A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PAINEL O MOMENTO ATUAL DO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO Apresentação Perspectivas de Atendimento Eletro-energético de Curto e Médio Prazos VI Encontro dos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PAINEL O MOMENTO ATUAL DO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO Apresentação Perspectivas de Atendimento Eletro-energético de Curto e Médio Prazos VI Encontro dos."— Transcrição da apresentação:

1 PAINEL O MOMENTO ATUAL DO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO Apresentação Perspectivas de Atendimento Eletro-energético de Curto e Médio Prazos VI Encontro dos Associados da Apine com seus Convidados Brasília, DF 29 de setembro de 2005 Mario Fernando de Melo Santos Diretor Geral ONS Operador Nacional do Sistema Elétrico

2 2 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Estrutura da Apresentação A. A.Conclusões sobre a Avaliação da Segurança do Suprimento Energético no Período 2005/2009 B. B.Premissas de Demanda e Oferta utilizadas nos Estudos de Planejamento da Operação do ONS – Mercado e Oferta de Referência C. C.Avaliação da Segurança do Suprimento Energético no Período 2005/ Avaliação prospectiva da evolução dos níveis de armazenamentos para o final do período seco de Avaliação determinística do atendimento energético segundo as Curvas Bianuais de Aversão a Risco – CARs para o biênio 2006/2007 – CARs são ainda preliminares 3. Avaliação probabilística do atendimento energético – 2005/2009 C. C.Avaliação da Segurança do Atendimento Elétrico ao SIN 1. 1.Avaliação segundo Indicadores de Desempenho do SIN 2000/ Perspectivas de atendimento futuro considerando a expansão da transmissão

3 3 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Conclusões sobre a Avaliação da Segurança do Suprimento Energético no Período 2005/2009

4 4 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Conclusões   Avaliação para o final de 2005 Para o final de 2005, as previsões dos níveis de armazenamento nos reservatórios equivalentes das regiões do país atendidas pelo SIN indicam níveis bastante superiores aos correspondentes níveis determinados nas curvas de aversão ao risco, de modo que o atendimento está assegurado.   Avaliação para com base na curva de aversão ao risco Para 2006 e 2007, as avaliações determinísticas indicam probabilidade dentro dos padrões normais de ocorrência de níveis de armazenamento inferiores aos constantes nas curvas de aversão ao risco. Assim, pode-se também afirmar que para este anos, o SIN deverá ter desempenho normal. O suprimento de energia só poderia vir a sofrer alguma restrição no caso de registro de hidrologias mais críticas do que todas aquelas que compõem o histórico conhecido.

5 5 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Conclusões   Avaliação probabilística para o período As avaliações foram realizadas com uma premissa de crescimento médio de 5,3% entre 2005/2009, correspondente a um crescimento médio do PIB de 4,3%, e duas premissas de oferta de energia, quais sejam: 1. Oferta de referência fornecida pelo poder concedente em Maio/2005 (ampliação de MW), com a qual as avaliações indicam risco de déficit dentro dos padrões normais (5%) para o período, com exceção de 2009 no Nordeste com risco de 9,2% e no Norte com risco de 6,2%. 2. Oferta anterior, adicionada da disponibilização das instalações já existentes: a) UTE Araucária (480 MW) a partir de janeiro/2008 b) Utilização da UTE Uruguaiana(600 MW) e conversora de Garabi com sua disponibilidade normal (2000MW), hoje limitados respectivamente a 217MW e 400MW no período de novembro a abril, a partir de em que essa oferta adicional já traria os riscos de déficit praticamente para valores atendendo o critério de 5%

6 6 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Conclusões Em suma, dada a antecipação com que está sendo feita a avaliação, permitindo a adoção de ações corretivas de expansão da oferta pelo Poder Concedente, e a profundidade dos deficits no Nordeste e no Norte – para profundidades < 2,5% da carga os riscos de deficit desses dois subsistemas já seriam trazidos para dentro do critério setorial – avalia-se que a situação é gerenciável.

7 7 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Premissas de Demanda e Oferta utilizadas nos estudos de Planejamento da Operação do ONS

8 8 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Carga de Energia 2005/2009 Sistema Interligado Nacional MWmedCresc.(%)PIB (%) ,9%4,0% ,8%4,1% ,6%4,3% ,1%4,4% ,9%4,6% ,3%4,3% Para o ciclo 2005, foi definida como premissa dos estudos o Mercado de Referência, considerando a evolução da carga de energia ao longo de 2005, bem como a realização do PIB e as expectativas de fechamento em 2005, assim como um crescimento do PIB de 4% em As previsões utilizadas foram feitas, no âmbito do CMSE, pelo CTEM/MME e ONS em abril/2005.

9 9 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Oferta de Energia Base: PMO Junho de 2005 A premissa de Oferta de Referência tem como base o cronograma de obras estabelecido em reunião do GT de Acompanhamento de Cronograma de Obras, no âmbito do CMSE, coordenado pelo MME, com participação da ANEEL, ONS e EPE, realizada em 13.maio.2005, utilizado na elaboração do PMO de junho/2005. Observe-se que para a Interligação com a Argentina em Garabí, tanto para a avaliação energética e como para o balanço de ponta foi considerada a disponibilidade de 400,71 MWmed, conforme Port. MME 153/2005 e Res. ANEEL 155/2005

10 10 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Oferta de Energia Acréscimo Anual de capacidade em MW – Base: PMO Junho de 2005 Tipo Total Hidráulica Itaipu Brasil Subtotal Hidro Térmica PPT Térmica Emergencial Térmica Outras Subtotal Térmica Convencional Termonuclear Proinfa: PCHs+PCTs+Eólicas Capacidade Instalada do SIN Itaipu Paraguai Importação Argentina Total disponibilidade do SIN Capacidade total do SIN

11 11 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Avaliação das condições do atendimento energético em 2005

12 12 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Comportamento dos Armazenamentos a 2005 Armazenamento do Sudeste/Centro-Oeste representa cerca de 70% do SIN %ENA 83,8 96, ,5 99,9 77, Recomposição da capacidade de regularização plurianual 85,8 59,4 81,1 36,2 78,9 40,7 23,0 22,1 19,7 43,2 60,2 47,5 32,2 59,4 69,9 81,8 88,6 76,3 69,2 0,0 10,0 20,0 30,0 40,0 50,0 60,0 70,0 80,0 90,0 100,0 110,0 120,0 |||||||||| AbrilNovembro EAR Máx. de 1996 a SE 2005 EARmáx 21/0966,6% VE para Nov/0557,3% Projeções de nível de armazenamento de 57% no final do ano asseguram o atendimento em 2005

13 13 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Comportamento dos Armazenamentos a 2005 Armazenamento do Nordeste representa cerca de 20% do SIN %ENA Projeções de nível de armazenamento de 53% no final do ano asseguram o atendimento em ,1 55,8 97,4 84,1 57,4 71,2 33,1 22,2 65,3 33,7 15,9 27,5 7,8 65,6 18,6 53,0 13,7 97,4 56,4 0,0 10,0 20,0 30,0 40,0 50,0 60,0 70,0 80,0 90,0 100,0 110,0 120,0 |||||||||| AbrilNovembro EAR Máx. de 1996 a 2005 NE EARmáx 21/0970,6% VE para Nov/0553,0%

14 14 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Avaliação Determinística segundo a Curva Bianual de Aversão a Risco no Biênio 2006 – CARs preliminares com premissas do Planejamento Anual 2005

15 15 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Curva Bianual de Aversão a Risco – 2006/2007: Exemplo do Sudeste/Centro-Oeste - PRELIMINARabr/2006 Risco de violação da CAR 4,5% nov/2006 6,0% abr/2007 3,0% CAR 2005/2006 VE Nov/05 57% Baixos riscos de violação das CAR, indicam atendimento assegurado no biênio 2006/2007

16 16 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Curva Bianual de Aversão a Risco – 2006/2007: Exemplo do Nordeste - PRELIMINARabr/2006 Risco de violação da CAR 1,5% nov/2006 7,0% abr/2007 1,5% CAR 2005/2006 VE Nov/05 53% Baixos riscos de violação das CAR, indicam atendimento assegurado no biênio 2006/2007

17 17 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Avaliação Probabilística com Séries Sintéticas - Riscos de déficit

18 18 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Riscos de Déficit (%) Riscos Nordeste Déficit > 1% da Carga0,92,13,69,2 Déficit > 2,5% da Carga0,61,32,15,1 Norte Déficit > 1% da Carga1,32,32,86,2 Déficit > 2,5% da Carga0,71,51,63,1 Notar: para prof. >2,5% da carga no Nordeste em 2009 (218MWmed), risco volta ao normal Sudeste/Centro-Oeste Déficit > 1% da Carga1,01,31,62,8 Déficit > 2,5% da Carga0,60,91,21,7 Sul Déficit > 1% da Carga1,11,42,04,3 Déficit > 2,5% da Carga0,50,81,22,2

19 19 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Riscos de Déficit (%) Distribuição dos Déficits com Séries Sintéticas % da Carga1%2%3%4%5%6%7%8%9%10%11%12%13% MWmed % da Carga15%16%17%18%19%20%21%22%23%24%25%26%27% MWmed >=1%>=2%>=3%>=4%>=5% >=6%>=7%>=8%>=9% >=10%>=11%>=12% >=13% >=14%>=15% >=16%>=17% >=18% >=19%>=20%>=21%>=22%>=23%>=24%>=25%>=26%>=27% PROFUNDIDADE DO DÉFICIT MÉDIO ANUAL NÚMERO DE SÉRIES Ano: 2009 Nordeste Déficit > 1% da Carga 9,2% Déficit > 2,5% da Carga 5,1% Diferença: 1,5% da carga  130 MWmed

20 20 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Avaliação Preliminar de Ações para trazer os riscos de deficit para valores conformes com o critério de 5% em 2009 no Norte e no Nordeste - -Disponibilidade de Instalações Existentes: UTE Araucária a partir de janeiro/2008 e das Interligações de Garabi e UTE Uruguaiana no período novembro – abril a partir de 2008

21 21 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set UTE Araucária em Jan/ Interligações Garabi e UTE Uruguaiana plenas só no período novembro-abril a partir de 2008 Riscos de Déficit (%) Probabilidade Nordeste Déficit > 1% da Carga0,92,23,35,4 Déficit > 2,5% da Carga0,51,31,93,3 Déficit > 5% da Carga0,20,8 1,5 Déficit > 10% da Carga0,00,2 0,3 Norte Déficit > 1% da Carga1,22,02,23,4 Déficit > 2,5% da Carga0,71,41,12,2 Déficit > 5% da Carga0,20,90,61,0 Déficit > 10% da Carga0,1 0,30,5 Probabilidade Riscos de Déficit Sudeste/Centro-Oeste Déficit > 1% da Carga1,01,41,32,5 Déficit > 2,5% da Carga0,71,00,81,5 Déficit > 5% da Carga0,30,70,50,9 Déficit > 10% da Carga0,10,20,30,4 Sul Déficit > 1% da Carga1,11,71,22,0 Déficit > 2,5% da Carga0,50,80,71,1 Déficit > 5% da Carga0,20,50,40,6 Déficit > 10% da Carga0,10,30,1

22 22 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Avaliação da Segurança do Atendimento Elétrico ao SIN: - -Indicadores de Desempenho da Rede - - Destaques do Plano de Ampliação e Reforços da Rede Básica - PAR 2006/2008

23 23 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Indicadores de Desempenho do SIN

24 24 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Tipos de Componentes Linhas de transmissão Quantidade de Componentes Extensão em km Transformadores O número total de perturbações com corte de carga superior a 100 MW reduziu de 56 (em 2003) para 28 (em 2004), ou seja de 3,5% para 1,5% do número total de perturbações; O nº de perturbações com qualquer corte de carga ou com corte de carga menor que 50 MW também diminui de 2003 para 2004, embora os ativos do SIN tenham aumentado. Nº de Perturbações com Corte de Carga Nota: Equipamentos com tensão >= 230 kV (Rede Básica)

25 25 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Robustez – é um indicador da segurança elétrica do SIN; relação entre o número de perturbações sem corte de carga e o número total de perturbações no período de observação. Considerando que no período 2000 a 2004 houve aumento significativo dos ativos de transmissão ( 18%) e de transformação (11%) associados a Rede Básica, a evolução da segurança elétrica da Rede Básica foi positiva. Indicadores de Robustez do SIN

26 26 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Energia Não Suprida É obtida somando-se a energia interrompida durante todas as perturbações ocorridas no ano Continuidade = 99,995 Continuidade = 99,997 Equivale a Energia Não Suprida em MWh Percentual da Energia Não Suprida pela Energia Suprida no Ano Energia Não Suprida em MWh sem considerar o Blecaute de 2002 e queda de torres na região de Nobres e SINOP (MT), em 2004, suprimento radial.

27 27 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Avaliação Elétrica em 2005 A comparação do número de perturbações no período jan/ago nos 6 anos, mostra que em 2005 que: A operação elétrica vem-se dando em conformidade com critérios setoriais, com índices de desempenho estáveis, comprovada por ter suportado algumas contingências de grande porte sem perda de carga Com qualquer corte de carga Com corte > 50 MW Com corte > 100 MW (%) percentual em relação ao total de perturbações na Rede Básica no período de Janeiro a Julho

28 28 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Destaques do PAR 2006/2008

29 29 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Montantes de Obras da Rede Básica no PAR TensãoKm 500 kV kV kV3.610 Total Linhas de Transmissão Tensão primária MVA 500 kV kV kV kV Total Transformadores INVESTIMENTO TOTAL : R$ 13,7 bilhões (preços de junho/04 atualizados para junho/05 pelo IGP-M) a serem amortizados em 30 anos 68% deste total representam linhas definidas em ciclos anteriores e 32% linhas que estão sendo propostas neste ciclo, em especial de ampliação da interligação Norte-Sul e reforços nos sistemas receptores em 500kV no Norte e Sudeste 54% deste total representam trafos definidos em ciclos anteriores e 46% são trafos que estão sendo propostos neste ciclo, em especial transformadores na fronteira da Rede Básica com as redes de subtransmissão

30 30 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005   Considerando as obras propostas, o Sistema Interligado Nacional atenderá de modo geral aos critérios estabelecidos nos Procedimentos de Rede a menos de: 1. Sistemas radiais que foram concebidos no planejamento para operar nesta configuração até que se justifique economicamente sua expansão 2. Subestações supridas em derivação que se constituem em etapas intermediárias a serem gradativamente normalizadas Avaliação do Atendimento Elétrico O atendimento elétrico do SIN no período 2006/2008, com a implantação das obras recomendadas no PAR, deverá ser feito com segurança

31 31 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 APOIO Detalhamento dos Cenários e da Avaliação Probabilística com Séries Sintéticas

32 32 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Cenário de Oferta – UHEs + Itaipu Base: PMO Junho de 2005 Voltar

33 33 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Cenário de Oferta - UHEs Base: PMO Junho de 2005 Voltar

34 34 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Cenário de Oferta – Térmicas Base: PMO Junho de 2005 UsinaRegião Cap.Total (MW) Ampliações e Capacitação para Bicombustível TermorioSE Santa CruzSE Três LagoasSE110 CCBSSE250 CanoasS90 Vale do AçuNE340 Total UTEs do PPT UsinaRegião Cap.Total (MW) Ampliações W. ArjonaSE26070 Outras Térmicas Voltar

35 35 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Oferta de Energia Usinas do PROINFA – MW - Base: PMO Junho de 2005 Tipo PROINFA – PCHs PROINFA – PCTs PROINFA – Eólicas Total Voltar Discriminação das Eólicas a seguir 

36 36 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Oferta de Energia Usinas Eólicas do PROINFA – MW - Discriminação Voltar

37 37 PAINEL: O Momento Atual do Setor Elétrico Brasileiro – 29 set 2005 Itaipu Binacional (1) Ano MWmed I/CPE CPEReceb % % % % % Ano MWmed I/CPE CPEReceb % % % % % % % % % Ano MWmed I/CPE CPEReceb < % % % % % % % Ano MWmed I/CPE CPEReceb % % % % % % % % Integração dos Subsistemas no Brasil - Evolução das Capacidades de Intercâmbio de Importação - I e Carga Própria de Energia - CPE Importância da Integração pela Transmissão


Carregar ppt "PAINEL O MOMENTO ATUAL DO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO Apresentação Perspectivas de Atendimento Eletro-energético de Curto e Médio Prazos VI Encontro dos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google