A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Os portugueses no Oriente. Índia Diu Damão Goa Japão.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Os portugueses no Oriente. Índia Diu Damão Goa Japão."— Transcrição da apresentação:

1 Os portugueses no Oriente

2 Índia Diu Damão Goa Japão

3 Índia A Índia Portuguesa é o nome que se dá ao conjunto de territórios ocupados por Portugal na Índia, na época do Império Português. Quando se deu a independência da Índia em 1947, Portugal ainda tinha direitos sobre vários enclaves na costa indiana, cuja posse era quase tão antiga como a ligação marítima que Vasco da Gama estabeleceu quando descobriu o caminho marítimo para a Índia. Entre estes territórios, incluíam-se: Goa, Damão e Diu. No dia 18 de Dezembro de 1961, a União Indiana, invadiu e ocupou militarmente estas três parcelas que constituíram o Estado Português da Índia. Passaram 49 anos sobre o evento, que ocorreu exactamente 467 anos depois de Vasco da Gama ter chegado a Calecut.

4 Damão Damão é uma pequena cidade indiana com apenas 72 km², localizada no golfo de Cambaia. Foi sede de distrito do antigo Estado Português da Índia era um dos três concelhos que constituíam o distrito. Nagar- Aveli e Dadrá (enclaves no território indiano) eram os outros dois concelhos de Damão. Antigamente o concelho de Damão era constituído pelas freguesias de Damão Grande (Moti Daman), Damão Pequeno (Nani Daman) e Sé. Os portugueses chegaram a Damão em 1523 com os navios comandados por Diogo de Melo. Até 1559, ano em que o vice-rei português D. Constantino de Bragança tomou a cidade, muitas batalhas foram travadas entre os portugueses e os islâmicos. Mas a zona de Damão Pequeno, na margem direita do rio Damaganga, apenas foi ocupada em As guerras locais continuaram entre portugueses, nativos locais e ingleses, como a perda de algumas vilas e aldeias nesse percurso, mas em 1780 foi assinado o tratado que devolveu 72 aldeias que correspondiam aos territórios que foram perdidos e com elas formaram-se os enclaves de Dadrá e Nagar-Aveli. A 18 de Dezembro de 1961, o distrito português de Damão foi invadido e ocupado pelas tropas da União Indiana tendo sido anexado ao actual território de Damão e Diu, mas Portugal apenas reconheceu a sua independência em 1974.

5 Diu Depois de chegarem à Índia, em 1513 os portugueses tentaram estabelecer uma feitoria em Diu, que já nessa altura era uma cidade de grande movimento comercial, mas essas negociações não correram bem e apenas em 1535 a sua posse passou para Portugal. Na realidade, Diu, foi oferecida aos portugueses como recompensa pela ajuda militar que estes deram ao sultão Bahadur, Xá de Guzerate, que mais tarde se arrependeu e a tentou recuperar, mas em vão, tendo mesmo sido morto nesse esforço. Mas o povo de Guzerate não desistiu, e a guerra continuou durante alguns anos, tendo os portugueses vencido essa guerra com mortos para ambos os lados. Diu tinha grande importância estratégica para os portugueses e depois de terminadas as guerras com o povo de Guzerate, foi alvo de uma grande fortificação que viria a resistir a muitos ataques futuros, incluindo os levados a cabo por árabes e holandeses. Mas a partir do século XVIII perdeu importância e acabou por ser reduzida a um museu que mostrava a sua grandeza comercial e estratégicas passadas. Diu permaneceu na posse dos portugueses até 1961, ano em que as tropas da União Indiana invadiram todo o antigo Estado Português da Índia no tempo de Nehru.

6 Goa Goa é um estado indiano situado na costa do Mar da Arábia e a cerca de 400 km a sul de Bombain. Goa é também uma das cidades mais importantes desse mesmo país, no entanto a sua capital é Nova Díli. O idioma oficial de Goa denomina-se Concani, mas ainda existem algumas pesoas deste estado que falam a língua portuguesa devido aos portugueses se terem instalado na Índia mais de 400 anos.

7 A presença portuguesa em Goa : Goa fez parte de um grande lote de descobrimentos feitos por Vasco da Gama, e foi desde logo introduzida nos domínios da Coroa de Portugal. Com a derrota dos Muçulmanos do estado de Goa perante os portugueses em 1533, um quinto desse estado estava agora sob poder dos Portugueses. Os representantes portugueses no estado de Goa ambicionavam com esta descoberta expandir o cristianismo e para atingir esse objectivo foram construídas várias Igrejas. A partir de meados do Séc. XVIII verifica-se uma ampliação dos territórios de Goa, que mais tarde passaram a integrar as “Novas Conquistas”. Os produtos que os Portugueses importavam do Oriente e também de Goa eram – especiarias, tecidos e algodão indiano.

8 Japão: Os portugueses no Japão Os portugueses eram vistos pelos japoneses como homens sem regras de etiqueta, bebiam um copo e não davam a ninguém, comiam com os dedos e não com pauzinhos como eles. Diziam que os portugueses eram comerciantes, pessoas que só pensavam em trocar os seus produtos pelos outros de outras terras.

9 A Introdução da espingarda no Japão Chegados ao Japão 3 portugueses como não tinham nada para trocar, passavam o tempo a ver monumentos japoneses. Um dos 3 portugueses chamado Diogo Zeimoto tinha como passatempo atirar com a espingarda. Um dia os japoneses apanharam Diogo Zeimoto a caçar aves com a espingarda, como nunca tinham visto aquilo na sua vida ficaram espantados. Mandando logo chama-lo. Como o samurai japonês não gostava de nada que os portugueses tinham, Diogo pensou em oferecer-lhe a espingarda e recebeu muito dinheiro por isso. Assim passou a haver trocas comerciais com o Japão e Portugal e trocando os portugueses a espingarda.

10 Trabalho realizado por : Daniel Teixeira 8º6ª, nº3 Diogo Mateus 8º6ª, nº6 Joana Silva 8º6ª, nº10 Leandro Teixeira 8º6ª, nº15 Liliana Moreira 8º6ª, nº16


Carregar ppt "Os portugueses no Oriente. Índia Diu Damão Goa Japão."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google