A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CONTROLE MICROBIOLÓGICO DE LAVAGEM PROFA. DRA. TERESINHA COVAS LISBOA LAVANDERIA HOSPITALAR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CONTROLE MICROBIOLÓGICO DE LAVAGEM PROFA. DRA. TERESINHA COVAS LISBOA LAVANDERIA HOSPITALAR."— Transcrição da apresentação:

1 CONTROLE MICROBIOLÓGICO DE LAVAGEM PROFA. DRA. TERESINHA COVAS LISBOA LAVANDERIA HOSPITALAR

2 FATORES QUE INTERFEREM NO PROCESSO DE LAVAGEM Fatores físicos (temperatura,tempo e ação mecânica) Fatores químicos (detergência, alvejamento, acidulação, amaciamento e desinfecção) Fatores humanos (treinamento, conhecimento e informação)

3 Desinfecção no Processo de Lavagem   PH   Sujidade   Temperatura   Alvejamento/desinfecção   Qualidade microbiológica da água   Qualidade microbiológica da lavagem

4 Controle Microbiológico Água (análises freqüentes) Processo de Lavagem (meios de abastecimento (rede e/ou poço) Meios de Cultura Água de lavagem Água do 1º enxagüe Água do último enxagüe

5 Controle Microbiológico Principais Ações Processo de Lavagem (agentes químicos e temperatura) Manipulação da roupa hospitalar (higienização das mãos e quedas de peças) Coleta interna (carrinhos e outros meios) Transporte externo (veículos Ar

6 Controle Microbiológico Analisar o processo de lavagem verificando: PH Sujidade Temperatura Alvejamento e desinfecção Qualidade microbiológica da água

7 ÁGUA Devem atender a três requisitos: a) a)Ser “mole”, pois a água “dura” contém sais de cálcio e de magnésio e sua utilização na lavagem produz desperdício de produtos; torna a roupa acinzentada e áspera; b) b)Não conter ferro ou manganês, pois amarelam a roupa e danificam a máquina; c) c)Não conter matéria orgânica, que pode ser eliminada por meio de filtragem.

8 Características   Aspecto: límpida e sem matérias em suspensão   Teor de sólidos em suspensão: inferior a 15 mg/litro   Dureza: inferior a 30 ppm de carbonato de cálcio   Alcalinidade livre: nula   Alcalinidade total: 250 ppm de carbonato de sódio   Temperatura adequada

9 IMPORTÂNCIA DA ÁGUA NA LAVANDERIA Dureza da Água - indica a concentração de íons de cálcio e magnésio presente na água – Solução: até uma concentração de 40 ppm (partes por milhão), um produto contendo agentes sequestrantes resolve o problema. Alcalinidade Total – indica a concentração de hidróxidos e carbonatos presentes na água – Solução: tratamento de água.

10 IMPORTÂNCIA DA ÁGUA NA LAVANDERIA Sólidos em Suspensão – determina o quanto a água possui de partículas de areia, barro, terra – Solução: filtração de água. Matéria Orgânica material proveniente de seres vivos ou em decomposição, em excesso, causa amarelamento – Solução: tratamento de água com cloro.

11 IMPORTÂNCIA DA ÁGUA NA LAVANDERIA Teor de Ferro - excesso de ferro na água acima de 0,01 ppm, pode causar deposição desse material sobre a roupa, amarelando-a ou provocando manchas amarelas ou castanhas – Solução: uso de uma maior concentração de um acidulante adequado no último enxagüe.

12 ÁGUA QUENTE Os projetos tem de atender à NBR 7198ABNT – Instalações Prediais de Água Quente A base de cálculo é a quantidade de roupa  15 litros a 74 0 C por cada quilo de roupa seca

13 CONTROLE MICROBIOLÓGICO NO PROCESSO DE LAVAGEM DE ROUPAS HOSPITALARES Objetivo: “estudar a flora bacteriana durante o processamento da roupa hospitalar evidenciando pontos críticos e fatores que interferem na qualidade da lavagem...” Material e Método: avaliação de 3 processos de lavagens distintos, num hospital localizado em Salvador – BA. Trabalho realizado por Maria de Deus dos Reis, Microbiologia, Salvador – BA e apresentado no IX Congresso Brasileiro de Epidemiologia e Infecção Hospitalar (2004).

14 CONTROLE MICROBIOLÓGICO NO PROCESSO DE LAVAGEM DE ROUPAS HOSPITALARES Amostra: 1º processo – nenhum insumo químico 2º processo – adição de produtos químicos, com exceção de desinfetante clorado 3º processo – adição de todos os insumos Resultados: 1º processo – houve redução de aproximadamente 98% da população microbiana (ação mecânica e água) 2º processo – houve redução de aproximadamente 99% da população microbiana (detergentes favorecem a eliminação de sujidades) 3º processo – houve a desinfecção da roupa a partir da etapa de lavagem. A adição de desinfetante clorado foi determinante para a eliminação de patógenos.


Carregar ppt "CONTROLE MICROBIOLÓGICO DE LAVAGEM PROFA. DRA. TERESINHA COVAS LISBOA LAVANDERIA HOSPITALAR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google