A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Biotecnologia da Reprodução Prof. Msc. Marcelo Arne Feckinghaus.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Biotecnologia da Reprodução Prof. Msc. Marcelo Arne Feckinghaus."— Transcrição da apresentação:

1 Biotecnologia da Reprodução Prof. Msc. Marcelo Arne Feckinghaus

2 Bases Fisiológicas Fases do ciclo estral  Proestro, estro, metaestro e diestro  Interações entre SNC e órgãos genitais Hipotálamo controla hipófise  Hormônios liberação pulsátil  GnRH  Receptores específicos (adeno-hipófise)

3 Bases Fisiológicas PGA modula resposta GnRH  ↓ freqüência do pulso de GnRH Estrógeno  Ação depende da PGA  Fase Luteínica: ↓ freqüência GnRH  Fase Folicular (pré-ovulatória): ↑ freqüência GnRH

4

5 Bases Fisiológicas Interferências  Ambiente (temperatura, fotoperíodo)  Estado nutricional  Manejo do rebanho  Estresse  Amamentação Opióides endógenos inibem GnRH  Feromônios masculinos

6 Bases Fisiológicas Inibição hormonal  Inibina  Supressão de FSH LH regulado pelo GnRH  PGA influencia  Balanço energético  Amamentação

7 FSH X LH

8 Superovulação Mecanismo exato de recrutamento desconhecido Dominância e atresia Relação com FSH Ondas foliculares 2 até 3 depende da fase luteínica

9 Superovulação Definição: Método de estimulação folicular para desenvolvimento de DIVERSOS folículos terciários até a ovulação

10 Superovulação Simplificando: Suprir deficiência de FSH antes que o folículo dominante cause a diminuição endógena do mesmo! Neutralização da dominância

11 Superovulação Inibição: Ativa X Passiva  Passiva = ↓ [] de FSH até a incombatibilidade  Ativa = Substâncias ↓ sensibilidade a GnRH Alternativas  Gonadotrofinas (eCG, hCG e FSH)  Resposta variada

12 Superovulação Variações:  Imprecisão na sincronia ovariana  Atividade biológica  Dose  Idade e raça da doadora  Fatores individuais

13 Superovulação Emergência (início) da onda folicular Melhor resposta ao FSH Antes da dominância

14 Fecundação e Desenvolvimento Tempo de capacitação  Mudanças bioquímicas e estruturais  Remoção de substâncias (plasma seminal)  Entrada de cálcio = Atividade flagelar  Reação acrossômica = poder de penetração Maior durabilidade do espermatozóide  Oócito = horas  Espermatozóide (sptz) = 24 – 48 horas

15 Fecundação e Desenvolvimento Fecundação 6 horas após a ovulação Inseminação antes da ovulação Primeiro contato corona radiata e zona pelúcida Pressão estimula a fusão das membranas (acrossomal e plasmática)

16 Fecundação e Desenvolvimento Pontos de fusão liberação de enzimas = Penetração Ruptura + Penetração = Restabelecimento da ZP Reinício da meiose (pronúcleos) Formação do zigoto

17

18 Fecundação e Desenvolvimento Aproximação e junção dos pronúcleos = singamia Divisões mitóticas = clivagem Blastômeros = ↓ tamanho e ↑ número ↑ força de coesão celular = compactação celular = mórula

19 Fecundação e Desenvolvimento 13 a 32 blastômeros = 4 a 5 dias Divisão e especialização celular = blastocisto inicial Embrioblastos e trofoblastos  Feto e placenta

20 Fecundação e Desenvolvimento Blastocele = cavidade Pressão = Rompimento da zona pelúcida Blastocisto eclodido Melhores resultados antes da eclosão

21

22

23

24 Dia 2 = 4 células

25 Dia 3 = 8 células

26 Dia 4 = 16 células

27 Dia 5 ou 6 = Mórula

28 Dia 6 -7 = Blastocisto

29 Dia 7 – 8 = Blastocisto Expandido

30 Dia 8 – 9 = Blastocisto Eclodido


Carregar ppt "Biotecnologia da Reprodução Prof. Msc. Marcelo Arne Feckinghaus."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google