A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS ALGORITMOS FLAUBER MONTEIRO LUCAS DOS SANTOS NICOLLE CEZAR RENAN ASSIS RODRIGO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS ALGORITMOS FLAUBER MONTEIRO LUCAS DOS SANTOS NICOLLE CEZAR RENAN ASSIS RODRIGO."— Transcrição da apresentação:

1 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS ALGORITMOS FLAUBER MONTEIRO LUCAS DOS SANTOS NICOLLE CEZAR RENAN ASSIS RODRIGO FELICÍSSIMO INTRODUÇÃO À LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO

2 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS CONTEÚDO DA APRESENTAÇÃO  CONCEITOS (LÓGICA E ALGORITMO)  MÉTODO DE CONSTRUÇÃO  EXEMPLO DE ALGORITMO  MÉTODO DE REPRESENTAÇÃO  ESTRUTURA SEQUENCIAL  OPERADORES ARITMÉTICOS  OPERADORES LÓGICOS

3 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS O QUE É UM PROBLEMA?

4 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS CONCEITO DE PROBLEMA  Substantivo masculino;  Questão Matemática proposta para ser resolvida;  Questão difícil, delicada, suscetível de diversas soluções;  Qualquer coisa de difícil explicação; mistério, enigma;  Dúvida, questão. Fonte: Dicionário de Português Michaelis

5 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS EXEMPLIFICANDO Os problemas fazem parte do nosso cotidiano. Sempre que nos deparamos com um, buscamos um procedimento para solucionar o mesmo. Exemplos típicos:  Trocar a resistência de um chuveiro;  Definir onde almoçar;

6 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS SOLUÇÕES  Por exemplo, para trocar a resistência de um chuveiro devemos:  Adquirir uma resistência nova;  Localizar o chuveiro a ser manipulado;  Abrir o chuveiro;  Retirar a resistência defeituosa;  Colocar a resistência nova;  Fechar o chuveiro;  Descartar a resistência defeituosa.  Definir onde almoçar. ...

7 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS LÓGICA  O que orientou a obtenção dos procedimentos para as soluções vislumbradas? A lógica.  O que é lógica? A lógica é o ramo da Filosofia e da Matemática que estuda os métodos e princípios que permitem fazer distinção entre raciocínios válidos e não válidos, determinando o processo que leva ao conhecimento verdadeiro.

8 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS LÓGICA O uso da lógica é primordial na solução de problemas. Com ela é possível alcançar objetivos com eficiência e eficácia. “Ninguém ensina outra pessoa a pensar, mas a desenvolver e aperfeiçoar esta técnica, com persistência e constância.” (Desconhecido)

9 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS CONCEITO DE ALGORITMO Ao utilizarmos a lógica para listar passos ordenados que resultam na solução de um determinado problema estamos construindo um algoritmo. O termo algoritmo não foi originado na computação e muito menos pode ser utilizado apenas no contexto computacional. Os historiadores da palavra algoritmo encontraram a origem no sobrenome, Al-Khwarizmi, do matemático persa do século IX Mohamed ben Musa.

10 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS CONCEITO DE ALGORITMO Podemos definir um algoritmo como:  uma sequência de passos que visa atingir um objetivo bem definido;  uma sequência de passos bem definida que deve ser seguida para a realização de uma tarefa ou solução de um problema. Algoritmo é a descrição de um conjunto de ações que resultam numa sucessão finita de passos, com o intuito de resolver um determinado problema. (Fonte: Wikipedia.org)

11 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS  “É uma sequencia de passos que visa atingir um objetivo bem definido.” (FORBELLONE, 1999)  “É a descrição de um conjunto de comandos que, obedecidos, resultam numa sucessão finita de ações.” (FARRER, 1999)  O conceito central da programação e da ciência da computação é o conceito de algoritmo.  Os programas de computadores nada mais são do que algoritmos escritos em uma linguagem de programação (Perl, Pascal, C/C++, Fortran, Java, etc.) e que são interpretados e executados por um computador.

12 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS MÉTODO DE CONSTRUÇÃO 1)Compreender completamente o problema; 2)Definir os dados de entrada; 3)Definir o processamento, ou seja, cálculos e restrições; 4)Definir os dados de saída; 5)Construir o algoritmo; 6)Testar o algoritmo.

13 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS EXEMPLO DE ALGORITMO Como vimos os conceitos de algoritmo são bem amplos, sendo importante salientar que qualquer tarefa que siga determinado padrão pode ser descrita por um algoritmo, como por exemplo: ALGORITMO: TROCAR UMA LÂMPADA PASSO 1: Pegar a lâmpada nova PASSO 2: Pegar a escada PASSO 3: Posicionar a escada embaixo da lâmpada queimada PASSO 4: Subir na escada com a lâmpada nova PASSO 5: Retirar a lâmpada queimada PASSO 6: Colocar a lâmpada nova PASSO 7: Descer da escada PASSO 8: Ligar o interruptor PASSO 9: Guardar a escada PASSO 10: Jogar a lâmpada velha no lixo ALGORITMO: SACAR DINHEIRO PASSO 1: Ir até o caixa eletrônico PASSO 2: Colocar o cartão PASSO 3: Digitar a senha PASSO 4: Solicitar o saldo PASSO 5: Se o saldo for maior ou igual à quantia desejada, sacar a quantia desejada; caso contrário sacar o valor do saldo PASSO 6: Retirar o dinheiro e o cartão PASSO 7: Sair do caixa eletrônico

14 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS EXEMPLO DE ALGORITMO  A seguir um exemplo de um algoritmo para somar 2 números. O que esse algoritmo faz é:  Obter o primeiro número;  Obter o segundo número;  Somar os 2 números;  Escrever o resultado. ALGORITMO declare a,b,c numerico Inicio Leia a Leia b c ← a + b Escreva c Fim algoritmo

15 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS MÉTODOS DE REPRESENTAÇÃO  Do ponto de vista computacional um algoritmo será implementado em uma linguagem de computação gerando um programa, o qual visa instruir um computador a executar determinada tarefa.  Devemos ter consciência que um computador não é dotado da capacidade de tomar decisões com base em premissas. Portanto, não podemos instruir um computador com sentenças dúbias.

16 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS MÉTODOS DE REPRESENTAÇÃO  Sendo assim, consideraremos que um algoritmo é uma sequência, que não permite ambiguidade, de passos finitos, passível de ser executada com um esforço finito em tempo finito e que acaba para qualquer entrada (inclusive erro).  O algoritmo tem como papel fundamental ser o elo de ligação entre dois mundos (real e computacional). A atividade de programação tem início com a construção do algoritmo.

17 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS FUNCIONALIDADE DO ALGORITMO

18 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS ESTRUTURA SEQUENCIAL Antes de qualquer coisa é necessário definir as etapas do processo. 1º Comando de atribuição; Este comando permite que se forneça um valor a uma certa variável. O comando de atribuição tem a seguinte forma geral: identificador ← expressão

19 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS 2º Comando de entrada e saída; As unidades de entrada e saída são dispositivos que possibilitam a comunicação entre o usuário e o computador. Um comando de entrada e saída é construído de acordo com a forma geral: leia lista de identificadores escreva lista de identificadores e/ou constantes ESTRUTURA SEQUENCIAL

20 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS 3º Operadores relacionais e lógicos. Uma expressão relacional, ou relação, é uma comparação realizada entre dois valores de mesmo tipo básico. O resultado obtido de uma relação, é sempre um valor lógico. SÍMBOLORELAÇÃO =Igual a ≠Diferente de >Maior que

21 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS OPERADORES ARITMÉTICOS OPERADOROPERAÇÃO +Adição -Subtração *Multiplicação /Divisão (resultado será um número real) DIVDivisão (resultado será um número inteiro) MODResto de uma divisão ^ ou EXP (a,b)Exponenciação

22 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS OPERADORES LÓGICOS OPERADORRELAÇÃO E (And)E lógico Ou (Or)Ou lógico Não (Not)Negação lógica Ou-X (Xor)Ou ‘Exclusivo’

23 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS algoritmo somatório; inteiro: numero, soma; início numero := 1; soma := 0; enquanto numero < 100 faça soma := soma + numero; numero := numero + 2; fimenquanto; escreva(soma); fim. EXEMPLO 01 SOMATÓRIO IMPARES < 100

24 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS Algoritmo "SomaDeDoisValores"; variável: SOMA,A,B: inteiro; Inicio Escreva("Digite um numero"); Leia(A); escreva("digite outro numero"); leia(B);S SOMA ← A + B; escreva(SOMA); fim. EXEMPLO 02 SOMA DE DOIS VALORES

25 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS EXEMPLO 03 POLINÔMIO DE GRAU 2 algoritmo poli2; real: a, b, c, delta, xr1, xr2, xi1, xi2; início enquanto existem dados faça leia(a, b, c); delta := b2 - 4 a c; se delta >= 0 então xr1 := ; xr2 := ; xi1 := 0; xi2 := 0; senão xr1 := ; xr2 := xr1; xi1 := ; xi2 := - xi1; fimse; escreva(a, b, c, xr1, xr2, xi1, xi2); fimenquanto; fim.

26 UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS GRUPO FLAUBER MONTEIRO LUCAS SANTOS NICOLLE CEZAR RENAN ASSIS RODRIGO FELICÍSSIMO


Carregar ppt "UNIDADE CENTRO – ASSEMBLEIA INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO – ALGORITMOS ALGORITMOS FLAUBER MONTEIRO LUCAS DOS SANTOS NICOLLE CEZAR RENAN ASSIS RODRIGO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google