A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CENTRO UNIVERSITÁRIO – UNIEVANGÉLICA CURSO DE ENFERMAGEM IMPACTO DA MAMADEIRA NO COMPORTAMENTO DE AMAMENTAR NOS PRIMEIROS DOIS ANOS DE VIDA – ESTUDO TRANSVERSAL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CENTRO UNIVERSITÁRIO – UNIEVANGÉLICA CURSO DE ENFERMAGEM IMPACTO DA MAMADEIRA NO COMPORTAMENTO DE AMAMENTAR NOS PRIMEIROS DOIS ANOS DE VIDA – ESTUDO TRANSVERSAL."— Transcrição da apresentação:

1 CENTRO UNIVERSITÁRIO – UNIEVANGÉLICA CURSO DE ENFERMAGEM IMPACTO DA MAMADEIRA NO COMPORTAMENTO DE AMAMENTAR NOS PRIMEIROS DOIS ANOS DE VIDA – ESTUDO TRANSVERSAL Anápolis - GO Marcela de Andrade Silvestre Sandra Valéria Martins Pereira

2 Aleitamento Materno A Organização Mundial de Saúde (2002) recomenda o aleitamento materno exclusivo (AME) até o sexto mês de vida e aleitamento materno complementado do sexto mês de vida aos dois anos de idade ou mais.

3 Aleitamento materno X desmame Século XVII -Inserção da mulher no mercado de trabalho afastamento do lar Suplementação inadequada do leite materno Desmame precoce Desmame total

4 Riscos da alimentação por mamadeira Recipiente de vidro ou plástico, com chupeta ou bico de borracha, que requer critérios rigorosos de higienização. A manipulação, o preparo e acondicionamento dos alimentos oferecidos através da mamadeira constituem risco eminente de diarréia devido a negligência na lavagem adequada das mãos, qualidade da água usada para diluição e cozimento dos alimentos, consistência e tempo de refrigeração. FRANÇA, 2005

5 Pesquisa Nacional de Demografia -PNDS/2006 (2008) : -No País= AME=39,8% (0-6 meses) AM= 24,9% (18-24meses) -Mamadeira = -Nacional= 53,8% -Centro-Oeste= 47,6% II Pesquisa de Prevalência de Aleitamento Materno nas capitais brasileiras e no DF: Capital/ Região Prevalência AME Prevalência AM Mamadeira Nacional4158,7458,4 Centro-oeste4564,1252,1 Goiânia32,753,8163,1 BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2009

6 -Objetivo geral Analisar o impacto da mamadeira no comportamento de amamentar de crianças de até dois anos de idade residentes no município de Anápolis-GO. -Objetivos específicos  Descrever os motivos da adoção da mamadeira  Descrever os tipos de alimentos oferecidos em mamadeira  Descrever a freqüência de doenças entre crianças usuárias de mamadeira.

7 Tipo de Estudo -I nquérito transversal Cenário - Consultórios pediátricos do município de Anápolis -GO. Estudo aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa Envolvendo Seres Humanos – Parecer nº PARECER 0080/2009

8 Amostra por conveniência Calculo amostral - LEE do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. Estimativa de uma proporção: -Proporção na população: 47,6% (prevalência de mamadeira na Região Centro Oeste PNDS/2006 ). -Precisão absoluta: 5, Nível de significância: 5%, -Amostra mínima calculada = 383. Diferença entre duas proporções (Prevalência de AM X expostos a mamadeira): Ramos et al. (2008): Proporção do grupo 1 = 6% e proporção do grupo 2 = 34%. Nível de significância 5% Poder do teste 90%, Teste de hipótese: bicaudal. Amostra representativa mínima de 41 sujeitos para cada grupo. N = 541. BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2008

9 Critérios de Inclusão na Amostra: - Idade (1 dia - 24meses) acompanhada pela mãe; - Dupla mãe e bebê residente em Anápolis; - informações do filho mais novo da prole; - Não gemelar

10  Inquérito recordatório alimentar das últimas 24h.  Coleta de Dados – out/2009 a jan/2010 (Atendeu os critérios da resolução CNS 196/96 – TCLE)  Análise dos dados - α 0,05 e IC 95% Programa EPI-INFO versão Centers for Disease Control and Prevention (CDC) Instrumentos e procedimentos

11 Resultados A idade materna variou entre 13 e 49 anos com uma mediana de 25 anos; 52,9% eram primíparas; 67,8% eram “do lar”; 39,6% possuíam ensino médio completo Apresentaram complicações nas mamas 48,4%. A idade das crianças variou de 1 a 718 dias; a mediana foi de 11 dias; a mediana de peso igual a 3200g; 87,2% eram termo.

12 Alimentação por mamadeira = 43,8% Tab 1 - Freqüência de uso de mamadeira estratificado por faixa etária Idade em meses%IC 95% 1º mês2516,6-35,1 2º mês40,426,4-55,7 3º mês28,615,7- 44,6 4º mês27,715,6-42,6 5º mês42,323,4-63,1 6º mês71,441,9-91,6

13 Tab 2 – Motivos para introdução da mamadeira Motivos para introdução da mamadeira % O bebe não quis mais o peito2,2 Choro do bebe4,8 cólicas3,3 Leite Fraco11,5 Leite secou4,8 Orientação médica2,4 Para desmamar3,9 Trabalho Materno5,7

14 Tab 3 –Distribuição dos alimentos oferecidos por mamadeira Alimentos% Água25,3 Leite em pó25 Suco20 Leite de Vaca10,5 Chá9,8 Outros Líquidos2,4 Leite Materno1,3

15 Doenças Mamadeira Sim (%)Não (%) Bronquite6,82,3 Desidratação0,80,0 Diarréia0,80,0 Gripe23,212,5 Outros20,38,2 Tab 5 – Distribuição de doenças entre crianças usuárias e não usuárias de mamadeira. Doenças Mamadeira Sim (%) IC 95% Não (%) IC 95% Sim 51,945,3-58,423,719,1-28,9 Não 48,141,6-54,776,371,1-81,0 Tab 4 – Freqüência de doenças entre crianças usuárias e não usuárias de mamadeira.

16 Variáveis Mamadeira X² ORIC 95% P SimNão Tipo de Parto Cesariana149 (48,2)160 (51,8)5,691,52(1,07-2,15)0,001* Normal88 (37,91)144 (62,1) Doença do Bebê Sim123 (63,1)72 (36,9) 45,98 3,47(2,40-5,08)0,000* Não114 (32,9)232 (67,1) Tipo de Consultório Particular110 (62,1)67 (37,9) 35,94 3,06(2,11-2,68)0,00* Público127 (34,1)237 (65,1) Grupo de Gestante Sim153 (50,7)149 (49,3)13,041,89(1,33-2,68)0,00* Não84 (35,1)155 (64,9) Hospital de Nascimento Não IHAC83 (63,4)48 (36,6) 26,84 2,87(1,91-4,32)0,00* IHAC154 (37,6)256 (62,4) Comportamento de Amamentar Desmame121 (96,0)5 (40,0) 184,98 62,37(24,86-156,49)0,00* Aleitamento materno116 (28,0)299 (72,0) Chupeta Sim109 (61,2)69 (38,8) 32,73 2,90(2,00-4,20)0,00* Não128 (35,3)235 (64,7) Tab 6 - Variáveis que apresentaram associação com uso de mamadeira na análise bivariada α 0,05

17 Conclusões A introdução inadequada de líquidos a alimentação da criança parece associado ao mito do leite fraco. O padrão de sucção da mamadeira, diferente da sucção da mama, leva ao fenômeno conhecido por confusão de bicos, que somado ao contato com alimentos de diferentes sabores e odores propicia, a diminuição do número e tempo de mamadas, levando a redução da produção de leite materno e o desmame total (FRANÇA, 2005). A chupeta é um forte preditor da mamadeira e do desmame precoce. Os resultados encontrados neste estudo estão em consonância com diferentes estudos desta natureza. A prevalência da mamadeira em Anápolis – GO (43,8%) é inferior a encontrada na capital do estado de Goiás, ( 63,1%). De acordo com os parâmetros da OMS, os resultados são considerados como muito ruins. Consideramos a necessidade de se intensificar as ações de educação em saúde a nível de atenção básica.

18 BRASIL, MINISTÉRIO DA SAÚDE. PNDS Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher. Brasília:MS, 2008.(relatório final). Disponível em: Acesso em: 03 de mar Brasil. Ministerio da Saude. Secretaria de Atencao a Saude. Departamento de Acoes Programaticas e Estrategicas.II Pesquisa de Prevalencia de Aleitamento Materno nas Capitais Brasileiras e Distrito Federal / Ministerio da Saude, Secretaria de Atencao a Saude, Departamento de Acoes Programaticas e Estrategicas. – Brasília :Ministerio da Saude, 2009.Disponível em: Acesso em: 10de ago


Carregar ppt "CENTRO UNIVERSITÁRIO – UNIEVANGÉLICA CURSO DE ENFERMAGEM IMPACTO DA MAMADEIRA NO COMPORTAMENTO DE AMAMENTAR NOS PRIMEIROS DOIS ANOS DE VIDA – ESTUDO TRANSVERSAL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google