A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PESQUISATIPOS METODOLOGIA. É a explicação detalhada, rigorosa e exata de toda ação desenvolvida no método do trabalho de pesquisa; a explicação do tipo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PESQUISATIPOS METODOLOGIA. É a explicação detalhada, rigorosa e exata de toda ação desenvolvida no método do trabalho de pesquisa; a explicação do tipo."— Transcrição da apresentação:

1 PESQUISATIPOS METODOLOGIA

2 É a explicação detalhada, rigorosa e exata de toda ação desenvolvida no método do trabalho de pesquisa; a explicação do tipo de pesquisa, dos instrumentos utilizados, do tempo previsto, da equipe de pesquisadores e da divisão do trabalho. Suas formas de tabulação dos dados, em fim, tudo o que se usou na pesquisa. METODOLOGIA

3 COMO ? Qual o caminho? Características desejadas:  possibilitar reprodução do trabalho por outros pesquisadores  contemplar todos os objetivos específicos  principais elementos: 1. classificação do estudo; 2. período estudado 3. local do estudo 4. fonte de dados 5. critérios de inclusão/exclusão 6. população e/ou amostra estudada 7. desenho do estudo (comp. dos grupos) 8. material e instrumentos utilizados 9. análise estatística 10. estratégia de análise de dados 11. descrição (logística) da coleta de dados 12. variáveis  Após término da redação, verificar se todos os objetivos específicos foram contemplados METODOLOGIA

4 PESQUISA - CONCEITOS O que é Pesquisa ? Busca de um determinado conhecimento. Busca de um determinado conhecimento.

5 PESQUISA - CONCEITOS O que é Pesquisa ? A pesquisa tem como meta proporcionar respostas aos problemas que são propostos. (GIL, 2001) A pesquisa tem como meta proporcionar respostas aos problemas que são propostos. (GIL, 2001)

6 A ciência apresenta uma diferenciação em relação a forma investigativa. Em função disto, deve-se entender desde a natureza da pesquisa o que se pretende fazer. Deve-se optar por um tipo de pesquisa conhecendo-se:  Natureza,  Objetivo, e  Procedimento necessário para a execução da pesquisa. Que Tipo de Pesquisa Escolher ?

7 Quanto à forma de abordagem:  Pesquisa Quantitativa  Pesquisa Qualitativa TIPOS DE PESQUISA

8 PESQUISA - CONCEITOS Tipos de Pesquisa Vergara (2004), propõe que os tipos de pesquisa sejam divididos em dois critérios básicos - quanto aos fins (objetivos) e quanto aos meios (procedimentos). Vergara (2004), propõe que os tipos de pesquisa sejam divididos em dois critérios básicos - quanto aos fins (objetivos) e quanto aos meios (procedimentos).

9 Quais são os Tipos de Pesquisas ?

10

11

12 TIPOS DE PESQUISA CLASSIFICAÇÃO CRITÉRIOS BÁSICOS CRITÉRIOS BÁSICOS - quanto aos fins e quanto aos meios. (VERGARA, 2004). FINS PESQUISA EXPLORATÓRIA PESQUISA DESCRITIVA PESQUISA EXPLICATIVA PESQUISA EXPLORATÓRIA PESQUISA DESCRITIVA PESQUISA EXPLICATIVA MEIOS Objetivos Procedimentos e Técnicas PESQUISAS DE CAMPO PESQUISA DE LABORATÓRIO PESQUISA BIBLIOGRÁFICA PESQUISA DOCUMENTAL PESQUISA EXPERIMENTAL PESQUISA EX-POST-FACTO ESTUDO DE CASO PARTICIPANTE PESQUISA-AÇÃO

13 CLASSIFICAÇÃO FINS OBJETIVOS FINS OBJETIVOS PESQUISAPESQUISA

14

15 PESQUISA EXPLORATÓRIA  Proporciona maior familiaridade com o problema  É realizada em área na qual há pouco conhecimento acumulado e sistematizado. Em alguns casos, o estudo exploratório pode ser apenas um estágio de pesquisa, isto é, pode constituir uma abordagem que precede o encaminhamento de outros tipos de pesquisa, tais como a experimentação social, a pesquisa-ação e outros. (GOULART, 1996).  MENOR RIGIDEZ NO PLANEJAMENTO  OBJETIVOS POUCO DEFINIDOS  PERMITE CONHECER O TEMA  PERMITE APROFUNDAR QUESTÕES

16 PESQUISA EXPLORATÓRIA A meta da exploração é clarificar idéias, conceitos e relações entre variáveis, com a finalidade principal de especificar hipóteses e fundamentar novos estudos. (Goulart: 1996, p. 163).

17  Ganhar maior conhecimento sobre um tema.  Aprofundar questões a serem estudadas.  Propiciar maior familiaridade com o problema de forma a torná-lo explícito ou construir hipóteses. MÉTODOS LEVANTAMENTOS EM FONTES SECUNDÁRIAS: Bibliográficos, documentais, estatísticos, etc LEVANTAMENTOS DE EXPERIÊNCIAS: Entrevistas ESTUDO DE CASOS SELECIONADOS OBSERVAÇÕES INFORMAIS OBJETIVOS PESQUISA EXPLORATÓRIA

18  Descrevem um fenômeno ou situação, mediante um estudo realizado em determinado espaço-tempo.  O estudo descritivo pretende descrever “com exatidão” os fatos e fenômenos de determinada realidade.  Expõe características de determinada população ou de determinado fenômeno.  Pode também estabelecer correlações entre variáveis e definir sua natureza.  Não tem compromisso de explicar os fenômenos que descreve, embora sirva de base para tal explicação. PESQUISA DESCRITIVA

19 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS  POSSUEM OBJETIVOS BEM DEFINIDOS E PROCEDIMENTOS FORMAIS ESTRUTURADOS  DIRIGIDAS PARA SOLUCÃO DE PROBLEMAS  AVALIAÇÃO DE ALTERNATIVAS PARA TOMADA DE DECISÕES MÉTODOS  ENTREVISTAS  QUESTIONÁRIOS  OBSERVAÇÃO PESQUISA DESCRITIVA

20

21  Tem como principal objetivo tornar algo inteligível, justificar-lhe os motivos.  Visa estabelecer quais fatores contribuem, de alguma forma, para a ocorrência de determinado fenômeno.  Identificar fatores determinantes para a ocorrência dos fenômenos.  Ciências naturais – método experimental  Ciências sociais – método observacional  Este é o tipo de pesquisa que mais aprofunda o conhecimento da realidade, porque explica a razão, o porquê das coisas.  A maioria das pesquisas deste grupo podem ser classificadas como experimentais e ex-post-facto. PESQUISA EXPLICATIVA

22

23 CLASSIFICAÇÃO MEIOS PROCEDIMENTOS TÉCNICOS MEIOS PROCEDIMENTOS TÉCNICOS PESQUISAPESQUISA

24 PESQUISA DE LABORATÓRIO É a experiência realizada em local circunscrito. Onde todas as variáveis e condições são controladas e, são introduzidas pelo pesquisador. O ambiente para a realização da experiência é controlado.

25 É a investigação empírica realizada no local onde ocorre ou ocorreu o fenômeno ou que dispõe de elementos para explicá-lo. MÉTODOS MÉTODOS:  Entrevistas  Aplicação de questionários  Testes  Observação participante ou não PESQUISA DE CAMPO Os dados são registrados a partir das reações resultantes das variáveis que o pesquisador introduz no experimento. Todos os eventos são realizados no ambiente externo não controlado.

26  As pesquisas deste tipo caracterizam-se pela interrogação direta das pessoas cujo comportamento se deseja conhecer.  Procede-se à solicitação de informações a um grupo significativo de pessoas acerca do problema estudado.  Após a coleta de dados, mediante análise quantitativa, obtêm-se as conclusões correspondentes aos dados coletados. LEVANTAMENTOS

27  Na maioria dos levantamentos, não são pesquisados todos os integrantes da população estudada.  Procura-se ter dados representativos da população de interesse (tanto em relação ao nº de casos incluídos na amostra, quanto à forma de sua inclusão).  Seleciona-se, mediante procedimentos estatísticos, uma amostra significativa de todo o universo, que é tomada como objeto de investigação.  As conclusões obtidas a partir dessa amostra são projetadas para a totalidade do universo, levando em consideração a margem de erro, que é obtida mediante cálculos estatísticos. LEVANTAMENTOS

28 CARACTERÍSTICAS  Tipo de pesquisa descritiva.  Grande amplitude e pouca profundidade.  Ênfase na geração e relação de sumários estatísticos, como médias, modas, percentagens,etc. LEVANTAMENTOS

29 VANTAGENS  Representatividade da população em estudo: à medida que amostra é gerada a partir de métodos probabilísticos, tem-se total controle sobre o erro amostral dos dados obtidos em relação à população geradora da amostra.  Quantificação: os dados obtidos podem ser agrupados em tabelas, possibilitando a sua análise estatística; as variáveis em estudo podem ser quantificadas, permitindo o uso de correlações e outros procedimentos estatísticos; como o nº de elementos da amostra é geralmente grande, permite a generalização dos dados para a população em estudo. LEVANTAMENTOS

30 DESVANTAGENS  Não permite aprofundar os tópicos da pesquisa.  É mais dispendioso, tanto em termos de custo como de tempo.  Requer grandes conhecimentos técnicos. LEVANTAMENTOS

31 É realizada em documentos conservados no interior de órgãos públicos e privados de qualquer natureza, ou com pessoas: registros, anais, regulamentos, circulares, ofícios, filmes, fotografias,cartas pessoais, etc. É o estudo sistematizado desenvolvido com base em material publicado em livros, revistas, jornais, redes eletrônicas, isto é, material acessível ao público em geral.  Fornece instrumental analítico para qualquer outro tipo de pesquisa, mas também pode esgotar-se em si mesma. PESQUISA DOCUMENTAL PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

32 REPRESENTA O MELHOR EXEMPLO DE PESQUISA CIENTÍFICA. A pesquisa experimental consiste em determinar um objeto de estudo. Selecionar as variáveis que seriam capazes de influenciá-lo, definir as formas de controle e de observação dos efeitos que a variável produz no objeto. OBJETIVO - OBJETIVO - Geração de novos conhecimentos Resolução de um problemaCARACTERÍSTICAS  Determina o objeto de estudo  Seleciona variáveis capazes de influenciar o experimento  Define formas de controle e observação PESQUISA EXPERIMENTAL

33 VANTAGENS  Maior clareza  Maior precisão  Maior objetividade dos resultados LIMITAÇÕES Inviável para objetos sociais. Exige previsão dos resultados para as variáveis do sistema PESQUISA EXPERIMENTAL

34  isolar as variáveis em dependentes e independentes que podem ser estudadas em ambientes controlados;  saber se a variável independente determina a variável dependente sob controle rigoroso do pesquisador. PRESSUPÕE:  a existência de uma ordem no universo pelo qual os fatos ocorrem na natureza de maneira regular e não caótica, ao azar;  a possibilidade de se conhecerem ou se descobrirem as relações causais existentes entre os fatos observados;  interferência direta do pesquisador. CONSISTE EM: PESQUISA EXPERIMENTAL

35  Refere-se a um fato já ocorrido.  Quando o pesquisador não pode controlar ou manipular variáveis porque suas manifestações já ocorreram ou porque as variáveis não são controláveisPRESSUPÕE:  experimento que se realiza após os fatos;  situações que se desenvolvem naturalmente, os fatos são  espontâneos. Ex: estudo das crises econômicas, comportamento de grandes aglomerados sociais.  Muito utilizada pelas ciências sociais.  Nos estudos que envolvem a sociedade global é insubstituível, posto que é a única que possibilita a consideração dos fatores históricos. PESQUISA EX-POST- FACTO

36  Não se esgota na figura do pesquisador.  Caracteriza-se pela interação entre pesquisadores e membros das situações investigadas.  É um tipo de pesquisa particular de pesquisa participante que supõe intervenção participativa na realidade social.  Exige o envolvimento ativo do pesquisador e ação por parte das pessoas ou grupos envolvidos no problema.  Supõe, geralmente, uma forma planejada de ação, de caráter social, educacional, técnico ou outro. (THIOLLENT, 1985). PESQUISA PARTICIPANTE PESQUISA- AÇÃO

37  Permite investigar o fenômeno com maior profundidade, dentro de seu contexto real e preservando as suas características significativas. (YIN, 2005).  Esse tipo de pesquisa, de caráter profundo e detalhado, é circunscrito a uma ou a poucas unidades. (VERGARA, 2004). O objeto de estudo pode ser uma pessoa, uma família, um produto, uma empresa, um órgão público, uma comunidade ou mesmo um país.  É considerado uma estratégia de pesquisa, na medida em que compreende o tratamento de uma lógica de planejamento adequada ao problema de pesquisa e às suas circunstâncias, possibilitando incorporar abordagens específicas tanto na coleta, como na análise dos dados. (YIN, 2005).  É um método muito produtivo para estimular a compreensão, possibilitando a ampliação dos conhecimentos sobre o problema em estudo, e sugerir hipóteses e questões para a pesquisa. ESTUDO DE CASO

38

39 CARACTERÍSTICAS Estudo profundo e exaustivo de um ou de poucos objetos Tem caráter de profundidade e detalhamentoVANTAGENS  Estímulo a novas descobertas – decorrente da flexibilidade  Ênfase na totalidade – foca o problema como um todo  Simplicidade dos procedimentos – linguagem de forma acessívelLIMITAÇÕES Dificuldade de generalização dos resultados obtidos Exige do pesquisador nível de capacitação mais elevado do que requerido para os outros tipos de delineamento ESTUDO DE CASO

40 Forma de questão de pesquisa: como, por que como, por que Por que certos vendedores vendem mais que outros? Por que certos grupos de consumidores reagem mais favoravelmente aos apelos promocionais do que outros? Como a comunidade de Everywood consegui superar com sucesso o impacto do fechamento do seu maior empregador? ESTUDO DE CASO

41 Quando utilizar cada estratégia  Cada estratégia representa uma maneira diferente de coletar e analisar provas empíricas, seguindo sua própria lógica.  Cada estratégia apresenta suas vantagens e desvantagens.  Pode-se utilizar cada estratégia para três propósitos – exploratório, descritivo ou explicativo. Condições que diferenciam as estratégias No tipo de questão de pesquisa proposta Na extensão de controle que o pesquisador tem sobre eventos comportamentais atuais No grau de enfoque em acontecimentos contemporâneos em oposição a acontecimentos históricos

42 EstratégiaForma de questão de pesquisa Exige controle sobre eventos comportamentais Focaliza acontecimentos contemporâneos ExperimentoComo, por quesim LevantamentoQuem, o que, onde, quantos, quanto nãosim Análise de arquivos Quem, o que, onde, quantos, quanto nãosim/não Pesquisa histórica Como, porquenão Estudo de casoComo, porquenãosim Fonte:Yin, 2005, p.24 Situações relevantes para diferentes estratégias de pesquisa

43

44

45


Carregar ppt "PESQUISATIPOS METODOLOGIA. É a explicação detalhada, rigorosa e exata de toda ação desenvolvida no método do trabalho de pesquisa; a explicação do tipo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google