A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Câncer Colorretal Prof Dr Mauro Monteiro Correia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Câncer Colorretal Prof Dr Mauro Monteiro Correia."— Transcrição da apresentação:

1 Câncer Colorretal Prof Dr Mauro Monteiro Correia

2 Câncer Retal Incidência e Mortalidade EUA(2002):2ª causa óbito câncer novos casos óbitos Brasil(2002): 5ª causa óbito câncer INCA novos casos óbitos SCAP-INCA:

3 Câncer Coloretal Diagnóstico e Estadiamento Câncer Coloretal Diagnóstico e Estadiamento u História Clínica u Exame Físico u Toque Retal u História Clínica u Exame Físico u Toque Retal Teste de sangue oculto (fezes)Teste de sangue oculto (fezes) RetosigmoidoscopiaRetosigmoidoscopia Clister opacoClister opaco ColonoscopiaColonoscopia Estudo histopatológicoEstudo histopatológico Dosagem do CEADosagem do CEA RX de TóraxRX de Tórax Teste de função hepáticaTeste de função hepática US abdominalUS abdominal US endoretalUS endoretal TC abdomino-pélvicaTC abdomino-pélvica Ressonância MagnéticaRessonância Magnética Teste de sangue oculto (fezes)Teste de sangue oculto (fezes) RetosigmoidoscopiaRetosigmoidoscopia Clister opacoClister opaco ColonoscopiaColonoscopia Estudo histopatológicoEstudo histopatológico Dosagem do CEADosagem do CEA RX de TóraxRX de Tórax Teste de função hepáticaTeste de função hepática US abdominalUS abdominal US endoretalUS endoretal TC abdomino-pélvicaTC abdomino-pélvica Ressonância MagnéticaRessonância Magnética  Diagnostico  Estadiamento  Diagnostico  Estadiamento

4 Localização Tamanho Limites Mobilidade Localização Tamanho Limites Mobilidade Toque Retal Estadiamento Planejamento Terapêutico Prognóstico Estadiamento Planejamento Terapêutico Prognóstico

5 Objetivos do Estadiamento em Oncologia Ajudar o médico no planejamento do tratamento Determinar o prognóstico Ajudar na avaliação dos resultados de tratamento Facilitar o intercâmbio de informações entre os centros de tratamento Contribuir para a pesquisa continua sobre o câncer humano Ajudar o médico no planejamento do tratamento Determinar o prognóstico Ajudar na avaliação dos resultados de tratamento Facilitar o intercâmbio de informações entre os centros de tratamento Contribuir para a pesquisa continua sobre o câncer humano

6 Astler Coller Dukes TNM _ AB2AB1 T is N0 A T1 N0 A T2N0 C1C1 T3N0T2N1 C2 C2D C1 C2 C2 _ M1T3N1 B C1 Estadiamento do Câncer Coloretal mucosa submucosa muscular serosa linfonodo

7 Adenoma Pediculado Submucosa Adenocarcinoma Mucosa Colonica Normal Epitélio Adenomatoso Muscularis Mucosa Adenocarcinoma Adenoma Séssil Muscularis Propia Serosa Submucosa Muscularis Propia Serosa Pólipo Adenonatoso

8 Câncer Coloretal Polipectomia Adenoma Pediculado Submucosa Mucosa Colonica Normal Muscularis Mucosa Adenocarcinoma Muscularis Propia Serosa Epitélio Adenomatoso Pediculado x Séssil G3 x G1 Mucosa x Muscular Margens + x - Base livre Pediculado x Séssil G3 x G1 Mucosa x Muscular Margens + x - Base livre

9 Estadiamento TNM Mucosa Submucosa Órgãos Adjacentes Serosa Muscular Própria Muscular Própria T1 T3 T2 T4

10 Câncer em Pólipo Fatores Prognósticos Forma Macroscópica Grau de Diferenciação Nível de Invasão Invasão Linfática / Venosa Margens de Ressecção Forma Macroscópica Grau de Diferenciação Nível de Invasão Invasão Linfática / Venosa Margens de Ressecção

11 Princípios Inventário da cavidade Laqueadura proximal e distal do cólon Proteção do tumor Abordagem dos vasos com linfadenectomia Descolamento tumoral Irrigação do lúmen intestinal Anastomose

12 Câncer Coloretal Colectomia Direita

13 Câncer Coloretal Colectomia Direita Alargada

14 Câncer Coloretal Colectomia Transverso

15 Objetivos Cirurgia Ca Retal: Cura Prevenção RLR Manutenção Função

16

17 Margens Ressecção

18 Preservação Inervação Pélvica

19 Tipo de ressecção ENDOANAL EXCISÃO LOCAL

20 Tipo de ressecção KRASKE EXCISÃO LOCAL

21 Recomendações baseadas em evidências EMT T2

22 Recomendações baseadas em evidências EMT + Linfadenectomia T3

23 Linfadenectomia EMT

24 Recomendações baseadas em evidências Ressecção Extensa T4

25 Ressecção Pélvica Alargada

26 Ressecção Alargada

27

28 Recidiva do Câncer Retal Extra parietal 70 a 80% ocorrem em 2 anos Falha no mesoreto e linfonodos Margem de 2 cm Difusão distal intramural além de 2cm é rara – Quando presente é sinal de mal prognóstico, não modifica a sobrevida aumentando a radicalidade da cirurgia Extra parietal 70 a 80% ocorrem em 2 anos Falha no mesoreto e linfonodos Margem de 2 cm Difusão distal intramural além de 2cm é rara – Quando presente é sinal de mal prognóstico, não modifica a sobrevida aumentando a radicalidade da cirurgia


Carregar ppt "Câncer Colorretal Prof Dr Mauro Monteiro Correia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google