSAMENTE ATENCIOSAMENTE Correspondência é dirigida ao Presidente da República e a autoridades superiores ao nível hierárquico do remetente a autoridades de mesmo nível hierárquico ou de hierarquia Inferior ao do remetente. 1.Todos os demais fechos – antigos e tradicionais – foram abolidos. 2.As comunicações dirigidas a autoridades estrangeiras devem seguir o estabelecido no Manual de Redação do Ministério das Relações Exteriores (MRE). 3. Dessa forma, não devem ser utilizados, como fechos de comunicação, termos como: cordialmente, saudações, sinceramente, abraços. MUITO IMPORTANTE: No âmbito da UnB, a autoridade máxima é o Magnífico Reitor e que, por estar em nível hierárquico superior, o fecho a ser utilizado nas correspondências internas encaminhadas ao MRT é “respeitosamente”.

32 RUMO À APROVAÇÃO Os ofícios, cartas, circulares, memorandos e anexos poderão ser impressos em ambas as faces do papel. Neste caso, as margens esquerda e direita terão as distâncias invertidas nas páginas pares (margem espelho). O destinatário de memorandos deve ser mencionado pelo cargo que ocupa e não pelo seu nome, por esse motivo, não é adotado vocativo neste tipo de documento. Por exemplo: Para: Diretora do Restaurante Universitário.

33 RUMO À APROVAÇÃO Prof. Glória Moura Alves
Os textos dos documentos podem ser escritos em 3a pessoa do singular ou em 1a pessoa do plural, devendo a escolha por uma delas ser seguida em todo o texto. Assim, não deve haver no mesmo texto/documento verbos conjugados em mais de uma pessoa.

34 RUMO À APROVAÇÃO Prof. Glória Moura Alves
Tão somente dê uma olhada nas páginas 15, 16 e 17 deste Manual, que se referem à Tipologia dos documentos e Competências. Segue um quadro resumitivo com alguns exemplos dessas Tipologias.

35 ATA É o documento que relata, objetivamente, as discussões... ATO É o instrumento pelo qual são baixadas instruções ou formalizam decisões... Competência: Vice-Reitor, Decano, Dirigente de Unidades Acadêmica e Administrativa, de Centro e de Órgão Complementar ATO da Reitoria Competência: Magnífico Reitor, ou Vice-Reitor quando no exercício da Reitoria, ou outra pessoa que esteja no exercício da Reitoria Carta Correspondência usada para gestos de cortesia, convites e agradecimentos. É dirigida a pessoas que não pertençam à comunidade universitária interna, para tratar de assuntos Institucionais. Competência : Vice-Reitor, Decano, dirigente de Unidades Acadêmica e Administrativa, Centro, Órgão Complementar, Assessoria, Secretaria, Chefe de Departamento e de Serviço e demais Dirigentes de órgãos da UnB Carta MRT Competência: Magnífico Reitor, ou Vice-Reitor quando no exercício da Reitoria, ou outra pessoa que esteja no exercício da Reitoria


Carregar ppt "FUB EDITAL 7. Correspondência oficial"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google