A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

*História da coluna vertebral Há 2000 a.C, um médico no Egito, já descreveu uma fratura na coluna cervical com conseqüente tetraplegia. Esse médico.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "*História da coluna vertebral Há 2000 a.C, um médico no Egito, já descreveu uma fratura na coluna cervical com conseqüente tetraplegia. Esse médico."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 *História da coluna vertebral Há 2000 a.C, um médico no Egito, já descreveu uma fratura na coluna cervical com conseqüente tetraplegia. Esse médico - IMHOTEP, era tão fascinado por coluna vertebral que mandou construir uma pirâmide (SAKKARA, a mais antiga de todas, de 2650 a.C) que lembra VÉRTEBRAS EMPILHADAS: Segundo a história do Deus Osíris, na antiguidade era usada a Coluna de Osíris como amuleto de boa sorte na saúde: Para o povo egípcio ganhar a ressurreição dependia da preservação da coluna vertebral, esse um dos maiores objetivos da mumificação; O SACRO, termo originado do latim: sagrado, foi assim chamado por ser considerado pelos egípcios a única parte que não poderia faltar para garantir a vida eterna; O COCCIX, cuco em grego, é assim chamado porque lembra o bico de uma ave européia chamada coco (o popular cuco dos relógios): Porque a 1ª vértebra se chama ATLAS ? na mitologia grega, Atlas teve um desentendimento com Zeus que o castigou tendo que carregar o globo terrestre sobre seus ombros o resto da vida, e como é a 1ª vértebra que suporta o peso da cabeça... Pássaro cuco (Cuculus canorus). O pormenor mostra a semelhança do osso cóccix (cuco) com o bico da ave cuco

4 *História da coluna vertebral TRATAMENTO DE HÉRNIA DE DISCO Hipócrates, o "Pai da Medicina", nasceu em 460 a.C. na ilha grega de Cós. É famoso por haver escrito os aforismos e o Juramento feito pelos futuros médicos solenidades de formatura. Tratamento de coluna vertebral por tração gravitacional preconizado por Hipócrates. Gravura (Cós)Também entrou para a História porque foi, possivelmente, o primeiro a preconizar um tratamento para hérnia de disco. Tal tratamento consistia em pendurar o paciente de cabeça para baixo, encostado numa escada por 40 dias, e nessa posição ele deveria se alimentar, dormir e manter por uma tração por gravidade. Era Cristã, o médico Cláudio Galeno ( ), também conhecido por Galeno de Pérgamo, modernizou o tratamento da hérnia de disco inventando a tração mecânica: uma roldana junto aos pés do paciente puxava uma correia de couro atada logo acima dos joelhos, enquanto outra roldana acima da cabeça fracionava uma correia atada ao paciente logo abaixo das axilas. Enquanto as duas roldanas em movimentos opostos fracionavam a coluna, o médico, despido e sentado sobre as costas do paciente, dava pulinhos para reduzir a hérnia de disco.

5 *História da coluna vertebral A COLUNA VERTEBRAL DESENHADA POR LEONARDO DA VINCI Um dos primeiros estudiosos e artistas a desenhar com perfeição a coluna vertebral humana foi Leonardo da Vinci o atlas e o áxis. Também com perfeição, Leonardo da Vinci desenhou o sacro. (1452? 1519). Ele foi o primeiro a mostrar a coluna com sua totalidade de vértebras: 33. Os desenhos de da Vinci são tão perfeitos que, apesar de feitos no período do Renascimento, já detalhavam todos os acidentes anatômicos de vértebras complexas Abaixo do sacro ele desenhou o cóccix, assim. "Cóccix" é o termo grego (kókkyx) para "cuco". Um dos desenhos mais fantásticos de da Vinci chama-se O Coito (1492) e mostra o corte sagital de um casal durante a cópula. O artista acreditava que o receptáculo de armazenamento dos espermatozóides era o cérebro. E que o pênis possuía duas uretras, uma com função urinária e ligada diretamente à bexiga, e outra situada superiormente à urinaria e originada da medula espinhal. Assim estava explicada, sob o ponto de vida de Leonardo da Vinci, a via ejaculatória: os espermatozóides saíam do cérebro, passavam pela medula e, ao nível do sacro, a uretra partia em direção à glande peniana. É CURIOSO OBSERVAR QUE, NO ENTENDIMENTO DO ARTISTA, O ESPERMA EJACULADO ERA LANÇADO DIRETAMENTE NO INTERIOR DO CANAL CERVICAL. Ele acreditava que o óstio externo da uretra masculina (meato urinário) no ato sexual acoplava-se com precisão ao Óstio externo do útero (óstio uterino).

6 *História da coluna vertebral NA LITERATURA, GUIMARÃES ROSA, ESCREVEU UMA CARTA A UM AMIGO QUE SOFRIA DE LOMBALGIA; NA ARTE WILLIAN SHAKESPEARE, NO ROMANCE RICARDO III, O DESCREVEU COMO CORCUNDA, COM ESCOLIOSE; outra obra de Vitor Hugo, em O CORCUNDA DE NOTRE DAME.E a obra sobre a ARTRITE e ARTROSE de Michelangelo; Chakras,Por fim, é importante ressaltar que a coluna vertebral é extremamente importante na cultura indiana por SEDIAR VÁRIOS CENTROS DE ENERGIA VITAL. O TRATAMENTO CIRÚRGICO das disfunções da coluna não se desenvolveu antes dos ANOS 1970 DO SÉCULO PASSADO

7 *História da coluna vertebral ( O CINTO DE CASTIDADE) CINTO DE CASTIDADE FEMININO, SEGUNDO REZA A LENDA, SERVIA PARA ASSEGURAR A FIDELIDADE DAS MULHERES DURANTE AS LONGAS AUSÊNCIA DOS MARIDOS. PORÉM, O OBJETIVO ORIGINAL ERA BEM DIFERENTE, ISTO É, SERVIR DE BARREIRA CONTRA O ESTUPRO. Instrumentos de tortura e execução que foram utilizados do séc. XI ao XX

8 CINTO DE CASTIDADE MASCULINO O cinto de castidade masculino é menos famosos do que o feminino, e era usado por servos que serviam nos castelos. Servia para impedir estupros, os quais podiam ter, como alvo, não só as mulheres em geral, moradoras dos castelos, como também as esposas dos senhores feudais. Foi muito usado na baixa Idade Média, época da decadência da nobreza, na Itália, França e Península Ibérica

9 . "The Spine Journal" A publicação reuniu pesquisas sobre aproximadamente 200 opções : SELEÇÃO “SIMPLIFICADA”. 32 TERAPIAS MANUAIS 20 PROGRAMAS DE EXERCÍCIOS, 26 MODALIDADES FÍSICAS PASSIVAS 09 TERAPIAS EDUCACIONAIS E PSICOLÓGICAS, 20 TIPOS: INJEÇÃO DIVERSOS PRODUTOS COMO CINTAS E CADEIRAS ESPECIAIS ABORDAGENS DE MEDICINA ALTERNATIVA 60 REMÉDIOS- "SUPERMERCADO" PARA DOR NAS COSTAS PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS, RECUPERAÇÃO DE DOR NAS COSTAS É MAIS DIFÍCIL QUE O PREVISTO

10

11 Conclusão:

12 A ABORDAGEM MARCHA, EQUILÍBRIO E POSTURA A MANUTENÇÃO DA ESTABILIDADE POSTURAL É UMA FUNÇÃO COMPLEXA QUE REQUER INTEGRAÇÃO CENTRAL SENSAÇÕES VISUAIS, VESTIBULARES PROPRIOCEPTIVAS. A MARCHA, O EQUILÍBRIO E A POSTURA SÃO ATOS AUTOMÁTICOS. DEPENDEM DE MÚLTIPLOS MECANISMOS QUE INTEGRAM VÁRIAS ESTRUTURAS: 1 Sistema Motor 2 Sensibilidades Proprioceptivas 3 Aparelho Vestibular 4 Aparelho Visual 5 Cerebelo (KAY e TIDEIKSAAR, 1995; SANVITO, 1996)

13 DE ACORDO COM O MODELO DE PANJABI (1992), A ESTABILIDADE DA COLUNA DECORRE DA INTERAÇÃO DE TRÊS SISTEMAS: PASSIVO, ATIVO E NEURAL. O SISTEMA PASSIVO compõe-se das VÉRTEBRAS, DISCOS INTERVERTEBRAIS, ARTICULAÇÕES E LIGAMENTOS, que fornecem a maior parte da estabilidade pela LIMITAÇÃO PASSIVA NO FINAL DO MOVIMENTO. O SISTEMA ATIVO Constitui-se DOS MÚSCULOS E TENDÕES, que fornecem suporte e rigidez no nível intervertebral, para sustentar forças exercidas no dia-a-dia. Em situações normais, apenas uma pequena quantidade de co-ativação muscular, cerca de 10% da contração máxima, é necessária para a estabilidade. Em um segmento lesado pela frouxidão ligamentar ou pela lesão discal, um pouco mais de co-ativação pode ser necessária. O SISTEMA NEURAL é composto pelos sistemas nervosos CENTRAL E PERIFÉRICO, que coordenam a atividade muscular em resposta às forças esperadas ou não, fornecendo assim estabilidade dinâmica. ESSE SISTEMA DEVE ATIVAR OS MÚSCULOS CORRETOS NO TEMPO CERTO, PARA PROTEGER A COLUNA DE LESÕES E PERMITIR O MOVIMENTO (PANJABI,1992). Segundo Panjabi (1992) e O`Sullivan (2000), a instabilidade espinhal é uma significante diminuição na capacidade do sistema de estabilização da coluna em manter as zonas intervertebrais neutras nos seus limites fisiológicos. O tamanho da zona neutra - região de lassitude ao redor de uma posição neutra em um segmento da coluna - é considerado uma importante medida de estabilidade e é influenciada pelos sistemas de controle passivo, ativo e neural.

14 O ATO DE MOVER O SER!!! Ritmo Lombo Pélvico Consiste em movimentos coordenados da coluna lombar e da pelve que ocorrem durante a inclinação máxima do tronco para a frente. O movimento tem um papel maior do que uma mera relação com o mundo físico.É fundamental para o desenvolvimento da cognição e da afetividade desde o nascimento. Antes de estabelecer relação com o meio físico primeiro atua sobre o meio humano, atingindo as pessoas através de seu teor expressivo

15 UNIDADE FUNCIONAL DA COLUNA VERTEBRAL (composto de duas vértebras estabilizada por músculos e ligamentos) interespinhosos também o manguito segmentar e intertransversal nervo raquidiano e nervo sinuvertebral(Junghanns)

16 UNIDADE FUNCIONAL COLUNA VERTEBRAL (movimentos e cargas) VÉRTEBRA EM APOIO DISCO- CORPO FACETAS ARTICUARES INATIVAS Vértebra superior - Deslizamento Ântero-Superior (DAS) Núcleo Pulposo - Deslizamento Posterior (DP) Carga compressiva anterior - Corpos vertebrais se aproximam, Carga tensiva posterior - Processos espinhosos se afastam EXTENSÃO Vértebra superior - Deslizamento Póstero Inferior (DPI) Núcleo Pulposo - Deslizamento Anterior (DA) Carga Compressiva Posterior – Processos esp. se aproximam Carga Tensiva Anterior - Corpos vertebrais se afastam ROTAÇÃO LATERO-FLEXAO Compressão discal homolateral Faceta articular homolateral e Processos transversos -Convergência Faceta articular contralateral e Processos transversos - Divergência Maior tensão e atrito nas fibras no anel fibroso - 1/2 das fibras do anel fibroso ficam sob tensão e 1/2 das fibras ficam relaxadas Faceta articular homolateral - comportamento em extensão (DPI)Faceta articular contralateral – comportamento em flexão(DAS)

17 VOCE SE DEU CONTA QUE PASSA MAIOR PARTE DE SUA VIDA EM DIREÇÃO A UM TIPO DE CADEIRA?

18 POSIÇÃO ANTINATURAL OS TECIDOS DO CORPO COMEÇAM A REAGIR A PRESSÃO DA GRAVIDADE. A GORDURA E O TECIDO MUSCULAR DIRETAMENTE SOBRE AS TUBEROSIDADES ISQUIÁTICAS SE DESLOCAM LENTAMENTE, FUGINDO DA ÁREA DA PRESSAO OSSEA, DEIXANDO OS OSSOS PRESSIONAREM A PELE.

19 POSIÇAO SENTADA MANTIDA, OS CAPILARES QUE IRRIGAM A PELE SOB OS OSSOS SÃO FORÇADOS A SE FECHAR E A PELE COMEÇA A NECROSAR. NUMA POSIÇAO DE CONSTRANGIMENTO POSTURAL O PONTO DE NECROSE COMEÇA COM 10 A 15 Min. A PRIMEIRA SENSAÇÃO É DE QUEIMAÇÃO SOB OS ÍSQUIOS, DEPOIS SOBRE OS TROCÂNTERES, QUANDO OS TECIDOS MOLES SE AFASTAM E A ÁREA DE PRESSÃO AUMENTOU. SE O SUJEITO NÃO SE MOVIMENTAR A SENSAÇÃO DE DOR NOS TECIDOS MOLES CHEGA A 8.2PSI (POUNDS PER SQUARE INCH) EM CERCA DE 30Min. CASTANHEDEFISIOLOGIA POSTURA SENTADA PSOAS MAIOR TUBEROSIDADE ISQUIÁTICA

20 MUDANÇAS FISIOLÓGICAS DURANTE A POSTURA SENTADA PROLONGADA Em 30 minutos na postura sentada ocorrem às seguintes mudanças fisiológicas: 1) O tecido em torno dos vasos diminui de espessura, na tentativa de manter os vasos sanguíneos abertos, uma vez que a pressão da gravidade inibe a circulação. 2) Há um aumento de concentração de acido lático nos músculos locais. 3) Aumenta água no tecido subcutâneo. 4) As bolsas isquiáticas incham, formando uma almofada líquida sobre as proeminências ósseas. 5) Em conseqüência do dano causado pelo atrito, a prostaglandina E2 é liberada, primeiro no local e depois de um modo sistêmico. A química da prostaglandina E2 contribui para a depressão, fadiga e diminuição da velocidade dos reflexos. 6) As pressões abaixo de 0,73 psi são toleradas indefinidamente. As pressões acima de 1,7 pois levam a morte (necrose) das células da pele.

21 2 HORAS SERIA O TEMPO MAXIMO PARA MANTER-SE NA MESMA POSIÇAO SENTADO NUMA POLTRONA.OS HOMENS ALTOS TÊM MAIORES DIFICULDADES QUE O RESTANTE NESSE TEMPO DE PERMANENCIA OS HOMENS SOFREM MAIS QUE AS MULHERES A PRESSAO NOS TECIDOS MUSCULARES QUANDO SENTADOS OS GORDOS TÊM MAIORES PRESSOES NAS COXAS, OS MAGROS NAS TUBEROSIDADES ISQUIÁTICAS Para manter a coluna ereta é necessária tensão muscular constante, para esta coluna estar inclinada em seu ligamento longitudinal anterior, aumentando suas articulações para frente, essa posição alivia o esforço muscular momentaneamente, mas depois fica contraído novamente, sendo que a face posterior não é preparada para suportar em uma base contínua.

22 30º POSIÇÃO EM PÉ E DE 26º GRAU NA POSIÇÃO SENTADA ANGULO LOMBOSACRO NESSE MOMENTO O ORGANISMO SISTEMA SENSITIVO PEDE A MUDANÇA URGENTES NA POSTURA E NO MOVIMENTO PARA ALIVIAR AS PRESSÕES E REINSTALAR A CIRCULAÇÃO. RELAÇÃO DE L5, EM S1 NAS CONDIÇÕES NORMAIS RECEBE UMA PRESSÃO DE 8 PSI, A PRESSÃO NAS FACETAS DAS VÉRTEBRAS LOMBARES CHEGA 6PSI SEMBER III, apud Lueder,1994 O ÂNGULO LOMBOSACRO TEM CERCA DE 30º

23 ESTUD0 DA DISTRIBUIÇÃO DO PESO NA POSTURA SENTADA (MORAES 2002) ELE MOSTRA O EIXO SAGITAL DE SUPORTE DO TRONCO PASSANDO ATRAVÉS DA PROJEÇÃO DO PONTO MAIS BAIXO DAS TUBEROSIDADES ISQUIÁTICAS SOBRE A SUPERFÍCIE DO ASSENTO. AO SE SENTAR O HOMEM COLOCA 75% DE TODO PESO CORPORAL SOBRE ESSAS TUBEROSIDADES CUJA ÁREA NÃO ULTRAPASSA 26CM2. A PRESSAO NA AREA CAUDAL E NADEGAS É DE 6 A 7 KG/ CM2. Se fizermos uma compara ç ão entre um devidamente sentado e relaxado, por meio de uma medida da atividade el é trica (eletroneuromiografia) dos m ú sculos das costas é uma diferen ç a enorme em seus esfor ç os.

24 O PESO MAXIMO SUPORTADO PELA ARTICULAÇÃO SACROCOCCÍGEA ANTES DO DESCONFORTO É DE 0,4 psi em 15min. O PESO MAXIMO NATUBEROSIDADE ISQUIÁTICA DE HOMENS ATÉ 30 ANOS APÓS 15min. 1.2PSI MULHERES ACIMA DE 40anos 0,5 a 0,9 PSI após 15min. IDOSOS até 0,3psi (pounds per square inch) MULHERES NA MENOPAUSA E HOMENS APÓS 50ANOS SAO MAIS SUSCEPTÍVEIS AO DESCONFORTO, SENDO O PESO MAXIMO SUPORTADO É de1,0 psi após 15min.. PARA HOMEM e MULHER até 27 anos 0,4psi MEDIDAS DE PRESSÃO SOBRE A PELVE NA POSTURA SENTADA

25 AUMENTO PERCENTUAL NO METABOLISMO EM RELAÇÃO À POSIÇÃO DEITADA O VOLUME DE SANGUE TRANSPORTADO PELAS VEIAS EM DIFERENTES PARTES DAS PERNAS, DEPENDE DA CONDIÇÃO DE ESTAR EM PÉ OU ANDANDO (GRANDJEAN E STING ) Comparação de taxas de assumir 100% de carga sobre o L3 disco intervertebral e L4, em diferentes posições ( Nachemson, extraído REFA ) 3-9% 8-10% 30-40% 50-60%

26 As partes do corpo envolvidas ( com irritação ) como o assento ( Grandjeam e Burant ).. pressão discal medida durante a simulação de diferentes trabalhos realizados sentado em um escritório (Anderson et al 1974 ). Posições que assumem os trabalhadores ( em um estudo a 378 empregados ), em percentagem ( Grandjean e estudo Huting ).

27 Dr. ANDRE L.K.CASTANHEDE

28 USO de COLETES e da FAIXA de PROTEÇÃO LOMBAR Introdução A literatura sobre o assunto proteção lombar é escassa, o que me obrigou a levantar tantos pontos como a experiência pessoal adquirida na observação e coleta de dados. O objetivo principal do uso é a redução e / ou eliminar as lesões lombares e aumentar produtividade e qualidade de vida.

29 USO de COLETES e da FAIXA de PROTEÇÃO LOMBAR há países altamente desenvolvidos, estudos e pesquisas sobre o impacto do trabalho sobre o homem (ergonomia), dedicada a eficácia ou ineficácia dos cintos lombares pelo estudo biomecânico dos efeitos da postura, circulação ( elevador, segurar e mover) e rotação com ou sem carga (vira lateral em posição de pé ou sentado). A eficácia é descobrir que os casos extremos, pode prevenir lesões lombares.

30 USO de COLETES e da FAIXA de PROTEÇÃO LOMBAR Na USA um dos pioneiros no campo é a Liberty Mutual, cujos laboratórios de biomecânica trabalha em três partes diferentes do corpo, pernas, costas e braços.Relatório Anual Liberty Mutual Research Center da Segurança e Health 1996, que estudaram o problema da seguinte forma :

31 USO de COLETES e da FAIXA de PROTEÇÃO LOMBAR Na USA um dos pioneiros no campo é a Liberty Mutual, cujo laboratório de biomecânica trabalha em três partes diferentes do corpo, pernas, costas e braços.Relatório Anual Liberty Mutual Research Center da Segurança e Healtth 1996, que estudaram o problema da seguinte forma :

32 USO de COLETES e da FAIXA de PROTEÇÃO LOMBAR Estudo da Biologia Humana: 1.Para análise do Problema das Costas, foi feito um Estudo do efeito protetor a coluna lombar, e dividiu-se em esqueleto axial( crânio, coluna vertebral costelas e esterno) e esqueleto apendicular (ossos dos membros) 2.Observações em relação a mudança ao movimento do torax 3.A entrada e a saida do ar nos pulmões e devido a interação dos musculos e tem como vertebra central a SETIMA INSPIRAÇAO E EXPIRAÇAO

33 COLETES VARIADOS Corretor e protetor postural

34 COLETE TIPO PUTTI COM ALÇA TIPO ESPALDEIRA Indicações: Estabilização da região dorso-lombo- sacra em casos de hérnias discais, operáveis ou não, traumatismos, espondilolísteses, fraturas osteoporóticas, pós-operatórios e outras afecções da região. Características: Confeccionada em brim ajustes COLETE TIPO PUTTI EM BRIM Marca: Ortocenter Indicações: Estabilização da região dorso-lombo- sacra em casos de hérnias discais, operáveis ou não, traumatismos, espondilolísteses, fraturas osteoporóticas, artroses, pós-operatórios e outras afecções da região. COLETE DE JEWETT Indicações: Indicado para pacientes com postura cifótica e fraturas da coluna torácica. Características: Confeccionado em PVC e revestido em espuma macia, fecho em velcro. Tam: P; M; G

35 CORRIGE O ANGULO, DIMINUI A PRESSAO NOS MUSCULOS

36 REGIAO L2-L3, L4-L5, L5-S1 CONCLUSAO: A FAIXA DE PROTEÇAO LOMBAR TEM MAIS FATORES NEGATIVOS PSICOFISICOS QUE POSITIVOS

37 Cinto disco-tração® Se você poderia reverter os danos que a idade, gravidade e desgaste desnecessário tem causado para sua coluna o que faria para obter alívio instantâneo? Finalmente, A verdadeira solução para descompactar The Back e oferecendo alívio imediato, enquanto reforço e reabilitação a envolvente músculos e articulações. Empurrando para baixo sobre as alças deste cinto exclusivo cria descompressão espinhal controlado para baixo trás alívio e prevenção. Você pode fazê-lo de pé, sentado ou deitado! É tão simple, que qualquer um pode fazê-lo! Voce controla a força baseia-se no princípio da ação e reação. Baixa força aplicada nas alças do Disco-tração® cinto traseiro terapêutico cria um efeito oposto, o suoerguimento e, portanto, que se estende de baixo e volte, aliviando a pressão sobre as vértebras e discos decompressing e estruturas comuns que suportam a coluna vertebral.

38 Cinto disco-tração® Descompressão de tração vs. dinâmico estático Outro problema que pode ocorrer com dispositivos da tração é o fato de que seu corpo pode não estar pronto para a quantidade de força sendo aplicada nesse momento específico. Com o cinto de segurança do disco- tração®, você está no controle e pode colocar a quantidade de pressão que se sente bem para seu corpo.Permitirá reforçar a parte de trás, ao mesmo tempo aliviando a pressão.Embora seja importante aliviar a pressão, em última análise, o objetivo é sempre reforçar a parte traseira assim que você pode ajudar a prevenir futuros problemas antes que eles comecem. Quando você compra o cinto de tração de disco ®, ser-lhe-á dada uma série de exercícios que podem ser facilmente executadas em uma base regular que irá descompactar a espinha e ajudar a prevenir episódios futuros dor nas costas. Um conjunto de Exercícios isométricos foi desenvolvido para uso com o cinto traseiro, que combinado com a respiração profunda facilitar a circulação de sangue e relaxamento muscular na lombar. Seguir os exercícios de forma regular pode ajudar a aliviar a dor nas costas e prevenir a dor nas costas. Disco-tração® terapêutico cinto traseiro é usar Disco-tração® terapêutico cinto traseiro para alongar suas costas é benéfico no controle e prevenção da dor e melhoria da mobilidade, flexibilidade, postura e alinhamento.Exercícios isométricos

39 slogan, "não seja pego sem ele!" É a ferramenta ideal para a prevenção de lesões para a parte inferior das costas durante qualquer tipo de atividade esportiva. "o Yoga de cinco minutos. "Disco-tração®

40 DISCO-TRAÇÃO ® EXERCÍCIOS DE VOLTA Use o cinto traseiro quando tiver desconforto ou sentir a necessidade de esticar as costas. Desgastá-lo discretamente fora roupas ou debaixo de uma camisa ou blusa. Disco-tração® pode ajudar a prevenir e aliviar o desconforto causado por disco excessivo e compressão do nervo na região lombar. EXERCÍCIO 1: Na posição de pé, aplica uma pressão descendente sobre as alças. Esticar para cima e ficar mais alto. Não aperte seus ombros. Ir devagar. Sinto suas costas baixas sendo esticada para cima enquanto você pressiona para baixo sobre as alças. Manter essa posição por 5 segundos. Libere a pressão. Relaxe. Repita este exercício até três vezes. EXERCÍCIO 2: Na mesma posição, pressione para baixo as alças para manter o estiramento, magro suavemente para a esquerda na cintura. Mantenha essa posição por 5 segundos. Sempre manter igual pressão sobre ambas as alças.Lentamente volte à vertical. Relaxe. Agora magra suavemente para a direita com igual pressão sobre as alças. Mantenha essa posição por 5 segundos. Em seguida, solte a pressão. Relaxe. Repetir até três vezes.

41 EXERCÍCIO 3: Posição de pé mesmo, pressione para baixo as alças e ligeiramente torcer seu corpo superior para a esquerda. A rotação é sua cintura, não em seus joelhos. Mantenha seus quadris estável. Mantenha essa posição por 5 segundos. Volte lentamente para o centro. Relaxe. Agora torcer seu corpo superior à direita no exatamente da mesma maneira. Mantenha essa posição por 5 segundos. Libere a pressão. Relaxe. Repetir até três vezes. EXERCÍCIO 4: Mesma posição. Com os pés afastados, a distância de seus quadris, dobre os joelhos para uma posição semi-squat. Empurre para baixo as alças na direção de seu tailbone com suas palmas voltadas para e dobre para a frente suavemente no quadril (não na cintura). Como seu corpo superior vem para baixo, não arredondar as costas, manter a cabeça. Respire fundo e mantenha essa posição por 5 segundos. Em seguida, empurrando as alças, de joelhos dobrados, voltar lentamente à posição ereta. Libere a pressão. Relaxe. Repetir até três vezes EXERCÍCIO 5: Deitado de costas, usando um tapete de chão ou cama firme, dobre os joelhos com os pés plana sobre a superfície. Deixe que seu corpo relaxa, respirando profundamente. Com suas palmas voltadas para, empurre para baixo as alças e levantar ligeiramente as nádegas. Mantenha pressionado por 5 segundos. Repetir. Sem o efeito da gravidade sobre suas vértebras, este exercício maximiza a descompressão da espinha.

42 FINALMENTE, UMA CINTA DE SUPORTE LOMBAR QUE COLOCA PRESSÃO EXATAMENTE ONDE VOCÊ MAIS PRECISA! Obter alívio da dor lombar instantânea com este exclusivo patenteado lumbo-sacralcinto de suporte lombar com ar dentro ajustável que inflam para fornecer uma personalizada segurança e compactação do movimento focada das costas baixas (área sacral lombar e superior). Esse cinto tem um suporte lombar e dentro tem uma borracha que pode encher de ar simplesmente pressionando sobre uma bomba de fácil manejo que é embutida na cintura. Ele é self-contained sistema pneumático é desenhado para ser perfil baixo e fácil de usar. Esse suporte lombar ou cinto é Delgado e se encaixa facilmente em roupas. Os painéis de malha elástica macia e orifícios de ventilação aumentam a capacidade de respiração e aumentam o conforto. Com um design double- pull cinta sobrepostos, nosso cinto traseiro suporte fornece suporte adicional para a lombar e áreas abdominais e o permanece flexível é posicionado para fornecer suporte ideal na área lombar. Temos também a correção do angulo de 30 graus da coluna quando a pessoa esta sentada e é estrategicamente costurado dentro do suporte para evitar a migração do movimento do corpo com o reajuste das circunferencias abdominais

43 “DEUS NAO ESCOLHE AS PESSOAS CAPACITADAS, ELE SIMPLESMENTE CAPACITA OS ESCOLHIDOS” Uma forte paixão por qualquer tema o levará ao sucesso, visto ser ela uma forte determinação que trará os resultados que você tanto espera alcançar. William Hazlit OBRIGADO


Carregar ppt "*História da coluna vertebral Há 2000 a.C, um médico no Egito, já descreveu uma fratura na coluna cervical com conseqüente tetraplegia. Esse médico."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google