A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Termos essenciais da oração e predicação verbal. Predicação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Termos essenciais da oração e predicação verbal. Predicação."— Transcrição da apresentação:

1 Termos essenciais da oração e predicação verbal

2 Predicação

3 A predicação é o tipo de relação que o verbo mantém com o sujeito da oração. De acordo com essa relação, há dois grupos: verbos de ligação ( ou de estado) e verbos de ação (significativos ou nocionais)

4 VERBOS DE LIGAÇÃO ( OU DE ESTADO) Não expressam ações do sujeito; Ligam o sujeito a seu atributo, estado ou característica: – Eu sou o poeta solitário. – Minha namorada está atrasada. – Pedro parecia feliz em sua nova casa. – Todos permaneceram calados. – A novela continua enfadonha. – O rapaz tornou-se um grande político. – Joana anda preocupada com as dívidas. – Nós ficamos alegres por sua nomeação. – Nós viramos fãs do novo candidato

5 VERBOS SIGNIFICATIVOS (DE AÇÃO OU NOCIONAIS) Indicam ação, acontecimento, fenômeno natural, desejo, atividade mental. Apresentam transitividade ou não. A transitividade verbal é a necessidade que alguns verbos apresentam de ter outras palavras como complemento. A esses verbos que exigem complemento chamamos de transitivos e aos que não exigem complemento chamamos de intransitivos.

6 VERBOS INTRANSITIVOS São verbos intransitivos os que não necessitam de complementação, pois já possuem sentido completo. Observe estas frases, retiradas de manchetes de jornais: Rei Hussein, da Jordânia, morre aos mil casam-se ao mesmo tempo. Nascem trigêmeos na virada do ano. Perceba que esses verbos não necessitam de qualquer elemento para complementar seu sentido, pois quem morre, morre, quem se casa, casa-se, quem nasce, nasce.

7 VERBOS TRANSITIVOS São verbos que necessitam de complementação, pois têm sentido incompleto. Observe as orações: O Flamengo venceu o Vasco. Cliente reclama de promoção da BCP. Medida em estudo promete alívio para os Estados. Perceba que os três verbos utilizados nos exemplos necessitam de complementação, pois quem vence, vence alguém, quem reclama, reclama de algo e quem promete, promete algo a alguém.

8 TRANSITIVO DIRETO – Exige complemento sem preposição obrigatória. O complemento é denominado objeto direto. Presidente receberá governadores. Prefeitura compra novos computadores. TRANSITIVO INDIRETO – Exige complemento com preposição obrigatória. O complemento é denominado objeto indireto. Eleitor não obedece à convocação do TRE. População ainda acredita nos políticos. TRANSITIVO DIRETO E INDIRETO – Possuem dois complementos; o objeto direto e o objeto indireto. Governador perdoa a Deputado traição do passado. Empresário doa rendimentos do mês à UNICEF.

9 PRONOME OBLÍQUO COM FUNÇÃO DE OBJETO: FUNÇÃO SINTÁTICA DOS PRONOMES OBLÍQUOS: o, a, os, as – objeto direto lhe, lhes – objeto indireto me, te, se, nos, vos – objeto direto ou indireto, dependendo do verbo que complementam.

10 Tipos de predicado

11 Introdução Os termos essenciais são sujeito e predicado. Tudo aquilo que se diz do sujeito é o predicado. Vamos tomar um fato corriqueiro como exemplo: O galo canta. O sujeito da oração é “o galo”. Pois bem, aquilo se diz do galo é o predicado dessa oração. Ou seja, “canta” é o predicado da oração. Nesse exemplo, podemos observar que o predicado é formado por um verbo intransitivo - o verbo cantar. A ação que ele expressa tem sentido completo. Vamos a uma outra situação, dessa vez expressa por um ditado popular. De grão em grão, a galinha enche o papo. O sujeito da oração é “a galinha”. Tudo que se diz da galinha é o predicado. Ou seja, “de grão em grão, enche o papo”. Nesse exemplo, o verbo do predicado é um verbo transitivo direto - o verbo encher. Ele pede um complemento, o chamado objeto direto: “o papo”. A maneira como o sujeito enche o papo é expressa por um adjunto adverbial, “de grão em grão”.

12  Mais um exemplo: O cravo brigou com a rosa.  Como o sujeito dessa oração é “o cravo”, todo o resto é o predicado: “brigou com a rosa”. O predicado é expresso por um verbo transitivo indireto - o verbo brigar. Ele pede um complemento, um objeto indireto. O complemento do verbo transitivo indireto sempre se liga ao verbo por uma preposição.  O predicado também pode ser expresso por um verbo transitivo direto e indireto, ou bitransitivo. Vejamos: Ele contou o segredo a todos.  O sujeito é “ele” e o verbo do predicado é o verbo “contar”. Trata-se de um verbo que tem dois complementos: um objeto direto (“o segredo”) e um objeto indireto (“a eles”). Alguém conta algo a outro alguém. Nos quatro exemplos que analisamos, o predicado estava expresso por verbos.

13

14 Predicado verbal Quando o núcleo do predicado é um verbo, temos um predicado verbal. O núcleo do predicado verbal pode ser um verbo intransitivo ou transitivo. O verbo transitivo, por sua vez, pode ser transitivo direto ou indireto. Predicado Verbal Verbo intransitivo.Ermengarda sorriu. Verbo transitivo direto.Flaudemíglio olhou a paisagem. Verbo transitivo indireto.Ele lembrou-se de Ermenegildo. Verbo transitivo direto e indireto. Meristófeles explicou a lição ao aluno.

15 Predicado nominal  Há casos em que o núcleo do predicado não é um verbo. A declaração que se faz sobre o sujeito não está contida no verbo, ou seja, o mais importante não é que a galinha “enche”, ou que o galo “canta”, mas sim num substantivo ou adjetivo (que, em gramática, são também chamados de “nomes”) que se seguem ao verbo. A galinha do vizinho é sempre mais gorda.  O sujeito é “a galinha do vizinho”. O núcleo do predicado não está contido no verbo (“é”), mas sim no adjetivo - "gorda". Isto é, a ideia mais importante do predicado não é o verbo "é", mas o adjetivo “gorda". “Gorda” é o nome que se liga ao sujeito através de um verbo de ligação. “Gorda” é o predicativo do sujeito. O predicativo do sujeito exprime a qualidade ou condição que se atribui ao sujeito. O verbo de ligação tem a função de ligar o predicativo ao sujeito. Na oração que analisamos, o nome é mais importante do que o verbo de ligação. A esse tipo de predicado chamamos de predicado nominal.

16

17 Predicado verbo-nominal  Dizemos que o predicado é verbo-nominal, quando tem um núcleo verbal e outro nominal. Vamos observar a seguinte oração: Marianita chegou esbaforida.  Verificamos que o predicado possui dois núcleos. O primeiro é constituído pelo verbo intransitivo "chegou" e o segundo é constituído pelo adjetivo "esbaforida". Nesse caso, o predicativo refere-se ao sujeito, ou seja, "esbaforida" refere-se a "Marianita". Temos um predicativo do sujeito. Observe agora uma outra situação. O júri julgou o réu culpado.  Nesse caso, temos um verbo transitivo ("julgou"), um objeto ("o réu") e um predicativo ("culpado"). Aqui também temos um predicado verbo-nominal. Ele tem dois núcleos: um verbo e um adjetivo. Se observarmos com mais cuidado, veremos algo importante. Nesse caso, o predicativo não se refere ao sujeito, mas sim ao objeto direto ("culpado" refere-se a "réu"). "Culpado" é um predicativo do objeto. Portanto, há dois tipos de predicativo: a) predicativo do sujeito. Ex. : Ela ficou triste. b) predicativo do objeto. Ex. : Ela achou a amiga triste.

18

19 Esquematizando... Tipos de Predicado VerbalNúcleo: verbo significativo.Mamãe saiu. NominalNúcleo: predicativo.Mamãe estava contente. Verbo-nominalNúcleos: verbo significativo e predicativo. Mamãe saiu contente.


Carregar ppt "Termos essenciais da oração e predicação verbal. Predicação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google