A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PASTORAL URBANA. I CONCEITO - DEFINIÇÃO URBANO I – CONCEITO DE URBANO É a cultura das pessoas É visão – mentalidade - comportamentos É o jeito de ser,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PASTORAL URBANA. I CONCEITO - DEFINIÇÃO URBANO I – CONCEITO DE URBANO É a cultura das pessoas É visão – mentalidade - comportamentos É o jeito de ser,"— Transcrição da apresentação:

1 PASTORAL URBANA

2 I CONCEITO - DEFINIÇÃO URBANO

3 I – CONCEITO DE URBANO É a cultura das pessoas É visão – mentalidade - comportamentos É o jeito de ser, vestir, valores, normas É o modo de vida, linguagem, costumes Influenciados pela TV – Internet – Migrações Não tem limites – se espalha em tribos É plural – democrático - liberdade PASTORAL URBANA

4 PASTORAL URBANA Conceito de Cidade É geográfico – Espaço É territorial Limite muito preciso Até o rio de cá e até o rio de lá Dividida em território – bairros - ruas Tem limites

5 mentalidade rural – encontramos grupos, linguagem, notícias Não deve ser objeto de mais uma “pastoral”, mas é preciso fazer a animação bíblica de toda a pastoral. PASTORAL URBANA Pastoral Urbana não é Pastoral da Cidade Não é conceito geográfico, ultrapassa os limites Responder às novas mentalidades Na cidade existem pessoas que pensam com

6 II CARACTERÍSTICAS DO UNIVERSO - MUNDO URBANO

7 A – URBANO MOSAICO Formado por diferentes realidades (peças): índio, negro, branco, ricos, pobres, linguagem, culturas, costumes, tribos, povos, locais; caminhando juntos – lado a lado. Aglomera = Segrega Cada um no seu “pedaço” – jeito de ser PASTORAL URBANA

8 B – PLURALISMO CULTURAL E RELIGIOSO Muitas línguas dentro da mesma língua (cada região, tribo) tem seu modo, costumes, linguagem Infinidades de religiões, espíritas, maçons, candomblés, budistas, seicho-no-ie, islamismo, hindus, umbanda, xintoísta Nascemos tropeçando em gente diferente – ninguém liga como está vestido: mundo urbano é plural; rural todos ficam olhando Espaço para todas as pessoas. As Leis do Mercado ($$$) encarregam de separar/segregar/excluir: ricos e pobres PASTORAL URBANA

9 C – POLIFÔNICO E POLICÊNTRICO Linguagem / palavra (gestos e palavras diversas) com muitos significados. Ex.: FICAR Ao sair do seu “pedaço” tem que ter cuidado no que fala. Vem de Póly = Muitos; Kêntros = Centros. Corresponde ao um centro onde tem de tudo: shopping, feiras, PASTORAL URBANA

10 D – MULTIDÃO SOLITÁRIA Se juntam, ocupam espaços, mas não se conhecem, não se falam, nem cruzam olhares Melhor lugar para se esconder é no meio da multidão Solidão = Multidão Ninguém se interessa pelos outros – fone no ouvido... Ninguém é conhecido pelo nome e sim pela profissão, pelo que faz e pelo que tem. PASTORAL URBANA

11 E – ESPETÁCULOS A mídia traz uma avalanche de espetáculos Banaliza a violência – passa a ser normal Espetaculariza determinado fatos de forma sensacionalista Acaba não esclarecendo – desvia do foco, da raiz do problema Não forma opinião O espectador fica perdido: de si, do mundo PASTORAL URBANA

12 F – SERES ATOMIZADOS Cada pessoa é um átomo. Gira em torno de si próprio que se move para conseguir a realização dos seu auto-interesse Imersos em suas próprias angústias. Que estão em constante competição: é preciso tirar a melhor nota, é preciso ser melhor que todos, é preciso comprar aquilo, é preciso ouvir aquilo… Cada um quer ser o centro, ninguém quer sair de si para ir ao encontro do outro PASTORAL URBANA

13 G - MCS – FALTA DE COMUNICAÇÃO Aumento dos meios (telefone – tv – computadores – internet...) Comunica com o mundo inteiro – Mundo Virtual Mas não consegue dar um bom dia, olhar para o outro – pessoa que está ao lado – vizinho Amizades distantes – isolados com os próximos PASTORAL URBANA

14 H – DESCARTÁVEL Tudo é descartável Amizade efêmera – laços são descartáveis (namorado, marido, mulher, amizade) = (tênis, celular – computador) Coisas e Pessoas descartáveis – tudo tem prazo de validade Compra algo e chega em casa já vira lixo (propaganda, marketing, publicidade) Ponha a mão nela = perdeu o encanto Quem diz o que é bom para você não é você, é a mídia = INTOXICAÇÃO DE DESEJOS Nosso = Meu – Eu (cada um tem o seu / isola) PASTORAL URBANA

15 I – MERCADO É deus É o senhor de nossa vida Ele que diz como viver, o que usar – toma conta da nossa vida (campo / cidade) Quanto mais objetos a pessoa tem = Mais vazio interior a pessoa fica Vai incorporando inconscientemente o mercado Não faz pensar o que é necessário = leva as pessoas a acreditar o que é bom é o descartável, o supérfluo PASTORAL URBANA

16 J – CRIA GUETOS – TRIBOS URBANAS A sociedade vai se formando em grupos que se reúnem Tribos das drogas, tráficos, assaltantes, ataca homossexuais, ataca nordestinos, grupos armando = ideologias para se defender Tribos do bem – comunidades solidárias PASTORAL URBANA

17 O mundo rural não volta mais – aquele que se eu não for, não visitar o vizinho vai falar; No mundo urbano as pessoas só visitam por necessidades – elas fazem escolhas (para melhor ou pior) – te levam a becos sem saídas, a caminhos mais largos Papel da igreja – ajudar a tirar dos becos sem saídas, a saída é o Evangelho, os grupos de solidariedade Ajudar a escolher caminhos – caminhos solidários PASTORAL URBANA

18 No mundo urbano tem os pontos positivos e negativos = como superar e perceber / desafios Como podemos semear a Palavra de Deus? Jesus Cristo não é uma boa notícia para a maioria que vive na cidade Como Jesus Cristo possa ser uma boa noticia na favela, prédio, conjunto habitacional, no presídio, na igreja? No mundo urbano a boa notícia é o Mercado – o Shopping – a Griffe – a Balada PASTORAL URBANA

19 III CONFRONTO ENTRE MUNDO RURAL E MUNDO URBANO

20 1. ESTÁTICA – FECHADA Não está aberta à novidade Herda dos avós, parentes os costumes, mentalidades, medos MUNDO RURAL X MUNDO URBANO 2. DINÂMICA – ABERTA – LIVRE Está sempre em mudança Aquilo que é bom É meu...

21 PASTORAL URBANA 2. TEMPO É O DA NATUREZA Plantar, Colher Sol, Lua, São José Conversa – Sentar – Esperar - Tranqüilo 2. TEMPO É O DA MÁQUINA - RELÓGIO Carro,Ônibus, Metrô, Avião, Trem Fábrica – Empresa Semáforo Vão, mas não quer saber quem está a seu lado Tempo é dinheiro Lanche rápido – fast-food (comer em pé)

22 PASTORAL URBANA 3. PREVALECE OS LAÇOS PRIMÁRIOS Pai – Mãe – Irmão Família Visitar nos finais de semana os parentes 3. PREVALECE OS LAÇOS SECUNDÁRIOS – ATÉ VIRTUAIS Une pessoas que não são de sangue Associações, time, profissionais, namoros, grupos de jovens

23 PASTORAL URBANA 4. NASCEM REVESTIDAS Protegidas – Coronel, Padrinho que vai ajudar se precisar Se proteje em certas certezas. Escolhe o padre que é amigo da família. São mais ingênuas, facilmente é derrubada numa intempérie 4. NASCEM NUAS Não tem proteção. Abre o seu caminho na selva de pedra. São expostas, nuas, promiscuidade (positiva ou negativa) Menos dependentes Cria jovens que nunca foram adolescentes Ser mais rica, mais forte

24 PASTORAL URBANA 5. IMPORTÂNCIA DO NOME Família com certas posições sociais, políticas Você é da familia Teixeira, Gomes, etc. Conhece o avó, bisavó Referência Ser Pessoa 5. IMPORTÂNCIA DA PROFISSÃO – FUNÇÃO, CARGO, CATEGORIA Ninguém conhece ninguém pelo nome O valor é dado pelo que tem, pelo que faz, pelo que consomem, pelo que veste = TER + PODER

25 PASTORAL URBANA 6. BERÇO Nasce com sangue azul É pelo berço Honra – honestidade – 6. $ - DINHEIRO Posses que a pessoa tem, pelo que produz, pelo que consome. pela palavra A igreja precisa retomar a história das pessoas. Importância de Pequenos Grupos de Fé, Pequenas Comunidades, Círculos Bíblicos Igreja Pessoa – onde todos conhecem pelo nome

26 PASTORAL URBANA 7. MATERIALIDADE DA VIDA ENCOBERTO COM VÉU SAGRADO Os filhos são criaturas de Deus A natureza, frutas, cereais, verduras, animais são criados por Deus 7. O VÉU DA MATERIALIDADE SE RASGA Tudo é comprado (alimentos, vestuários, etc) Visitar parente tem preço Deus não dá nada – tem que ter emprego para ter dinheiro

27 PASTORAL URBANA 8. DEUS PROVIDENCIA Deus vai dar... Graças a Deus... Vamos pedir a Deus... Vamos pedir a Nossa Senhora ou ao Santo DEUS SILENCIOSO Deus recolhem silencia, não provê nada Não cura o filho... Não dá emprego... Não dá salário... Tudo custa dinheiro.. Tem que buscar, trabalhar...

28 PASTORAL URBANA 9. LIBERDADE E VIGIADA Pressão social sobre você / sujeito Medo do que o vizinho vai falar, que a familia, a comunidade vai dizer. Se reúne, participa de tal evento só para as pessoas não falar mal 9. LIBERDADE AMBÍGUA Deixa de ser vigiada Se vou na igreja é porque eu quero, gosto Não se consegue dominar Liberdade que pode levar a becos sem saídas

29 IV COMO A IGREJA SE COMPORTA DIANTE DESTA PASSAGEM

30 PASTORAL URBANA 1. A IGREJA CATÓLICA ERA SUPERMERCADO Lazer – Religião – Cultural – Educação Igreja é o Centro 2. RELIGIÃO É TRADIÇÃO, HERANÇA 1. SE ABRE INÚMEROS “BUTECOS” QUE VENDEM AS MESMAS MERCADORIAS Abre várias alternativas 2. RELIGIÃO É ESCOLHA - OPÇÃO

31 PASTORAL URBANA 3. RELIGIÃO É COISA DE FAMÍLIA 4. FIÉIS – LIGADO A UMA CAPELA, GRUPO - FIDELIDADE 3. É COISA INDIVIDUAL FAMÍLIA COM VÁRIAS OPÇÕES 4. CONSUMIDORES – PAGA / ESCOLHE VAI NA IGREJA PORQUE O PADRE É BOM, A MISSA É MAIS BONITA, ETC

32 PASTORAL URBANA 5. VÍNCULO FORTE DA INSTITUIÇÃO – É PARA VIDA TODA 5. VÍNCULO POR INTERESSES IMEDIATOS (PESSOAL, FÍSICO, EMOCIONAL) BOM – BONITO – ANIMADA – A fé sem religião – eu me entendo com Deus Pega seu carro e vai onde quer - necessidades

33 PASTORAL URBANA 6. UNIFORMIDADE DE DOUTRINA Todos anos são as mesmas coisas, os mesmo eventos. Não há surpresa – programações sem muitas mudanças 6. PLURALIDADE DE EVENTOS Cheios de oportunidades. Um dia tem 3 eventos ao mesmo tempo. Escolhe o que quer e onde quer ir

34 PASTORAL URBANA 7. NASCI E VOU MORRER CATÓLICA CATÓLICO 7. TRANSITO RELIGIOSO – DIVERSAS OPORTUNIDADE RELIGIÃO DE BRINCOLACAGEM Vai passando por todas e vai pegando alguma coisa. Self-service (faz o prato conforme o gosto)

35 PASTORAL URBANA 8. ESTRUTURA ECLESIAL LIMITADA GEOGRÁFICA CANONICAMENTE DOUTRINAMENTE ÉPOCA MEDIEVAL 8. DESCONHECE OS LIMITES – NÃO SABE ONDE COMEÇA E ONDE ACABA MORA NUM LUGAR TRABALHA NOUTRO VISITAS/LAZER EM OUTRO ONDE BUSCAR O SACRAMENTOS?

36 GRANDES DESAFIOS – PAULO GRANDES AEROPAGOS ATOS 17 – VÁRIOS ALTARES – CADA UM COM SEUS DEUSES – UM ALTAR VAZIO (DEUS DESCONHECIDO) DEUS CONTINUA HOJE DESCONHECIDO – SOCIEDADE COM SEDE DE DEUS (ONDE MOSTRAR A FONTE) – CAMINHA CONOSCO O MUNDO PÓS MODERNO VENDE ILUSÕES - PASSAGEIRAS PASTORAL URBANA

37 V A CIDADE (URBANO) NA BÍBLIA)

38 LER DEUTERONÔMIO 26, 5-10 (CREDO) ÊXODO 3,7-10 VI (AFLIÇÃO/MISÉRIA) OUVI (CLAMOR) CONHEÇO (SOFRIMENTO) DESCI (LIBERTAR) DEUS AMA A TODOS – ELE TEM UM CARINHO ESPECIAL COM AQUELES QUE SÃO VÍTIMAS (ORFÃO/VIUVAS/POBRES/ESTRANGEIROS) QUAIS SÃO OS MAIS DEBILITADOS HOJE? PASTORAL URBANA

39 QUAIS SÃO OS ROSTOS QUE ESTÃO MACHUCADOS – ONDE DEVEMOS GASTAR NOSSAS ENERGIAS COM QUEM DEVO PERDER MEU TEMPO LEIGOS NÃO SÃO RECONHECIDOS ASSOCIAÇÕES E ÓRGÃOS QUE QUEREM FAZER PARCERIAS COM IGREJA DROGAS, ALCOOLISMO SOLIDÃO DE JOVENS.... PASTORAL URBANA

40 PRECISA TIRAR UM RETRATO DOS ROSTOS QUE PRECISAM DE ATENÇÃO VÊ – OUVIR – CONHECER – LIBERTAR MAIS DIFÍCIL É DESCER (LIBERTAR) COMO DESCER NOS CORAÇÕES DESTAS PESSOAS? DEUS FAZ OPÇÃO CLARA PELAS VÍTIMAS VÍTIMAS. SALVAÇÃO DE TODOS PASTORAL URBANA

41 CUIDADO COM O FÃ CLUBE – ATRAPALHAM OS QUE QUEREM FAZER ALGO CONCRETO PRÁTICA DE JESUS LUCAS 11,1-4 (MONTANHA) – ORAÇÃO MATEUS 9,35-38 (POVOADOS / SINAGOGAS/CIDADES) EM BUSCA DAS OVELHAS ABATIDAS/CANSADAS – LEVANDO A BOA NOTÍCIA PASTORAL URBANA

42 HOJE QUEM É ESTA MULTIDÃO CANSADA E ABATIDA? CANSADAS DE TANTAS PROMESSAS, IMPOSTOS, CARGA DE TRABALHO COMPAIXÃO – SITUAÇÕES DE DESESPERO ATÉ AQUI EU VIM – DAQUI PARA FRENTE É CONTIGO (DEUS) NÃO É DAR COISA = DAR-SE NÃO TENHO NADA PARA TE DAR, MAS ESTOU A TEU LADO – ASSUMIR A CAUSA DO OUTRO PASTORAL URBANA

43 JOÃO EVANGELHO DENTRO DO EVANGELHO – TESTAMENTO ESPIRITUAL DE JESUS CORAÇÃO MATERNO DE JESUS CASA (TODOS CONHECE) / MESA (SE COME-SABOROSA) CULTURA MODERNA – LANCHE RÁPIDO – FAST-FOOD; COMER EM PÉ SE FOR ÍNTIMA LEVAMOS PARA COZINHA E SE NÃO FOR FICA NA SALA PASTORAL URBANA

44 COMUNITÁRIA SOLIDARIEDADE – AÇÃO / SOCIAL NÃO SÃO TRÊS PRÁTICAS MAIS UMA PRÁTICA COM 3 DIMENSÕES PASTORAL URBANA CASA / MESA = ALTAR/EUCARISTIA TOMAR E COMER = CORPO TOMAR E BEBER = SANGUE MONTANHA – ORAÇÃO / ESPIRITUAL CASA/MESA – EUCARISTIA /

45 HOJE SE TEM PRÁTICAS SEPARADAS TEM GRUPOS QUE SÓ VIVEM NA MONTANHA – SÓ REZA (TURMA DO LOUVOR) OUTROS SÓ NA SALÃO/IGREJA (FÃ CLUBE DO PADRE) – VIVE BRIGANDO DENTRO DA IGREJA (DONOS DA IGREJA) E TEM AQUELES QUE VIVEM NAS RUAS – NAS LUTAS SOCIAIS PASTORAL URBANA

46 PAULO TRANSIÇÃO DO CAMPO = CIDADE INSTRUIR O EVANGELHO NAS CIDADES OS PRIMEIROS CRISTÃOS URBANOS PEQUENAS COMUNIDADE (GRUPOS) NAS CASAS DE CRISTÃOS CRIAR GRUPOS QUE SE ENCONTRAM ENTRE SI – PARTILHAR O PÃO PASTORAL URBANA

47 V DOCUMENTO DE APARECIDA E PASTORAL URBANA n.º

48 517. Reconhecendo e agradecendo o trabalho renovador que já se realiza em muitos centros urbanos, a V Conferência propõe e recomenda uma nova pastoral urbana que: a) Responda aos grandes desafios da crescente urbanização. b) Seja capaz de atender às variadas e complexas categorias sociais, econômicas, políticas e culturais: pobres, classe média e elites. c) Desenvolva uma espiritualidade da gratidão, da misericórdia, da solidariedade fraterna, atitudes próprias de quem ama desinteressadamente e sem pedir recompensa.

49 d) Abra-se a novas experiências, estilos e linguagens que possam encarnar o Evangelho na cidade. e) Transforme as paróquias cada vez mais em comunidades de comunidades. f) Aposte mais intensamente na experiência de comunidades ambientais, integradas em nível supra-paroquial e diocesano. g) Integre os elementos próprios da vida cristã: a Palavra, a Liturgia, a comunhão fraterna e o serviço, especialmente aos que sofrem pobreza econômica e novas formas de pobreza.

50 h) Difunda a Palavra de Deus, anuncie-a com alegria e ousadia e realize a formação dos leigos de tal modo que possam responder as grandes perguntas e aspirações de hoje e se inseriram nos diferentes ambientes, estruturas e centros de decisão da vida urbana. i) Fomente a pastoral da acolhida aos que chegam à cidade e aos que já vivem nela, passando de um passivo esperar a um ativo buscar e chegar aos que estão longe com novas estratégias tais como visitas às casas, o uso dos novos meios de comunicação social e a constante proximidade ao que constitui para cada pessoa a sua cotidianidade.

51 j) Ofereça atenção especial ao mundo do sofrimento urbano, isto é, que cuide dos caídos ao longo do caminho e aos que se encontram nos hospitais, encarcerados, excluídos, dependentes das drogas, habitantes das novas periferias, nas novas urbanizações e das famílias que, desintegradas, convivem de fato. k) Procure a presença da Igreja, por meio de novas paróquias e capelas, comunidades cristãs e centros de pastoral, nas novas concentrações humanas que crescem aceleradamente nas periferias urbanas das grandes cidades devido às migrações internas e situações de exclusão;

52 518. Para que os habitantes dos centros urbanos e de suas periferias, cristãos ou não cristãos possam encontrar em Cristo a plenitude de vida, sentimos a urgência de que os agentes de pastoral, enquanto discípulos e missionários, esforcem-se em desenvolver: a) Um estilo pastoral adequado à realidade urbana com atenção especial a linguagem, às estruturas e práticas pastorais assim como aos horários; b) Um plano de pastoral orgânico e articulado que se integre a um projeto comum às paróquias, comunidades de vida consagrada, pequenas comunidades, movimentos e instituições que incidem na cidade, e que seu objetivo seja chegar ao conjunto da cidade. Nos casos de grandes cidades nas quais existem várias Dioceses, faz-se necessário um plano inter-diocesano;

53 c) Uma setorização das paróquias em unidade menores que permitam a proximidade e um serviço mais eficaz; d) Um processo de iniciação cristã e de formação permanente que retroalimente a fé dos discípulos do Senhor integrando o conhecimento, o sentimento e o comportamento; e) Serviços de atenção, acolhida pessoal, direção espiritual e do sacramento da reconciliação, respondendo á sociedade, ás grandes feridas psicológicas que sofrem muitos nas cidades, levando em consideração as relações inter- pessoais; f) Uma atenção especializada aos leigos em suas diferentes categorias: profissionais, empresariais e trabalhadores;

54 g) Processos graduais de formação cristã com a realização de grandes eventos de multidões, que mobilizem a cidade, que façam sentir que a cidade é um conjunto, que é um todo, que saibam responder á afetividade de seus cidadãos e, em uma linguagem simbólica, saibam transmitir o Evangelho a todas as pessoas que vivem na cidade; h) Estratégias para chegar aos lugares fechados das cidades como grandes aglomerados de casas, condomínios, prédios residenciais ou nas favelas; i) Uma presença profética que saiba levantar a voz em relação a questões de valores e princípios do Reino de Deus, ainda que contradiga todas as opiniões, provoque ataques e se fique só no anúncio. Isto é, que seja farol, cidades colocada no alto para iluminar; j) Uma maior presença nos centros de decisão da cidade, tanto nas estruturas administrativas como nas organizações comunitárias, profissionais e de todo tipo de associação para velar pelo bem comum e promover os valores do Reino;

55 k) A formação e acompanhamento de leigos e leigas que, influindo nos centros de opinião, organizem-se entre si e possam ser assessores para toda a ação social; l) Uma pastoral que leve em consideração a beleza no anúncio da Palavra e nas diversas iniciativas, ajudando a descobrir a plena beleza que é Deus; m) Serviços especiais que respondam às diferentes atividades da cidade: trabalho, descanso, esportes, turismo, arte, etc. n) Uma descentralização dos serviços eclesiais de modo que sejam muito mais os agentes de pastoral que se integrem a esta missão, levando em consideração as categorias profissionais; o) Uma formação pastoral dos futuros presbíteros e agentes de pastoral capaz de responder aos novos desafios da cultura urbana.

56 1. PEQUENAS COMUNIDADES – COMUNIDADE DE COMUNIDADES PEQUENOS NÚCLEOS POR LOCALIDADE, CATEGORIAS, PROFISSÃO CRIAR MOMENTOS DE CASA/MESA NAS CASAS – RUAS – LAZER – ESPORTES – TRABALHO - CIRCULOS BÍBLICOS PASTORAL URBANA

57 A) PASTORAL DO PROCESSO Cria laços, raízes, cria redes, vínculos Amadurece aos poucos, dia-a-dia PASTORAL URBANA B) PASTORAL DE EVENTO Não cria laços, não cria raiz, pastoral do canudo e do diploma (só vai em encontros, escolas, seminários) O nome já diz Evento = É Vento (momento – vira cinzas) show pirotecnia - Espetáculo

58 2. DESCENTRALIZAÇÃO: FORMAÇÃO DE LEIGOS ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE PASTORAL QUE FUNCIONE SEM DEPENDER EXCLUSIVAMENTE DO PADRE FORMAÇÃO DE LEIGOS CAPACITADOS QUE LEVE O PROJETO ADIANTE É A GARANTIA DO PROJETO PASTORAL – CONSELHO CCP/CPP PASTORAL URBANA

59 3. VISITAÇÃO E ACOLHIDA VISITAS PERIÓDICAS: ENFERMAS, ENLUTADAS, DROGAS, ANIVERSÁRIO, ETC. TEMPO É UM PROBLEMA A) LATIFÚNDIO – PESSOA QUE NÃO PRODUZ NADA – VAI APODRECER CERCADAS DE COMPROMISSOS, AGENDA CHEIA, NUNCA TEM TEMPO PASTORAL URBANA

60 B) INVESTIMENTO: SÓ INVESTE EM LUGAR, COMPROMISSO, EM PESSOAS QUE DÁ LUCRO – RETORNO (PESSOAL – PASTORAL – FINANCEIRO) – VISITA SÓ AQUELES QUE TEM FORTE LIGAÇÃO COM A IGREJA PASTORAL URBANA

61 C) GRATUITO: TEMPO DE JESUS = VAI ANDANDO E VAI PASSANDO PELAS CASAS DAS PESSOAS TEMPO QUE LIBERTA (TROCA A REUNIÃO POR UMA VISITA, PORQUE CONFIA NO GRUPO) PARÓQUIA / COMUNIDADE QUE NÃO CONHECE SEUS DOENTES NÃO CONHECE JESUS = O POVO NÃO ESQUECE A VISITA – 99% ACOLHIDA NA COMUNIDADE E 1% IGREJA FÉ NÃO SE EMPURRA PARA NINGUÉM PASTORAL URBANA

62 4. ROMPER BARREIRAS E CHEGAR AOS AMBIENTES FECHADOS CONDOMINIOS – KITNETES – CONJUNTOS HABITACIONAIS – FAVELAS – CORTIÇOS COMEÇAR COM UMA FAMÍLIA – DUAS (AOS POUCOS A SEMENTE VAI GERMINANDO) GERALMENTE SÃO MUITO INDIVIDUALISTA PASTORAL URBANA

63 5. ESPIRITUALIDADE SOLIDÁRIA OLHOS FIXOS EM JESUS E PÉS NO CHÃO NAVEGAR NA CONTRAMÃO DA VIOLÊNCIA, CONTRA O MERCADO ESPIRITUALIDADE SOLIDÁRIA SUSTENTÁVEL COM O PLANETA ECONOMIA SOLIDÁRIA (HORTA / PADARIA / LOJA / ARTESANATOS) PASTORAL URBANA

64 6. FORMAÇÃO DOS PRESBÍTEROS / AGENTES DE PASTORAL CRIAR PLANOS DE PASTORAL ORGÂNICO E DE CONJUNTO FAZEMOS UM CONJUNTO DE TRABALHOS, DE ATIVIDADES, MAS NÃO FAZEMOS UM TRABALHO EM CONJUNTO (PANELINHAS/GUETOS) PASTORAL URBANA

65 7. MAIOR INCIDÊNCIA SOCIAL / POLÍTICA ENTRAR E APOIAR PESSOAS NESTE MUNDO, POIS SÃO CAMPO DE DECISÕES QUE AFETA A VIDA DE TODOS 8. ANÚNCIO PROFÉTICO NO MUNDO URBANO, O EVANGELHO, A IGREJA NÃO É UMA BOA NOTÍCIA CONJUNTO DE REGRAS / LEIS QUE AFASTAM OS POBRES PASTORAL URBANA

66 9. OUVIR NORMALMENTE PADRES / IRMÃS / LEIGOS PRESTAM MAIS SERVIÇOS COM OS OUVIDOS DO QUE COM A BOCA MUITOS QUEREM FALAR (OUVIR OS GRITOS/CLAMORES) MAS NINGUÉM PARA ESCUTAR (MUITOS RUÍDOS) PASTORAL URBANA

67 10. DESCOBRIR OS ROSTOS MARCADOS - MACHUCADOS QUAIS OS ROSTOS QUE PRECISAM DE AJUDA? TIRAR FOTOGRAFIAS DO BAIRRO, DA COMUNIDADE PASTORAL URBANA

68

69 PASTORAL URBANA PEDAGOGIA DE JESUS LUCAS 24,13-35 DISCÍPULOS DE EMAÚS CAMINHO (ENTRAR NA VIDA DO OUTRO) DIÁLOGO/ENCONTRO (A PARTIR VIDA) CONVITE (ESTAR EM COMUNIDADE) CASA/MESA (PÃO E SALVAÇÃO) MISSÃO – PROCLAMAR O QUE VIRAM DOIS DISCÍPULOS MEDROSOS DOIS DISCÍPULOS CORAJOSOS

70 Grupo: Que ações concretas nos parecem mais urgentes para potencializar em nossa paróquia uma Igreja em saída, uma pastoral missionária? OBRIGADO! Pe. Licio de Araujo Vale

71 Bibliografia: José Antonio Pagola. O caminho aberto por Jesus: Lucas. Editora Vozes. Miguel Payá. A Paróquia, Comunidade Evangelizadora. Editora Ave-Maria. Agenor Brighenti. Reconstruindo a esperança: como planejar a ação da Igreja em tempos de mudança. Editora Paulus. “Papa Francisco”. A igreja da misericórdia: minha visão para a Igreja. Editora Paralela. Brenda Carranza (org.). Novas Comunidades Católicas: em busca do espaço pós-moderno. Editora Ideias e Letras. Frei Patrício Sciadini. A pedagogia da Direção Espiritual. Edições Loyola Pe. Jésus Benedito dos Santos. Novo Presbítero Católico sob a Mística do Cuidado. Editora Santuário, 2012.


Carregar ppt "PASTORAL URBANA. I CONCEITO - DEFINIÇÃO URBANO I – CONCEITO DE URBANO É a cultura das pessoas É visão – mentalidade - comportamentos É o jeito de ser,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google