A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Períodos da Filosofia Antiga VII a.C. – VI d.C A divisão dos quatro grandes períodos da Filosofia antiga Auguste Rodin. O Pensador 1904. Pedimos somente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Períodos da Filosofia Antiga VII a.C. – VI d.C A divisão dos quatro grandes períodos da Filosofia antiga Auguste Rodin. O Pensador 1904. Pedimos somente."— Transcrição da apresentação:

1 Períodos da Filosofia Antiga VII a.C. – VI d.C A divisão dos quatro grandes períodos da Filosofia antiga Auguste Rodin. O Pensador Pedimos somente um pouco de ordem para nos proteger do caos. Nada é mais doloroso, mais angustiante do que um pensamento que escapa a si mesmo, idéias que fogem, que desaparecem apenas esboçadas, já corroídas pelo esquecimento ou precipitadas em outras, que também não dominamos. [...] Perdemos sem cessar nossas idéias. É por isso que queremos tanto agarrar-nos a opiniões prontas. Deleuze e Guattari

2 Primeiro Período Período pré-socrático ou cosmológico (VII – V a.C.): marcado pela tentativa de explicar a natureza do universo a partir de elementos físicos ou abstratos, denominado de physis, verbo grego que significa fazer surgir, produzir... cujas características essenciais são a eternidade, a perenidade e a imortalidade. As principais escolas filosóficas desse período são:  E Escola Jônica ou de Mileto: Tales de Mileto (Pai da Filosofia), Anaximandro de Mileto, Anaxímenes de Mileto e Heráclito de Éfeso (Pai da Dialética);  E Escola Itálica ou Pitagórica: Pitágoras de Samos (inventor da palavra filosofia), Filolau de Crotona e Árquitas de Tarento;  E Escola Eleata ou Eleática: Xenófanes de Cólofon, Parmênides de Eléia (Pai da Metafísica) e Zenão de Eléia;  E Escola da Pluralidade: Empédocles de Agrigento, Anaxágoras de Clazômena, Leucipo de Abdera (ou Mileto) e Demócrito de Abdera.

3 Diagrama dos principais elementos propostos pelos filósofos pré- socráticos – a physis ou arché Atenção! Ápeiron: significa infinito ou ilimitado. Mônada: pode ser entendida como número ou unidade. Homeomerias: elemento que pode ser dividido em infinitas partes iguais em relação ao todo.  Physis: natureza/física;  Arché: origem/gênese.

4 Segundo Período Período socrático, antropológico ou clássico (V – IV a.C.): caracterizado pela busca da compreensão das questões humanas como a ética ou moral, a política, a estética, a oratória, o conhecimento de si etc. Os principais representantes desse momento são: Sofistas: Protágoras de Abdera (Pai da Sofística), Górgias de Leontini (um dos maiores Oradores da Grécia Antiga) e Isócrates de Atenas; Sócrates de Atenas (maior dos filósofos); Platão [Aristócles] de Atenas (maior discípulo de Sócrates). Período pós-socrático: sistemático (IV – III a.C): nesta ocasião a filosofia busca a sua própria história a partir da reunião e sistematização dos pensamentos significantes dos períodos anteriores. É através destes estudos que irão surgir conceitos sobre psicologia, metafísica ou antologia, lógica, teoria do conhecimento etc. O principal representante deste tempo foi: Aristóteles de Estagira (primeiro historiador da Filosofia e o criador da Lógica formal no Ocidente). Terceiro Período

5 Quarto Período Período pós-socrático: helenístico, ético ou cosmopolita (III a.C. – VI d.C.): neste período o território grego é marcado pelas invasões macedônias lideradas por Alexandre o Grande e, posteriormente, pelas invasões romanas. Outro fator significante é a presença do pensamento judaico e cristão nas filosofias gregas e romanas. As principais correntes filosóficas deste momento são:  A A filosofia greco-ronama, cujas principais escolas são: Continuação... A escola epicurista fundada por Epicuro de Samos; A escola eclética fundada por Cícero de Roma; A escola cética fundada por Pírron de Élis; A escola estóica fundada por Zenão de Cítio.

6 Quarto Período  A filosofia greco-romano-judaico-cristã (surge no séc. III d.C.) conhecida como neoplatonismo, cujos principais representantes são: Plotino; Proclo; Porfírio: responsável por propor a querela dos universais.  A filosofia greco-romano-cristã (surge no séc. ?II d.C.) conhecida como patrística, isto é, apologetas da fé em Jesus. Existem duas classificações de patrística, são elas: A patrística grega: que busca, na grande maioria de seus pensadores, conciliar fé e razão, cujos representantes são muitos. Entre eles pode se destacar: Eusébio de Cesaréia Clemente de Alexandria Dionísio Pseudo-Areopagita; Basílio Magno. Continuação... Principais representantes da Tese Orientalista Cristã.

7 Quarto Período A patrística latina ou romana: que busca colocar a fé acima da razão. Seus principais representantes são: Agostinho de Hipona [nasceu em Tagaste]: propõe o conceito de predestinação. Tertuliano; Boécio. Fim Gregório de Nissa; Gregório de Nazianzeno; Justino de Nablus; Orígenes de Egito.


Carregar ppt "Períodos da Filosofia Antiga VII a.C. – VI d.C A divisão dos quatro grandes períodos da Filosofia antiga Auguste Rodin. O Pensador 1904. Pedimos somente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google