A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Revª Irene Garcia Costa de Souza Ser Presbiteriano Na forma de governo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Revª Irene Garcia Costa de Souza Ser Presbiteriano Na forma de governo."— Transcrição da apresentação:

1 Revª Irene Garcia Costa de Souza Ser Presbiteriano Na forma de governo

2 Revª Irene Garcia Costa de Souza Formas de governo  Episcopal: Igreja Católica, Igreja Episcopal, Igreja Anglicana, Igreja Metodista, etc Igreja Renascer em Cristo, Igreja Universal do Reino de Deus, Igreja da Graça...  Congregacional Igreja Congregacional, Igreja Batista, algumas igrejas pentecostais (Igreja de Deus)  Presbiteriana Igrejas Presbiterianas e Reformadas

3 Revª Irene Garcia Costa de Souza Sistema Episcopal  “Esse sistema é semelhante a uma monarquia. Nele, o poder se centraliza nas mãos dos bispos, que governam apoiados na idéia de que são eles os sucessores dos apóstolos” Revº Leonildo Silveira Campos  “A igreja local tem que prestar contas de todas as suas atividades na pessoa do líder, a um líder maior, que por sua vez, presta relatório ao líder principal” Eclesiologia, a doutrina da Igreja

4 Revª Irene Garcia Costa de Souza O que falam os congregacionais sobre si mesmos:  “o congregacionalista, que, reconhecendo a autonomia de cada comunidade, deixa o governo a cargo de seus membros em assembléias democráticas; aqui, o caráter, as atribuições e os poderes eclesiásticos pertencem às congregações locais, autônomas, que se podem inter-relacionar em Associações, Convenções ou entidades de outros nomes que promovam a confraternização e a coordenação de seus interesses e trabalhos comuns. Este sistema de governo aqui no Brasil se amolda plenamente ao preconizado na Lei nº , de 10 de janeiro de 2002, que redundou no Novo Código Civil Brasileiro.”

5 Revª Irene Garcia Costa de Souza Princípios fundamentais do Congregacionalismo:  O governo eclesiástico congregacional, sistema plenamente democrático e direto;  Autonomia e soberania da Igreja local;  A sede da autoridade decisória final do governo eclesiástico está colocada na Assembléia dos membros da Igreja local.  Para efeito de ordem, a função orientadora e executiva da igreja é confiada pelo seu poder temporal – assembléia geral – ao pastor e ao seu corpo de oficiais.

6 Revª Irene Garcia Costa de Souza Organização Congregacional  O seu corpo diretivo – O corpo diretivo de uma Igreja Congregacional é comumente denominado de Corpo de Oficiais, que se constitui de pastor, presbítero e diácono.  O pastor, na linha hierárquica, exerce a função de presidente da igreja, com a responsabilidade de sua doutrinação, à luz da Bíblia, em todos os aspectos de sua vida como instituição divina. Os presbíteros e diáconos são oficiais de função restrita à igreja que os elegeu e ordenou.

7 Revª Irene Garcia Costa de Souza O Presbiterianismo  “É conhecido como sistema representativo ou republicano. O povo governa, mas o faz de uma maneira indireta, através de representantes eleitos em assembléias convocadas para essa finalidade. O governo é exercido através de concílios (colegiados), constituído por representantes (delegados) do povo. As decisões tomadas pelos concílios descem, então, para as bases com força de lei.” Revº Leonildo Silveira Campos

8 Revª Irene Garcia Costa de Souza Um pouco de História  O Consistório de Genebra: Estabelecido a partir do texto “Ordenanças Eclesiásticas” de 1541; Formado pelos pastores e por doze leigos que recebiam o nome de “anciãos”; Função: exercer vigilância sobre os costumes e o cumprimento dos preceitos calvinistas.  Assembléia de Westminster Forma de Governo e Confissão de Fé

9 Revª Irene Garcia Costa de Souza Confissão de Fé de Westminster:  Capítulo XXXI dos Sínodos e Concílios: I. Para melhor governo e maior edificação da Igreja, deverá haver as assembléias comumente chamadas sínodos ou concílios... At.15:2, 4, 6 e 20:17, 28. II. Aos sínodos e concílios compete:  decidir controvérsias quanto à fé e casos de consciência,

10 Revª Irene Garcia Costa de Souza Confissão de Fé de Westminster  determinar regras e disposições para a melhor direção do culto público (...),  receber queixas em caso de má administração e com autoridade decidi-las.  A Igreja deve receber com “reverência e submissão os seus decretos  At. 16:4, e 15:27-31.

11 Revª Irene Garcia Costa de Souza Características do Governo Presbiteriano  Governo representativo;  Presbíteros regentes e presbíteros docentes;  Hierarquia dos concílios;  Diaconato;  Ausência de hierarquia clerical.

12 Revª Irene Garcia Costa de Souza Distorções  Do princípio democrático;  Dos princípios de representatividade;  Do princípio federativo.

13 Revª Irene Garcia Costa de Souza  A necessidade de uma boa administração na vida do Povo de Deus foi por Ele mesmo prevista tanto no Antigo como no Novo Testamento, sendo portanto uma necessidade que não deve ser menosprezada.  Lucas 14:28 e 31; Neemias 2:11-3:32; Romanos 12:8; I Coríntios 12:28).


Carregar ppt "Revª Irene Garcia Costa de Souza Ser Presbiteriano Na forma de governo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google