A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pentateuco ä Gênesis ä Êxodo ä Levítico ä Números ä Deuteronômio.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pentateuco ä Gênesis ä Êxodo ä Levítico ä Números ä Deuteronômio."— Transcrição da apresentação:

1 Pentateuco ä Gênesis ä Êxodo ä Levítico ä Números ä Deuteronômio

2 Título: Título: Pentateuco (Gr.Pente=cinco; teuchos=estojo para o rolo de papiro). Termo grego,que vem da XLL,septuaginta,que remonta ao III Sec. A.C.; e é aplicado aos 5 livros de Moisés. Os livros antigos eram escritos em rolos,geralmente de 9mts.de comprimento. Para acomodar ± de Gn. À Dt. Os judeus lhe chamavam de “ A Lei” ou de o “ Livro da lei de Deus”, ou o “ Livro da Lei de Moisés”, porque a legislação de Moisés constitui parte importante do Pentateuco. Algumas vezes chamada de Torá( Ensinamento).

3  Autoria: A autoria de Moisés, é confirmada tanto por evidências internas quanto como externas, do Antigo e do Novo Testamento. Não é um mosaico de diferentes autores,mas sim de Moisés. tanto por evidências internas quanto como externas, do Antigo e do Novo Testamento. Não é um mosaico de diferentes autores,mas sim de Moisés. Autoria Pentateuco: Ex.17:14,Ex.24:4-8,Nm.33:1-2; Dt.31:9. V.T. - Jos. 11:15,14:2; Jz.3:4; Dan.9:11-13; Ml.4:4. N.T.- Lc.24:27,44; Mt.8:4; At.3:22; Rm.10:5. Jesus da Testemunho da Autoria de Moisés:Jesus da Testemunho da Autoria de Moisés: João 5:46;Mt.8:4;19:8;Mc.7:10;Lc.16:31,24:27

4 Pentateuco Nomes no A. T.: A Lei: Jos.8:34; Esd.10:3; Nee.8:2,7,14; II Cr. 14:4, II Cr. 31:21; 33:8.A Lei: Jos.8:34; Esd.10:3; Nee.8:2,7,14; II Cr. 14:4, II Cr. 31:21; 33:8. Livro da Lei: Jos.1:8; II Reis 22:8; Nee. 8:3.Livro da Lei: Jos.1:8; II Reis 22:8; Nee. 8:3. Livro da Lei de Moisés: Jos.8:31; II Reis 14:6; Nee. 8:1.Livro da Lei de Moisés: Jos.8:31; II Reis 14:6; Nee. 8:1. Livro de Moisés: Esd.6:18; Nee. 13:1; II Cr. 25:4;35:12Livro de Moisés: Esd.6:18; Nee. 13:1; II Cr. 25:4;35:12 Lei do Senhor: Esd. 7: 10 ; I Cr. 16:40; II Cr.31:3; 35:26.Lei do Senhor: Esd. 7: 10 ; I Cr. 16:40; II Cr.31:3; 35:26. Livro de Deus: Nee. 10:28-29.Livro de Deus: Nee. 10: Livro da Lei de Deus: Jos. 24:26; Nee. 8:18.Livro da Lei de Deus: Jos. 24:26; Nee. 8:18. Livro da Lei do Senhor: II Cr. 17:9 ; 34:14.Livro da Lei do Senhor: II Cr. 17:9 ; 34:14. Livro da Lei do Senhor, Seu Deus,: Nee. 9:3.Livro da Lei do Senhor, Seu Deus,: Nee. 9:3. Lei de Moisés, servo de Deus: Dan.9:11 ; Mal. 4:4Lei de Moisés, servo de Deus: Dan.9:11 ; Mal. 4:4

5 : Nomes no N. T. : Livro da Lei: Gal. 3:10.Livro da Lei: Gal. 3:10. Livro de Moisés: Mar. 12:26.Livro de Moisés: Mar. 12:26. Lei : Mat. 12:5; Lc. 16:16; João 7:19.Lei : Mat. 12:5; Lc. 16:16; João 7:19. Lei de Moisés: Lc. 2:22; João 7:23.Lei de Moisés: Lc. 2:22; João 7:23. Lei do Senhor: Lc. 2:23-24.Lei do Senhor: Lc. 2: Pentateuco

6 Fontes do Pentateuco Como Hebreu,Moisés tinha acesso às genealogias,bem como as tradições orais, e durante os anos de peregrinação de Israel, teve o tempo necessário para meditar e escrever. E sobretudo, possuía notáveis dons e gênio extraordinário, do que dá testemunho de seu papel como líder,legislador e profeta. Um arqueólogo,Albright, diz que no livro de Êxodo se encontram em forma correta tantos detalhes antigos,que seria insustentável atribuí-lo a invenções posteriores.(Paul Hoff,pg °parag.).

7 Fontes do Pentateuco ä A- Tradição Verbal : 1-Gn.3:8, C/Enoque Gn.5:22,C/Abraão Gn.12:1 ä 2-Narrar.Para Descendentes:Gn.18:17-19; Ex.13:14; Jz.6:13; Sl.22:31; Joel 1:3. ä 3-Longa Idade: Gn.5:11 ä Noé viveu 350 anos depois do dilúvio e morreu 2 anos antes do nascimento de Abraão ä Sem viveu 98 antes do dilúvio e viveu 502 anos depois.

8 B-Revelac.Escrita ä Em Uruk: Quadro de Barro c/ escr.figuradas ä Tempo de Moisés: Existência de 3 Escritas:Sinaítica; hebraico fenícia e assíria ä Moisés Homem instruído ( At. 7:22) ä Fatos mostram que os Isrelitas eram albabetizados.

9 C- Revelação Direta de Deus ä Moisés era Profeta ä Profecia consq. Revel e Inspirac.(II Pe.1:21) ä Moisés instrum.Especial -At.7:38; Nm.12:6 ä A Bíblia é Deus Falando ao Homem Hb.1:1 ä Obs: A arqueologia demonstra cada vez mais,que o Pentateuco apresenta detalhes históricos exatos,e que foi escrito na época de Moisés.(Paul Hoff,pg.18-2° parágrafo).

10 Importância do Pentateuco ä 1-Cósmica:Princípio Criador do Universo ä 2-Histórica:Traça a origem do homem à partir de Adão. Todavia não é intensão apresent. a Hist. compl. de todas as raças ä 3-Religiosa:Retrata a Pessoa de Deus ä 4:Profética:Origem dos temas proféticos mais importantes.

11 A Mensagem do Pentateuco ä LADO HUMANO ä Gn: Ruína p/ Pecado ä Êx.:Redenc. p/Sangue ä Lev.: Comunh.p/Expia ä Nm.:Orient e direc. ä Dt.:Destino p/ Fidelid. ä LADO DIVINO ä Gn.:A Soberan.Criac. ä Êx.:Poder p / resgate ä Lev.:Santidade e exig. ä Nm.:Bondad. e Severi. ä Dt.:Fidelid.Rev.Renov

12 Grade das Disciplinas PENTATEUCO INÍCIO:04/08 ATÉ 01/09 MATERIAL:LIVRO 04/08- introdução ENCONTROS/CRÉDITOS:5/1 11/08- Gênesis e Êxodo 18/8- Levítico SEITAS E CULTOS 25/08- Números. INÍCIO:08/09 ATÉ 20/10 01/09- Prova do Assunto Dado MATERIAL:LIVRO Com Entrega do Trabalho sobre ENCONTROS/CRÉDITOS:8/2 Resumo do Livro de Deuteronômio LIVROS POÉTICOS INÍCIO:27/10 ATÉ 24/11 MATERIAL:LIVRO ENCONTROS/CRÉDITOS:5/1 OBS:PR.JADSON EXPLICOU QUE A DATA DA MATÉRIA DO PENTATEUCO É APENAS 1 CRÉDITO, POR ISSO O PRAZO MAIS CURTO EM AULAS.

13 Gênesis Os Hebreus deram-lhe o nome de “Bereshith”, em Heb., que siginifica no “princípio”. Devido a sua 1  frase. (Gn1:1). Os tradutores da Septuaginta, chamaram-no de “Gênesis” (Origem), no greg. . Em virtude de ele relatar a origem do Universo e do Homem na obra criativa de Deus. Pela ciência nada sabemos da origem do Universo, só suposições. Porém temos a revelação divina, através da Palavra de Deus.( A Bíblia)..(II Pe.1:21)

14 A Criação Primitiva ä Existem 4 ítens a considerar: O Tempo; O Ato da Criação;O Criador, A Coisa Criada. 1- O Tempo: No princípio significa começo de tempo. Verbo: “Barah”, relativo a coisa criada. coisa criada. 2- O Ato da Criação: “Criou”= barah; e Asah = fazer; Criar sem o auxílio de material pré-existente. Barah, utilizado para indicar a ação divina de trazer a existência algo novo,antes inexistente. 3- O Criador:A Bíblia não tenta provar a existência de Deus, mas,o dá como um Fato. ä “No princípio...Deus”- Nega o ateísmo com sua doutrina da não existência de Deus. ä “No princípio...Deus”- Nega o politeísmo com sua doutrina de muitos deuses. ä “No princípio...criou Deus”- Nega o fatalismo com a sua doutrina do acaso. ä “No princípio.....criou Deus”-Nega a evolução com a sua doutrina de transformação ä infinita. ä “criou Deus os céus e a terra”. Nega o panteísmo que identifica Deus como o criador do universo,e imanência no mesmo. criador do universo,e imanência no mesmo. 4- A Coisa Criada: Como Deus criou o céu e a terra.

15 Teorias à Respeito da Criação: ä 1- Teoria do Intervalo: Segundo esta teoria, houve uma criação perfeita em passado distante. ( Gn 1:1), seguida de uma grande catástrofe ocorrida entre G. 1:1 e Gn. 1:2. A qual deixou aterra desolada e em caos.(Jer.4:23). A ruína da terra foi resultado da queda de satanás e seus anjos. ( Ez. 28:12-15). ä 2- Teoria da Grande Explosão: O Dr. Alexander Friedmann, matemático russo, baseado na teoria da relatividade de Einstein,imaginou o universo como uma grande bola de hidrogênio, que se expandiria indefinidamente, até atingir distâncias infinitas.

16 Teorias à Respeito da Criação: ä 3- Teoria do Equilíbrio: Há perfeito equilíbrio em tudo,”Nada se cria e nada se destrói : tudo se transforma”. No princípio, a matéria se estenderia como um vasto lençol, em formas de ondas, iria se expandindo naturalmente, como se expandem os gases, até atingir distancias infinitas. Sem necessidade de explosão alguma.Deus teria criado a matéria em forma gasosa, solidificando-se através de movimentos incessantes. ä 4- Teoria da Alternância Dia-Era: Os dias eram períodos de 24 horas, ou curtos lapsos de tempo, separados por vastas eras geológicas.Nestes períodos curtos, chamados dias, ocorreu a atividade criadora. ä

17 ä Extensão Histórica de Gênesis: Anos. ä A História de Gênesis começa com a criação do Universo e do homem, e termina com a morte de José, o último dos patriarcas de Israel. O Período é ± 2369 anos. ä Extensão geográfica de Gênesis: A Área geográfica do livro vai do vale da Mesopotâmia, conhecido como o berço da raça humana, até o vale do Nilo no Egito, o berço da raça hebraica. Essa área é chamada de “fértil crescente”. Três continentes convergem para ela, tornando-se o “centro da terra”. A Área geográfica do livro vai do vale da Mesopotâmia, conhecido como o berço da raça humana, até o vale do Nilo no Egito, o berço da raça hebraica. Essa área é chamada de “fértil crescente”. Três continentes convergem para ela, tornando-se o “centro da terra”.

18 ATUAL Época do A.T. Fértil Crescente

19 Cenário Religioso ä A Religião,como um relacionamento pessoal com Deus, torna-se proeminente em Gênesis. Os castigos divinos por ocasião do dilúvio e da torre de Babel, foram motivados pela insolência e rebelião do povo. Na época de Abraão, a idolatria tinha se alastrado tanto na Caldéia como no Egito. ä O Movimento Religioso de Gênesis de 1-11, retrata os inevitáveis resultados do pecado no mundo. Começando com a independência e desejos egoístas, o pecado sai do coração do homem e atinge o lar, a família, os descendentes e a sociedade em geral. No dilúvio Deus teve de quase destruir a raça humana afim de salvá-la.

20 Cenário Religioso( Cont.). ä Na chamada de Abraão e a sua aliança com Deus, o programa redentor divino é apresentado como resposta do Criador ao dilema do pecado humano. De uma terra de idolatria ( Jos.24:2), Deus chamou Abraão como um homem de fé,2.000 anos após a criação e a queda do homem, 400 anos após o dilúvio, de uma terra em que reinava a idolatria, para ser um vaso da sua graça e da sua aliança, para prosseguir o seu plano redentor. Sendo personagem da recuperação e redenção do gênero humano.

21 Objetivo do Livro de Gênesis ä Proporcionar uma narrativa da origem do homem sendo criatura de Deus, nos mostra a sua queda no pecado, com as consequências, e a introdução do reino de Deus. Mostrando um história específica, excluindo linhas colaterais, afim de traçar os programas da aliança e redenção. ä O objetivo teológico, é mostrar a soberania de Deus sobre toda a criação e enfatizar a responsabilidade do homem para com o seu Deus soberano. Sendo que, a sua resposta de obediência traz a graça e o livramento de Deus, a rebeldia traz o julgamento divino.

22 Contribuições Singulares de Gênesis ä 1- A Soberania de Deus: ä A Bíblia apresenta Deus, como o “Criador”soberano de todas as coisas. Sua existência é admitida como a fundação incontestável de toda a verdade, pois ninguém teria autoridade suficiente para julgar o assunto. Como criador é chamado “Elohim”; no capítulo 1, enfatizando a sua grandeza e plenitude; bem como sugerindo a trindade. A palavra “Deus”, vem da palavra hebraica “ Elohim”, que significa literalmente “deuses”, mas é empregada no singular. O agente da criação é pluralístico em pessoa, porém é singular quanto à ação criadora. Mais de uma pessoa agindo, porém uma só ação.

23 Contribuições Singulares de Gênesis(Cont.) ä 2- Registro Autêntico da Criação: ä É um registro específico da criação (Gn.1-2). O primeiro legislador de Israel, através de revelação, nos instrui acerca da origem da todas as coisas, tendo uma visão geral de como o mundo começou., as várias formas de vida, origem do homem, sua queda, e com ela de como o pecado entrou no mundo, o porque da existência de vários idiomas. Gênesis

24 Contribuições Singulares de Gênesis(Cont.) ä 3- A Entrada do Pecado: Gênesis demonstra claramente que o Criador não criou o pecado, ele surgiu dentro do coração de Adão e Eva. A causa estava no uso egoísta da vontade humana de rejeitar a vontade soberana de Deus, desobedecendo-lhe.( Hamartiologia=O estudo do pecado ). Ao entrar no mundo, o pecado começou a multiplicar-se imediatamente (Gn.4-6).Do coração do casal, para o filho, e depois toda a sociedade. ( Gn.6:11-12; “a terra estava... cheia de violência”, e “todo o ser vivente havia corrompido o seu caminho. Consequências: Gn.3: A natureza sofreu também as consequências;O Pecado não ficou inativo nem sem importância.

25 Contribuições Singulares de Gênesis(Cont.) ä 4- O Livro dos Grandes Julgamentos Sobrenaturais: Gênesis ressalta diversos julgamentos sobrenaturais: 1- A Maldição como resultado da queda do homem. 2- O Dilúvio; 3-A Confusão de Idiomas; 4- Destruição de Sodoma e Gomorra ( Corrupção moral). Os julgamentos retratam a intolerância de Deus para com o pecado e a rebelião. Porém em cada julgamento, havia uma saída misericordiosa,e graça no caso de uma reação favorável.

26 Contribuições Singulares de Gênesis(Cont.) ä 5- O Proto-Evangelho: Ou Primeiro Evangelho. A entrada do pecado trouxe juízo,mas também a promessa de redenção ( Gn.3:15) O Senhor prometeu que o “descendente” da mulher iria ferir a cabeça da serpente e esta iria ferir o seu calcanhar.( Ap.12:9). É uma descrição resumida do reino de Deus e o seu plano de redenção. A morte de Cristo destruiu potencialmente satanás e seu reino, ao prover redenção aos descendentes de Adão e Eva. Essa primeira promessa divina é o “João 3:16”; do A.T.; exortando à Fé demonstrada pelo derramamento do sangue de animais.

27 Contribuições Singulares de Gênesis(Cont.) ä 6- A Aliança Abraâmica: Nos relata a aliança de Deus com Abraão. Promessa de bênçãos pessoais, nacionais, territoriais e espirituais através de sua semente. A aliança( 12:1-3), ampliou-a ( 13:14-17); Ratificou em ritual( 15:8-18); simbolizou-a (17:10).Acrescentou o seu juramento (22:16-18). Promessa garantida por Deus, aos descendentes,onde não podia ser anulada pelas falhas de Abraão ou de sua descendência. 7-Cristologia em Gênesis: Esse dos princípios também antecipa vinda de Cristo. Essas referências sutis alertam os cristãos p/aquele que cumprirá a promessa final. Aparecem em formas de profecias ou como tipos velados.

28 ÊXODOÊXODO ä Título: Em hebraico “We’elleh shemoth”. Pois começa como com : “São estes,pois, os nomes”. Em grego devido a tradução da Septuaginta (do hebraico p/ o grego), chamaram-no “Êxodo”,que significa saída ou partida. Em grego devido a tradução da Septuaginta (do hebraico p/ o grego), chamaram-no “Êxodo”,que significa saída ou partida. Trajetória do Êxodo

29 A Vida de Moisés A Vida de Moisés:3 Períodos de 40 anos. A Vida de Moisés:3 Períodos de 40 Anos. ä Pais: Anrão e Joquebede ( Ex. 6:20). ä Irmãos: Arão e Miriã ( Ex. 2:4; 6:20; 15:20). ä Linhagem: Tribo de Leví ( Ex. 2:1; 6:16-20). ä Nome: Para os hebreus “Mosheh”= de “Masha”= Tirar; Para os Egipcios: “Mouse”=Mò, água; “Use”=salvo. ( 2:10). ä 1- Período: No Egito:40 anos ( At. 7:23). Instrução: Educado em toda a ciência dos Egípcios. ( At.722).e quando pequeno por sua mãe (2:7-10); A atitude de Moisés demonstra que a educação por sua mãe no temor do Senhor, tinha sido levado em conta ( 2:11-12). Instrução: Educado em toda a ciência dos Egípcios. ( At.722).e quando pequeno por sua mãe (2:7-10); A atitude de Moisés demonstra que a educação por sua mãe no temor do Senhor, tinha sido levado em conta ( 2:11-12). ä Moisés foge Parea Midiã: (Ex. 2:15), medianitas: Descendentes de Abraão com Quetura ( Gn.25:1-2). ä Midiã: Terra de Pastores (Ex. 3:1). ä Profissão em Midiã: Pastor de Ovelhas.(Ex.3:1). ä Esposa: Zípora; filha de Jetro ä 2- Período: em Midiã: 40 anos ( At. 7:29-30). ä Chamada de Moisés: Apascentava o rebanho de seu sogro. (Ex. 3:1; 10). ä 3- Período: Os Últimos 40 anos de sua vida passou no Egito e no Deserto

30 Contribuições Singulares de Êxodo: 1-Apresenta A Origem da Nação de Israel:. Descreve o seu princípio em terra estranha ( v.5), aumento e organização ( v.7), sob pesada e cruel servidão (v.11). O livramento divino e a pronta organização do povo com um conjunto de leis espirituais, sociais e civis para o governo da comunidade. 2- Os Primeiros Milagres da Bíblia: ä Com exceção dos julgamentos sobrenaturais de Gênesis, as pragas do Egito são a primeira demonstração de Milagres ou sinais sobrenaturais executados por homens nas mãos de Deus. As pragas e a derrota de Faraó foi um modo singular de Deus se revelar ao mundo e ao seu povo.

31 Contribuições Singulares de Êxodo(Cont.) 3- A Instituição da Páscoa: ä A Páscoa tinha três finalidades: ä 1- Comemorar a salvação e o resgate físico dos primogênitos pela morte de um cordeiro ( 11:5-7); dos primogênitos pela morte de um cordeiro ( 11:5-7); ä 2- Lembrar a cada pessoa a necessidade de se alcançar redenção espiritual do pecado pelo sacrifício de um cordeiro substituto, indicando deste modo a provisão futura prometidoa por Deus na aliança abraâmica. ä 3-Nos ensinar o significado da morte de Cristo, que desempenhou a Redenção como o cordeiro de Deus (João 1:29).

32 Contribuições Singulares de Êxodo(Cont.) 4- A Lei Mosaica e a Instituição da Aliança: Foi este o documento que mais influenciou nas leis morais e judiciárias da sociedade; pois foi dada para revelar os princípios espirituais e morais de Deus ao seu povo como um modo de vida, com o objetivo de revelar a santidade de Deus e a determinação de que o seu povo teria leis comportamentais separadas para serem obedecidas, pois seria um povo separado( 6:6-11), Unidos ao Senhor através de uma aliança. Foi este o documento que mais influenciou nas leis morais e judiciárias da sociedade; pois foi dada para revelar os princípios espirituais e morais de Deus ao seu povo como um modo de vida, com o objetivo de revelar a santidade de Deus e a determinação de que o seu povo teria leis comportamentais separadas para serem obedecidas, pois seria um povo separado( 6:6-11), Unidos ao Senhor através de uma aliança.

33 Contribuições Singulares de Êxodo(Cont.) ä 5- A Construção do Tabernáculo : Israel permaneceu no monte Sinai até o primeiro ano, ocupado com a construção do Tabernáculo designado por Deus ( 25:8), lugar onde significava a presença de Deus com o seu povo. Do mesmo modo que a Lei retratava a santidade de Deus e a separação do homem por causa da desobediência; o tabernáculo retratava a graça de Deus, ao prover um lugar de encontro e comunhão pelo sacrifício de sangue.A Arca tipifica a Cristo como a única maneira do homem aproximar-se de Deus. Israel permaneceu no monte Sinai até o primeiro ano, ocupado com a construção do Tabernáculo designado por Deus ( 25:8), lugar onde significava a presença de Deus com o seu povo. Do mesmo modo que a Lei retratava a santidade de Deus e a separação do homem por causa da desobediência; o tabernáculo retratava a graça de Deus, ao prover um lugar de encontro e comunhão pelo sacrifício de sangue.A Arca tipifica a Cristo como a única maneira do homem aproximar-se de Deus.

34 Contribuições Singulares de Êxodo(Cont.) O Tabernáculo Altar de Bronze,local do Holocausto Pia de Bronze p/ a Purificação Tabernáculo

35 4,5 mts 13,80 mts 13,80 mts 9,20 Mts Altar do Incenso O Tabernáculo em Vários Ângulos 4,60 Mts 46 Mts. Atar do Holocausto Pia O Acampamento ao Redor do Tabernáculo

36 O Tabernáculo: Significado Espiritual O Tabernáculo: Significado Espiritual O Tabernáculo (Mikdash em hebraico significa santuário, tabernáculo) nos fala sobre muitas coisas e a principal delas é mostrar-nos a nossa posição em relação à nossa vida para com Deus. Qual é o nosso grau de avanço e de intimidade com o Eterno? Estamos nós em processo de crescimento ou simplesmente nos acomodamos numa determinada posição e lá ainda estamos? Que tipo de pessoas somos? Após nossa conversão, o que aconteceu conosco? Perdão: pelo Sacrificio de Sangue Purificação: Pela Limpeza Poder de Deus:Pela Participação e Oração Presença de Deus Corpo Alma espírito Menorah Mesa dos Pães Altar do Holocausto Altar do Incenso Pia

37 O Acampamento de Israel A Disposição das Tribos ao Acampar-se: CoatitasSimeãoRúbenGade AserDãNaftaliMeraritas ManassésEfraimBenjamim IssacarJudáZebulom O N L S

38 LEVÍTICO LEVÍTICO A Palavra Levítico significa:em hebraico “wayyiqra”, devido a sua primeira frase: “Chamou o Senhor”, que enfatizava o fato de Deus falar do santuário. Na septuaginta é chamado: Levitikon, Levítico”,devido a ênfase dada a esse sacerdócio. Ou também chamado “Concernente aos levitas”. Contém o sistema de Leis,relacionados com os ritos, sacrifícios e serviço do sacerdócio levítico, sob o qual vivia a nação hebraica. Os Levitas, uma das doze tribos, eram separados para o serviço divino. Eram antes uma tribo secular, mas que se tornou a tribo sacerdotal, pois deles procederam os sacerdotes ( descendentes de Aarão) e os levitas ( os demais membros da tribo). Em sentido geral, o termo Levitas, aponta para o segmento da tribo, que foi separado para o serviço do santuário, e que atuava subordinado aos sacerdotes. ( Nm. 8:6-17; Jos. 3:3). Os Levitas serviam no caráter de representantes da nação inteira, quanto às questões de honra, privilégio e obrigações do sacerdócio. A tríplice divisão do sacerdócio: 1- O sumo-sacerdote; 2- Os Sacerdotes- comuns; 3- e os Levitas. Obs: Todos os sacerdotes eram levitas; mas nem todos os levitas eram sacerdotes.

39 LEVÍTICO LEVÍTICO Alguns de seus deveres: Ex. 13:2; 12-13; 22:29; 34:19; Lev. 27:27; Nm. 3:12; 41;45; 8:14-17; Dt. 15:19. Uma família de levitas, Arão e seus filhos,que foram separados para servirem especialmente como sacerdotes, eram o superiores levitas. Somente os sacerdotes podiam ministrar nos sacrifícios no altar. Os demais levitas serviam no santuário como um todo,Seu dever era o cuidado e remoção do Tabernáculo, e mais adiante, cuidaram do templo e funcionaram como mestres, escribas, músicos, oficiais ( I Cr. 23).. Deus os tomou para esta função no lugar dos primogênitos de todo o Israel; Deus reclamou para si os primogênitos dos homens e dos rebanhos( Nm. 8:16-17). Eram sustentados com dízimos; tinham 48 cidades. ( Nm. 35:7). A Palavra chave de Levítico é santidade. Ela aparece 87 x no livro. O versículo chave está em 19:2: “ fala a toda a congregação dos filhos de Israel,e dize-lhes: Santos sereis, porque Eu, o Senhor vosso Deus Sou Santo”. Serve como princípio para hoje. Apesar de não servir o ritual. Atar do Incenso Altar do Holocausto

40 Cenário Religioso: 1- Recém-saídos do Egito Idólatra,os aproximadamente 2,5 milhões de Israelitas passaram o 1° ano nas montanhas desertas do Sinai. Os teólogos chamam esse tempo de “ teológico”, pois nele o povo recebeu uma quantidade enorme de verdades religiosas. Em vez de irem diretamente para Canaã, foram levados pela coluna de fogo e nuvem,rumo ao sul,para o Sinai. Antes de confrontarem o inimigo, precisavam de uma comunhão especial com o Senhor. Para que isso acontecesse,Deus proveu-lhes comida, água, vestuário e saúde, a fim de afastá-los da idolatria e ensinar-lhes os caminhos e o caráter do Deus único e verdadeiro. Levítico apresenta as Leis pelas quais deviam manter essa comunhão com Deus.Êxodo fala desta no Tabernáculo. 2- Havendo recebido a lei e o Tabernáculo, precisavam ser instruídos quanto à adoração e culto no santuário e acerca da maneira de ter uma vida de santidade. Levítico provê essa instrução, especialmente para o ministério dos sacerdotes. Esclarece a maneira adequada de expiação, ou propiciação, pelo pecado e como deve ser feita a separação para o culto.

41 Cenário Religioso: 3-Com o transcorrer do tempo, os Israelitas, chegaram a atuar como se o que importasse para Deus fossem os próprios sacrifícios em lugar do coração ofertante. O Salmista Davi e os profetas procuraram inculcar no povo a verdade de que Deus não se contenta com as vítimas oferecidas no sacrifício, quando faltam o Arrependimento; a Fé; a Justiça e a piedade naqueles que as oferecem ( I Sm.15:22; Sl.51:16-17; Is.1:11-17). A Vaca, a Ovelha, a Cabra, a Pomb a e a Rola 4-Tipos de Animais: A li só admitia estes 5 tipos de animais( A Vaca, a Ovelha, a Cabra, a Pomb a e a Rola). Estes eram animais limpos; o imundo não podia ser símbolo de sacrifício. Só eram sacrificados animais domésticos, porque eram estimados por seus donos, caros e submissos. De outro modo não poderiam ser figura profética daquele que “ como ovelha muda perante os seus tosquiadores não abriu a sua boca”.( Is.53:7). O Animal tinha de ser propriedade do ofertante. ( Paul Hoff-pg.159).

42 Cenário Religioso: ä Tipos de Ofertas: 1- O Holocausto: Lev. Caps.1:1-17;6:8-13 O termo significa” o que sobe”; destacava-se entre as ofertas porque era totalmente consumido pelo fogo do altar, considerado o + perfeito sacrifício. De modo que,A expressão “ cheiro suave ao Senhor ” é a maneira humana de dizer que Deus se agrada da oferta; Talvez o apóstolo Paulo aludisse ao holocausto quando exortava os crentes a apresentarem seus corpos em sacrifícioVivo ( Rm.12:1). + perfeito sacrifício. De modo que,A expressão “ cheiro suave ao Senhor ” é a maneira humana de dizer que Deus se agrada da oferta; Talvez o apóstolo Paulo aludisse ao holocausto quando exortava os crentes a apresentarem seus corpos em sacrifícioVivo ( Rm.12:1). 2- A Oblação ou Oferta de Alimento: Caps.2:1-16; 6: A palavra traduzida por “oblação” significa em hebraico “ aproximação”. Pois o crente deve trazer uma oferta ao aproximar-se de Deus. Consistia em produtos da terra,que representava o fruto do trabalho humano. Significava a consagração a Deus dos frutos do trabalho humano. Incluiam: flor de farinha,pães asmos frios e espigas tostadas.

43 2- A Oblação ou Oferta de Alimento:Cont. Caps.2:1-16; 6:14-23 ä Provavelmente não era oferecida sozinha, mas acompanhada dos sacrifícios pacíficos ou de holocaustos (Nm.15:1-16.). Uma porção era queimada sobre o altar e o restante pertencia ao sacerdote. ( Paul Hoff-pg.161).Nos ensinando,ao crentes,que lhes cabe sustentar os que ministram as coisas sagradas. ( I Cor.9:1-14). Como era realizada?.: Como era realizada?.: A)Deitava-se azeite sobre a oblação ou era ele incluído nos pães e bolos. O Azeite é um dos símbolos do Espírito Santo. Quanto necessita da unção do Espírito Santo em sua vida diária para que nos ilumine e nos santifique. B)Oferecia-se incenso com a oblação.O Incenso representa a Oração, Itercessão e Louvor( S.141:2;A.8:3-4).

44 2- A Oblação ou Oferta de Alimento:Cont. Caps.2:1-16; 6:14-23 ä C)Eram ofertas sem fermento nem mel: A levedura e o mel causam fermentação,símbolo bíblico de corrupção. O Apóstolo Paulo fala acerca de “ fermento da maldade e da malícia” e assinala que ao contrário de “fermento” é sinceridade e verdade( I Cor.5:6-8). Porém nem sempre o fermento era símbolo de maldade, pois havia ofertas com fermento( Lv.7:13); embora nunca fossem colocados sobre o altar( Ex.23:16-18;34:25; Lv.23:17-18). ä D)Adicionava-se Sal à oferta. O Sal representava a incorrupção e pureza. Também era símbolo de amizade, lealdade, e de aliança perpétua.( Nm.18:19). Todos os sacrifícios deviam ser preparados com sal. ( Mc.9:49-50).

45 Tipos de Ofertas: 3- O Sacrifício de Paz : Caps. 3:1-17; 7:11-34; 19:5-8 e 22: ä Era uma oferta completamente voluntária. Seu traço característico residia no fato de a maior parte do corpo do animal sacrificado ser comida pelo ofertante e seus convidados em um banquete de camaradagem entre Deus e o homem. Visto que era uma oferta voluntária, aceitava-se ( excluindo aves), qualquer animal limpo de ambos os sexos. Espargia-se o sangue sobre o altar e se queimava a gordura e os rins. ä Assim Deus recebia o que se considerava a melhor parte e a mais saborosa. O peito era levantado e movido pelo sacerdote diante do Senhor em sinal de que lhe era dedicado. O restante do animal era comido em um banquete dentro do tabernáculo, aquele que o oferecia convidava o levita, o pobre, o órfão e à viúva;desse modo realizaria uma refeição em amor. (Dt.12:6-7;17-18). Embora este sacrifício incluísse a idéia de expiação, o significado maior era a comunhão jubilosa com Deus que acompanha a reconciliação com ele.

46 Tipos de Ofertas:Cont. ä Havia 3 tipos de Sacrifício Pacífico: 1- De Ação de Graças: Porque expressava agradecimento por uma benção( Lv.22:29). 2- Feito para Cumprir um Voto: ( Lv. 22:21). 3-Uma Oferta Voluntária: Como uma expressão de amor a Deus ( Lv.22:21). OBS: O Sacrifício Pacífico cumpriu-se em Cristo, “ nossa Paz”, que desfez a inimizade entre Deus e o homem e possibilitou a comunhão com Deus( Ef.2:14-16). Sendo em algum aspecto semelhante à Santa Ceia. ( Paul Hoffe.pag.162).

47 Tipos de Ofertas:Cont. ä 4- O Sacrifício pelo Pecado:Caps.4:1-15:13; 6: Esta oferta destinava-se a expiar os pecados cometidos por ignorância e erro, inclusive faltas tais como recusar-se a testificar contra um criminoso diante de um tribunal ou jurar levianamente ( 5:1-4). Havia diferentes graus nos sacrifícios segundo a categoria do ofertante. O sumo sacerdote ou a congregação tinha de oferecer um novilho o animal mais caro. O Governante um bode, e uma pessoa do povo, uma cabra uma cordeirinha. Os pobres ofereciam um pombo, e os muito pobres, um medida de farinha que era queimada sobre o altar. Havia diferentes graus nos sacrifícios segundo a categoria do ofertante. O sumo sacerdote ou a congregação tinha de oferecer um novilho o animal mais caro. O Governante um bode, e uma pessoa do povo, uma cabra uma cordeirinha. Os pobres ofereciam um pombo, e os muito pobres, um medida de farinha que era queimada sobre o altar. O Rito também variava,segundo a categoria do ofertante: No caso do sumo sacerdote ou pela congregação, espargia-se o sangue 7 X diante do véu no lugar Santo; Mas no caso de uma pessoa do povo, o sacerdote espargia o sangue sobre as pontas do Altar, no lugar + visível. Não se permitia ao ofertante comer a carne do animal,porém era dada ao sacerdote oficiante uma porção por seu ministério.

48 4- O Sacrifício pelo Pecado: Caps.4:1-15:13; 6: Cont. ä O Propósito de expiar as faltas, não se permitia ao ofertante comer carne do animal; porém era dada ao sacerdote oficiante por uma porção de seu ministério. Daí vinha o ditado “ o sacerdote come os pecados do povo”; o sacerdote tinha de comer a carne no lugar santo para mostrar que o pecado havia sido perdoado. Mas quando o ofertante era sacerdote, todo o corpo do animal era queimado sobre o altar do holocausto ou fora do acampamento de outra sorte o sacerdote se beneficiariacom seu pecado comendo do sacrifício que ele prórpio havia oferecida.

49 Objetivo do Livro de Levítico: Levítico expõe um conjunto de Leis e regulamentos que devem ser seguidos pelos israelitas como condição para que Jeová habite no meio deles. Também tem o propósito de convocar o povo de Deus para a santidade pessoal.(18:1-4). ( 19:2). 73 X em Levítico( a palavra: Santo). No monte Sinai os israelitas haviam sido formalmente organizados em nação teocrática. A Lei básica havia sido entregue, o pacto havia sido ratificado, e o tabernáculo havia sido erigido. Antes de poder o povo de Deus, prosseguir em sua jornada até a terra prometida, tornava-se necessário que conhecessem as leis que orientariam em sua adoração ao Senhor no tabernáculo. Portanto o,objetivo de levítico era regular a vida nacional em toda a sua conduta, e consagrar a nação de Israel a Deus. A Palavra santificação significa apartar-se do mal e dedicar-se ao serviço de Deus. É condição necessária para desfrutar da comunhão com Deus. As Leis e as instituições de Levítico faziam os israelitas tomar consciência de sua pecaminosidade e de sua necessidade de receber misericórdia divina, ao mesmo tempo, o sistema de sacrifícios ensinava-lhes que o próprio Deus provia o meio de expiar seus pecados e de santificar sua vida. Deus é santo e seu povo deve ser.

50 Contribuições Singulares de Levítico: 1-Mensagem direta do Senhor para Israel: Levítico difere do resto do Pentateuco por ser quase todo ditado pelo Senhor a Moisés em favor de Israel. Ao falar do tabernáculo há pouco terminado, a primeira lição do Senhor para Israel foi sobre o tema “santidade”. O Senhor se identifica pela frase: “Eu sou o Senhor”. 2-Princípios divinos de santidade:A Palavra santo é usada neste livro mais do que nos outros livros bíblicos. Significa “reservado”., mas estritamente utilizado mais para coisas e lugares, assim como, para descrever o Senhor. ( 11:44), e o povo de Deus instruído a “ser santo”.

51 Contribuições Singulares de Levítico: 3-Instrução do Senhor para adoração e comunhão: Esta instrução não foi dada como um meio de salvação, e sim, da aproximação de Deus. As ofertas levíticas ensinam o povo de Deus como adorar, dar graças e restaurar a comunhão interrompida pelo pecado. 4-Livro Bíblico de Derramamento de Sangue:Porque é o sangue que faz expiação pela alma(17:11).(Hb.9:22;10:18). 5-Amor ao próximo e ao Inimigo: ( Lv. 19:18,34)- O Cap. 19 costuma ser chamado de o “Sermão da Montanha”,do Antigo testamento. Representa o ponto alto do amor ao próximo no A.T., amor ordenado por Deus, em termos claros e concisos.

52 6- O Grande dia da Expiação de Israel o dia do Perdão: 6- O Grande dia da Expiação de Israel o dia do Perdão: 6- O Grande dia da Expiação de Israel o dia do Perdão: O Yom Kippur ( Cap.16). O Décimo dia do ano Novo( 10 de tshri), no qual ocorre o ritual do Yom Kippur O Yom Kippur ( Cap.16). O Décimo dia do ano Novo( 10 de tshri), no qual ocorre o ritual do Yom Kippur

53 Contribuições Singulares de Levítico: 6- O Grande dia da Expiação de Israel o dia do Perdão: O Yom Kippur ( Cap.16). O Décimo dia do ano Novo( 10 de tshri), no qual ocorre o ritual do Yom Kippur, foi considerado o mais santo do ano. Era reservado para o lamento pessoal de quaisquer pecado não confessados do ano anterior,realçado pro uma cerimônia nacional que simbolizava aquela confissão e a obra de Deus em remover aqueles pecados por meio da oferta de dois bodes.

54 Contribuições Singulares de Levítico: A Preparação para esse ritual exigia a oferta de um novilho para a cerimônia da purificação do sumo sacerdote a fim de que ele pudesse executar o santo dever de entrar na presença de Deus, no Santo dos Sntos. Laçavam-se sortes, e um bode era escolhido para ser sacrificado ao Senhor. Enviavam o outro para “Azazel” ( ou destruição), como “ bode expiatório”. O bode sacrificado sinbolizava os “ meios de expiação”,um substituto adequado, e o bode expiatorio, a “consequência da expiação”, a remoção dos pecados. Somente nesse dia do ano o sumo sacerdote entrava no Santo dos Santo, 1x por ele mesmo, e 1x pelo povo. A Palavra “expiação/propiciação”, usado tão somente no A.T.,significa literalmente “cobrir”(kaphar) e aparece inúmeras vezes em Levítico. O simbolismo dos 2 bodes cumpriu-se com a morte de Cristo na Cruz: como “bode sacrificado”, Cristo, com seu sangue tornou-se propriciação(satisfação) perante Deus pelos nossos pecados, abrindo-se o caminho até a presença dele. 6- O Grande dia da Expiação de Israel o dia do Perdão:Cont.

55 Contribuições Singulares de Levítico: Como “ bode expiatório”, ele tornou-se o “ Cordeiro de Deus”, que tira o pecado do mundo( João 1:29); Isaías 53 descreve sua dupla missão. Até hoje,os judeus observam com respeito essa data ( O Dia a Expiação),como o maior dia de “Jejum”, e empregam toda ênfase no afastamento das animosidades sociais par renovar os laços de amizade. 6- O Grande dia da Expiação de Israel o dia do Perdão: Cont.

56 Contribuições Singulares de Levítico: 7- O Calendário Sagrado dos Israelitas: A Saída do Egito simbolizou o nascimento de Israel como nação, o mês desse acontecimento(nisã) 1° do ano sagrado. Nesse calendário, o número 7 sobressai de diversas maneiras: A- O Sábado Semanal ° dia. B- A Festa da Páscoa e o Pão Asmo dias de duração. C- A Festa de Pentecoste( ou Semanas) ª Semana. D- A Festa das Trombetas e Tabernáculos---7° mês sagrado. E- O Ano Sabático (de descanso) ° Ano. F- O Ano Sabático do Jubileu(50°) ª semana de anos antes do Jubileu. Embora esses sábados tivessem objetivos físicos e sociais, seu propósito maior era dar ênfase ao relacionamento da aliança com o Senhor e a sua Lei e promessas.

57 Contribuições Singulares de Levítico: ä 8- Cristologia em Levítico: Esse livro prefigura Cristo em sua obra como sumo sacerdote da nossa salvação. Oferecer ofertas pelo pecado, e interceder pelos pecadores. Cristo ofereceu-se a si mesmo na cruz pelo pelo pecado e, em seguida, entrou na presença de Deus para interceder por seu povo. ( Is.53:12).

58 AS Festas Sagradas de Israel e seu significado AS Festas Sagradas de Israel e seu significado: ä 1- O Sábado Semanal:Observado em Lv.23:3;para introduzir as festas anuais: Objetivo: Dar descanso ao homem e aos animais e prover um período especial para Israel lembrar-se do Senhor que guarda a Aliança. Ritual:Abster-se e todo trabalho. Os sacerdotes deviam fazer as ofertas diárias em dobro e apresentar novos pães da proposição no Tabernáculo. Símbolo: Tipificava os crentes descansando Na obra concluída de Cristo.( Hb.4:1-10).

59 AS Festas Sagradas de Israel e seu significado AS Festas Sagradas de Israel e seu significado: 2- A Festa da Páscoa e dos Pães Amos: De 15 a 22 de Abibe Objetivo:Lembrar o livramento da servidão e morte no Egito e o fato de o Senhor tê-los adquirido como primogênitos. Ritual: Reunir todos os homens em frente ao tabernáculo Com as casas sem fermento, um tabernáculo Com as casas sem fermento, um cordeiro sem mácula seria sacrificado e comido pela família. Símbolo: O Cordeiro sacrificado tipificou a morte vicária de Cristo pelo pecado, o pão asmo, sua vida sem pecado,da qual os crentes se alimentam, em reflexão.

60 Calendário das Festas Judaicas Páscoa Páscoa(Pessach). Primícias Pães Asmos 14/abr Pentecoste (Shavuote). 6/Jun. Destruição de Jerusalém (Tishá Beav). 9/Ago. 1/Out. Trombetas (Rosh Hashaná) 10/Out. Dia da Expiação (Yom Kipur) Tabernáculos (Sucote). (Sucote). Dedicação (Hanucá) 15/22/Out. 25/Dez. Purim 13/Mar.

61 NÚMEROS:NÚMEROS: Os hebreus deram-lhe o nome de “Wayyedabber” ( Falou o Senhor); ou mais frequentemente “Bemidbarth” ( No deserto). Os tradutores gregos chamaram de “Números” ( Arithmoi), devido ao censo registrado nos caps. de 1 a 3 e 26. ä Números começa com uma série de orientações para organizar o povo a fim de marchar do Sinai para a terra prometida. As tribos são contadas, a sua ordem no acampamento e na marcha é especificada, os impuros são expulsos da comunidade, o altar e os levitas são dedicados ao serviço de Deus(7:1), e celebra-se uma segunda Páscoa(9:1). Números fala da presença frequente e visível de Deus com o seu povo durante o tempo em que vagueou pelo deserto. A nuvem ambulante e a arca eram imagens de Deus andando com o seu povo, para protegê-lo e dar-lhe vitória sobre o seu inimigo ( 10:33-36).

62 Objetivo do Livro de Números: O Objetivo de Moisés em Números foi Preservar um registro da paciência de Deus para com o povo que escolhera e demonstrar que a redentora misericórdia divina não impediu que Ele o castigasse severamente por causa de seus pecados. Não obstante tê-lo redimido graciosamente,ele não o libertou para uma vida fácil,permissiva e eindependente. Antes salvou-o para a disciplina, o serviço e a guerra. A frase-chave (14X no Cap.1) é “que podiam servir no exército” O Senhor os mostrou que nenhum inimigo os venceria s confiassem no poder de Deus e obedecessem à su palavra. O livro de Números trata de duas gerações de Israel: a primeira havia saído do Egito, e a segunda estava para entrar em Canaã. A primeira tinha visto grandes milagres executados por Moisés, e recebera a Lei de maneira miraculosa. Seus componentes foram, entretanto, destruídos pela desobediência e rebelião. A segunda geração cresceu conhecendo a Lei e recebendo diariamente o Maná.

63 Contibuições Singulares de Números : ä 1 - Censo Militar e Organização de Israel: ( 1-3:26). Levítico relata a organização de Israel para a adoração;Números para o serviço e a guerra. sob o comando de Deus,Moisés enumerou a primeira e a segunda geração dos homens aptos para a guerra.Tal como Moisés proclamou em Êxodo 15:3 “ O Senhor é guerreiro”, em Números ele é visto preparando-se para as batalhas. Ele ordena que o recenseamento seja feito,ensinando-os a acampar e a marchar,alimentando- os,disciplinando-os para obedecer às autoridades delegadas e os conduz à batalha. Mostrando-lhes até mesmo como dividir o despojo ( Cap.31;34 e 35).A organização de Israel era militar. Cada tribo tinha sua posição no acampamento e possuía seu comandante.

64 Contibuições Singulares de Números: ä Sobre os Levitas ä Sobre os Levitas: Caps. 3 e 4. ä Gn.46:11Levi teve 3 Filhos Gerson;Coate e Merari Gersonitas ao ocidente, os Coatitas ao Sul, e ä Deus havia redimido os primogênitos das famílias de Israel, por ocasião da páscoa no Egito,onde lhe pertenciam. Porém o Senhor tomou a tribo de Levi em lugar dos primogênitos. Estes estavam incumbidos do cuidado do tabernáculo e do ministério nos aspectos externos, enquanto os sacerdotes oficiavam no culto cerimonial. De acordo com Gn.46:11. Levi teve 3 Filhos.: Gerson;Coate e Merari. Os descendentes dos 3 filhos, constituíam 3 divisões e cada divisão tinha um cargo especial em relação com o cuidado do tabernáculo. Seus deveres eram ajudar no transporte do tabernáculo quando o povo mudava de acampamento de um lugar para outro, e formar a guarda quando estacionados,nesse caso, ficavam os Gersonitas ao ocidente, os Coatitas ao Sul, e e as famílias de Merari ao Norte. e as famílias de Merari ao Norte.

65 Sobre os Levitas Sobre os Levitas: Caps. 3 e 4.Cont.: Ocupação Específica: 1- Gersonitas: Tinham a seu cargo o cuidado das cobertas doTabernáculo( 3:25-26); transportavam couros, peles e tecidos em 2 carros puxados por 4 bois(7:6-7). 2- Os Coatitas: Tinham a seu cargo os 2- Os Coatitas: Tinham a seu cargo os Móveis Utensílios do Tabernáculo. (3:31); os quais eram transportados em 4 carros puxados por 8 bois. (7:8). eram transportados em 4 carros puxados por 8 bois. (7:8). 3- Os Meraritas: Cuidavam das tábuas da armação(3:36-37); que eram levadas nos ombros, utilizando-se varais. Quando estavam para levantar acampamento, os sacerdotes envolviam as partes do tabernáculo cobrindo-as com tecido e couro. Mostrando reverência com as coisas que manejavam.

66 Em Números:O Senhor ensina os israelitas a acampar e a marchar Quando levantavam o acampamento, Judá e as tribos do leste marcharam na vanguarda. No centro o tabernáculo era defendido pelas tribos do sul e do Oeste, que fechavam a retarguarda.

67 Ordem das tribos Acampadas: N S L O

68 Ordem das Tribos em Marcha: Quando levantavam o acampamento, Judá e as tribos do leste marcharam na vanguarda. No centro ficava o tabernáculo e as tribos do Norte e do Oeste, que fechavam a retarguarda. DãAserNaftali Efraim Manassés Benjamim Levita(Coate) Levam a Mobília do Tabernáculo Rúben Simeão Gade Levitas (Gerson e Merari). Puxam Carros com a Estrutura e cobertas do Tabernáculo Arca Judá Issacar Zebulom Ao Lado nas suas terras que tomaram posse segundo promessa de Deus.

69 Contibuições Singulares de Números: ä 2- Voto de Nazireu para o Serviço Especial: (Nm.6) O Voto de Nazireu era acessível a qualquer pessoa,homem ou mulher, que desejasse oferecer esse culto especial ao Senhor. Em vez de serem pagos,entretanto, requeria-se que fizessem uma oferta especial, e não podiam participar de diversas atividades normais. Tais como: O Voto de Nazireu era acessível a qualquer pessoa,homem ou mulher, que desejasse oferecer esse culto especial ao Senhor. Em vez de serem pagos,entretanto, requeria-se que fizessem uma oferta especial, e não podiam participar de diversas atividades normais. Tais como: 1-Comer ou tomar do Fruto da Videira. 2- Fazer uso da Navalha. 3- Aproximar-se de um Cadáver. OBS: Esse rigor enfatizava o alto privilégio de servir ao Senhor. OBS: Esse rigor enfatizava o alto privilégio de servir ao Senhor.

70 Contibuições Singulares de Números:Cont. ä 3- Rebelião de Israel e Peregrinações: ( Caps. 13 e 14). ä Um descontentamento tanto da parte dos leigos cm dos líderes precedeua grande rebelião de Cades-Barnéia. O Senhor castigou os leigos por se aproximarem da comida,bem como Miriã e ä Arão por invejarem Moisés. Depois do motim em Cades,outros líderes se rebelaram contra a aliança de Moisés e foram castigados. O próprio Moisés rebelou-se por um momento(20:12;27:14);por isso lhe foi negada a entrada em Canaã. A Segunda geração também aprendeu que a idolatria e a imoralidade seriam castigadas(cap.25). As muitas ocasiões de pecado e rebelião demonstram que os descendentes de Abraão não eram um povo escolhido por causa de sua retidão,mas somente pela misericórdia da aliança do Senhor.

71 Contibuições Singulares de Números:Cont ä 4- Castigo do Senhor em Razão da Rebeldia: ä Números registra muitos castigos do Senhor,especialmente pelo pecado de Rebeldia. A revolta dos líderes Levitas trouxe destruição imediata de suas famílias. A murmuração do povo quanto a seu alimento trouxe uma grande praga. A rebelião em Cades trouxe castigo para toda a geração,impedindo-lhes a entrada em Canaã. Embora Moisés não participasse daquela rebelião, mais tarde recebeu o mesmo castigo por sua atitude rebelde e irritadiça ao tirar água da rocha. A rebelião foi um pecado obstinado que trouxe um julgamento imediato e severo da parte de Deus.( Hb.10:26).

72 Contibuições Singulares de Números:Cont 5- Diferenciação Entre Pecados Intencionais e não Intencionais: (Cap.15:22-36.) Os pecados não intencionais podiam ser expiados com diversas ofertas,mas os intencionais ou de rebeldia,Não. Eles exigiam pagamento imediato. Muitas vezes o preço era a própria vida do transgressor. Pecados intencionais não eram necessariamente delitos viciosos, mas pecados contra os quais tinham sido admoestados. Homem que apanhou lenha no dia de sábado foi apedrejado,Não porque fosse perverso, mas porque a penalidade tinha sido fixada pelo Senhor. ( Êx.21:14; 35:2-3). A penalidade de morte,entretanto, não os privava da vida eterna, apenas da vida física. Moisés também recebeu este castigo. (27:14).

73 6-O Profeta Balaão e sua “ Jumenta Falante”. (Caps ). ä Balaão foi um profeta independente da Mesopotâmia, contratado pelo rei Balaque de, Moabe, para amaldiçoar Israel. Do mesmo modo que usou a “jumenta falante”, Deus usou esse profeta perverso e pagão para informar Balaque e os moabitas de que era seu plano abençoar Israel a despeito de seus inimigos. A)Deus mostrou sua onipotência sobre todos os supostos deuses e seu propósito irrevogável de abençoar o povo. A maldição dos inimigos transformou-se em benção para Israel. B)Deus projetou seu contínuo amor por Israel apesar do atrevimento do povo, não achando nele iniquidade que revogasse sua benção( 23:20-21). C) De Israel viria uma estrela, que governaria o Oriente Médio. D) + Tarde Balão perverteu a Israel com idolatria e adultério-25:31

74 7- Rúbem, Gade e a meia tribo de Manassés instalados na Transjordânia. ( Cap.32). ä A Motivação das 2 tribos e meia de se fixarem a pequena distancia de Canaã é questionável. Moisés viu nisso um tipo de rebelião e deserção,embora desse seu consentimento depois de eles concordarem em enviar tropas a Canaã. Todavia, o motivo por eles apresentado era o e de que as terras da Transjordânia “ São próprias para a criação de gado, e os seus possuem gado”(32:4). Pareciam dirigidos pelo gado. Mais tarde, essas tribos sofreram o ataque dos inimigos de Isarel. Foram os primeiros a ser levados cativos para a Assíria. Esse fato sugere,pelo menos, o perigo de uma fixação por atrações de curto prazo em vez de ater-se a compromissos de longo prazo.

75 8- 8-Tipos de Experiência Cristã em Números: (I Cor.10; Hb. 3 e 4). ä Os escritores do N.T. Tiraram dessa experiência de Israel no deserto lições para os cristãos,chamando-as de “exemplos”. Paulo usou esses exemplos como admoestação para que os cristãos não desagradassem ao Senhor com murmurações e o trocassem pelos ídolos de seus desejos. O autor de Hebreus advertia do perigo de se tornarem endurecidos,deixando de corresponder ao amor divino depois de tanto terem recebido dele. O autor declara que tal atitude nega aos cristãos o descanso e a satisfação de serviço real. (Hb.312-4:8).

76 9- Grande Invocação e Benção de Israel: (6:24-26) ä A Benção do Sumo Sacerdote, entregue por Moisés a Arão, invocou sobre Israel a tríplice benção do Senhor: Proteção;Graça e Paz. Destinada aos que viviam em aliança com o Senhor da aliança, é também paa os crentes do N.T. Conclui com a saudação adotada por Israel “Paz” ( Shalom).

77 10- Cristologia em Números: A)O Dinheiro da redenção(5 ciclos)(3:40-51): A escassez de levitas para substituir os primogênitos israelitas exigia a compensação e 5 ciclos por família. A lição histórica é a de que Deus exigia pagamento total pela falta de levitas para executar o serviço do primogênito reivindicado por Deus, e lição para nós é que Cristo pagou na íntegra a redenção e o serviço pelos nossos pecados. Sua obra na cruz não foi apenas um pagamento “simulado”, mas total. B) Cinza da novilha vermelha(Cap.19): Historicamente, esse sacrifício simboliza a nossa necessidade de purificação de pecados não intencionais; tipicamente,retrata a morte de Cristo,incluindo também a purificação, mas exigindo confissão e apropiação. ( I João 1:9).

78


Carregar ppt "Pentateuco ä Gênesis ä Êxodo ä Levítico ä Números ä Deuteronômio."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google