A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Utilização do anestésico na piscicultura

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Utilização do anestésico na piscicultura"— Transcrição da apresentação:

1 Utilização do anestésico na piscicultura
Universidade Federal de Rondônia – Unir Campus de Presidente Médici – Curso de Engenharia de Pesca Utilização do anestésico na piscicultura Tânia Olinda Lima Presidente Médici, 30 de julho de 2013.

2 Utilização do anestésico na piscicultura
A aquicultura, na qual está inserida a piscicultura, é o segmento da produção animal que mais cresce no cenário mundial atual (ONO E KUBITZA, 2003). Imagens da Base de Piscicultura.

3 Utilização do anestésico na piscicultura
Os peixes são facilmente estressados durante o manejo e transporte, e o simples contato dos animais com o ar atmosférico, durante a biometria, é suficiente para desencadear uma reação de estresse (MCGEE & CICHRA, 2002).

4 Utilização do anestésico na piscicultura
Substâncias anestésicas são frequentemente utilizadas para reduzir a hipermotilidade, que é uma fonte considerável de machucaduras durante procedimentos de manejo e/ou transporte (INOUE et al., 2003; VIDAL et al., 2006).

5 Utilização do anestésico na piscicultura
A indução deve levar de 1 a 3 minutos e a recuperação não deve ultrapassar 5 minutos, quando se considera a anestesia necessária à biometria (ROUBACH & GOMES, 2001).

6 Utilização do anestésico na piscicultura
O chamado “óleo-de-cravo” é um produto vegetal muito conhecido, que já teve mais aplicações do que hoje na medicina popular (LAPEMM, 2005).

7 Utilização do anestésico na piscicultura
É um composto fenólico resultado da destilação das folhas, flores (incluindo talos) das árvores de cravo da Índia (Syzgium Aromaticum), sendo a substância ativa o eugenol, com concentração que varia de 70 a 95% da composição total do óleo essencial do cravo (MAZZAFERA, 2003).

8 Utilização do anestésico na piscicultura
Os estudos sobre a utilização do eugenol, como anestésico em aquicultura, surgiram da necessidade de se encontrar novas substâncias eficazes, seguras e de baixo custo (ROUBACH et al., 2005).

9 Utilização do anestésico na piscicultura
Alguns estudos já relatam o êxito em utilizar o eugenol como anestésico para: Tambaqui Colossoma macropomum (ROUBACH et al., 2005) Matrinxã Brycon cephalus (INOUE et al., 2003) matrinxã, Brycon cephalus (Inoue et al., 2003), tambaqui, Colossoma macropomum (Roubach et al., 2005), pintado, Pseudoplatystoma corruscans (Vidal et al., 2006), jundiá, Rhamdia quelen (Cunha et al., 2006) e robalo-flecha, Centropomus undecimalis (Souza-Junior e Alves-Junior, 2006), como a capacidade da substância em reduzir o estresse de transporte e manuseio (Inoue et al., 2005; Cunha et al., 2006). Pintado Pseudoplatystoma corruscans (VIDAL et al., 2006) Jundiá Rhamdia quelen (CUNHA et al., 2006)

10 Biometria – Base de Piscicultura Procedimentos Presidente Médici - Unir

11 -Introduz dentro do local onde os peixes serão colocados.
Procedimentos - Diluição do eugenol no álcool. -Introduz dentro do local onde os peixes serão colocados.

12 - Com um puçá captura o peixe e o introduz na solução.
Procedimentos - Mistura com as mãos para que homogeneíze a solução com água do recipiente. - Com um puçá captura o peixe e o introduz na solução.

13 Procedimentos - Notado a anestesia no peixe, o leva até a bancada de medidas biométricas. - Aguarda alguns instantes, de modo que varia conforme o peso e tamanho do animal.

14 “O cultivo de qualquer animal baseia-se em informações extraídas em duas instâncias. Na primeira, conseguem-se as informações a partir das observações do organismo no seu próprio ambiente natural. Na segunda instância, o organismo é objeto da tentativa de cultivo, tendo como ponto de partida o conhecimento biológico.” (GARUTTI, 2003) Tânia Olinda Lima Cel.: (69) (69)


Carregar ppt "Utilização do anestésico na piscicultura"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google