A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ Curso de Especialização em Controladoria ORÇAMENTO BASEADO EM ATIVIDADE: USO DE UM DERICIONADOR DE RECURSOS EM UMA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ Curso de Especialização em Controladoria ORÇAMENTO BASEADO EM ATIVIDADE: USO DE UM DERICIONADOR DE RECURSOS EM UMA."— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ Curso de Especialização em Controladoria ORÇAMENTO BASEADO EM ATIVIDADE: USO DE UM DERICIONADOR DE RECURSOS EM UMA EMPRESA DE ENERGIA ELETRICA. Pedro Paulo Galindo Morales Fortaleza 2008

2 Objetivo do trabalho O Objetivo deste trabalho teve como abordagem o orçamento por atividades - ABB como elemento importante na melhoria do processo orçamentário no que se refere à elaboração do orçamento anual. O método de orçar pelo Orçamento Tradicional e o Orçamento Baseado em atividades foram comparados entre os anos de 2006 e 2007 para a atividade de Poda de Árvores em um departamento regional de uma empresa distribuidora de energia elétrica visando identificar se o valor orçado poderia ser otimizado pelo uso Orçamento ABB. ABB- Orçamento Baseado em Atividade 2

3 O Orçamento Baseado em Atividade - ABB surgiu a partir do uso pelas empresas do Custo ABC e tem como missão identificar (através de rateio ou “rastreamento”) os recursos que devem ser alocados para cada atividade e deve ser analisado como estas estão contribuindo para a satisfação dos clientes melhora dos produtos. O ABB é um plano quantitativo e financeiro que leva a empresa a focalizar as atividades capazes de fazer com que a esta atinja seus objetivos estratégicos ABB- Orçamento Baseado em Atividade Origens e missão do ABB 3

4 Etapas de Elaboração ABB- Orçamento Baseado em Atividade 4 Fonte: Lunkes, 2003 p. 136

5 Vantagens do uso do orçamento por atividade para as empresas. ABB- Orçamento Baseado em Atividade 5 Vantagens do Orçamento Por Atividade Capacidade de elaborar orçamentos mais realistas; Melhor identificação dos recursos necessários; Associação dos custos a produção; Vinculação mais clara dos custos com responsabilidade do quadro funcional; Identificação das folgas orçamentárias; Eliminação de atividades supérfluas Seleção das atividades de custo mais baixo Redução do tempo ou dos recursos empenhados no cumprimento das atividades; Múltipla utilização de atividades Desenvolver uma discrição de caso; Deferir prioridades; Oferecer justificativas de custo; Monitorar os benefícios; Avaliar o desempenho para melhoria continua.

6 Características da Empresa estudada A empresa estudada se destaca por ser terceira maior distribuidora do Nordeste brasileiro em volume comercializado de energia, a empresa é responsável pelo fornecimento de energia elétrica a mais de 2,5 milhões de clientes. O orçamento da empresa segue o método de atividades e estão divididos em forma de contas que é a objeto orçamentário chave, nele se orçam todos os custos de um departamento e ele este sempre ligado a uma atividade. A empresa utiliza para controle da manutenção um sistema de informações onde estão contidos todos os valores físicos das atividades ABB- Orçamento Baseado em Atividade 6

7 Estudo de Caso O trabalho apresenta seis etapas (pertinentes a um orçamento de operação e manutenção) de elaboração do orçamento pelo método por atividades em estudo realizado no Departamento de Distribuição de um regional em relação à elaboração do orçamento para atividade Poda de Arvores em 2006 e 2007 comparando o método tradicional e o ABB. ABB- Orçamento Baseado em Atividade A primeira providencia a ser tomada pela controladoria da empresa é a divulgação das premissas orçamentárias para o ano em que se vai elaborar o orçamento conforme tabela abaixo. 7

8 Estudo de Caso ABB- Orçamento Baseado em Atividade A seguir temos da segunda a quinta etapa do orçamento ABB onde se projetaram a demanda da atividade para 2007 tendo como base as premissas orçamentárias (crescimento do mercado) e as quantidades de poda de arvores realizadas em 2006 extraídos do sistema já atualizadas pela taxa de 4,5% (crescimento do mercado). 8

9 Resultados ABB- Orçamento Baseado em Atividade Na tabela a seguir temos a apresentação do comparativo do orçado entre o valor orçado pelo sistema de dados históricos utilizado pelo orçamento tradicional e o valor orçado pelo método de orçamento baseado em atividade. 12,74 p.p menor do que o orçado pelo método tradicional 9

10 Conclusão As empresas que utilizam o Orçamento Baseado em Atividades obterão melhores resultados se quando da elaboração do orçamento fizer uso do método ABB ao invés do método tradicional onde os dados históricos ou valores usados como tendências ou com incrementos das atividades podem carregar ineficiências operacionais de um ano para o outro. A realização do estudo de caso, embora para uma única atividade e feita em um único departamento da empresa permitiu verificar que de 2006 para 2007 se o método ABB fosse aplicado já teríamos no primeiro ano uma redução de 12,74% na dotação orçamentária do recurso para a poda de arvores o que se pode verificar que o método é aplicável a outras atividades da empresa e a outros centros de custos já que as atividades são análogas aos outros centros de custos da empresa Cabe lembrar que, o orçamento da empresa já esta dividido em atividades e que falta para a mudança da maneira de orçar pelo método tradicional para o de atividade é a participação da gerência e colaboradores na coleta e classificação de dados que possam ser usados com direcionadores de recursos. ABB- Orçamento Baseado em Atividade 10

11 ABB- Orçamento Baseado em Atividade Bibliografia FIGUEIREDO. Sandra; CAGGIANO, Paulo César. Controladoria: Teoria e prática: 3º edição. São Paulo: Atlas, LUNKES, Rogério João. Manual de Orçamento. 1º edição, São Paulo: Atlas, LUNKES, Rogério João. VANZELA, Clailde. Orçamento Baseado em Atividade: Estudo de Caso em uma Empresa Distribuidora de Energia Elétrica disponível em acessado em 20/09/ NAKAGAWA, Masayuki. ABC: custeio baseado em atividades. São Paulo: Atlas, OLIVEIRA Luis Martins de, PEREZ JR, José Hernandez e SILVA, Carlos Alberto dos Santos. Controladoria Estratégica 3º ed., São Paulo, Atlas PADOVESE, Clovis Luís. Controladoria Básica, 1º ed, São Paulo: Pioneira Thomson,2004. SANVICENTE, Antonio Zorato, SANTOS, Celso da Costa. Orçamento na administração de empresas: planejamento e controle. 2. ed, São Paulo: Atlas, São Paulo, Atlas, 2003 TAVARES, Adilson de Lima Implantação de ERP e Seus impactos na Geração da Informação Contábil: um estudo de caso em uma Empresa Distribuidora de Energia Elétrica disponível em acessado em 20/09/2008www.congressoeac.locaweb.com.br/artigos52005/345.pdf VANZELA, Clailde, Metodologia Para Implantação de Contabilidade por Atividades em Empresas Distribuidoras de Energia Elétrica disponível em acessado em 20/09/2008


Carregar ppt "UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ Curso de Especialização em Controladoria ORÇAMENTO BASEADO EM ATIVIDADE: USO DE UM DERICIONADOR DE RECURSOS EM UMA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google