A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Marcin Krzysztof Wlodek Futuro Imperfeito do Conjuntivo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Marcin Krzysztof Wlodek Futuro Imperfeito do Conjuntivo."— Transcrição da apresentação:

1 Marcin Krzysztof Wlodek Futuro Imperfeito do Conjuntivo

2 Marcin Krzysztof Wlodek O Futuro Imperfeito do Conjuntivo forma-se a partir do Tema do Pretérito. À 3. a pessoa do plural do Pretérito Perfeito Simples do Indicativo, retira-se- lhe a desinência –am: Formas PPS do Indicativo, 3. a pes. do plural Tema do Pretérito falarfalaramfalar- comercomeramcomer- abrirabriramabrir- estarestiveramestiver- tertiveramtiver- virvieramvier-

3 Marcin Krzysztof Wlodek -ar-er [ê]-ir Verbos irregulares no PPS com um –e no radical [é] eufalarcomerabrirtiver tufalarescomeresabrirestiveres você ele ela falarcomerabrirtiver nósfalarmoscomermosabrirmostivermos vósfalardescomerdesabrirdestiverdes vocês eles elas falaremcomeremabriremtiverem

4 Marcin Krzysztof Wlodek Verbos regulares como os verbos regulares têm o tema Pretérito igual ao do Infinitivo, as formas do Futuro Imperfeito do Conjuntivo são iguais às do Infinitivo Pessoal: falar, falares, falar, falarmos, falardes, falarem comer, comeres, comer, comermos, comerdes, comerem abrir, abrires, abrir, abrirmos, abrirdes, abrirem

5 Marcin Krzysztof Wlodek Verbos irregulares como estes verbos têm temas diferentes no Infinitivo e no Pretérito, as formas do Futuro Imperfeito do Conjuntivo são, por isso, diferentes das do Infinitivo Pessoal: estar, estares, estar, estarmos, estardes, estarem estiver, estiveres, estiver, estivermos, estiverdes, estiverem ter, teres, ter, termos, terdes, terem tiver, tiveres, tiver, tivermos, tiverdes, tiverem vir, vires, vir, virmos, virdes, virem vier, vieres, vier, viermos, vierdes, vierem ver, veres, ver, vermos, verdes, verem vir, vires, vir, virmos, virdes, virem

6 Marcin Krzysztof Wlodek Emprego O uso das formas do Futuro Imperfeito do Conjuntivo difere bastante do emprego das restantes formas do Conjuntivo, porque O FUTURO DO CONJUNTIVO NUNCA PODE SER UTILIZADO NAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS mesmo que a acção expressa pelo verbo esteja situada no futuro: É importante que *estiveres presente na reunião amanhã. É importante que estejas presente na reunião amanhã.

7 Marcin Krzysztof Wlodek USA-SE O FUTURO IMPERFEITO DO CONJUNTIVO APENAS NAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS E NAS RELATIVAS

8 Marcin Krzysztof Wlodek 1. Orações subordinadas adverbiais 1.1. temporais Nas orações introduzidas por diversas conjunções ou locuções conjuntivas: quando, logo que, apenas, sempre que, enquanto (no sentido temporal e condicional) para exprimir acções futuras: Quando for ao Brasil quero visitar o Rio de Janeiro. Logo que me avisarem, apareço.

9 Marcin Krzysztof Wlodek 1.2. condicionais Usa-se o Futuro Imperfeito do Conjuntivo nas orações condicionais que exprimem uma condição que pode concretizar-se no futuro: Se eu tiver novas informações, telefonar-te-ei.

10 Marcin Krzysztof Wlodek 1.3. concessivas Usa-se o Futuro Imperfeito do Conjuntivo no segundo dos verbos nas orações concessivas com repetição do mesmo verbo: Seja quem for, não abram a porta. Ouças o que ouvires, não acredites naquilo que te dizem.

11 Marcin Krzysztof Wlodek 1.4. comparativas Este tipo de orações também pode ser considerado orações relativas sem antecedente expresso, e é introduzido pelas conjunções comparativas como, segundo e conforme: Será como quiseres. (= de maneira que) Segundo o tempo estiver bom ou mau, sairemos ou ficaremos em casa.

12 Marcin Krzysztof Wlodek 2. Orações relativas O Futuro Imperfeito do Conjuntivo é utilizado nas orações relativas cujo antecedente é indeterminado (não sabemos ainda identificá-lo), mas gramaticalmente definido ou nas orações relativas sem antecedente expresso. As pessoas que desejarem mais informações serão recebidas às 17h. Quem quiser sair pode fazê-lo. Estou disposto a dar-lhe tudo o que ele desejar.

13 Marcin Krzysztof Wlodek Se o antecedente é gramaticalmente indefinido (leva o artigo indefinido) não podemos usar o Futuro Imperfeito do Conjuntivo na oração relativa, mas sim o Presente do Conjuntivo. Quero um bolo que *tiver muito creme. Quero um bolo que tenha muito creme.

14 Marcin Krzysztof Wlodek Usa-se igualmente o Futuro Imperfeito do Conjuntivo nas orações relativas sem antecedente expresso introduzidas pelo advérbio relativo onde (eventualmente precedido por uma preposição aonde, donde, etc.): Pode ir aonde quiser. (= ao lugar a que) Podes sentar-te onde quiseres. (= no lugar em que)


Carregar ppt "Marcin Krzysztof Wlodek Futuro Imperfeito do Conjuntivo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google