A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Urgência e Emergência Queimaduras Docente: Profª Drª Maria Célia B. Dalri Seminário apresentado durante a disciplina: Urgência e Emergência EERP – USP.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Urgência e Emergência Queimaduras Docente: Profª Drª Maria Célia B. Dalri Seminário apresentado durante a disciplina: Urgência e Emergência EERP – USP."— Transcrição da apresentação:

1 Urgência e Emergência Queimaduras Docente: Profª Drª Maria Célia B. Dalri Seminário apresentado durante a disciplina: Urgência e Emergência EERP – USP 2010

2 Urgência e Emergência Queimaduras Eulália Miguel Gabrielle Toller Janaina Perbone Juliana Alves Juliane Silva Miriam Lopes Sabrina Elias Silvana Proença Discentes:

3 Queimadura pode ser definida como uma lesão com destruição parcial ou total da pele, seus anexos e estruturas mais profundas como: músculos, órgãos, tendões e ossos. (Russo, Correia, Amar, Branco) Conceito

4 História Felipe, um homem de 32 anos, recém casado, convida os amigos e a família para um churrasco, com objetivo de comemorar o aniversário de sua esposa. Durante os preparativos, pouco antes dos convidados chegarem sua mulher pede para que ele acender a churrasqueira, enquanto termina os afazeres na cozinha.

5 Sentindo a presença de muitos mosquitos Felipe, sem camisa, passa álcool liquido em seu corpo, a fim de espantar os insetos. Em seguida, lembra do aviso de sua esposa e inicia a tarefa: coloca o carvão na churrasqueira, introduz no meio uma tigela de alumínio contendo álcool liquido, e espalha também o álcool sobre a superfície do carvão. Pega a caixa de fósforos, risca e joga na churrasqueira a fim de acendê- la, porém no momento em que o fósforo tocou a superfície embebida em álcool, houve uma explosão!!!

6 O corpo de Felipe é tomado pelo fogo, principalmente tórax e membros superiores. Desesperado corre e grita e arranca a roupa. Sua mulher desesperada molha a toalha de mesa e joga encima dos ferimentos e o acalma, pedindo para que esperasse que iria chamar a ambulância. Chegando ao atendimento de urgência emergência, você sendo enfermeiro o que faria inicialmente?

7 Mitos Passar pasta de dente Colocar azeite de oliva Passar gelo Esfregar no cabelo Colocar gema de ovo

8 Epidemiologia As lesões por queimaduras são a terceira causa de morte acidental em todas as faixas etárias; 75% dessas lesões resultam da ação da vitima e ocorre no ambiente domiciliar. (Paranhos, 2008)

9 Epidemiologia ▪ 3º lugar em óbitos por causas externas; ▪ Relação com uso de Álcool e Drogas; ▪ Faixa etária;

10 Anatomia da Pele

11 Queimaduras graves não devem ser encaradas como lesões cutâneas, mas como trauma sistêmico, que produzem grande desequilíbrio hidroeletrolíticos e hemodinâmico. (Paranhos, 2008) Fisiopatologia

12 Calor: Desnatura proteína; Processo Inflamatório Infecção

13 Classificação das Queimaduras quanto a Profundidade

14 Queimadura 1º Grau

15 Queimadura 2º Grau

16 Queimadura 3º Grau

17 Queimadura 4º Grau Atingem todas as camadas da pele como também queimam tecido adiposo, músculos, ossos além de órgãos internos subjacentes

18 Zonas da Lesão Tecidual Queimadura 3º Grau Zona de Coagulação: Parte central onde ocorreu destruição de lesão máxima. Zona necrótica, sem possibilidade de reparação tecidual; Zona de Estase:Parte adjacente a central, as células foram lesadas mas de maneira reversível. Aporte de O2 imprescindível, após lesão fluxo sanguíneo estagnado. Reanimação. Zona de Hiperemia:Lesão celular mínima com aumento do fluxo sanguíneo devido a reação inflamatória iniciada pela queimadura.

19 Classificação das Queimaduras quanto a Profundidade

20 Classificação das Queimaduras quanto a Extensão

21

22 A gravidade da queimadura esta mais relacionada com a extensão do que com a profundidade. (Manual do Curso de Atendimento Avançado em Emergências para Enfermeiros – Secretaria do Estado de São Paulo)

23 Térmica - Calor - Frio: 3 tipos de lesão Congelamento (Divisão 4 graus) Não Congelante (próx 4º C) Hipotermia (< 35ºC) Tipos de Queimaduras

24 Elétrica - Lesões devastadoras não aparente; - Lesões em pontos de contato (fonte e solo); Tipos de Queimaduras

25 Elétrica - Destruição maciça de massa muscular Arritmia Cardíaca (Relaxante) Mioglobulina (Tóxica rins) - Semelhança com lesão por esmagamento Tipos de Queimaduras

26 Química: lesões decorrentes de substâncias químicas; resultado da exposição prolongada ao agente agressor (diferente da térmica) Agentes Químicos: –Ácido, –Base, –Orgânico e –Inorgânico. Tipos de Queimaduras

27 Fatores de Classificação Lesão Química: -Natureza -Concenração -Duração -Mecanismo de ação Exemplos Específicos: - Cimento - Gasolina e querosene Tipos de Queimaduras

28 Radioativa: Transferência de graus variados de energia. Exemplos: –Eletromagnéticas; –Exposição ao neutron; –Arma Nuclear; Tipos de Queimaduras Consequências Sistêmicas: Vômito Diarréia Isquemia TGI Infecções (leucócitos e plaquetas)

29 Tratamento Inicial 1.Queimaduras Térmicas Calor -Parar X Resfriar; -Objetos: calor residual -Curativo seco, esterelizado e não aderente -Não aplicar; -Lamina Antimicrobiana; Atendimento Pré-Hospitalar

30 Tratamento Inicial 1.Queimaduras Térmicas Frio -Retirar roupas umidas e apertadas; -Cobertor quente; -Ingestão líquido quente; -Água corrente 40º C 20 a 30 min; -Evitar calor seco; Atendimento Pré-Hospitalar

31 2. Queimaduras Elétricas - Sonda vesical ambulância; - Débito urinário > 100mL/hr ou 1mL/Kg; - Mioglobinúria (insuficiência renal); - Tetania (contração muscular intensa e sustentada); Tratamento Inicial Atendimento Pré-Hospitalar

32 3. Queimaduras Químicas - Retirar do ambiente e remover roupa; - Lesões no olhos (água); - Remover partícula com escovação + água; - Cuidado com novas áreas; Tratamento Inicial Atendimento Pré-Hospitalar

33 4. Queimaduras Radioativa - Remover paciente da fonte; - Retirar roupas (cautela); - Remover resíduos radioativos: irrigar com água; - Síndrome da radiação aguda: células de divisão rápida; - Tratamente hídrico intenso Tratamento Inicial Atendimento Pré-Hospitalar

34 Atendimento Inicial Método ABCDE A ir - Vias Aéreas com controle da coluna cervical; B reathing - Ventilação; C irculation - Circulação; D isability- Avaliação Neurológica; E xpose- Exposição, Ambiente. Avaliação e Tratamento Primário – Método ABCDE

35 A ir - Vias Aéreas com controle da coluna cervical; ▪ Calor: Edema de vias aéreas; ▪ Intubação: difícil e perigosa; ▪ Tubo traqueal: Fixação, deslo- camento e extubação inadivertida; A ir - Vias Aéreas com controle da coluna cervical;

36 B reathing - Ventilação ; B reathing – Ventilação ; ▪ Queimaduras Circunferenciais na parede torácica; ▪ Escarotomia imediata;

37 C irculation - Circulação ; ▪ Reanimação Volêmica: Acesso e infusão de volume; ▪ Regra 4 mL/Kg/% área queimada em 24 horas (8 e 16) ▪ Avaliação: PA, queimaduras circunferências e acesso venoso; ▪ Membros queimados elevados no transporte – edema;

38 C irculation - Circulação ; ▪ Acesso não deve: esta no tecido adjacente ou atravessando o tecido queimado; ▪ Fixação do acesso: rolos de Kerlix ou Coban ou suturado;

39 D isability – Estado Neurológico ; Disability- Avaliação Neurológica ▪ Apesar da queimadura avaliar: lesões internas; ▪ Quedas ou pulos de locais altos; ▪ Déficit sensitivo ou motores; ▪ Imobilização da coluna;

40 E xpose – Exposição, Ambiente ; E xpose- Exposição, Ambiente. ▪ Examinar cada centímetro; ▪ Jóias e roupas devem ser retirados – lesão prolongada; ▪ Suscetíveis a hipotermia;

41 História: natureza da lesão, doenças pré-existentes, medicamentos em uso e imunzação antitetânica; Área de superfície corporal: Regra dos Nove; Profundidade da queima dura: Diferentes graus; Avaliação Secundária

42 Via aérea. Respiração. Volume sanguíneo circulante. Exame físico. Folha de registro. Exames. Queimaduras circunferênciais em extremidades. Sondagem nasogástrica. Narcóticos, analgésicos e sedativos. Cuidados com a ferida. Antibióticos. Atendimento Secundário

43 Critérios para Transferência para Unidade Especializada Idade; Localização; Espessura; Tipos de Queimaduras; Lesões por inalação; Pacientes com doenças prévias; Risco de morbidade ou mortalidade; Crianças; Pacientes com necessidade de suporte avançado.

44

45 Risco para déficit de volume de líquidos. Risco para infecção. Integridade da pele prejudicada. Padrão respiratório ineficaz. Dor aguda. Perfusão tissular renal alterada. Nutrição alterada. Diagnósticos de Enfermagem

46 .... E o Felipe com uma boa avaliação da equipe de enfermagem constatou-se que: 18% da área corporal queimada ( MMSS e Tórax) Teve queimaduras de 1º e 2º Foi realizado o ABCDE conforme a ATLS. Não foi encaminhado para a unidade de especializado de queimados. Foi transferido para enfermaria Depois de concluído o tratamento

47

48 Referências Paranhos, W. Y. Atuação no trauma: uma abordagem para a enfermagem. Queimaduras. Rodriguez J. M. Emergências. Guias Práticos de Enfermagem Grupo de Atenção às Urgências / SES / SP. Manual do Curso de Atendimento Avançado em Emergência para Enfermeiros.


Carregar ppt "Urgência e Emergência Queimaduras Docente: Profª Drª Maria Célia B. Dalri Seminário apresentado durante a disciplina: Urgência e Emergência EERP – USP."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google