A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Conceitos, Funções e Estilística

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Conceitos, Funções e Estilística"— Transcrição da apresentação:

1 Conceitos, Funções e Estilística
INTRODUÇÃO À LINGUAGEM Conceitos, Funções e Estilística 1

2 ATUALMENTE: Processo baseado na INTERLOCUÇÃO (locutor e (a)locutário)
A COMUNICAÇÃO Processos de Comunicação (representação antiga) ATUALMENTE: Processo baseado na INTERLOCUÇÃO (locutor e (a)locutário) 2

3 Linguagem  individual + social (comunicação)
A COMUNICAÇÃO Linguagem  individual + social (comunicação) Língua  social/cultural (instrumento) Fala  individual (especificidades) Linguagem verbal e não verbal Denotação e Conotação 3

4 Função referencial ou denotativa (referente/assunto)
FUNÇÕES DA LINGUAGEM Função referencial ou denotativa (referente/assunto) Função emotiva ou expressiva (emissor/locutor) Função conativa ou apelativa (receptor/locutário) Função metalinguística (código) Função fática (canal/contato) Função poética (mensagem/texto) 4

5 FUNÇÕES DA LINGUAGEM Função referencial ou denotativa: transmite uma informação objetiva, expõe dados da realidade de modo objetivo, não faz comentários, nem avaliação. Geralmente, o texto apresenta-se na terceira pessoa do singular ou plural, pois transmite impessoalidade. A linguagem é denotativa, ou seja, não há possibilidades de outra interpretação além da que está exposta. Em alguns textos é mais predominante essa função, como: científicos, jornalísticos, técnicos, didáticos ou em correspondências comerciais. Exemplo: “Bancos terão novas regras para acesso de deficientes”. O Popular, 16 out 5

6 FUNÇÕES DA LINGUAGEM Função emotiva ou expressiva: o objetivo do emissor é transmitir suas emoções e anseios. A realidade é transmitida sob o ponto de vista do emissor, a mensagem é subjetiva e centrada no emitente e, portanto, apresenta-se na primeira pessoa. A pontuação (ponto de exclamação, interrogação e reticências) é uma característica da função emotiva, pois transmite a subjetividade da mensagem e reforça a entonação emotiva. Essa função é comum em poemas ou narrativas de teor dramático ou romântico. Exemplo: “Porém meus olhos não perguntam nada./ O homem atrás do bigode é sério, simples e forte./Quase não conversa./Tem poucos, raros amigos/o homem atrás dos óculos e do bigode.” (Poema de sete faces, Carlos Drummond de Andrade) 6

7 FUNÇÕES DA LINGUAGEM Função conativa ou apelativa: O objetivo é de influenciar, convencer o receptor de alguma coisa por meio de uma ordem (uso de vocativos), sugestão, convite ou apelo (daí o nome da função). Os verbos costumam estar no imperativo (Compre! Faça!) ou conjugados na 2ª ou 3ª pessoa (Você não pode perder! Ele vai melhorar seu desempenho!). Esse tipo de função é muito comum em textos publicitários, em discursos políticos ou de autoridade. Exemplo: Não perca a chance de ir ao cinema pagando menos! 7

8 FUNÇÕES DA LINGUAGEM Função metalinguística: Essa função refere-se à metalinguagem, que é quando o emissor explica um código usando o próprio código. Quando um poema fala da própria ação de se fazer um poema, por exemplo. Veja: “Pegue um jornal Pegue a tesoura. Escolha no jornal um artigo do tamanho que você deseja dar a seu poema. Recorte o artigo.” Este trecho da poesia, intitulada “Para fazer um poema dadaísta” utiliza o código (poema) para explicar o próprio ato de fazer um poema. 8

9 FUNÇÕES DA LINGUAGEM Função fática: O objetivo dessa função é estabelecer uma relação com o emissor, um contato para verificar se a mensagem está sendo transmitida ou para dilatar a conversa. Quando estamos em um diálogo, por exemplo, e dizemos ao nosso receptor “Está entendendo?”, estamos utilizando este tipo de função ou quando atendemos o celular e dizemos “Oi” ou “Alô”. 9

10 FUNÇÕES DA LINGUAGEM Função poética: O objetivo do emissor é expressar seus sentimentos através de textos que podem ser enfatizados por meio das formas das palavras, da sonoridade, do ritmo, além de elaborar novas possibilidades de combinações dos signos lingüísticos. É presente em textos literários, publicitários e em letras de música. Exemplo: negócio/ego/ócio/cio/o Na poesia acima “Epitáfio para um banqueiro”, José de Paulo Paes faz uma combinação de palavras que passa a ideia do dia a dia de um banqueiro, de acordo com o poeta. 10

11 11

12 Variações Geográficas ou Regionais Variações Históricas
VARIAÇÃO LINGUÍSTICA Variações Geográficas ou Regionais Variações Históricas Variações Socioculturais sexo/gênero, idade, nível de escolaridade, inserção cultural, área profissional, etc. 12

13 Variações Geográficas ou Regionais
VARIAÇÃO LINGUÍSTICA Variações Geográficas ou Regionais 13

14 Variações Geográficas ou Regionais
VARIAÇÃO LINGUÍSTICA Variações Geográficas ou Regionais 14

15 VARIAÇÃO LINGUÍSTICA Variações Históricas 15

16 Variações Socioculturais
VARIAÇÃO LINGUÍSTICA Variações Socioculturais 16

17 Linguagem Oral // Linguagem Escrita
17

18 Linguagem Oral // Linguagem Escrita
18

19 Linguagem Oral // Linguagem Escrita
Comparação LINGUAGEM ESCRITA - vocabulário rico e variado, emprego de sinônimos emprego de termos técnicos emprego do mais-que-perfeito, do subjuntivo, do futuro do pretérito vocábulos eruditos colocação pronominal segundo regras da gramática normativa LINGUAGEM ORAL repetição de palavras emprego de gírias e neologismos emprego restrito de certos tempos verbais maior uso de onomatopéias despreocupação com a colocação de pronomes átonos 19

20 Linguagem Oral // Linguagem Escrita
Comparação LINGUAGEM ORAL supressão de relativos e de preposições frases feitas, chavões formas contraídas, omissão de termos, de sílabas e de flexões orações desestruturadas predomínio da coordenação mistura de formas pronominais (tratamento não uniforme) LINGUAGEM ESCRITA emprego abundante de relativos e de preposições, segundo a regência variedade sintática clareza, sem omissões nem ambiguidades orações bem construídas emprego da coordenação e da subordinação uniformidade no tratamento 20

21 Linguagem Oral // Linguagem Escrita
21

22 COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL
Referências FERREIRA, Olivaldo da S. M. Comunicação Empresarial (Apostila). Venda Nova do Imigrante (arquivo pessoal), 2011. MARTINS, D. S.; ZILBERKNOP, L. S. Português Instrumental: de acordo com as atuais normas da ABNT. 26. ed. São Paulo: Atlas, 2010. Imagens: Acesso em: fev/2011 22

23 23


Carregar ppt "Conceitos, Funções e Estilística"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google