A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A importância das comunicações Comunicação como sociabilidade. Comunicação como poder. Comunicação como mercadoria.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A importância das comunicações Comunicação como sociabilidade. Comunicação como poder. Comunicação como mercadoria."— Transcrição da apresentação:

1

2 A importância das comunicações Comunicação como sociabilidade. Comunicação como poder. Comunicação como mercadoria.

3 Alguns desafios do futuro Convergência de mídias (o caso do IP). Concentração empresarial. Trasnacionalização da economia.

4 O que fazem os outros países Telecommunications Act (1996). Office of Communications (Broadcasting Standards Commission, Independent Television Commission, Oftel, Radio Authority and Radiocommunications Agency). As diretivas da União Européia.

5 O marco regulatório brasileiro (1) Código Brasileiro de Telecomunicações (Lei de 27 de agosto de 1962)Lei de 27 de agosto de 1962

6 O marco regulatório brasileiro (2) A primeira grande mudança: o Decreto- Lei nº 236 de Alteração substancial do Capítulo VII: das infrações e penalidades.

7 O marco regulatório brasileiro (3) A segunda grande mudança: a Lei Geral de Telecomunicações de A casuística separação entre “telecomunicações” e “radiodifusão” (Relatório do GAT-COPPE sobre o processo de privatização da Telebrás).

8 O marco regulatório brasileiro (4) Código Brasileiro de Telecomunicações (Como ficou)Como ficou

9 O “cipoal regulatório” (frase de José Leite Lopes) A lei ainda fala em Contel???!!! A Constituição não regulamentada (artigos 220 à 224). O caso da TV paga (cabo/lei x MMDS/decreto x DTH/portaria).

10 O caso da “radiodifusão comunitária”

11 Até o governo FHC reconheceu que faltava algo. Sérgio Motta redigiu diversas propostas de uma Lei Geral da Comunicação Social Eletrônica. Mendonça de Barros afirmou que a Anatel era a agência do “hardware” e faltava a agência do “software” (conteúdo).

12 A campanha de Lula Programa do PT (o que foi aprovado).o que foi aprovado Programa do PT (o que foi divulgado).o que foi divulgado O Jornal Nacional de 28 de outubro de 2002 (Lula e Bonner).

13 O texto transição (Lei Geral de Comunicação Social Eletrônica) Cenário: “O cenário atual é, como se vê, de grande fragmentação dos organismos de decisão política (MiniCom, ANATEL, MinC, Ministério da Justiça e ANCINE) e de igualmente grande dispersão normativa”. Implicações: “Tal cenário, fragmentado e disperso, facilita a atuação dos grupos empresariais, e seus lobbies organizados, em especial das Organizações Globo, o que, sistematicamente resulta em decisões a seu favor, sem qualquer compromisso com o interesse público”. Recomendações: “Iniciar processo de discussão com a sociedade civil, tendo por objetivo a elaboração da Lei Geral de Comunicação Social Eletrônica”.

14 O que diz o ministro Gilberto Gil “Propõe-se que o Poder Executivo conduza um amplo debate que vise estruturar uma espécie de Lei ‘geral’ do Cinema e do Audiovisual para o Brasil, não descartando a eventual necessidade de uma emenda constitucional que reveja o conceito de Comunicação Social e o estenda para toda atividade cinematográfica e audiovisual, refletindo a importância que a revolução digital imprimirá à produção e distribuição de conteúdos na determinação da identidade de países e povos” (exposição de motivos da criação da Ancinav).

15 A Anatel Assume tarefas do MiniCom por convênio. Propõe a criação de novos serviços (SCD).

16 O governo faz e apóia rádios Campanhas como a de prevenção às DSTs-AIDS Fome Zero

17 680 dias de Governo Lula… … e o que fez o Ministério das Comunicações para regular a “comunicação social eletrônica”?


Carregar ppt "A importância das comunicações Comunicação como sociabilidade. Comunicação como poder. Comunicação como mercadoria."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google