A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Administração Financeira (Parte 2) Prof. Ms.Eduardo Antonio Stanisci Pedro 2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Administração Financeira (Parte 2) Prof. Ms.Eduardo Antonio Stanisci Pedro 2009."— Transcrição da apresentação:

1 Administração Financeira (Parte 2) Prof. Ms.Eduardo Antonio Stanisci Pedro 2009

2 Cadastro, Crédito e Cobrança Cadastro – um dos alicerces do crédito é o cadastro.Ele deve ser organizado da forma mais flexível possível, pois será um Banco de Dados para toda organização. Funções principais do cadastro: Obter informação sobre todos os agentes que se relacionam com a empresa; Manter-se sempre atualizado, revisando-o periodicamente; Prestar informações com urgência; Investigação da veracidade das informações; Informar aos clientes internos, atos desabonadores; Registrar o relacionamento com o cliente.

3 Cadastro, Crédito e Cobrança Ficha Cadastral – é um dos instrumentos mais vigorosos para o Cadastro. A ficha cadastral deve ser composta de três itens básicos: -Dados Cadastrais ou de Identificação; -Dados Financeiros; -Dados Econômicos Meios para verificação: -Forma Direta – junto às instituições financeiras -Forma Indireta – junto às empresas especializadas

4 Cadastro, Crédito e Cobrança Crédito – “é a expectativa de uma quantia em dinheiro ou seu equivalente, retornar ao seu dono, dentro de um espaço de tempo pré-estabelecido”. As principais funções do Crédito: -Avaliar as informações constantes nas Fichas Cadastrais; -Estudar, fixar e acompanhar os limites de crédito estabelecidos; -Atualizar, revisar e cancelar os limites de créditos estabelecidos; -Manter os clientes internos informados sobre a situação de crédito; -Monitorar a Política Creditícia da Organização; -Participar do planejamento e execução da política de vendas da organização.

5 Cadastro, Crédito e Cobrança Pessoais: Garantias de Crédito – Pessoais: a pessoa se obriga ao pagamento dos créditos, quando o devedor principal não paga. Podem ser: Aval ou Fiança; Endosso; Endosso em branco ou em Preto. Reais: Reais: se constituem sobre a vinculação de bens econômicos. Apresenta-se sob as formas de: Caução de Duplicatas/Cheques; Alienação Fiduciária; Penhor; Hipoteca Anticrese (contrato de consignação de rendimentos)

6 Cadastro, Crédito e Cobrança Classificação quanto à Incapacidade de se adquirir crédito: Incapacidade total; Incapacidade Parcial; Incapacidade temporária; Incapacidade definitiva; Comerciante Individual; Sociedade; Capital registrado muito baixo; Estrutura organizacional arcaica ou sem experiência.

7 Cadastro, Crédito e Cobrança Análise de Crédito Análise Subjetiva – Análise Subjetiva – consiste em decisões individuais do analista de crédito. “Cs” do crédito: Caráter -> intenção de pagar Capacidade -> habilidade de pagar Condições -> ambiente externo Colateral -> bens patrimoniais vinculados Capital -> situação econômico-financeira Análise Estatística ou Objetiva – Análise Estatística ou Objetiva – abordagem estatística baseada na pontuação. Consiste em se atribuir pesos ou números baseado sempre em probabilidades e ponto de corte.

8 Cadastro, Crédito e Cobrança Cobrança – é uma política de administração dos recebíveis, para a recuperação total ou parcial do empréstimo, no menor tempo possível, com o menor custo. Processos de cobrança: cartas, telefonemas; visitas pessoais; uso de empresas especializadas, processo judicial. Meios de Cobrança (Contas a Receber): cobrança em carteira, cobrança bancária: simples, caucionada e descontada. Meios de Cobrança (Recuperação de Ativos): reconhecimento do problema, verificar riscos e valores envolvidos, revisão do dossiê do cliente, verificar situação do cliente em outros fornecedores, rever garantias, estabelecer um plano de ação.

9 Cadastro, Crédito e Cobrança Recuperação de Ativos 1)Verificação da viabilidade da organização (Ela terá continuidade?) 2)Existem planos para recuperação por parte do cliente? 3)Existem condições financeiras para consolidar este plano? 4)Quem são seus clientes? Eles acreditam? 5)Você não é um cobrador, é um solucionador de problemas! 6)Adote uma estratégia. Nota: Não se deve concluir a negociação sem um acordo!

10 Cadastro, Crédito e Cobrança Protesto – ato formal pelo qual se prova a inadimplência e o descumprimento da obrigação originária em títulos e outros documentos. -Os títulos deverão ser apresentados ao Tabelião de Protestos de Títulos; -O prazo é de 3 dias úteis, descontado o dia do protocolo e incluindo o do vencimento; -A intimação será feita por edital; -O pagamento do título será feito diretamente ao Tabelionato, acrescido de emolumentos e demais despesas, dando quitação da dívida e colocando à disposição do credor no 1º dia útil subseqüente.

11 Cadastro, Crédito e Cobrança Falência e Concordata – Decreto-lei de 21 de junho de A Falência é caracterizada a partir do não pagamento no vencimento, de obrigação líquida, constante de título que legitime a ação executiva. Concordata Preventiva ou suspensiva – Artigos 139/140

12 Gestão do Contas a Receber Monitoramento do Contas a Receber: a)Por meio do prazo médio de recebimento – PMR – esta é uma medida de extensão média do tempo que os clientes levam para liquidar suas compras a crédito. PMR deve ser comparado com as próprias condições comerciais da empresa PMR = Contas a receber/vendas diário Giro de contas a receber = 360 dias/prazo de recebimento Vendas a prazo/contas a receber

13 Gestão do Contas a Receber Monitoramento do Contas a Receber: b) Por meio do cronograma de vencimento ou “aging” – esse relatório mostra a posição de contas a receber em uma determinada data detalhada em valores vencidos e valores a vencer. Vide quadro pág.45 da apostila.

14 Técnicas de gerenciamento de Estoque 1)Sistema da curva ABC – consiste na classificação dos itens de estoque por ordem de importância. Os estoques são divididos em três grupos:A,B,C. Visa localizar os itens de maior peso e importância dentro do MIX no comércio, sendo que as principais análises são: Peso % no Faturamento; Lucro Bruto % pago pelo mercado (antes das Despesas Fixas); Peso % na cobertura das Despesas Fixas.

15 Técnicas de gerenciamento de Estoque 2)Sistema Just-In-Time / Manufatura enxuta – inicia- se a produção somente quando o estágio seguinte solicitar. Procura obter vantagem competitiva através de: redução de despesas, melhoria contínua e atendimento ao cliente. 3)Códigos de Barras – consiste na identificação automatizada dos itens de estoque que são lidos por leitoras ópticas ligadas à microprocessadores.

16 Técnicas de gerenciamento de Estoque 4)Lote econômico de compra – considera os custos de pedir e os custos de manter. O modelo minimiza o custo total do estoque. 5)Modelo do MRP (Material Requirement Planning) – dado um plano de produção e com base no tempo de produção e entrega dos materiais, o sistema calcula as necessidades de materiais e de produção com o saldo de estoque disponível. S = número de unidades de produto consumida por ano O = Custo de emissão de pedido C = Custo de manutenção de estoque

17 Contas a Pagar A quem se deve pagar? O pagamento deve ser feito ao credor ou a quem de Direito o represente (por procuração ou escritura pública). Fases de contas a pagar 1)Adiantamento a fornecedores 2)Pagamento a fornecedores 3)Solicitação de recursos à tesouraria 4)Administração das contas a pagar 5)Follow-up 6)Aging de Pagamentos 7)Renegociação de prazos

18 Contas a Pagar Principais Responsabilidades a)Formação do processo de pagamento; b)Apontar divergências entre processo interno e o externo; c)Analisar e controlar os contratos firmados; d)Manter relacionamentos externos com fornecedores e bancos; e)Autorizar os pagamentos que estejam de conformidade com o negociado; f)Emitir solicitações de pagamentos,cheques, borderôs bancários; g)Preparar a posição diária e semanal dos compromissos a serem liquidados para efeito de fluxo de caixa; h)Aproveitamento de descontos financeiros; i)Organização: controle e acompanhamento dos contratos.

19 Contas a Pagar Controles do Contas a Pagar (evitar) Pagamento de juros de mora e multas; Envio dos títulos a Cartório de Protestos; Corte de crédito feito pelos fornecedores; Informações negativas na praça; Problemas creditícios junto às instituições financeiras. Transações do Contas a Pagar Efetuar pagamentos nas datas negociadas e manter recursos disponíveis nas contas bancárias; Descontos e abatimentos com autorização documentada; Privilegiar pagamentos por rede bancária; O contas a pagar não deve processar o pagamento de obrigações não relacionadas com o negócio da empresa.

20 Contas a Pagar Riscos em Contas a Pagar Atrasos sistemáticos nos pagamentos; Pagar sem recibo; Não avisar antecipadamente a tesouraria. Tesouraria (Transações) Conciliação Bancária; Administração do Fluxo de caixa; Aplicações; Captações; Liberação de recursos internos; Controle do Fundo Fixo de Caixa.


Carregar ppt "Administração Financeira (Parte 2) Prof. Ms.Eduardo Antonio Stanisci Pedro 2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google