A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A PEDAGOGIA DA AUTONOMIA Paulo Freire. 1.7 - Ensinar exige risco, aceitação do novo e rejeição a qualquer forma de discriminação É Aceitar o novo: Se.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A PEDAGOGIA DA AUTONOMIA Paulo Freire. 1.7 - Ensinar exige risco, aceitação do novo e rejeição a qualquer forma de discriminação É Aceitar o novo: Se."— Transcrição da apresentação:

1 A PEDAGOGIA DA AUTONOMIA Paulo Freire

2 1.7 - Ensinar exige risco, aceitação do novo e rejeição a qualquer forma de discriminação É Aceitar o novo: Se desprender de paradigmas (professores mais antigos) Não negar o velho : Conservar os pensamentos que são positivos e vem dando resultados (novos profissionais) Discriminação: Rejeitar sempre, seja de raça, gênero, pois, nos distancia do pensamento de democracia, ensinar a igualdade e com igualdade. O ensinar a pensar e o pensar certo através do pensamento de entendimento e cooparticipação;

3 1.7 - Ensinar exige risco, aceitação do novo e rejeição a qualquer forma de discriminação Ensinar vai além de transferir, depositar, oferecer, doar ao outro, tomado como paciente de seu pensar, a inteligibilidade das coisas, dos fatos, dos conceitos. A tarefa do educador que pensa certo -Prática de inteligir; -Desafiar o educando com quem se comunica e a quem comunica, -Produzir sua compreensão do que vem sendo comunicado.

4 1.8 - Ensinar exige reflexão crítica sobre a prática O aprendiz de educador deve formar o pensar certo na sinergia com o professor formador, e criar seu próprio estilo sem colocar esse pensamento como algo na inatingível; O pensar ingênuo ou critico estão ambos sob a necessidade da auto avaliação constante sobre a prática, com pensamento crítico ou seja uma formação permanente;

5 1.8 - Ensinar exige reflexão crítica sobre a prática A proximidade da teoria com a prática, considerando as possibilidade de positivo e negativo na formação do pensamento e a viabilização através de idéias de reformulação; Reconhecimento da necessidade de mudança constante visando o crescimento como profissional e ser humano; A importância do envolvimento emocional consciente.

6 1.9 - Ensinar exige o reconhecimento e a assunção da identidade cultural É importante que tanto educandos como educadores tenham ciência do que realmente representam sua importância e estejam sempre assumindo seu papel na sociedade num processo constante de interação; A assunção não pode ser exclusiva e sim inclusiva, ou seja com o envolvimento de todos; A prática deve discutir a individualidade cultural e respeitar, para o avanço da prática educativa;

7 1.9 - Ensinar exige o reconhecimento e a assunção da identidade cultural Os Gestos do educando pode marcar de maneira positiva e negativa, por isso devem ser refletidos constantementes; O que importa, na formação docente, é a compreensão do valor dos sentimentos, das emoções, do desejo, da insegurança a ser superada pela segurança, do medo que, ao ser "educado", vai gerando a coragem; Não desistir ou ficar satisfeitos ao nível das intuições, mas questionar sempre e envolver-se ao máximo visando o crescimento como um todo.

8 Discentes Andressa Magi Irineu Silva Leandro Tecco Michele Sasazaki


Carregar ppt "A PEDAGOGIA DA AUTONOMIA Paulo Freire. 1.7 - Ensinar exige risco, aceitação do novo e rejeição a qualquer forma de discriminação É Aceitar o novo: Se."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google