A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pedra de Jaspe Apocalipse. Capitulo 04 “2 -” E logo fui arrebatado em espírito, e eis que um trono estava posto no céu, e um assentado sobre o trono. 3.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pedra de Jaspe Apocalipse. Capitulo 04 “2 -” E logo fui arrebatado em espírito, e eis que um trono estava posto no céu, e um assentado sobre o trono. 3."— Transcrição da apresentação:

1 Pedra de Jaspe Apocalipse. Capitulo 04 “2 -” E logo fui arrebatado em espírito, e eis que um trono estava posto no céu, e um assentado sobre o trono. 3 – E o que estava assentado era, na aparência, semelhante a pedra de jaspe e de sardônica; e o arco celeste estava ao redor do trono e era semelhante a esmeralda.. 10 – Os vinte e quatro anciãos prostravam-se diante do que estava assentado sobre o trono, adoravam o que vive para todo o sempre e lançavam as suas coroas diante do trono, dizendo; 11 – Digno és, senhor, de receber glória, e honra, e poder, porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.”

2 E os filhos de Cam são; Cush “Etiópia”, Mizraim “Egito,”Pute “Líbia” e Canaã “Palestina. “Países da África.”

3 A Conversão do Eunuco Etíope Atos 8:27- Filipe se aprontou e foi. No caminho ele viu um eunuco da Etiópia, que estava voltando para o seu país. Esse homem era alto funcionário, tesoureiro e administrador das finanças da Candace, Rainha de Sába,Rainha da Etiópia. Ele tinha ido a Jerusalém para adorar a Deus. Na volta, sentado na sua carruagem, ele estava lendo o livro do profeta Isaías. Leia todo o texto em Atos 8:27-39 em sua bíblia. A igreja etíope começou com a conversão do eunuco, um oficial da corte, ministro das finanças da rainha. “Candace” não era o nome dela, mas um título, como “Faraó”, no Egito; “César”, em Roma, etc. Ele era um homem temente a Deus e tinha vindo de longe para a adoração em Jerusalém.

4 Localização exata do Jardim do Éden na Àfrica. A geografia do paraíso de Gn , datada antes de 950 a.C[1][3], fala da mais antiga menção de Cuch ou Etiópia na Bíblia. Para os antigos israelitas, a África fazia parte do Jardim do Éden, sendo um dos extremos limítrofes. Vejamos: “E um rio saía do Éden para regar o jardim, e daí se dividia, e tinha quatro braços. O nome de um era Pison “Arábia”; ele percorre toda a terra de Havilah, que ali há ouro e o ouro daquela terra é bom, ali há resina e pedra de ônix. E o nome do segundo rio é Gihon”Africa”; ele é que rodeia toda a terra de Cush. E o nome do terceiro rio é Hidekel “Assiria”, ele é o que corre pelo oriente da Ashur, e o quarto rio é o Perut”Mesopotamia” (Gn ).

5 Cristianismo de Matriz Africana. E há de ser que naquele dia o Senhor tornará a pôr a sua mão para adquirir outra vez o remanescente do seu povo, que for deixado, da Assíria, e do Egito, e de Patros, e da Etiópia, e de Elã, e de Sinar, e de Hamate, e das ilhas do mar.(Isaías 11:11)

6 O Cristianismo se estabeleceu como religião oficial de Axum no quarto século, com a conversão do rei Ezana. Salmo 68:321 “E a Etiópia Estendia as suas mãos para Deus.” O reino de Axum (Etiópia) foi o terceiro das civilizações clássicas do Vale do Nilo. A sua extensão territorial era de quilômetros quadrados, uma extensão do deserto do Saara, com uma pradaria rica e apropriada para a criação de bovinos e o restante montanhoso indo do rio Nilo Superior ao Mar Vermelho. Possuía também territórios na Arábia, no Vale da Fenda do Quênia e da Tanzânia até o Mar Vermelho. Sua cultura era uma mistura de influências locais e Sabaenas da Arábia Meridional. Os axumitas possuíam uma posição estratégica entre o Yemen do Sul e a Núbia. A Etiópia tem uma das tradições mais antigas da história mundial. As informações sobre o Reino de Axum antigo são raras; os escritores gregos e romanos foram os primeiros a escrever sobre essa importante civilização bem perto da era cristã e citam a cidade de Adulis, porque foi uma das mais importantes cidades portuárias da África O Cristiano africano é de suma importância e infelizmente não é conhecido. O povo preto foi predestinado antes da fundação do mundo para ser criado à imagem e semelhança de Deus e ser sua testemunha através dos séculos. A igreja etíope é uma das provas inconteste da história que os caucasianos se apropriaram e mudaram a história da igreja original: que e das igrejas africanas.

7 O Principio do Cristianismo de matriz Africana A história de Axum é relatada também na Bíblia em 1000 a.C. com a Rainha de Sabá, conhecida por Makeda ou Balkis, da cidade de Marib na Arábia Meridional, que visitou o rei Salomão em Jerusalém. Presenteando-o com riquezas retomou com valiosos presentes, e grávida de Salomão. Gerou um filho o qual chamou de Menelik, que mais tarde fundou a dinastia etíope dos Leões de Judá. Essa dinastia terminou bem recentemente em 1970 quando o último imperador, Haile Selassie, foi derrubado por um golpe militar.Rainha de SabáMakeda ou Balkis

8 O Cristianismo de matriz Africana data do Sec. IV D.C A Etiópia representa um caso único na África. O Cristianismo, que segundo a tradição da igreja etíope teria chegado ao país no tempo dos apóstolos, foi assumido como religião de Estado no IV século depois de Cristo. Axum, onde tudo começou, foi cristã ainda antes de boa parte da Europa.

9 As Raízes Clássicas do Cristianismo de Matriz Africana As Raízes Clássicas É um fato indiscutível de que o cristianismo experimentou um estabelecimento inicial e frutífero na África do Norte, Egito e Etiópia. O Dr. W.A. Criswell sugere que as raízes da Igreja Copta na Etiópia pode ser traçado à conversão do eunuco etíope (Atos 8:26-39). A Etiópia é o país cristão mais velho na face da terra. Até quando os seus vizinhos africanos freqüentemente se convertiam ao Islamismo e religião do Oriente Médio, a Etiópia permanecia fiel ao Deus de Abraão, Isaque e Jacó e seu Filho o Senhor Jesus Cristo. As igrejas do Norte da África e da Etiópia foram as igrejas líderes no segundo século.

10 Salomão e Makeda O Rei Salomão Salomão ou Shlomô (significando "paz",às vezes chamado Jedidias, em árabe Sulayman ), foi o terceiro Rei dos Judeus, do Reino de Israel (ainda unificado) e filho de Davi. Comandou a construção do templo de Jerusalém (o Templo de Salomão) e personagem de muitas histórias bíblicas e lendas, teria recebido grande sabedoria, riqueza e poder da parte de Deus. Após a sua morte ocorre o cisma entre as 12 tribos de Israel que viviam na Palestina, originando o reino de Judá ao sul e o reino de Israel ao norte. Rainha de Sabá A Rainha de Sabá é mencionada no Antigo Testamento e no Corão, como a soberana dum reino muito rico, o reino de Sabá, que teria visitado o rei Salomão. Os árabes chamam a esta mulher Bilqus ou Balkis; na Etiópia, Makedda, Magda, Maqda ou Makera, que significa "grandeza". Anos mais tarde, o historiador judeu Flavius Josephus refere-se a ela como "Nikaulis, rainha da Etiópia." Na Bíblia ela é descrita como "negra e bonita". No Kebra Negast, ou "As Gloriosas Memórias do Império", um livro sagrado da Etiópia, diz-se que a própria Makedda teria criado uma regra segundo a qual "apenas uma mulher pode reinar". Aparentemente, Sabá era uma sociedade matrilinear, em que o poder é passado aos descendentes pela via feminina. No mesmo livro, afirma-se que a dinastia dos reis da Etiópia provém do filho do rei Salomão e de Makkeda e ainda que foi desta união que a lei mosaica foi trazida para a Etiópia.

11 Cantares de Salomão. O maior poema de Amor de todos os tempos; feito pelo Homem mais sábio de todos os tempos, para a mulher mais bela entre todas. “A NEGRA RAINHA DE SÁBA”. Rainha de Etiópia. Trechos de Cantares 1:5- Eu sou morena “Negra”,; porém formosa, ó filhas de Jerusalém, como as tendas de Quedar, co mo as cortinas de Salomão. 3:6-Quem é esta, que sobe do deserto, como colunas de fumaça, perfumada de mirra, de incensos, e de todos os pós dos mercadores. 1:10 -Formosas são as tuas faces, entre os teus enfeites, o teu pescoso com os colares. 4:7Tu és toda formosa, meu amor, e em ti não há manchas.

12 O Herói Negro que a Igreja quer Esconder. O LUTERO NEGRO. 1654, o Brasil fechou as portas aos protestantes por mais de 150 anos. Com a chegada da família real, em 1808, e um “jeitinho português” abriu-se uma brecha no monopólio católico, Foi através dessa brecha que um negro letrado, alfaiate, chamado Agostinho José Pereira, conheceu a Bíblia e descobriu outra forma de cristianismo. Agostinho teve contato com protestantes estrangeiros que passaram pelo Recife. Por revelação divina, em sonho, tornou-se protestante. Em 1841, Agostinho José Pereira começou a pregar pelas ruas do Recife. Nasceu, assim, a primeira igreja protestante brasileira, a Igreja do Divino Mestre, com seus mais de 300 seguidores, negros e negras, todos livres e libertos. Agostinho ensinou-os a ler e a escrever, numa época em que os proprietários de terras eram analfabetos. No Brasil de 1841, fora das colônias colonizadas por estrangeiras não havia protestantismo algum. O negro Agostinho foi o primeiro pregador brasileiro. Só depois, em 1858, o reverendo Roberto Kalley fundou a Igreja Fluminense, episódio considerado pela história oficial como data de fundação da primeira igreja protestante do Brasil. Depois vieram outras Igrejas como a presbiteriana (1859), a batista (1871), a luterana (1886), a anglicana (1889). A Igreja do Divino Mestre era mística e teologicamente negra. A Igreja fundada por Agostinho falava de libertação bíblica, esperança de uma vida, Agostinho criticava o catolicismo com suas estátuas e santos intermediários. Ele tornou-se alvo de perseguição da Igreja Católica. O Lutero negro deixou um legado para a igreja e a sociedade brasileira. Para o Movimento Negro Evangélico ele deixou uma bela herança histórica: “a primeira Igreja Protestante do Brasil foi negra”. Ao passar por Pernambuco em 1852, o naturalista inglês Charles B. Mansfield referiu-se ao mestre como um “Lutero negro”, que não sabia onde ele estava, mas tinha ouvido que tinha sido condenado a três anos de prisão ou fora deportado.


Carregar ppt "Pedra de Jaspe Apocalipse. Capitulo 04 “2 -” E logo fui arrebatado em espírito, e eis que um trono estava posto no céu, e um assentado sobre o trono. 3."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google