A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Exercício profissional ENGENHARIA DE PRODUÇÃO: Prof.ª Jean Carlo Aula 7.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Exercício profissional ENGENHARIA DE PRODUÇÃO: Prof.ª Jean Carlo Aula 7."— Transcrição da apresentação:

1 Exercício profissional ENGENHARIA DE PRODUÇÃO: Prof.ª Jean Carlo Aula 7

2 DEFINIÇÃO DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Para nortear as estruturas dos atuais cursos:  "Compete à Engenharia de Produção  o projeto, a implantação, a operação, a melhoria e a manutenção  de sistemas produtivos integrados de bens e serviços,  envolvendo homens, materiais, tecnologia, informação e energia...

3 DEFINIÇÃO DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CONTINUAÇÃO:  Compete ainda  especificar, prever e avaliar  os resultados obtidos destes sistemas para a sociedade e o meio ambiente,  recorrendo a conhecimentos especializados de matemática, física e ciências humanas e sociais,  conjuntamente com os princípios e métodos de análise e projeto de engenharia”

4 ENGENHARIA DE PRODUÇÃO  É a menos tecnológica:  é mais abrangente e genérica, englobando um conjunto maior de conhecimentos e habilidades.  O aluno de EP aprende matérias relacionadas a economia, meio ambiente, finanças, etc.,  além dos conhecimentos tecnológicos básicos da engenharia. (Naveiro, 2009)

5 ENGENHARIA DE PRODUÇÃO  É a menos tecnológica:  é mais abrangente e genérica, englobando um conjunto maior de conhecimentos e habilidades.  O aluno de EP aprende matérias relacionadas a economia, meio ambiente, finanças, etc.,  além dos conhecimentos tecnológicos básicos da engenharia. (Naveiro, 2009)

6 Qual a diferença entre Engenharia de Produção e Administração de Empresas ?  A EP tem um conteúdo tecnológico: química, física e matemática  e um conjunto de matérias de engenharia: materiais, desenho técnico, eletrotécnica, automação industrial etc... a profundidade é menor que a dos seus colegas da engenharia elétrica, mecânica, etc.  Ambas têm matérias sobre administração, comércio, contabilidade e técnicas de gerência. Na EP essas matérias estão voltadas para a indústria. (Naveiro, 2009)

7 O curso de engª de produção não fica superficial (o aluno acaba não aprendendo nada )?  Não: o engenheiro de produção é o único profissional do mercado que consegue enxergar os problemas de forma global.  Ele conhece os diversos problemas industriais e as tecnologias que são necessárias para resolvê-los, mas nem sempre é a pessoa que irá se concentrar no detalhe da resolução. (Naveiro, 2009)

8 O engenheiro de produção depende sempre de outros profissionais para resolver os problemas ?  Parcialmente verdadeiro para os problemas tecnológicos, principalmente os mais complexos.  Mas a maioria das empresas são de médio e pequeno porte: muitas delas têm problemas tecnológicos de baixa complexidade. (Naveiro, 2009)

9 Qual é a área específica de conhecimento de um engº de produção ?  métodos gerenciais,  implantação de sistemas informatizados para a gerência de empresas,  uso de métodos para melhoria da eficiência das empresas  utilização de sistemas de controle dos processos da empresa. As atividades básicas da empresa fazem parte das atribuições típicas, como:  planejar as compras,  planejar e programar a produção  planejar e programar a distribuição dos produtos (Naveiro, 2009) Por isso o engenheiro de produção pode trabalhar em praticamente qualquer tipo de indústria.

10 O que faz um engº de produção ? Ele pode trabalhar em diversas áreas da empresa:  Área de operações: execução da distribuição dos produtos, controle de suprimentos,...  Área de planejamento: estratégico, produtivo, financeiro,...  Área financeira: controle financeiro, controle dos custos, análise de investimentos.  Área de logística: planejamento da produção e da distribuição de produtos,...  Área de marketing: planejamento do produto, mercados a serem atendidos,... (Naveiro, 2009)

11  Indústrias de automóveis, eletrodomésticos, etc.: setores que fabricam algum tipo de produto.  Empresas de serviços, como empresas de transporte aéreo, construção, consultoria em qualidade, hospitais, etc.  Instituições e empresas públicas, como: Correios, Petrobras, Agência Nacional de Petróleo, BNDEs, etc.  Empresas privadas de petróleo, usinas de açúcar, empresas de telefonia, agroindústrias, seguradoras e fundos de pensão.  Bancos de investimento (na análise de investimentos) (Naveiro, 2009)

12  Considerando-se a situação de retração do mercado de engenharia no Brasil, o de engª de produção é o que desfruta da melhor situação.  Boas colocações no mercado pois seu perfil coincide com a demanda de hoje: um profissional com uma sólida formação científica e com visão geral suficiente para encarar os problemas de maneira global.  O mercado de trabalho para o engº de produção tem-se mostrado extremamente diversificado. (Naveiro, 2009)

13  O engº de produção tem tudo para ser o profissional com formação que mais se aproxima das necessidades do mercado  principalmente se aliar a sua formação acadêmica com experiência de estágios e formação complementar nas áreas específicas.  Além do mercado tradicional, uma série de setores passaram a procurar os engenheiros de produção.  Estes setores têm crescido mesmo quando a economia tem se estagnado e são considerados promissores no futuro (próximos 5 anos): (Naveiro, 2009)

14 FINANÇAS  visão global do ambiente em que uma empresa está atuando  forte base matemática para desenvolver e utilizar os diferentes modelos de análise de investimento.  formação diversificada, que inclui conhecimentos sobre a gestão de recursos humanos.  sólida formação matemática e alto grau de raciocínio lógico e abstrato, requisitos mais facilmente encontrados nas áreas ligadas à engenharia.  Mais de 50% dos engenheiros de produção que se formam todo ano pela UFRJ são contratados por empresas desta área. (Naveiro, 2009)

15 TELECOMUNICAÇÕES  A demanda nesta área é por técnicos e engenheiros de telecomunicações mas, principalmente, por gente capaz de entender e gerenciar o negócio, criando e administrando novos produtos e serviços.  O gerente de novos produtos, ou o gerente de novos negócios, é um profissional que precisa de sólida formação matemática, conhecer as tecnologias envolvidas, estar familiarizado com a área financeira, visão de marketing, enfim, um grande domínio do "negócio" telecomunicações. (Naveiro, 2009)

16 ATUÁRIA  Relacionada às áreas de fundos de pensão e previdência.  O setor tem tido uma taxa de crescimento superior a 10% por ano, tanto na área pública (prefeituras e estados) quanto na privada (aposentadoria).  O número de profissionais formados nesta área é muito inferior a demanda.  Demanda uma formação específica na parte de cálculo atuarial (quanto que eu preciso pagar por mês para poder me aposentar aos 65 anos, poder ter seguro saúde, etc)  A falta de profissionais tem levado estas instituições a contratarem engenheiros de produção e dar-lhes uma formação complementar nas áreas específicas. (Naveiro, 2009)

17 INFORMÁTICA E INTERNET 1. Abrir seu próprio negócio  O nº de formandos em EP que partem para o negócio próprio tem crescido (na UFRJ de aprox. zero (1997) para cerca de 10% da turma em 1999)  Em geral, mais de 80% das empresas fecham após o 1º ano  No caso de empresas formadas por engenheiros de produção: menos de 50%.  Causas deste sucesso: formação gerencial (administração, gerência de recursos humanos, financeira), a sólida base matemática e a formação multidisciplinar. (Naveiro, 2009)

18 INFORMÁTICA E INTERNET 2. Trabalhar em empresas da área  Com o crescimento do mercado brasileiro de Internet, grandes empresas estão se lançando no mercado.  O perfil do profissional demandado é de alguém com formação multidisciplinar, particularmente em áreas como informática, gestão e administração (finanças, recursos humanos). (Naveiro, 2009)

19  Segundo o Ministério da Educação e Cultura (MEC), Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) e Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA)  o perfil desejado para o Engenheiro de Produção é: (Braatz, D. 2006)

20  “Um profissional com sólida formação científica e profissional geral  que o capacite a identificar, formular e solucionar problemas  ligados às atividades de projeto, operação e gerenciamento do trabalho e de sistemas de produção de bens e/ou serviços,  considerando os aspectos humanos, econômicos, sociais e ambientais,  com visão ética e humanista em atendimento às demandas da sociedade... (Braatz, D. 2006)

21 ... Esse profissional deve ser  criativo e flexível,  ter espírito crítico,  iniciativa,  capacidade de julgamento  e tomada de decisão,  ser apto a coordenar e atuar em equipes multidisciplinares,  ter habilidade em comunicação oral e escrita  e saber valorizar a formação continuada” (Braatz, D. 2006)

22 Figura:

23 1. Gestão da produção 2. Gestão da qualidade 3. Gestão econômica 4. Ergonomia e segurança do trabalho 5. Gestão do produto 6. Pesquisa operacional 7. Gestão estratégica e organizacional 8. Gestão do conhecimento organizacional 9. Gestão ambiental 10. Educação em engenharia de produção


Carregar ppt "Exercício profissional ENGENHARIA DE PRODUÇÃO: Prof.ª Jean Carlo Aula 7."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google