A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Oração do Terço. II Domingo do tempo Comum Ano A.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Oração do Terço. II Domingo do tempo Comum Ano A."— Transcrição da apresentação:

1 Oração do Terço

2 II Domingo do tempo Comum Ano A

3 Cântico de entrada

4 Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Ámen! A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a Comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo. Irmãos, para celebrar dignamente os Santos Mistérios reconheçamos que somos pecadores (momento de silêncio)

5 Confessemos os nossos pecados: Confesso a Deus Todo-Poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, actos e omissões, (batendo no peito) por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, Nosso Senhor. Deus Todo-Poderoso tenha compaixão de nós perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Ámen!

6 Senhor, tende piedade de nós. Cristo, tende piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós.

7 Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória.

8 Senhor Jesus Cristo, Filho Unigénito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai: Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós; Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica; Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só Vós sois o Santo;

9 só Vós, o Senhor; só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo; com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Ámen

10 ORAÇÃO COLECTA Deus eterno e omnipotente, que governais o céu e a terra, escutai misericordiosamente as súplicas do vosso povo e concedei a paz aos nossos dias. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amem.

11 Is 49, «Farei de ti a luz das nações, para que sejas a minha salvação»

12 LEITURA I Is 49, Leitura do Livro de Isaías Disse-me o Senhor: «Tu és o meu servo, Israel, por quem manifestarei a minha glória». E agora o Senhor falou-me, Ele que me formou desde o seio materno, para fazer de mim o seu servo, a fim de Lhe reconduzir Jacob e reunir Israel junto d’Ele. Eu tenho merecimento aos olhos do Senhor e Deus é a minha força.

13 LEITURA I Is 49, Ele disse-me então: «Não basta que sejas meu servo, para restaurares as tribos de Jacob e reconduzires os sobreviventes de Israel. Vou fazer de ti a luz das nações, para que a minha salvação chegue até aos confins da terra». Palavra do Senhor. Graças a Deus

14

15 Salmo 39 (40), 2 e 4ab.7-8a.8b ab (R. 8a e 9a)Refrão: Eu venho, Senhor, para fazer a vossa vontade.

16 1 Cor l, 1-3 «A graça e a paz de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo estejam convosco»

17 LEITURA II 1 Cor l, 1-3 Início da primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios Irmãos: Paulo, por vontade de Deus escolhido para Apóstolo de Cristo Jesus e o irmão Sóstenes, à Igreja de Deus que está em Corinto, aos que foram santificados em Cristo Jesus, chamados à santidade, com todos os que invocam,

18 LEITURA II 1 Cor l, 1-3 em qualquer lugar, o nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso: A graça e a paz de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo estejam convosco. Palavra do Senhor. Graças a Deus

19 AclamaçãoAleluia. O Verbo fez-Se carne e habitou entre nós. Àqueles que O receberam deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus.

20 Jo 1, «Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo»

21 EVANGELHO Jo 1, O Senhor esteja convosco, Ele está no meio de Nós. Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. João Gloria a Vós, Senhor!

22 EVANGELHO Jo 1, Naquele tempo, João Baptista viu Jesus, que vinha ao seu encontro, e exclamou: «Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. É d’Ele que eu dizia: ‘Depois de mim vem um homem, que passou à minha frente, porque era antes de mim’. Eu não O conhecia, mas foi para Ele Se manifestar a Israel que eu vim baptizar na água». João deu mais este testemunho:

23 EVANGELHO Jo 1, «Eu vi o Espírito Santo descer do Céu como uma pomba e permanecer sobre Ele. Eu não O conhecia, mas quem me enviou na baptizar na água é que me disse: ‘Aquele sobre quem vires o Espírito Santo descer e permanecer é que baptiza no Espírito Santo’. Ora, eu vi e dou testemunho de que Ele é o Filho de Deus». Palavra da salvação. Gloria a Vós, Senhor.

24

25 Os três evangelhos sinópticos iniciam o relato da vida pública de Jesus lembrando o seu baptismo. Na sua vida pública Jesus foi chamado por vários nomes. Os soldados Romanos e os fariseus chamaram-lhe “Rei”; os discípulos de João Baptista, “Rabi”. André “Messias”; Natanael “Jesus, o rabi e o filho de Deus”, o próprio Jesus chamou-Se “Filho de Homem”. Na Bíblia Sagrada, Jesus foi introduzido como “Cordeiro de Deus” pela primeira vez por João Baptista.

26 Nunca no Antigo Testamento uma pessoa foi chamada “cordeiro de Deus”. O cordeiro é associado ao sacrifício de Abraão. Isaac, enquanto caminha ao lado do pai em direcção ao monte de Moría, perguntou: “Levamos fogo e lenha, mas onde está a vítima para o holocausto”? Abraão respondeu: “Deus proverá quanto à vítima”. O nome, “Cordeiro de Deus” significa que Jesus foi dado por Deus ao mundo para ser sacrificado em vez do homem pecador, merecedor de castigo.

27 O cordeiro era o animal utilizado nos tempos da Antigo Testemento para ser oferecido em sacrifício a Deus, para que os pecados fossem perdoados. No templo de Jerusalém toda manhã e noite, um cordeiro era sacrificado pelos pecados do povo. O acto central do ritual da Páscoa era o sacrifício dum jovem animal do rebanho de cabras ou ovelhas. A hora da morte de Jesus na cruz corresponde à hora do sacrifício noturno que estaria sendo realizado no Templo.

28 São Paulo escreve “o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23). Deus salvou-nos pelo sacrifício do Seu Filho. Na sagrada eucaristia repetimos as palavras ditas por João Baptista. “Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo; tende piedade de nós”. Como é que podemos viver imitando o Cordeiro de Deus? Como é que sofremos as dores, resultado da doença e da velhice?

29 Estamos à procura dos que sofrem pela marginalização, falta de comida e abrigo, que perderam toda a esperança e alegria da vida? O Cordeiro foi imolado para santificação e salvação dos pecadores. Os sofrimentos diários na vida familiar e social, o cansaço do trabalho, as ofertas voluntárias etc. ajudam-nos a viver o sacrifício do cordeiro. Quando João Baptista indicou Jesus, os seus apóstolos seguiram-nO. O convite de Jesus é “ vem e vê”.

30 A fé começa a crescer pela visita. Quantas vezes visitamos o Santíssimo Sacramento ou lembramos o nome de Jesus na vida diária? O Apóstolo André trouxe a Jesus o seu irmão Simão, a samaritana trouxe toda a aldeia a Jesus. Somos chamados para viver e trazer os nossos familiares, amigos e vizinhos a Jesus. Assim Seja!

31 Somos chamados, porque não o ouvimos?

32

33 Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra De todas as coisas visíveis e invisíveis. Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigénito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos: Deus de Deus, Luz da Luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro; Gerado, não criado, consubstancial ao Pai. Por Ele todas as coisas foram feitas. E por nós, homens, e para nossa salvação

34 desceu dos céus (Faz-se inclinação) E encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria. e Se fez homem. Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras; e subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai.

35 De novo há-de vir em sua glória, para julgar os vivos e os mortos; e o seu reino não terá fim. Creio no Espírito Santo. Senhor que dá a vida, e procede do Pai e do Filho; e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: Ele que falou pelos Profetas.

36 Creio na Igreja una, santa, católica e apostólica. Professo um só batismo Para remissão dos pecados. E espero a ressurreição dos mortos, e vida do mundo que há-de vir. Ámen.

37

38 Irmãs e irmãos em Cristo: Oremos a Deus Pai todo- poderoso, que nos enviou o seu muito amado Filho e nos dá a graça de participar nestes santos mistérios, e peçamos com fé: Ouvi-nos Senhor Para que o Papa N., os bispos a ele unidos e os presbíteros dêem testemunho, por palavras e por obras, da santidade a que Deus os chama dia após dia, oremos, irmãos. Ouvi-nos Senhor

39 Para que os fiéis e catecúmenos do mundo inteiro acreditem em Jesus, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, oremos, irmãos. Ouvi-nos Senhor Para que os governantes sejam homens de paz, e os povos possam viver tranquilos e progredir no bem-estar, na justiça e na liberdade, oremos, irmãos. Ouvi-nos Senhor

40 Para que os homens e mulheres do nosso tempo descubram em Cristo a luz das nações e edifiquem um mundo mais justo e mais fraterno, oremos, irmãos. Ouvi-nos Senhor Para que esta assembleia e a nossa Paróquia perseverem na fé e na piedade, e os seus membros cresçam no respeito mútuo, oremos, irmãos. Ouvi-nos Senhor

41 Deus todo-poderoso e eterno, que por vosso Filho Jesus Cristo fizestes chegar a salvação até aos confins da terra, olhai com bondade o povo que Vos suplica e conduzi-o à glória do vosso reino. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Ámen.

42

43 Cantico Ofertorio

44 Orai, Irmãos para que o meu e vosso sacrifício seja aceite por Deus Pai todo-poderoso. Todos: receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para honra e glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja

45 (Todos de pé) ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS Concedei-nos, Senhor, a graça de participar dignamente nestes mistérios, pois todas as vezes que celebramos o memorial deste sacrifício realiza-se a obra da nossa redenção. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amen.

46 Prefácio V. O Senhor esteja convosco. R. Ele está no meio de nós. V. Corações ao alto. R. O nosso coração está em Deus. V. Dêmos graças ao Senhor nosso Deus. R. É nosso dever, é nossa salvação.

47 Senhor, Pai santo, Deus eterno e omnipotente, é verdadeiramente nosso dever, é nossa salvação dar-Vos graças, sempre e em toda a parte, por Cristo nosso Senhor. Compadecido dos errados caminhos dos homens, dignou-Se nascer da Virgem Maria; com a sua morte na cruz, livrou-nos da morte eterna; com a sua ressurreição, deu-nos a vida imortal.

48 Por isso, com os Anjos e os Santos do Céu, proclamamos na terra a vossa glória, cantando numa só voz:

49

50 Sac: Vós, Senhor, sois verdadeiramente santo, sois a fonte de toda a santidade. ….. Santificai estes dons, derramando sobre eles o Vosso Espírito, de modo a que se convertam para nós, no Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo.

51 (Todos ajoelham) Na hora em que Ele se entregou, para voluntariamente sofrer a morte, tomou o pão e, dando graças, abençoou-o partiu-o e deu-o aos seus discípulos, dizendo: Tomai, todos, e comei: isto é o meu Corpo que será entregue por vós.

52 De igual modo, no fim da Ceia, tomou o cálice e, dando graças, deu-o aos seus discípulos, dizendo: Tomai, todos, e bebei: este é o cálice do meu Sangue o Sangue da nova e eterna aliança, que será derramado por vós e por todos, para remissão dos pecados. Fazei isto em memória de mim.

53 Mistério da Fé! Anunciamos, Senhor, a vossa morte, proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

54 Sac. Celebrando agora, Senhor, o memorial da morte e ressurreição de vosso Filho nós Vos oferecemos o pão da vida e o cálice da salvação e Vos damos graças porque nos admitistes à vossa presença para Vos servir nestes santos mistérios. Humildemente Vos suplicamos que, participando no Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos, pelo Espírito Santo, num só corpo.

55 Lembrai-Vos, Senhor, da vossa Igreja, dispersa por toda a terra, e tornai-a perfeita na caridade em comunhão com o Papa Francisco, e o nosso Patriarca Manuel, os bispos auxiliares e todos aqueles que estão ao serviço do vosso povo. Lembrai-Vos também dos nossos irmãos que adormeceram na esperança da ressurreição, e de todos aqueles que na vossa misericórdia partiram deste mundo:

56 admiti-os na luz da vossa presença. Tende misericórdia de nós, Senhor, e dai- nos a graça de participar na vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, São José seu esposo, os bem-aventurados Apóstolos e todos os Santos que desde o princípio do mundo viveram na vossa amizade, para cantarmos os vossos louvores, por Jesus Cristo, vosso Filho.

57 Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a Vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória agora e para sempre… Ámen.

58

59 Pai Nosso, que estais nos céus, santificado seja o Vosso nome. Venha a nós o Vosso Reino. Seja feita a Vossa vontade, assim na Terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje. Perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido. E não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

60 Sac. Livrai-nos de todo o mal, Senhor, e dai ao mundo a paz em nossos dias, para que, ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e de toda a perturbação, enquanto esperamos a vinda gloriosa de Jesus Cristo nosso Salvador. Vosso é o reino e o poder e a glória para sempre.

61 Sac. Senhor Jesus Cristo, que dissestes aos vossos Apóstolos. Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz: não olheis aos nossos pecados mas à Fé da vossa Igreja e dai-lhe a união e a paz, segundo a Vossa vontade. Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espírito Santo. Amem. A paz do Senhor esteja sempre convosco. O amor de Cristo nos uniu. Sac. Saudai-vos na paz de Cristo.

62

63 CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. TENDE PIEDADE DE NÓS, CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. TENDE PIEDADE DE NÓS, CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. DAI-NOS A PAZ,

64 Sac. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira os pecados do mundo. Senhor, eu não sou digno de que entreis em minha morada, mas dizei uma só palavra e serei salvo

65

66 Cantico Comunhão

67

68 Cantico Ação de Graças

69 Oração depois da comunhão Infundi em nós, Senhor, o espírito da vossa caridade, para que vivam unidos num só coração e numa só alma aqueles que saciastes com o mesmo pão do Céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amem.

70

71 Sac. O Senhor esteja convosco. Ele está no meio de nós. Sac. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo. Ámen. Sac. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

72 Cantico saida

73 Ficha técnica : Eucaristia Celebrada por : Fr. Jacob Puthiyaparampil Animada por : Grupo de Jovens “ Seguindo teus Passos ” Realização : A. Alberto Sousa Imagens recolhidas : Via Google Projeção disponível : www. mcccastanheira. blogspot. pt www. mcccastanheira


Carregar ppt "Oração do Terço. II Domingo do tempo Comum Ano A."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google