A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Da investigação...... à divulgação Projecto de investigação “As crianças e a Internet” Estágio As Artes do Ofício “Os jovens e a Internet” Objectivos Integrado.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Da investigação...... à divulgação Projecto de investigação “As crianças e a Internet” Estágio As Artes do Ofício “Os jovens e a Internet” Objectivos Integrado."— Transcrição da apresentação:

1 Da investigação à divulgação Projecto de investigação “As crianças e a Internet” Estágio As Artes do Ofício “Os jovens e a Internet” Objectivos Integrado na actividade “As artes do ofício: ser investigador em ciências sociais”, o estágio científico de Verão “Os jovens e a Internet” decorreu entre 1 e 5 de Setembro no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. A equipa foi composta por Alicia Lopes (Escola Secundária Dr. José Augusto Correia, em Tavira), Ana Filipa Luz e Fátima Campos (Escola Secundária José Saramago, em Mafra) e orientada por Ana Delicado (ICS-UL). Seguindo os procedimentos e passos do trabalho científico em ciências sociais, a equipa pretendeu dar resposta a duas questões de partida: - Para que usam os jovens a Internet? - Que efeitos tem a Internet sobre os jovens Metodologia O trabalho desenvolvido pela equipa de estagiárias estruturou-se em três momentos fundamentais: - pesquisa bibliográfica sobre o tema e construção dos instrumentos de recolha de informação empírica; - entrevistas a representantes de duas instituições que promovem o uso da Internet por jovens – a Fundação para a Divulgação das Tecnologias da Informação e o do Pavilhão do Conhecimento; - aplicação de um inquérito por questionário a jovens, on-line e de rua. Os resultados do trabalho empírico foram analisados, sintetizados num ficheiro em powerpoint e apresentados oralmente numa sessão no Auditório Adérito Sedas Nunes (ICS-UL) no dia 5 de Setembro. Resultados As entrevistas realizadas permitiram obter informação não só sobre as actividades de promoção do uso da Internet, mas também sobre a importância dos jovens obterem formação na área das TIC “As TIC (…) são tão importantes porque estão em todo o lado no nosso dia-a-dia (…) se não soubermos lidar com as TIC temos a vida dificultada….” (Rodrigo Baptista, FDTI) e de prevenir os riscos da internet e saber gerir a identidade digital “Não é nenhum bicho de sete cabeças mas é preciso ter cuidado”. (Vera Menino, Através do inquérito por questionário foram obtidas 68 respostas, de jovens entre os 12 e os 25 anos, sobre o uso da Internet. Eis aqui alguns dos resultados obtidos: Frequência de uso da Internet por géneroUsos da Internet por géneroOpiniões sobre os efeitos da Internet por género Média entre 1 (raramente) e 4 (todos os dias ou quase) Média entre 1 (não concordo nada) e 5 (concordo totalmente) Objectivos Coordenado por Ana Nunes de Almeida, o projecto “As crianças e a internet: usos e representações, a família e a escola” é um estudo desenvolvido pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e patrocinado pela Fundação Calouste Gulbenkian. Dando voz às crianças, o seu objectivo é conhecer os usos que fazem e as representações que constroem sobre a internet, em dois contextos fundamentais do seu quotidiano – a família e a escola. Este projecto pretende inaugurar uma promissora linha de pesquisa em Portugal, que entrelaça (e renova) os contributos dos estudos sobre a sociedade de informação e os estudos sobre a infância. A ampla divulgação dos resultados poderá contribuir para um melhor conhecimento público sobre os usos da internet em Portugal, a sua expansão e apropriação pelas crianças em contexto familiar e escolar. Metodologia O projecto desenvolve-se em dois anos. No primeiro, previu-se uma abordagem extensiva, com a aplicação de um inquérito por questionário a uma amostra de alunos de turmas do ensino básico (1º, 2º e 3º ciclos), a frequentar escolas públicas e privadas do Continente. No segundo, uma abordagem compreensiva, através da realização de entrevistas em profundidade a uma amostra qualitativa de franjas de crianças (diferenciadas por idade, origens familiares, condições de género e pertença étnica), bem como aos seus professores e pais. O inquérito por questionário foi aplicado entre Abril e Junho de 2008, a uma amostra não aleatória de 60 escolas/agrupamentos, estratificada de acordo com a sequência dos seguintes critérios: tipo de ensino (público ou privado), região e características sócio-económicas da localidade (poder de compra e nível médio de escolaridade do concelho ou freguesia). A taxa média de resposta cifrou-se em 78% e a amostra deste inquérito é composta por 3039 casos. Alguns resultados preliminares Os resultados do inquérito por questionário revelam a forte presença da Internet no quotidiano das crianças, tanto em casa como na escola: 99% dos inquiridos afirmam já ter utilizado a internet, 78% que têm acesso à Internet em casa e 78% que a utilizam nas aulas pelo menos ocasionalmente. No que respeita à frequência, às formas de uso e às representações sobre a Internet, estas apresentam algumas variações segundo o género da criança, a idade, o nível de educação dos pais e o tipo de agregado familiar em que estão inseridas. Tempo de utilização da Internet em casa, por género (%)Actividades de uso da Internet, por género (%)Páginas da Internet visitadas, por género (%)


Carregar ppt "Da investigação...... à divulgação Projecto de investigação “As crianças e a Internet” Estágio As Artes do Ofício “Os jovens e a Internet” Objectivos Integrado."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google