A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ALAVANCAGEM FINANCEIRA

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ALAVANCAGEM FINANCEIRA"— Transcrição da apresentação:

1 ALAVANCAGEM FINANCEIRA
-71,43% +71,43% Professor Milton Ioinve

2 ALAVANCAGEM FINANCEIRA
GAF = LPA/ Lo  alíquota de IR DP dividendos obrigatórios pagos Para legislação brasileira: ações ordinárias  ações preferenciais. A equação acima pode ser escrita: Professor Milton Ioinve

3 ALAVANCAGEM FINANCEIRA
Professor Milton Ioinve

4 ALAVANCAGEM FINANCEIRA
Professor Milton Ioinve

5 AL. FINANCEIRA: nomenclatura
Vendas Líquidas V (-) Custo de Mercadorias Vendidas CMV (=) Lucro Bruto LB (-) Despesas Operacionais DO (=) Lucro Operacional (antes de J e do IR; LAJIR) Lo (-) Despesas de Juros J (=) Lucro antes do IR (LAIR) L1 (-) Imposto de Renda IR (=) Lucro Disponível aos acionistas L2 (-) Dividendos Preferenciais (=) Lucro Disp. Ações Ords L3 Professor Milton Ioinve

6 ALAVANCAGEM FINANCEIRA
Relações importantes da DRE - Lucro por Ação (LPA) l = L3/N - Alíquota de IR a = IR/L1 Nomenclatura de Termos do BP - Ativo Total AT - Passivo Total PT - Exigível Total ET - Patr. Líquido PL - Capital (Ações Ord) K - No de Ações Ords N Professor Milton Ioinve

7 AL. FINANCEIRA: relações
Taxa de Retorno s/ Invest Total - TRIT t = Lo/AT Taxa de retorno aos acionistas antes do IR TRAC T = L1/PL idem depois do IR TRAC* T’= L2/PL Taxa de retorno aos acionistas ords. k = L3/K Endividamento total e = ET/PT = ET/AT Professor Milton Ioinve

8 ALAVANCAGEM FINANCEIRA: relações
Participação do PL no financiamento total p = PL/PT = PL/AT Debt/equit Ratio q = ET/PL o Grau de alavancagem financeira f Grau de Alavancagem Financeira   Grau de Alavancagem Combinada Professor Milton Ioinve

9 Professor Milton Ioinve
ESTRUTURA DE CAPITAL PASSIVO CIRCULANTE EXTERNAS EXIGÍVEL LONGO PRAZO FONTES DE FINANCIA-MENTO AÇÕES ORDS CAPITAL AÇÕES PREFS. PRÓPRIAS LUCROS RETIDOS Professor Milton Ioinve

10 e = [ET/PT]x100 = [(PC + ELP)/PT]x100
ESTRUTURA DE CAPITAL Índices de Endividamento 1) Endividamento a Curto Prazo (PC/PT)x100 2) Endividamento a Longo Prazo (ELP/PT)x100 3) Endividamento Geral e = [ET/PT]x100 = [(PC + ELP)/PT]x100 Professor Milton Ioinve

11 q = [ET/PL]x100 = [(PC + ELP)/PL]x100
ESTRUTURA DE CAPITAL 4) Participação do PL no financiamento do Ativo Total p = (PL/PT)x100 5) Debt/Equity Ratio - Quociente Dívida/PL q = [ET/PL]x100 = [(PC + ELP)/PL]x100 Professor Milton Ioinve

12 TRIT - CUSTO MÉDIO DE CAPITAL
t = (c*ET)/PT + (T*PL)/PT t = c* (ET/PT) + T*(PL/PT) Mas, ET/PT = e (endividamento total) PL/PT = p(%de PL em PT) então, t = c* e + T*p (1) Pode-se mostrar que: T = t + q*(t-c) (2) Lembrando que TRIT é: t = Lo/AT = Lo/PT e que, Lo = L1 + J segue, t = J/PT + L1/PT Observe que, c = J/ET J = c*ET T = L1/PL L1 = T*PL Professor Milton Ioinve

13 TRIT - CUSTO MÉDIO DE CAPITAL
Equação (1): TRIT (t) é uma ponderação entre o custo de capital próprio - T*p - e o custo de capital de terceiros - c*e. t = c*e + T*p Equação (2): quando o custo de capitais externos (c) for maior do que a possibilidade de lucratividade operacional (t), o resultado será T menor do que TRIT, não desejável. T = t + q*(t-c) Professor Milton Ioinve

14 TRIT - CUSTO MÉDIO DE CAPITAL
1. (t - c) > T > t 2. (t - c) < T < t 3. O endividamento geral, representado por q exerce influência multiplicadora sobre a diferença (t - c), ampliando seu reflexo sobre T. Essa influência é denominada alavancagem financeira. Professor Milton Ioinve

15 Professor Milton Ioinve
q =9,0 q =1,4 Taxa de Retorno ao acionista antes do IR versus custo da dívida q =1,0 Professor Milton Ioinve

16 RELAÇÕES ENTRE T E t (TAXA DE RETORNO AOS ACIONISTAS E TRIT)
Esse gráfico está construído para C = 10% T = t + q*(t-c) T = t + q*t - q*c T = t*(1 +q) - q*c T = t*(1 +q) - q*10 (equação a que se refere o gráfico) Professor Milton Ioinve

17 CONSIDERAÇÕES SOBRE A ALAVANCAGEM FINANCEIRA
01. Fórmulas desenvolvidas p/ Brasil onde AP e AO pagam dividendos após o L2 02. Nos EEUU o dividendo sobre a AP são obrigatórios e pagos após o L2. Não havendo L2 o AP fica c/ o direito de receber os dividendos em exercícios futuros quando houver lucro e antes de qualquer distribuição aos AO. Isso muda o cálculo da alavancagem financeira. Deve-se calcular os “juros equivalentes”que produzam L2 suficiente para pagar os dividendos preferenciais: Professor Milton Ioinve

18 Professor Milton Ioinve
Nesse caso, o custo financeiro das AP é avaliado: Alavancagem combinada é o produto da Al. Operacional pela Al. Financeira e mede o risco total assumido pela empresa. A direção da empresa arbitra o seu nível de risco e a partir daí determina sua estrutura ótima de capital. Professor Milton Ioinve


Carregar ppt "ALAVANCAGEM FINANCEIRA"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google