A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

E-learning b-learning.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "E-learning b-learning."— Transcrição da apresentação:

1 e-learning b-learning

2 Ensino à distância TIC - um conjunto de recursos tecnológicos e computacionais utilizados para tratamento, armazenamento e disponibilização de informação. Dada a importância da educação contínua e a falta de disponibilidade para as pessoas frequentarem acções de formação que promovam o seu conhecimento profissional ou pessoal O Ensino à distância surge como uma solução, potenciando a utilização das TIC.

3 “Ensino a distância é a actividade com objectivos de formação que se concretiza encontrando-se o professor e o aluno em lugares geograficamente distantes, e que tem como suporte de comunicação, as Tecnologias de Informação e de Comunicação…” (Rodrigues cit in Melo, 2005).

4 e-learning

5 e-learning: Definição
O e-learning é uma forma de ensino a distância, com base nas tecnologias de informação e comunicação; É um método que permite a difusão de conhecimento e desenvolvimento de competências, através de plataformas que utilizam a Internet ou uma intranet como veículo de comunicação entre formadores e formandos.

6 e-learning: Características
Utilização de uma rede para disponibilizar conteúdos; Dinamização da aprendizagem promovendo a participação de todos e motivando-os para o percurso formativo; Interacção entre o tutor e formando e entre os formandos; Informação disponível em vários formatos; Aprendizagem individual ou em grupo. Interacção Tutoria activa Debug and Deploy Rede Percurso Conteúdos

7 e-learning: Vantagens
Qualquer pessoa, em qualquer parte e em qualquer altura; Aprender a um ritmo próprio; Maior colaboração e interacção dos formandos; Viabilizar a formação a quem não tem possibilidade de ausentar-se do seu local de trabalho; Economia substancial de custos; Facilidade de actualização de conteúdos; Uniformidade dos assuntos.

8 e-learning: Desvantagens
Problemas técnicos no acesso à rede; Aprendizagem solitária; Existência de conflitos entre alguns formandos; Necessidade de contacto presencial e de auto-motivação; Custo elevados da elaboração de conteúdos; Dificuldade na avaliação dos formandos; Existência de algum descrédito por este tipo de formação.

9 b-learning O b-learning é a abreviatura do termo inglês blended, que em termos de ensino se traduz por um processo semi-presencial ou misto. É um modelo de formação misto, que contempla uma aprendizagem online e outra presencial. Cada vez mais as Universidades adoptam o modelo de b-learning para disponibilizarem alguns dos cursos via Internet. A presença do aluno em algumas aulas presenciais torna-se determinante.

10 b-learning: Vantagens
A existência de interacções físicas implica uma maior motivação dos participantes; O professor assume de novo o papel tradicional, mas usa em benefício próprio o material pedagógico que a informática e a Internet lhe proporcionam para exercer o seu trabalho em duas frentes: como tutor online (tutoria à distância) e como educador tradicional (cursos presenciais).

11 Vantagens da aulas presenciais
Perspectiva do Professor Perspectiva do aluno Percepção da melhor tecnologia utilizada para o ensino online. Evita a exposição de grandes quantidades de informação. Permite tirar impressões com colegas no caso de dúvidas. Maior interacção e oportunidade de se conhecerem melhor. Reforça a auto-confiança. Feedback em tempo real.

12 Concepção de b-learning
Uso da tecnologia Online (Puro e-learning) b-learning Cara a cara (Aprendizagem didáctica, Tradicional) Tempo dispendido na aprendizagem online Adaptado de (Rogers cit in Aleksej, Chris, 2004)

13 Formação a distância

14 Ferramentas e Estratégias de Comunicação
Síncrona Assíncrona

15 Comunicação e formação Síncrona
Decorre de forma simultânea e permite a interacção.

16 Comunicação e Formação assíncrona
Decorre de forma intermitente e com diferença temporal entre os participantes, não é imediata.

17 Trabalho Grupo: Identifiquem os recursos de comunicação e formação síncrona e assíncrona. Descrevam as funcionalidades dos diferentes recursos. Apresentem o trabalho de forma criativa. Correio electrónico Trabalhos práticos Chat Fóruns Videoconferência Testes Audioconferência Questionários

18 Comunicação e Formação
Síncrona Assíncrona Chat Audioconferência Videoconferência Correio electrónico Fóruns Testes Questionários Trabalhos práticos.

19 Comunicação e formação Síncrona
Decorre de forma simultânea e permite a interacção. Chat Audioconferência Videoconferência

20 Chat Dificuldades Baseado em texto escrito;
Obriga a estar on-line num determinado momento; A discussão pode tornar-se caótica. Aspectos Positivos Contacto directo e imediato entre formando e formadores; Contacto entre formandos; Promove a espontaneidade; Simula o ambiente de sala de aula.

21 O formador deve: Planear e preparar as sessões;
Agendar antecipadamente o chat; Definir as regras de participação; Limitar a duração das sessões; Limitar o número de participantes; Respeitar os horários definidos; Manter o chat dentro do tópico definido; Disponibilizar transcrição da sessão.

22 Áudio e vídeo conferência
Aspectos positivos Dificuldades A nível humano (estar em frente de uma webcam). A nível técnico (ligação de banda larga e equipamentos adicionais). É um chat “enriquecido”, porque utiliza informação verbal e visual. Cuidados Especiais Verificar se existem condições técnicas.

23 Comunicação e Formação assíncrona
Decorre de forma intermitente e com diferença temporal entre os participantes, não é imediata.

24 Comunicação assíncrona
Vantagens Desvantagens Os participantes têm oportunidade de estudar, reflectir, procurar informação, redigir e corrigir o que for necessário. Perde o imediatismo e a espontaneidade.

25 Ferramentas de Comunicação e interacção assíncrona
Correio electrónico e listas de distribuição. Fóruns. Testes, questionários e trabalhos práticos.

26 Correio electrónico ou e-mail
Correio rápido e económico; Um meio bastante utilizado nas formações em regime e-learning; As listas de distribuição possibilitam o envio de uma mensagem para um conjunto de utilizadores.

27 Utilidade do correio electrónico
Distribuição pelos formandos da mensagem inicial no curso; Distribuição de documentos; Divulgação de anúncios e avisos; Comunicação individual entre formador e formandos; Comunicação entre os membros de grupo de trabalho. Voltar

28 Fóruns Possibilitam a troca de mensagens, divulgação de informações e discussão de assuntos; Permite estruturar, organizar, preservar e manter o registo dos diálogos, discussões e troca de pontos de vista.

29 Tipo de Fóruns de discussão
Apresentação dos participantes; Brainstorming; Discussão orientada; Discussão livre; Debates; Apresentação e avaliação de trabalhos.

30 Aspectos a considerar utilização de fóruns de discussão
Planear cuidadosamente a utilização do fórum; Definir e divulgar as regras de funcionamento e utilização; Acompanhar o andamento do fórum com regularidade; Manter o funcionamento do fórum; Moderar as discussões e actividades do fórum. Voltar

31 Testes, questionários e trabalhos práticos
Promovem e avaliam a aprendizagem, a interacção e a construção de conhecimento entre os participantes de cursos.

32 Tipo de actividades Pesquisa na Internet, de forma mais ou menos orientada; Trabalhos escritos; Discussão no fórum; Trabalhos práticos; Testes e questionários (avaliação diagnóstica, formativa e sumativa).

33 A escolha do tipo de actividades e trabalhos deve ser condicionada por:
Tipo de curso; Temática; O formato e duração do curso; O número de participantes; O número de horas de trabalho que o formador pode disponibilizar.

34 O formador num curso em e-learning ou b-learning tem de:
Papel do e - formador O formador num curso em e-learning ou b-learning tem de: actuar como organizador e facilitador da participação dos formandos; usar um conjunto de estratégias tecnológicas e pedagógicas necessárias para assegurar uma experiência de aprendizagem.

35 E-formador Facilitador de aprendizagens; Mediador de saberes;
Papel do e - formador E-formador Facilitador de aprendizagens; Mediador de saberes; Pedagogia activa centrada no aluno; Promover a utilização das TIC, integrando-as plenamente no meio educativo.

36 Perfil e Competências do e-formador
Papel do e - formador Perfil e Competências do e-formador TECNOLÓGICAS Adquirir competências e versatilidade na utilização de equipamentos e redes de computadores. Adquirir capacidades para usar adequadamente e manipular com rigor técnico um conjunto de aplicações informáticas. Conhecer os diversos softwares educativos adequados para a aprendizagem dos formandos.

37 Perfil e Competências do e-formador
Papel do e - formador Perfil e Competências do e-formador PEDAGÓGICAS Como facilitador educacional, o moderador usa vários métodos para focar a discussão nos conceitos, princípios e competências essenciais.

38 Perfil e Competências do e-formador
Papel do e - formador Perfil e Competências do e-formador SOCIAIS É essencial criar um ambiente amigável, que promova aprendizagem, através do incentivo às relações humanas, desenvolvendo o trabalho e a coesão do grupo.

39 Perfil e Competências do e-formador
Papel do e - formador Perfil e Competências do e-formador GESTÃO Esta área envolve o estabelecimento da agenda, objectivos, calendários, regras de participação e procedimentos, etc.

40 Algumas plataforma existentes em Portugal
Formare (http://www.formare.pt) Lotus Learning Space (http://www.lotus.com/home.nsf/tabs/learnspace) Luvit (http://www.luvit.com) TelEduc (http://hera.nied.unicamp.br/teleduc) Toolbook (http://www.asymetrix.com) ToClass Server (http://www.wbtsystems.com) WebCT (http://homebrew1.cs.ubc.ca/webct/) Blackboard (http://blackboad.net/) Docent (http://www.docent.com)

41 Algumas plataforma existentes em Portugal
Ecollege.com (http://www.ecollege.com) Eduprise.com (http://www.eduprise.com) Embanet (http://www.embanet.com) FirstClass (http://www.softarc.com) Ingenium (http://www.clickelearn.com) IntraLearn(http://www.intralearn.com) Learnframe (http://www.learnrame.com) Saba Software (http://www.saba.com) The Learning Manager (http://www.thelearningmanager.com) Moodle (http://moodle.org/)

42 “Não podes ensinar nada a um homem; podes apenas ajudá-lo a encontrar a resposta dentro dele mesmo.”
Galileu Galilei

43 Bibliografia RODRIGUES, Eloy (2007), O papel do e-formador (formador a distância). Universidade do Minho - Serviços de Documentação: Braga. Sociedade Portuguesa de Inovação (2003), empre-Learning: Promoção de estruturas de e-learning inovadoras, em língua portuguesa, que permitam o aumento de competências e aumentem a empregabilidade.


Carregar ppt "E-learning b-learning."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google