A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Antropologia teológica

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Antropologia teológica"— Transcrição da apresentação:

1 Antropologia teológica
Curso de Formação Ministerial Teologia da Igreja de Nova Vida Prof. Martinho Lutero Semblano Aula 06 Antropologia teológica (1ª parte) CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

2 A origem do ser humano CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

3 “Também disse Deus: Façamos (na-aseh, נַֽעֲשֶׂ֥ה) o homem (adam, אָדָ֛ם) à nossa imagem, conforme a nossa semelhança... Criou (vay-barah, וַיִּבְרָ֨א) Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou, e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a... Então formou (vay-yatzar, וַיִּיצֶר֩) o SENHOR Deus ao homem do pó da terra, e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente” (Gn ; 2.7) CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

4 Três verbos, três detalhes
CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

5 O verbo “fazer” (aseh, עֲשֶׂ֥ה) está no plural, indica a presença ativa de outra pessoa na Criação, o que aponta à Trindade divina. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

6 O verbo “criar” (barah, בְרָ֨א) é exatamente o mesmo que encontramos em Gn 1.1 (e 1.21, e 2.3), quando Deus cria – do nada – o homem. É importante revê-lo aqui, pois aniquila qualquer intenção de dizer terem existido outras raças humanas antes de Adão ou mesmo uma evolução. Deus fez Adão barah, ou seja, “do nada”. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

7 O verbo “formar” (yatzar, יצֶר), neste texto traz uma observação considerável. Trata-se de um vocábulo que usualmente indica a formação de um vaso, exatamente como feito pelos oleiros. Esse dado é importante porque sustenta a informação de que o homem foi formado do barro/argila, material para elaboração dos vasos. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

8 Sua natureza CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

9 “Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem (צַלְמ֖נוּ), conforme a nossa semelhança (כִּדְמוּתֵ֑נוּ)” (Gn 1.26). CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

10 “Imagem de Deus” Imago Dei:
CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

11 “Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem (בְּצַלְמֵ֖נוּ)”
(Gn 1.26a). CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

12 Enquanto os animais foram criados “conforme a sua espécie”, o homem foi criado conforme a “espécie de Deus”, isto é, a sua imagem e conforme a sua semelhança. Dizer que o homem evoluiu de um animal significa atribuir a este a imagem de Deus e sua semelhança. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

13 O texto hebraico traduzido por “nossa imagem” é tzelem (צַלְמ), que vem da palavra tzel (צַל), que significa “sombra”. Sendo o homem feito como, segundo a expressão original para imagem, “sombra” do Deus trino, a interpretação que tem tido a melhor acolhida se refere à imagem moral de Deus, sendo tal uma “sombra” do conceito de retidão, do “certo e do errado”. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

14 Apesar de ter sido criado reto, o homem recebeu liberdade de escolha e, ao exercê-la, optou por não obedecer a Deus, motivo pelo qual a santificação é um estado que devemos lutar para preservar, lutando por representar (ser a “sombra”) a imagem de Deus: CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

15 “Deus fez o homem reto, mas ele se meteu em muitas astúcias” (Ec 7
CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

16 Ao pecar, portanto, o homem deixou de ser a imagem de Deus como era, sendo o nosso dever lutar contra nossa natureza caída a favor da santificação. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

17 Apesar daquele fato inicial ter trazido perda para a humanidade, trazendo morte (Rm 5.12), tal imagem – desfigurada pelo pecado – pode ser reabilitada pela regeneração, através da conversão ao Senhor Jesus – o Criador: CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

18 “E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito” (2Co 3.18). CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

19 “Semelhança de Deus” CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

20 “...conforme a nossa semelhança (כִּדְמוּתֵ֑נוּ)” (Gn 1.26b).
CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

21 Diferentemente de como Deus apresenta o homem quanto à sua “imagem”, aqui temos a expressão “conforme a”. A palavra “conforme”, no texto hebraico é khi (כִּ), tendo o significado não somente de “conforme” mas de “como”, “tal qual”. Isso facilita a compreensão da ideia de “semelhança”, tradução dada à palavra demuth (ְמוּתֵ֑), que também significa “modelo”. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

22 Uma vez entendendo que Deus dissera que o homem seria feito “como o modelo” da Trindade, o seu significado se refere não ao “modelo físico” de Deus, mas, diferentemente dos animais, que tomam suas decisões pelo instinto, refere-se aos conceitos espirituais, mentais, lógicos, através do raciocínio analítico e da consequente liberdade de escolha. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

23 Sua composição CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

24 Composição material: o corpo
CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

25 O conceito de que o homem “tem uma alma” não é bíblico, pois o homem “é a própria alma”. A bíblia diz que Deus, por um ato de formação, deu ao homem um corpo (Gn 2.7). Sem um corpo o homem seria uma outra classe de anjos. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

26 O corpo humano é o escritório, a oficina do espírito (humano e divino), sendo o meio pelo qual o se manifesta e age no mundo material e, no caso dos salvos, sendo um próprio instrumento da glória de Deus: CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

27 “Não sabeis que o nosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus? Não sois de vós mesmos; fostes comprados por preço. Glorificai, pois, a Deus no vosso corpo” (1Co ). CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

28 Compreendendo tal importância, analisemos a base da formação do corpo humano:
CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

29 “Então, formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente” (Gn 2.7). CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

30 Na sequência posterior à criação do Universo, criou a Terra, e “do pó da terra”, formou o homem.
A poeira cósmica formada após a explosão do Big Bang levou os elementos químicos para todo o espaço sideral, fazendo com que a matéria em todo o Universo viesse a ser uniforme. Há elementos químicos exatamente iguais tanto na Terra como em Plutão. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

31 Deus, após tal período da criação, ao fazer o homem, usou a matéria existente na Terra – a terra – para “formar” (yatzar, יצֶר) o corpo, que depois receberia os elementos espirituais que o fariam ser o que é, sob a imagem e conforme a sua semelhança. O pó que há na terra, que foi a base formativa do corpo humano, é o mesmo pó que existia “antes” da criação de nosso planeta: CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

32 “Ainda ele não tinha feito a Terra, nem as amplidões, nem sequer o princípio do pó do mundo” (Pv 8.26). CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

33 Portanto, biblicamente, antes do homem ser criado do pó esse pó já existia, advindo da explosão do Big Bang. Sabemos que toda matéria que existe é composta por átomos, sendo estes presentes em todo o Universo. Portanto, todas as diferenças entre os diversos tipos de matéria existentes são apenas resultados variados de combinações químicas entre eles. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

34 O corpo humano, portanto, é formado com a composição do pó do mundo, contendo componentes existentes em todo Universo. Note o que cada um de nós tem e carrega no seu corpo: CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

35 68% da mistura de hidrogênio com oxigênio (água).
6% de oxigênio (puro). 18% de carbono. 3% de nitrogênio. 2% de cálcio. 1% de fósforo. 0,55% de magnésio. 0,35% de potássio. 0,25% de enxofre. 0,15% da mistura de cloro com sódio (sal). 0,04% de ferro. O restante de nosso corpo é composto por boro, cobre, cromo, flúor, iodo, magnésio, manganês, molibdênio, níquel, selênio, silício, vanádio e zinco. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

36 A diferenciada criação da mulher
A mulher já era plano de Deu antes mesmo da criação de Adão CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

37 “... Não é bom que o homem esteja só: far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea... (v.21) Então o Senhor Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu: tomou uma de suas costelas, e fechou o lugar com carne. E a costela que Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher, e lha trouxe...” (Gn 2.18,21-22). CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

38 Após ter Deus criado todos os animais, e tendo-os abençoando para que pudessem procriar, vemos que já havia, antes mesmo do homem ser criado, a definição de sexualidade. Afinal, para que procriassem antes do homem ser criado, é porque os animais já existiam como machos e fêmeas. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

39 Quando criou o homem, o fez antes da mulher
Quando criou o homem, o fez antes da mulher. Mas, uma vez que Deus formou o homem para que se multiplicasse na terra, já existiria – por parte de Deus – um plano para criar a mulher, mesmo que esse plano fizesse com que ela fosse criada “depois” do homem. Portanto, a criação da mulher já fazia parte do plano de Deus. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

40 A “Costela de Adão”: a mulher não foi “criada”, mas “construída”
Como sabemos, tanto os homens quanto as mulheres têm doze costelas. A Bíblia, entretanto, relata que naquele dia uma cirurgia aconteceu: CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

41 “E a costela (צֵּלָ֛ע, tzelah) que Deus tomara ao homem, transformou-a (יִּבֶן֩, yiben, de בָּנָה, banah) numa mulher, e lha trouxe...” (Gn 2.22). CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

42 O texto diz que nessa cirurgia Deus retirou uma das costelas de Adão e, do material base colhido (que contêm DNA) “construiu”, “deu forma” (traduções do termo בָּנָה, banah) a mulher. Ainda que Adão passasse a ter onze costelas, não houve mutação em seu DNA e seus descendentes continuaram tendo doze costelas. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

43 Uma pergunta poderia ocorrer, uma vez que Deus criara o homem “do pó da terra”: Por que Deus não utilizou o mesmo material (o pó da terra, o barro), mas escolheu a costela do homem para formar a mulher? A resposta é simples: ... O material é o mesmo. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

44 Como sabemos, a mulher tem a mesma composição orgânica em sua estrutura física que o homem e, por isso, ambos retornam ao pó quando sua vida biológica cessa. Portanto, não havia diferença entre Deus pegar o pó da terra e criar a mulher ou pegar o pó em uma estrutura mais complexa (o corpo do homem) e “construí-la”: continuaria sendo pó em ambos os casos. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

45 A ciência confirma a possibilidade de se produzir um novo ser humano a partir de uma costela. , a humanidade, através do desenvolvimento da genética moderna, tem observado que há uma lógica comprovada cientificamente na criação da mulher através da costela de um homem, apenas descobrindo na atualidade o que a Bíblia já registrara. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

46 Hoje sabemos, dado ao avanço da ciência, que se pode criar (ainda
que o termo usual seja “clonar”) um ser através de um simples DNA obtido de outra criatura, como ocorreu com a ovelha Dolly, primeiro mamífero “construído” através de uma célula adulta obtida de uma ovelha de seis anos de idade, e cujo nascimento deu-se em 1996. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

47 Vale lembrar que a costela, como qualquer parte do corpo humano, tem DNA do qual se pode clonar outro ser, tal como Deus fez. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

48 Outro exemplo: no 1º filme da série “Jurassic Park: O Parque
dos Dinossauros”, se apontou à possibilidade de se criarem animais (no caso do filme, dinossauros) através do DNA dos fósseis encontrados. Tal possibilidade não se questiona na comunidade científica. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano

49 “O que seria mais difícil
“O que seria mais difícil?”, voltaríamos a perguntar aos céticos na Bíblia e contextualizaríamos na tese abordada naquele filme: “Gerar vida de uma costela ou de um fragmento de fóssil?”. CFM - Teologia da Igreja de Nova Vida - Prof. Martinho Lutero Semblano


Carregar ppt "Antropologia teológica"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google