A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos1 UPE – Caruaru – Sistemas de Informação Disciplina: Inteligência Artificial Prof.: Paulemir G. Campos Introdução à.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos1 UPE – Caruaru – Sistemas de Informação Disciplina: Inteligência Artificial Prof.: Paulemir G. Campos Introdução à."— Transcrição da apresentação:

1 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos1 UPE – Caruaru – Sistemas de Informação Disciplina: Inteligência Artificial Prof.: Paulemir G. Campos Introdução à IA (Parte 1)

2 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos2 O Que é IA?

3 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos3 Definições Em relação a processos de pensamento e raciocínio (1/4): “O novo e interessante esforço para fazer os computadores pensarem... ‘máquinas com mentes’, no sentido total e literal.” (Haugland, 1985)

4 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos4 Definições Em relação a processos de pensamento e raciocínio (2/4): “Automatização de atividades que associamos ao pensamento humano, atividades como a tomada de decisões, a resolução de problemas, o aprendizado...” (Bellman, 1978)

5 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos5 Definições Em relação a processos de pensamento e raciocínio (3/4): “O estudo das faculdades mentais pelo uso de modelos computacionais.” (Charniak e McDermott, 1985)

6 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos6 Definições Em relação a processos de pensamento e raciocínio (4/4): “O estudo das computações que tornam possível perceber, raciocinar e agir.” (Winston, 1992)

7 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos7 Definições Em relação ao comportamento (1/2): “A arte de criar máquinas que executam funções que exigem inteligência quando executadas por pessoas.” (Kurzweil, 1990)

8 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos8 Definições Em relação ao comportamento (2/2): “A Inteligência Computacional é o estudo do projeto de agentes inteligentes.” (Poole et al., 1999)

9 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos9 Abordagens de Estudo da IA Abordagem centrada nos seres humanos: É caracterizada por ser uma ciência empírica, envolvendo hipóteses e confirmação experimental.

10 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos10 Abordagens de Estudo da IA Abordagem focada na racionalidade: Engloba uma combinação de matemática e engenharia.

11 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos11 Abordagens de Estudo da IA Destas abordagens há quatro estratégias, que historicamente têm sido seguidas, para o estudo da IA: A abordagem do teste de Turing; A estratégia de modelagem cognitiva; A abordagem das “leis do pensamento”; A abordagem de agente racional.

12 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos12 Agindo de Forma Humana: Abordagem do Teste de Turing O teste de Turing (Alan Turing, 1950) foi projetado para fornecer uma definição operacional satisfatória de inteligência. Este teste é baseado na impossibilidade de distinguir entre seres humanos.

13 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos13 Agindo de Forma Humana: Abordagem do Teste de Turing O teste de Turing consiste em permitir que um humano interrogue um computador por cinco minutos on-line; O computador passará no teste se em 30% desse tempo conseguir enganar um ser humano.

14 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos14 Agindo de Forma Humana: Abordagem do Teste de Turing Contudo, programar um computador para passar nesse teste exige muito trabalho. O computador precisa ter as seguintes capacidades: Processamento de linguagem natural: para permitir que se comunique com sucesso em idioma natural;

15 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos15 Agindo de Forma Humana: Abordagem do Teste de Turing O computador precisa ter as seguintes capacidades (Continuação): Representação de conhecimento: para armazenar o que sabe ou ouve; Raciocínio automatizado: para usar as informações armazenadas para responder perguntas e tirar novas conclusões;

16 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos16 Agindo de Forma Humana: Abordagem do Teste de Turing O computador precisa ter as seguintes capacidades (Continuação): Aprendizado de máquina: para se adaptar a novas circunstâncias e para detectar e extrapolar padrões.

17 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos17 Agindo de Forma Humana: Abordagem do Teste de Turing O teste de Turing evitou deliberadamente a interação física direta entre interrogador e o computador; Isto porque a simulação física de uma pessoa é desnecessária para a inteligência.

18 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos18 Agindo de Forma Humana: Abordagem do Teste de Turing Contudo, no chamado teste de Turing total inclui um sinal de vídeo; Assim, o interrogador pode: testar as habilidades de percepção; repassar objetos físicos “pela tela”.

19 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos19 Agindo de Forma Humana: Abordagem do Teste de Turing Note que no teste de Turing total o computador também precisará das seguintes habilidades: Visão de computador: para perceber objetos; Robótica: para manipular objetos e movimentar-se.

20 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos20 Agindo de Forma Humana: Abordagem do Teste de Turing Essas seis habilidades, que são grandes áreas de pesquisa, compõem a maior parte da IA; Logo, Turing merece crédito por projetar um teste ainda relevante quase 60 anos depois.

21 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos21 Agindo de Forma Humana: Abordagem do Teste de Turing Porém, os pesquisadores de IA têm dedicado pouco esforço à aprovação no teste de Turing; Pois, acreditam que é mais importante estudar os princípios básicos da inteligência do que reproduzir um exemplar.

22 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos22 Agindo de Forma Humana: Abordagem do Teste de Turing Por exemplo, no caso do desafio do “vôo artificial” obteve-se sucesso quando passou-se a estudar a aerodinâmica, ao invés de imitar os pássaros.

23 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos23 Pensando de Forma Humana: Estratégia de Modelagem Cognitiva Almejando que um programa de computador pense como um ser humano, necessita-se determinar como os seres humanos pensam.

24 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos24 Pensando de Forma Humana: Estratégia de Modelagem Cognitiva Há duas formas para tentar entender como pensamos: Introspecção – procura captar nossos próprios pensamentos à medida que eles se desenvolvem; Experimentos psicológicos.

25 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos25 Pensando de Forma Humana: Estratégia de Modelagem Cognitiva A idéia básica é: Conseguir que os comportamentos de entrada/saída e sincronização de um programa de computador coincidam com os comportamentos humanos correspondentes.

26 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos26 Pensando de Forma Humana: Estratégia de Modelagem Cognitiva Por exemplo, Newell e Simon desenvolveram o GPS (General Problem Solver) em 1961; Eles estavam mais preocupados em comparar os passos das etapas de raciocínio do programa com os passos de humanos na solução dos mesmos problemas.

27 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos27 Pensando de Forma Humana: Estratégia de Modelagem Cognitiva O campo interdisciplinar da ciência cognitiva reúne: Modelos computacionais da IA; E, técnicas experimentais da psicologia. Com isso, pretende-se construir teorias precisas e verificáveis a respeito dos processos de funcionamento da mente humana.

28 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos28 Pensando de Forma Humana: Estratégia de Modelagem Cognitiva A ciência cognitiva se baseia necessariamente na investigação experimental de seres humanos ou animais.

29 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos29 Pensando de Forma Humana: Estratégia de Modelagem Cognitiva No princípio da IA, freqüentemente havia confusão em relacionar: O bom funcionamento de um algoritmo numa tarefa; E, um bom modelo de desempenho humano.

30 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos30 Pensando de Forma Humana: Estratégia de Modelagem Cognitiva Atualmente há separação destas afirmações; Assim, tanto a IA quanto a ciência cognitiva desenvolveram-se com maior rapidez.

31 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos31 Pensando de Forma Humana: Estratégia de Modelagem Cognitiva Adicionalmente, tanto a IA quanto a ciência cognitiva continuam a interagir construtivamente; Assim, proporcionaram avanços, principalmente nas áreas da visão e linguagem natural.

32 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos32 Pensando Racionalmente: Abordagem das “leis do pensamento” O filósofo grego Aristóteles foi um dos primeiros a tentar codificar o “pensamento correto” (processos de raciocínio irrefutáveis);

33 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos33 Pensando Racionalmente: Abordagem das “leis do pensamento” Os silogismos de Aristóteles forneceram padrões para estruturas de argumentos que sempre resultavam em conclusões corretas a partir de premissas corretas.

34 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos34 Pensando Racionalmente: Abordagem das “leis do pensamento” Exemplo: “Sócrates é um homem” “Todos os homens são mortais” Conclusão: “Sócrates é mortal”

35 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos35 Pensando Racionalmente: Abordagem das “leis do pensamento” Para Aristóteles, essas leis do pensamento deveriam governar a operação da mente. Esse estudo deu início ao campo chamado lógica.

36 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos36 Pensando Racionalmente: Abordagem das “leis do pensamento” No século passado, em torno de 1965, existiam programas que, em princípio, podiam resolver “qualquer” problema solucionável descrito em notação lógica. Pela tradição logicista dentro da IA, espera-se desenvolver tais programas para criar Sistemas Inteligentes.

37 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos37 Pensando Racionalmente: Abordagem das “leis do pensamento” Contudo, esta abordagem de construir Sistemas Inteligentes a partir de “programas lógicos” enfrenta dois obstáculos.

38 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos38 Pensando Racionalmente: Abordagem das “leis do pensamento” Primeiro, não é fácil enunciar o conhecimento informal nos termos formais exigidos pela notação lógica; E, segundo, há uma grande diferença entre ser capaz de resolver um problema “em princípio” e resolvê-lo na prática.

39 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos39 Agindo Racionalmente: Abordagem de Agente Racional Um agente racional é aquele que atua para alcançar o melhor resultado ou, quando há incerteza, o melhor resultado esperado.

40 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos40 Agindo Racionalmente: Abordagem de Agente Racional Uma das formas de agir racionalmente é raciocinar de modo lógico até a conclusão de que uma dada ação alcançará as metas pretendidas; E, em seguida, agir de acordo com essa conclusão.

41 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos41 Agindo Racionalmente: Abordagem de Agente Racional Contudo, a inferência correta não representa toda a racionalidade; Isto porque com freqüência ocorrem situações em que não existe nenhuma ação comprovadamente correta a realizar, mas, mesmo assim, algo tem de ser feito.

42 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos42 Agindo Racionalmente: Abordagem de Agente Racional Também existem modos de agir racionalmente que não se pode dizer que envolvem inferências. Exemplo: Afastar-se de um fogão quente é um ato reflexo, em geral, mais bem- sucedido que uma ação mais lenta executada após cuidadosa deliberação.

43 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos43 Agindo Racionalmente: Abordagem de Agente Racional Além disso, todas as habilidades necessárias à realização do teste de Turing existem para permitir ações racionais.

44 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos44 Agindo Racionalmente: Abordagem de Agente Racional Por exemplo: Habilidade de representar o conhecimento e raciocinar com ele – possibilita tomar boas decisões numa ampla variedade de situações; Percepção visual – não apenas porque ver é interessante, mas, para ter uma idéia melhor do resultado de uma ação.

45 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos45 Agindo Racionalmente: Abordagem de Agente Racional Por estas razões, o estudo da IA como um projeto de agente racional tem pelo menos duas vantagens: É mais geral que a abordagem de “leis do pensamento”; É mais acessível ao desenvolvimento científico do que as estratégias baseadas no comportamento ou pensamento humano.

46 9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos46 Referências Russel, S. e Norvig, P. Inteligência Artificial. Tradução de: “Artificial Intelligence: A Modern Approach”, 2 ed. Editora Campus, (Capítulo 1, seção 1.1). prize.html (acessada em 11/08/2009) prize.html


Carregar ppt "9/16/2014IA - Prof. Paulemir Campos1 UPE – Caruaru – Sistemas de Informação Disciplina: Inteligência Artificial Prof.: Paulemir G. Campos Introdução à."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google