A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Filomena Faustino 25 Outubro 2010.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Filomena Faustino 25 Outubro 2010."— Transcrição da apresentação:

1 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Filomena Faustino 25 Outubro 2010

2 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Estrutura da Apresentação … 1.Enquadramento: Objectivos e Metodologia 2.Características Sócio-profissionais do formador – Resultados do questionário 3. Referencial de Competências do Formador

3 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Formadores que intervêm em diversos contextos de intervenção: - Formação a Distância - Formação em Contexto de Trabalho - Formação em Contexto de Formação-Acção - Formação de Formadores Objecto de Estudo…

4 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Objectivo Geral Definir o referencial de actividades e de competências prospectivo do formador; Objectivos Específicos Actualizar o perfil do formador (vertente pedagógica); Caracterizar as condições socioprofissionais de exercício da actividade de formador (variáveis diversas); Resultados (out-puts) Características sócio-profissionais do Formador (Parte I) Referencial de competências do Formador (Parte II) Quadro de Objectivos …

5 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Os métodos e os instrumentos de recolha da informação e de validação Caracterização sócio-profissional do formador (Parte I) Inquérito por questionário - inquirição online ao universo formadores inscritos na NetBolsa Formador ( formadores) (primeira fase) formadores (mailing list do Centro Nacional de Qualificação de Formadores, com contactos de formadores que têm participado em acções de formação do IEFP), dos quais 600 eram do IEFP (reforço para consolidar a amostra) -Amostra-padrão constituída por 398 questionários/respostas / 736 respostas (número alcançado, após reforço ) - Amostra-padrão estratificada: género e localização geográfica dos formadores (NUT II) Metodologias …

6 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Os métodos e os instrumentos de recolha da informação e de validação (Cont.) Referencial de Competências do Formador (Parte II) -Análise documental: destaque para os perfis do formador elaborado pelo IEFP e Referenciais estrangeiros (Internet) -Entrevistas (Associações Empresariais, empresas, formadores, …) -Workshop de discussão/partilha metodológica Validação …. -Workshops para validação dos resultados preliminares (referencial de competências) Metodologias (Cont.)

7 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Características Sócio-profissionais do Formador – Resultados do Questionário

8 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? -Caracterização pessoal -Formação Inicial e contínua -Acesso à actividade (formação profissional) -Actividade na Formação Profissional e Experiência Profissional -Satisfação com a profissão/actividade como formador -Principais desafios colocados ao formador Dimensões do questionário…

9 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? CARACTERIZAÇÃO GERAL (respondentes) - A maioria é do sexo feminino (65%) - A maioria tem idades compreendidas entre os 25 e os 40 anos (66%) - A maioria reside em LVT (41%), seguida da Região Norte (32%) e Centro (16%) - A maioria são licenciados / predomínio de licenciados em Ciências Sociais e do comportamento (23%), Humanidades (12%) e Ciências Empresariais (10%) FORMAÇÃO INICIAL E CONTÍNUA FREQUENTADA PELOS FORMADORES -83% frequentou formação inicial para ter acesso ao CAP e 68% fez a renovação do CAP pela via da formação contínua de formadores -90% tem CAP Válido (à data de resposta ao questionário) -A maioria (82%) frequentou formação especializada na área de formação que desenvolve -A maioria diz ser especializado em Ciências Empresariais e Ciências Comportamentais Os Resultados do Questionário …

10 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? FORMA COMO ACEDERAM À ACTIVIDADE COMO FORMADOR Situação profissional antes de acederem à actividade como formador -A maioria era empregado por contra de outrem (48%), seguido dos desempregados (15%), profissional liberal (16%)e à procura do 1º emprego (recem-licenciados) (16%) -Profissionais liberais: Especialistas das ciências sociais e humanas, especialistas de profissões administrativas e comerciais; Advogados, magistrados e outros juristas; docentes do ensino básico, secundário e superior -Empregado por contra de outrem: docentes do ensino básico, secundário e superior (23%) -A maioria apresentava uma experiência profissional superior a três anos. 18% apresenta uma experiência profissional menor ou igual a 1 ano. Os Resultados do Questionário…

11 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? FORMA COMO ACEDERAM À ACTIVIDADE COMO FORMADOR (Cont.) Meio como acederam à actividade como formador -Contacto directo por parte da entidade formadora (35%), seguido da auto-proposta a entidades formadoras (22%) e relações pessoais (14%); Motivações -A maioria por interesse profissional na profissão (70%); 10% refere que foi a primeira/única oportunidade que surgiu na altura; 11% afinidade com a área de Estudo Os Resultados do Questionário…

12 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? CARACTERIZAÇÃO DA ACTIVIDADE EXERCIDA E DA EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL DO FORMADOR Quanto ao perfil em que se reconhecem mais …. -A maioria é formador em contexto presencial, seguido com peso bastante menos significativo o formador-consultor e o formador/tutor em contexto de trabalho Quanto à relação com o emprego … No inicio da actividade -Predomínio do exercício da actividade por conta própria (41% ), seguida dos formadores do IEFP (sem outras funções no IEFP) (18%) e dos formadores por conta própria, mas com vínculo a uma empresa/instituição ; -… Actualmente -Mantém-se o predomínio do exercício da actividade por conta própria (37% ) seguida dos formadores por conta própria, mas com vínculo a uma empresa/instituição (19%); Os Resultados do Questionário…

13 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? CARACTERIZAÇÃO DA ACTIVIDADE EXERCIDA E DA EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL DO FORMADOR Quanto ao tempo dispendido … No inicio da actividade - A maioria trabalhava a Tempo Parcial (70%) … Actualmente -A maioria trabalha a Tempo Parcial (58%) / Crescimento do peso dos formadores a trabalhar a tempo inteiro; -Para os que trabalham a tempo parcial, a grande maioria desenvolve outra actividade com maior peso (docência (16%), seguida dos Especialistas em ciências sociais e humanas (13%)) -Todavia, para 30% a formação profissional é a actividade com maior peso; Os Resultados do Questionário…

14 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? CARACTERIZAÇÃO DA ACTIVIDADE EXERCIDA E DA EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL DO FORMADOR Quanto ao tipo de contrato … No inicio da actividade e …. Actualmente -A maioria, em qualquer dos momentos, possui um contrato de prestação de serviços (sem vínculo laboral) (77 e 70%) -Ainda assim actualmente 17% tem um contrato por tempo indeterminado; Quanto ao tempo de experiência … -A grande maioria tem mais de 4 anos de experiência na actividade de formador/ 10%, com uma experiência inferior a 1 ano; Quanto ao sector de actividade em que exercem a sua actividade …. Actualmente -Maior peso da área da educação, seguida da formação e consultoria e do comércio e serviços; Os Resultados do Questionário…

15 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? CARACTERIZAÇÃO DA ACTIVIDADE EXERCIDA E DA EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL DO FORMADOR Quanto ao tipo de entidade em que exerceram a sua actividade predominantemente em A maioria exerceu a sua actividade em Centros de Formação de Gestão Directa e Participada (44%); -Algum peso de outras entidades (18%) em empresas de consultoria e formação e 10% em Escolas Profissionais; Quanto ao tipo de acções em que estiveram envolvidos (2008) -A maioria esteve envolvida em Cursos de Educação de Adultos, CE para jovens e Formação Modular Quanto ao número de horas desenvolvidas (2008) -A maioria desenvolveu em média mais 500H de formação (33%) Quanto à região onde a actividade foi predominantemente exercida - Domínio da Região de LVT e do Norte (39% e 33%) Os Resultados do Questionário…

16 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? CARACTERIZAÇÃO DA ACTIVIDADE EXERCIDA E DA EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL DO FORMADOR …Em relação aos formadores com vínculo profissional Quanto à função que exercem para além da actividade de formador -Maior peso dos Docentes do ensino superior, básico e secundário e dos Coordenadores de Formação (ambos com 20%), seguido dos Gestores de formação e dos Coordenadores pedagógicos (cerca de 10%) … Em relação a todos os respondentes Quanto aos públicos-alvo da sua intervenção formativa -Jovens em escolas e outras instituições de formação profissional, Activos em situação de desempregados e Empregados (excepto dirigentes, quadros médios e superiores) Quanto ao rendimento liquido mensal (2008) - Mais de metade auferiu até 1000 euros (55%) / no entanto, maior peso dos que receberam entre 601 e os 1000 euros Os Resultados do Questionário…

17 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? CARACTERIZAÇÃO DA ACTIVIDADE EXERCIDA E DA EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL DO FORMADOR …Em relação aos formadores SEM vínculo profissional (INDEPENDENTES) -A maioria já teve um contrato de trabalho dependente (contratos a termo, 33%; contratos sem termo 24%) -A maioria exerce a sua actividade de forma contínua (sem ou com algumas interrupções) (83%, cerca de metade para cada situação) -A maioria refere ter estado apenas entre 1 a 3 meses (2008) sem exercer a sua actividade de formador -Nos períodos de inactividade, a maioria não tem outra actividade profissional (56%) -A maioria já exerceu outra actividade profissional (com duração superior a três meses), nomeadamente como docentes do ensino básico, secundário e superior e como especialistas de profissões administrativas e comerciais. -A maioria colaborou com mais de duas entidades em 2008 (36%), no entanto cerca de metade diz ter uma colaboração mais regular apenas com uma entidade formadora Os Resultados do Questionário…

18 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Os Resultados do Questionário… CARACTERIZAÇÃO DA ACTIVIDADE EXERCIDA E DA EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL DO FORMADOR Quanto às ambições profissionais dos formadores -Grande diversidade de respostas -Três destaques: 1.Ter uma carreira profissional dentro da actividade profissional como formador (35%) 2.Colaborar com outras entidades formativas, mantendo as actuais colaborações (20%) 3.Possuir uma remuneração estável (receber 12/14 ordenados) (18%)

19 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Os Resultados do Questionário… GRAU DE SATISFAÇÃO COM A PROFISSÃO/ACTIVIDADE EXERCIDA COMO FORMADOR -De uma forma geral estão satisfeitos (53%) ou mesmo muito satisfeitos (33%) -Motivos de satisfação são a diversidade (geográfica, de entidades, de público), autonomia no trabalho e flexibilidade na gestão do tempo que a profissão permite -Motivos de insatisfação estão associados às condições laborais (remuneração, ausência de enquadramento laboral e funcional, ausência de carreira profissional)

20 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Os Resultados do Questionário… PRINCIPAIS DESAFIOS COLOCADOS À ACTIVIDADE DE FORMADOR …A curto prazo -Gestão das questões contratuais (20%) -Actualização/diversificação de conhecimentos (20%) …A médio e longo prazo -Os anteriormente referidos, mas com proporções mais elevadas (26%) …Domínios de aposta para dar resposta aos desafios da profissão -A maioria refere questões relacionadas com a Análise de Necessidades de Formação, Concepção da Formação, Métodos Pedagógicos Activos e Gestão da Formação

21 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? PRINCIPAIS DESAFIOS COLOCADOS À ACTIVIDADE DE FORMA …Oferta de formação com vista a especialização do perfil do formador -A maioria refere a formação para desenvolver processos de ensino/aprendizagem em contexto real de trabalho (38%) -Formação para trabalhar em contexto de formação a distância (24%) -A maioria frequentaria esta formação para reforço das suas competências (68%) e para ter acesso a outras oportunidades de trabalho como formador (28%) Os Resultados do Questionário…

22 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Filomena Faustino 15 Outubro 2010

23 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Enquadramento … TIPOLOGIA DE COMPETÊNCIAS…. para efeitos de definição de UC A.Competências Core (as que são nucleares da actividade de formador/ transversais a todos os formadores) B.Competências Comuns e Transversais C. Competências Específicas (associada a contextos de intervenção específica do formador): Formação de formadores, Formação em contexto de trabalho, Formação-Acção, Formação a Distância.

24 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Enquadramento … A FICHA DE UNIDADE DE COMPETÊNCIA…. para efeitos de Mapeamento das competências do Formador Designação da UC Macro-competência Área de Intervenção Descrição da UC Realizações profissionais Critérios de Desempenho Evidências de Produto Recursos Internos Capacidades (softskills) Atitudes Conhecimentos Recursos Externos Níveis de Proficiência distinguindo: Presencial, Formação de formadores, Formação a distância, Formação em contexto trabalho e Formação-acção)

25 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Enquadramento … AS ÁREAS DE INTERVENÇÃO… para efeitos de definição de UC CORE/ Comuns/ Específicas A. Preparação e planeamento da formação B. Concepção da formação C. Desenvolvimento da Formação D.Acompanhamento e avaliação Transversais / Sem correspondência de área

26 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Enquadramento … AS MACRO-COMPETÊNCIAS CONSIDERADAS… para efeitos de definição de UC MACRO-COMPETÊNCIASCoreCECCCT A. Preparar e planear o processo de aprendizagem xx B. Facilitar o processo de aprendizagem xx C. Acompanhar e avaliar as aprendizagens xx D. Gerir e garantir a qualidade do programa de formação x E. Construir referenciais de competências e de formação x F. Gerir a dinâmica de aprendizagem ao longo da vida x G. Gerir a diversidade x H. Reconhecer e Revalidar competências x

27 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Competências do Formador … AS COMPETÊNCIAS CORE UC_CORE A. Preparar e planear o processo de aprendizagem UC_C01_01_ Analisar o contexto do projecto de formação a desenvolver UC_C02_02_ Desenhar o programa formativo UC_C03_03_ Conceber os recursos técnico-pedagógicos UC_C04_04_ Conceber os instrumentos de avaliação das aprendizagens UC_C05_05_ Construir os percursos e os planos de aprendizagens da formação a desenvolver UC_C06_06_ Planear sessões de formação-aprendizagem

28 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Competências do Formador … AS COMPETÊNCIAS CORE UC_CORE B. Facilitar o processo de aprendizagem UC_C08_07_ Dinamizar o processo de aprendizagem e de desenvolvimento de competências C. Acompanhar e avaliar as aprendizagens UC_C09_08_ Atribuir e reportar resultados das aprendizagens e das competências adquiridas

29 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Competências do Formador UC_COMUNS A. Preparar e planear o processo de aprendizagem UC_CT01_10_Desocultar competências de empregabilidade em contexto de desenvolvimento de competências específicas UC_CT03_11_Construir referenciais de competências UC_CT03_12_Construir referenciais de formação D. Gerir e garantir a qualidade do programa de formação UC_CT01_09_Monitorizar e controlar a qualidade do programa de formação AS COMPETÊNCIAS COMUNS

30 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Competências do Formador UC_TRANSVERSAIS E. Gerir a dinâmica de aprendizagem ao longo da vida UC_CT03_13_ Aprender continuamente, reflectindo regularmente sobre as práticas pessoais e profissionais UC_CT04_14_Gerir relações em comunidades de conhecimento e aprendizagem colaborativa F. Gerir a diversidade UC_CT03_15_ Integrar, fomentando e respeitando, a diversidade no contexto de formação AS COMPETÊNCIAS TRANSVERSAIS

31 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Competências do Formador UC_ESPECÍFICOS A. Preparar e planear o processo de aprendizagem FORMAÇÃO-ACÇÃO UC_E02_17_ Caracterizar as necessidades de aprendizagem a desenvolver em contexto de formação-acção UC_E03_18_ Construir uma resposta de formação-aprendizagem adequada às necessidades e ao perfil de aprendizagem em contexto de formação-acção FORMAÇÃO A DISTÂNCIA UC_E04_19_ Utilizar e gerir a tecnologia de suporte à aprendizagem em contexto de formação a distância AS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS …associadas a contextos específicos

32 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Competências do Formador UC_ESPECÍFICOS B. Facilitar o processo de Aprendizagem FORMAÇÃO A DISTÂNCIA UC_E04_19_ Utilizar e gerir a tecnologia de suporte à aprendizagem em contexto de formação a distância FORMAÇÃO EM CONTEXTO REAL DE TRABALHO UC_E01_16_ Dinamizar o processo de aprendizagem e de desenvolvimento de competências em contexto de trabalho G. Reconhecer e revalidar competências FORMAÇÃO DE FORMADORES UC_E04_20_ Validar e certificar competências pedagógicas ao formador UC_E05_21_ Reconhecer competências pedagógicas ao formador AS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS …associadas a contextos específicos

33 FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? …… Muito Obrigada Filomena Faustino


Carregar ppt "FORMADOR – COMO E PORQUÊ MUDA UMA PROFISSÃO? Filomena Faustino 25 Outubro 2010."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google