A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Regras de Triathlon resumidas para Simpósio Técnico de prova Elaborado por: Profa. Naida dos Santos Freitas CREF nº 117 G/SC Presidente Federação de Triathlon.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Regras de Triathlon resumidas para Simpósio Técnico de prova Elaborado por: Profa. Naida dos Santos Freitas CREF nº 117 G/SC Presidente Federação de Triathlon."— Transcrição da apresentação:

1 Regras de Triathlon resumidas para Simpósio Técnico de prova Elaborado por: Profa. Naida dos Santos Freitas CREF nº 117 G/SC Presidente Federação de Triathlon de Santa Catarina e integrante Programa de Cursos de Arbitragem CBTRi.

2 CONDUTA GERAL DO ATLETA NA LARGADA a) na largada o atleta deverá estar posicionado na área de largada de acordo com a orientação do árbitro; b) A largada deverá ser dada com um sinal sonoro, se a largada for em falso a prova continua e o atleta causador é penalizado posteriormente.

3 CONDUTA GERAL DO ATLETA NA LARGADA

4 CONDUTA NA NATAÇÃO a) Os atletas podem usar qualquer estilo para mover-se na água; b) O atleta pode descansar, segurando um objeto inanimado tal como uma bóia. Entretanto, um atleta não pode se utilizar de objetos inanimados a fim de obter vantagem;

5 CONDUTA NA NATAÇÃO c) Em caso de emergência, o atleta deverá levantar o braço acima da cabeça e pedir ajuda. Recebido ajuda, o mesmo deverá se retirar da competição, comunicando o fato a um dos árbitros; d) O atleta deve usar obrigatoriamente a touca fornecida pela organização da prova. A não utilização da mesma implicará em uma notificação ou desclassificação; e) Em caso de perda da mesma durante a natação de forma não intencional, o atleta não será penalizado;

6 CONDUTA NA NATAÇÃO h) Um comunicado sobre o uso de roupas de neoprene será feito no Congresso Técnico; i) A roupa de neoprene não pode exceder a espessura de 5 milímetros. Não é permitido o uso de apenas a parte inferior da roupa ou aquelas que vão somente até a altura do joelho (desclassificação);

7 CONDUTA NA NATAÇÃO k) É permitido o uso do clipe de nariz; l) Todo atleta que ultrapassar o ponto de cronometragem da natação, em direção a sua transição para o ciclismo, não mais poderá retornar à etapa de natação; m) O atleta deverá, contornar as bóias de marcação do percurso sempre pelo lado de fora. n) O atleta não poderá correr paralelo á agua, ao entrar e sair, obtendo com isto alguma vantagem.

8 CONDUTA NO CICLISMO V. Deve ter freio em cada roda; VI. As extremidades do guidom devem estar tampadas, avanço do guidon não podem ter parafusos salientes ou orifícios destampados, pneus bem colados, caixas de direção, caixa de centro, canote do banco apertadas e rodas bem ajustadas; VII. O guidom tem que ser o guidom clássico (guidom de ciclista, speed) ;

9 CONDUTA NO CICLISMO VIII. O clip não pode ultrapassar às manetes do freio ou, não podem ultrapassar a 15 centímetros do eixo da roda dianteira;

10 CONDUTA NO CICLISMO b) O capacete tem que ser duro, com no mínimo 2 cm de espessura, coberto por material sintético; c) O capacete deverá ser preso a cabeça por tiras de material sintético de boa qualidade, providas de fechos de segurança. Capacetes com elásticos ou sem fecho de segurança são proibidos; d) É proibido a retirada da bicicleta do cavalete antes de colocar na cabeça o capacete e afivela-lo (Stop and Go ou desclassificação);

11 CONDUTA NO CICLISMO e) É proibido pedalar com o capacete desafivelado (Stop and Go ou desclassificação); f) Somente poderá desafivelar o capacete após a colocação da bicicleta no cavalete (Stop and Go ou desclassificação);

12 CONDUTA NO CICLISMO g) É da responsabilidade do competidor manter-se no percurso (desclassificação); h) É proibido pedalar com o torso nu (desclassificação); i) É proibido progredir sem a bicicleta (desclassificação);

13 CONDUTA NO CICLISMO j) Os atletas que estiverem na frente não devem bloquear os outros. É proibido a utilização do zigue zague para impedir a ultrapassagem do oponente (notificação ou desclassificação);

14 CONDUTA NO CICLISMO k) O atleta que for punido com o Stop and Go terá que desmontar de sua bicicleta em local determinado pelo árbitro, colocando os dois pés no chão de um mesmo lado da bicicleta e aguardar o sinal do árbitro para que possa montar e seguir seu curso. O Stop and Go é considerado como uma notificação, na reincidência de infração o competidor será desclassificado; l) Não será permitido a troca de bicicletas; m) Será permitido a troca de rodas ou pneus, porém para troca de rodas, será determinado pelo DP o local ou locais específicos para a troca;

15 CONDUTA NO CICLISMO n) No caso de troca de rodas, pneus ou acontecer qualquer problema mecânico com a sua bicicleta, não será permitido ajuda externa. O competidor deverá resolver o problema sozinho (desclassificação); o) Qualquer atleta que aparentar aos árbitros, apresentar perigo para ele mesmo ou outros, pode ser desclassificado e retirado da prova. Ex.: falta de coordenação motora ou imperícia com sua bicicleta;

16 CONDUTA NO CICLISMO p) Será permitido a utilização do vácuo, salvo em situações que o Delegado Técnico ou o Diretor de Prova determinar o contrário por medida de segurança; q) Vácuo somente é permitido entre atletas do mesmo sexo (notificação ou desclassificação); VÁCUO MESMO SEXO VÁCUO PROIBIDO SEXO DIFERENTE

17 CONDUTA NO CICLISMO s) Não é permitido pegar vácuo de veículos (Stop and Go ou desclassificação); t) Não é permitido a utilização de fones de ouvidos;

18 CONDUTA NO CICLISMO u) Não será permitido garrafas de vidro (caramanholas); v) Não é permitido usar qualquer tipo de acessório que coloque em risco o atleta;

19 CONDUTA NA CORRIDA a) É de responsabilidade do atleta manter-se no percurso; b) O atleta pode correr ou caminhar; c) O atleta não poderá correr com o torso nu, descalço, óculos de natação ou touca de natação;

20 CONDUTA NA CORRIDA d) O número de competição deve ser colocado na parte da frente do corpo, entre o peito e a cintura, de forma que fique bem visível; e) O número fornecido pela organização não pode ser recortado ou sofrer qualquer alteração; f) Qualquer competidor que aparentemente estiver apresentando perigo, para ele próprio ou outros, pode ser retirado da prova por um árbitro. Ex.: falta de coordenação motora ou que esteja passando mal;

21 CONDUTA NA CORRIDA g) Não é permitido a utilização de fones de ouvido e similares; h) Não é permitido utilizar garrafas de vidro; i) Não é permitido usar qualquer tipo de acessório que coloque em risco o atleta;

22 CONDUTA NA CORRIDA j) Não é permitido outra forma de deslocamento que não seja o bipedismo. k) O atleta não poderá receber ritmo de outro competidor ou pessoa externa á competição (pacing). l) A perda do número acarretará uma penalização de 2m no tempo final.

23 CONDUTA NA ÁREA DE TRANSIÇÃO a) Serão pré-estabelecidos horários de abertura e fechamento da Área de Transição, o não cumprimento destes horários podem caracterizar uma notificação ou até mesmo uma desclassificação; b) Após a entrada na área de transição depois de feito o check-in, o atleta não poderá mais sair da área de transição com o seu material, exceto o da natação.

24 CONDUTA NA ÁREA DE TRANSIÇÃO c) Os atletas devem usar apenas o espaço a eles destinados; d) É expressamente proibido pedalar na Área de Transição (notificação ou desclassificação); e) Os atletas não devem impedir progresso de outros competidores na Área de Transição;

25 CONDUTA NA ÁREA DE TRANSIÇÃO f) Os atletas devem montar e desmontar de suas bicicletas a partir da faixa pré-estabelecida e devidamente marcada; g) Os atletas devem colocar suas bicicletas nos cavaletes, em local previamente estipulado (notificação); h) Os atletas não devem interferir com o equipamento de outros competidores (desclassificação);

26 CONDUTA NA ÁREA DE TRANSIÇÃO i) Só é permitido a presença de pessoas devidamente autorizadas na Área de Transição; j) O atleta só poderá retirar seu material da Área de Transição após o término da prova ou com autorização do Delegado Técnico ou Diretor de Prova; k) Após 40 minutos da autorização da retirada do material da Área de Transição, todo material que não tiver sido retirado, será recolhido pelo árbitro de transição l) O atleta deverá depositar na área de transição o óculos e a touca de natação.

27

28 DISCIPLINA E PENALIZAÇÕES  NOTIFICAÇÃO  Se um árbitro não conseguir transmitir a notificação durante a etapa que ocorreu a irregularidade, esta poderá ser feita a qq momento da competição.  STOP AND GO  Penalização no tempo

29 DISCIPLINA E PENALIZAÇÕES  DESQUALIFICAÇÃO  O árbitro transmite a desqualificação verbalmente ou através de um apito. Em seguida ele fala o número do atleta e mostra o cartão vermelho.  Quando deve ser aplicado:  Recusar-se a seguir as instruções dos árbitros da competição;  Violar o regulamento de tráfego;  Não seguir o percurso pré-estabelecido;  Sair do percurso por motivo de segurança, e não retornar pelo ponto de saída;  Bloquear ou obstruir ou interferir no progresso de outro competidor propositalmente.  Contato desleal.

30 DISCIPLINA E PENALIZAÇÕES  DESQUALIFICAÇÃO  Quando deve ser aplicado:  Não estiver usando os números da competição fornecidos pela organização.  Usar equipamentos q possam colocar em risco competidores ou a si próprio.  Usar equipamentos sem autorização, que possa promover uma vantagem, ou que possa promover perigo a si mesmo ou aos outros;  Ter atitude não desportiva, fazer uso abusivo da linguagem vulgar, ou de baixo calão e gestos inadequados;  Receber ajuda externa que constitua vantagem injusta;  Descartar equipamento ou artigos pessoais no percurso da competição.

31 Mar mexido, vento contra e sol de 40º. É disto que o triatleta gosta. Façam uma boa prova. Nos vemos na chegada... Naida

32 Naida dos Santos Freitas


Carregar ppt "Regras de Triathlon resumidas para Simpósio Técnico de prova Elaborado por: Profa. Naida dos Santos Freitas CREF nº 117 G/SC Presidente Federação de Triathlon."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google