A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Modernismo (1922-1960) a terceira, também chamada Pós-Modernismo por vários autores, que se opunha de certo modo a primeira. Iniciou-se no Brasil com.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Modernismo (1922-1960) a terceira, também chamada Pós-Modernismo por vários autores, que se opunha de certo modo a primeira. Iniciou-se no Brasil com."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 Modernismo ( ) a terceira, também chamada Pós-Modernismo por vários autores, que se opunha de certo modo a primeira. Iniciou-se no Brasil com a Semana da Arte moderna de Divide-se o Modernismo em três fases: a primeira fase, mais radical e fortemente oposta a tudo que foi anterior, cheia de irreverência e escândalo; a segunda mais amena, que formou grandes romancistas e poetas;

4 1ª Fase ( ) Conhecida como fase heróica, caracteriza-se por ser uma tentativa de definir e marcar posições. Período rico em manifestos e revistas de vida efêmera. É a fase mais radical justamente em conseqüência da necessidade de definições e do rompimento de todas as estruturas do passado. Caráter anárquico e forte sentido destruidor.

5 Características: busca do moderno, original e polêmico; nacionalismo em suas múltiplas facetas; volta às origens e valorização do índio verdadeiramente brasileiro; “língua brasileira” - falada pelo povo nas ruas; paródias - tentativa de repensar a história e a literatura brasileiras; A postura nacionalista apresenta-se em duas vertentes: - nacionalismo crítico, consciente, de denúncia da realidade, identificado politicamente com as esquerdas; - nacionalismo ufanista, utópico, exagerado, identificado com as correntes de extrema direita.

6 Principais autores: Mário de Andrade. Oswald de Andrade. Manuel Bandeira. Antônio de Alcântara Machado. Cassiano Ricardo. Guilherme de Almeida.

7 Mario de Andrade Principais obras: Macunaíma Paulicéia Desvairada

8 2ª Fase ( ) Conhecida como fase madura foi um período rico na produção poética e também na prosa. O universo temático se amplia e os artistas passam a preocupar-se mais com o destino dos homens, o estar-no-mundo.

9 Repensar a história nacional com humor e ironia. Nova postura temática - questionar mais a realidade e a si mesmo enquanto indivíduo. Tentativa de interpretar o estar-no-mundo e seu papel de poeta. Literatura mais construtiva e mais politizada. Surge uma corrente mais voltada para o espiritualismo e o intimismo. Aprofundamento das relações do eu com o mundo. Consciência da fragilidade do eu: "Tenho apenas duas mãos / e o sentimento do mundo“ (Carlos Drummond de Andrade – Sentimento do Mundo) Características: Poesia

10 Principais autores: Carlos Drummond de Andrade Ironia fina, lucidez, e calma, traduzidos numa linguagem flexível, rica, mas rica de dimensões humanas. Murilo Mendes Guerra foi tema de diversos poemas seus. Seus textos caracterizam-se por novas formas de expressão, e livre associação de imagens e conceitos.

11 Vinícius de Moraes Vários de seus poemas apresentam tom bíblico, mas há, concomitantemente, um sensualismo erótico. Essa dualidade acentua a contradição entre o prazer da carne e a formação religiosa. Valoriza o momento com presença de imediatismos (de repente constante). Temática constante o jogo entre felicidade e infelicidade, onde muitas vezes associa a inspiração poética com a tristeza, sem abandonar o social. Jorge de Lima ( ) Na poesia social apresenta-se a cor local, através do resgate da memória do autor de menino branco com infância cheia de imagens de negros escravos e engenhos.

12 Cecília Meireles Suas principais características são sensibilidade forte, intimisno, introspecção, viagem para dentro de si mesma e consciência da transitoriedade das coisas (tempo = personagem principal). Para ela as realidades não são para se filosofar, são inexplicáveis, basta vivê-las. Retrato Eu não tinha este rosto de hoje, / assim calmo, assim triste, assim magro, / nem estes olhos tão vazios, / nem o lábio amargo. Eu não tinha estas mãos sem força, / tão paradas e frias e mortas; / eu não tinha este coração / que nem se mostra. Eu não dei por esta mudança, / tão simples, tão certa, tão fácil: - Em que espelho ficou perdida a minha face?

13 Características: Prosa Romances caracterizados pela denúncia social, verdadeiro documento da realidade brasileira, atingindo elevado grau de tensão nas relações do eu com o mundo. Uma das principais características do romance brasileiro é o encontro do escritor com seu povo. Há uma busca do homem brasileiro nas diversas regiões, por isso o regionalismo ganha importância, com destaque às relações do personagem com o meio natural e social.

14 Principais autores: Rachel de Queiroz Caracteriza-se, a princípio, pelo caráter regionalista e sociológico, com enfoque psicológico, que tende a se valorizar e a aprofundar-se à proporção que sua obra amadurece. Seu estilo é conciso e descarnado, sua linguagem fluente, seus diálogos vivos e acessíveis, o que resulta numa narrativa dinâmica e enxuta. Romances: O Quinze João Miguel Memorial de Maria Moura

15 José Lins do Rego Suas obras dividem-se em dois ciclos: Ciclo da cana-de-açucar:”. Nestas obras J. L. Rego narra a gradativa decadência dos engenhos e a transformação pela qual passam a economia e a sociedade nordestina.. Principais obras: Menino de Engenho, Doidinho, Usina e Fogo morto. Obras: Pedra Bonita e Cangaceiros. Ciclo do cangaço:continua a traçar um quadro da vida nordestina, aproveitando agora elementos do folclore e do cordel.

16 Graciliano Ramos ( ) Considerado o melhor romancista moderno da literatura brasileira. Levou ao limite o clima de tensão presente nas relações entre o homem e o meio natural, o homem e o meio social. Principais obras: Vidas Secas São Bernardo Angústia

17 Jorge Amado Na vasta ficção de Jorge Amado convivem lirismo, sensualismo, misticismo, folclore, lidealismo, engajamento político, exotismo. Principais obras: Terras do Sem Fim Mar Morto Dona Flor e Seus Dois Maridos. Gabriela, Cravo e Canela Capitães de Areia.

18 Érico Veríssimo Escritor de grandes dimensões, em sua produção se incluem romances, crônicas, literatura infantil. Principais obras: Clarissa; Olhai os Lírios do Campo O Tempo e o Vento: O Continente, O Retrato,O Arquipélago Incidente em Antares

19 3ª Fase ( / ) A prosa tanto no romance quanto nos contos busca uma literatura intimista, de sondagem psicológica, introspectiva. Na poesia, surge uma geração de poetas que se opõem às conquistas e inovações dos modernistas de 22. Assim, negando a liberdade formal, as ironias, as sátiras e outras “brincadeiras” modernistas, os poetas de 45 buscam uma poesia mais “equilibrada e séria”.

20 Guimarães Rosa Sua obra é extremamente inovadora e original. Principais obras: Sagarana Grande Sertão Veredas Clarice Lispector Principal nome da poesia intimista da moderna literatura brasileira, questionamento do ser, “estar-no-mundo”, a pesquisa do ser humano, resultando no romance introspectivo. Principais obras: A hora da estrela Legião estrangeira

21 João Cabral de Melo Neto Só pertenceria à Geração de 45 se levado em conta o critério cronológico;pois esteticamente afasta-se da proposta do grupo. Principais obras: Morte e Vida Severina Engenheiro

22


Carregar ppt "Modernismo (1922-1960) a terceira, também chamada Pós-Modernismo por vários autores, que se opunha de certo modo a primeira. Iniciou-se no Brasil com."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google