A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Filosofia Enxuta Modelo Japonês Eliminação de Desperdício PROFESSOR: APARECIDO / MATÉRIA: TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO TURMA: 1°TA 11/1/2014 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Filosofia Enxuta Modelo Japonês Eliminação de Desperdício PROFESSOR: APARECIDO / MATÉRIA: TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO TURMA: 1°TA 11/1/2014 1."— Transcrição da apresentação:

1 Filosofia Enxuta Modelo Japonês Eliminação de Desperdício PROFESSOR: APARECIDO / MATÉRIA: TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO TURMA: 1°TA 11/1/2014 1

2 Filosofia Enxuta  O conceito de Produção Enxuta é minimizar o desperdício - em termos de tempo, trabalho em processo e rejeitos - em todas as áreas, ao longo da cadeia que cria valores. Independentemente se é sobre um conceito de logística para toda a produção ou a otimização de uma área de trabalho definida, porque o desperdício ocorre em todas as etapas do processo. Através de uma implementação consistente do conceito de Produção Enxuta, esse potencial pode ser identificado e desenvolvido para a melhora da eficiência. O resultado é uma redução de custos e um simultâneo melhoramento da eficiência da produção, conjuntamente com aumento da qualidade. 11/1/2014 2

3  Os cinco princípios básicos da Produção Enxuta são: Valor, Fluxo de Valor, Fluir, Puxar e Perfeição.  Esses cinco conceitos ajudam a melhorar processos, chamando a atenção dos gestores para os problemas presentes nas empresas que são associáveis a algum deste princípios básicos.  O sistema de Produção Enxuta tem como principal lema: “Todos engajados na busca pela eliminação total dos desperdício” 11/1/2014 3

4 Modelo Japonês  Conjunto de técnicas e conceitos, que possui dois componentes principais:  Compreende técnicas de organização e administração dentro das quais se encontram as técnicas de administração da qualidade;  Compreende os princípios, a filosofia e os valores da organização e da sociedade japonesa-Cultura; 11/1/2014 4

5 Princípios Básicos  Valor: Definido pelo cliente final, relativo a produto final e serviços;  Fluxo de Valor: Conjunto das atividades que agregam ou não valor;  Fluir: Alinhar as etapas que realmente agregam valor e que ocorram em uma sequência rápida;  Puxar : Fazer apenas o necessário, quando necessário e na quantidade necessária com qualidade;  Perfeição: Conceito de não se conformar com a situação, busca da melhoria constante 11/1/2014 5

6 Características: Produção Enxuta  Trabalho em equipe com operadores multifuncionais e flexíveis;  Estreita integração de todo o fluxo, (Parcerias);  Fluxo integrado de produção;  Produção puxada pelo cliente;  Prevenção de defeitos;  Solução de problemas; 11/1/2014 6

7 Modelo Japonês Sistema Toyota de Produção  Eliminação de Desperdício;  Produção Flexível;  Produção de veículos com qualidade;  Eliminação de Desperdício:  Objetivo: eliminar por completo o desperdício e aumentar a eficiência, mantendo a qualidade.  Para então atacar e eliminar esses desperdício, a Toyota começou pela racionalização da força de trabalho. 11/1/2014 7

8 8

9 Toyotismo  O Toyotismo foi criado por Taiichi Ohno, que tinha como elemento principal, a flexibilização da produção, a sua produção era visada apenas no necessário, não havendo desperdício e reduzindo estoque.  Na época da crise do petróleo quem aderiu esse sistema teve vantagens significativas, por utilizar menos matéria-prima e energia. As empresas Toyotista acabaram conquistando grande espaços no cenário mundial. 11/1/2014 9

10 Ferramentas  Just-in-Time  Just-in-Time, sincronização de fluxo de produção, dos fornecedores ao clientes;  KANBAN  KANBAN, sistema de informação visual, que aciona e controla a produção;  MUDA  MUDA, busca de eliminação total de qualquer tipo de desperdício;  KAIZEN  KAIZEN, busca melhoramento continuo em todos os aspectos, portanto se refletindo na produtividade e na qualidade, sendo os círculos de controle da qualidade apenas um dos seus aspectos. 11/1/

11 Eliminação de Desperdício  Mas o que é Desperdício ?  Desperdício são todas as atividades que são realizadas em um processo e não agregam VALOR algum ao CLIENTE, apenas adicionam custo ao produto, por exemplo, excesso de estoque, de produtos sem qualidade, de aparas, itens de máquina sobressalente em estoque devido não mantimento de máquinas, etc.  Além disso, um tipo de desperdício ajuda a causar o outro. 11/1/

12 Exemplos de Desperdício Os sete desperdícios da produção foram identificados e categorizados por Taiichi Ohno, um engenheiro de produção que iniciou sua carreira no setor automotivo em 1943 e é considerado o pai do TPS. Segundo ele os desperdícios podem ser categorizados da seguinte forma: 11/1/

13  Defeitos  O que é:  Processamento na produção de produtos defeituosos;  Processamento devido ao retrabalho de produtos defeituosos;  Materiais utilizados na ocorrência de produtos defeituosos e retrabalhos;  Causas:  Falta de objetividade na especificação do cliente com relação ao produto;  Incapacitação de pessoas ou pessoas não qualificadas;  Processos incapazes;  Falta de controle de processo; 11/1/

14  Excesso de Produção ou Superprodução  O que é:  Produzir mais do que o necessário;  Produzir mais rápido do que o necessário;  Causas:  Desequilíbrio na linha de produção: Agendamento deficiente/mudanças;  Práticas contábeis de custos que incentivam o aumento de estoques  Aumento da capacidade do equipamento;  Planejamento de produção deficiente; 11/1/

15  Estoque  O que é:  Estoque excessivo de produto final;  Estoque excessivo de matérias-primas e insumos.  Causas:  Falta de requisição de materiais e padrões de compras;  Produção excessiva;  Desequilíbrio na linha;  Grande tamanho dos lotes;  Alta taxa de retrabalho;  Falta de requisição de materiais e padrões de compras; 11/1/

16  Espera  O que é:  Ociosidade humana ou tempo de espera;  Ociosidade de equipamentos ou tempo de espera;  Causas:  Processos ou linhas desbalanceadas;  Força de trabalho inflexível;  Superdimensionamento da equipe;  Não agendamento de máquinas para produção;  Falta de material ou atraso; 11/1/

17  Transporte  O que é:  Movimento desnecessário de material;  Movimento desnecessário de ferramentas ou equipamentos;  Causas:  Planejamento da rota do produto ineficiente;  Fornecedores distantes da produção;  Fluxo complexo dos materiais;  Local de trabalho desorganizado; 11/1/

18  Movimentação nas operações  O que é:  Movimentos desnecessários dos trabalhadores.  Causas:  Layout ruim e ambiente de trabalho desorganizado;  Estoque ou células de trabalho desorganizados;  Instruções de trabalho não padronizadas ou não compreendidas;  Fluxo de materiais no processo não muito claro. 11/1/

19  Processamento  O que é:  Processo que não agrega valor realizado pelo homem;  Processo que não agrega valor realizado pela máquina;  Causas:  Falta de objetividade nas especificações do cliente;  Mudanças frequentes na engenharia do produto;  Análise inadequada de valor;  Instruções de trabalho mal elaboradas. 11/1/

20 Como eliminar o Desperdício  A Produção Enxuta elimina essa performance desnecessária e reduz os tempos de performances de apoio. A questão não é trabalhar mais, mas sim de forma eficiente.  Fazer com que o desperdício seja visível, caso ele seja oculto;  Estar consciente do desperdício;  Assumir a responsabilidade pelo desperdício;  Mensurar o desperdício;  Eliminar ou reduzir o desperdício. 11/1/

21  Agradecemos pela Atenção! 11/1/


Carregar ppt "Filosofia Enxuta Modelo Japonês Eliminação de Desperdício PROFESSOR: APARECIDO / MATÉRIA: TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO TURMA: 1°TA 11/1/2014 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google